Cidadeverde.com

Prefeita reafirma candidatura à APPM e diz proximidade com Teresina favorece

A prefeita de Altos, Patrícia Leal (PT), reafirmou sua candidatura à Associação Piauiense de Prefeitos Municipais (APPM) e argumenta que a proximidade da sua cidade com Teresina favorece a administração do órgão. 

"Estamos visitando os prefeitos, mostrando nossas propostas e a importância da APPM ter uma presidente que apenas 30 minutos de Teresina. Neste momento, a APPM precisa ser cuidada e se aproximar dos prefeitos. Acredito que pelo fato do município que eu administro ser próximo da Capital, tenho como dar assistência a Altos e a APPM", disse Leal. 

As declarações da gestora foram dadas na tarde desta segunda-feira(31) durante a entrega de títulos de terra a agricultores familiares do Assentamento Espinheiro, zona rural de Altos. Na comunidade, foram regularizados 173 hectares, beneficiando 19 famílias com a emissão de títulos definitivos e de cadastros ambientais rurais, por meio do Instituto de Terras do Piauí (Interpi). A concessão foi feita com crédito do Banco Mundial, com investimento de aproximadamente R$ 90 mil.

Patrícia Leal também comentou sua conversa com o prefeito eleito de Parnaíba, Mão Santa (SD), o qual disse não votaria na candidata à APPM por ela ser filiada do Partido dos Trabalhadores.  Ela encarou a situação com naturalidade os argumentos do parnaibano. 

"Eu esperava que ele reagisse daquela forma. É natural. O Mão Santa tem uma divergência com o PT. Depois daquilo ali tudo, ele disse que ainda ia pensar em votar em mim. A reação dele foi natural e encarei com naturalidade. Ainda tivemos uma reunião, quando eu pude mostrar minhas propostas. Ele ficou encantado com minha fala e disse que era capaz de eu pedir voto de novo e ele votar em mim. Eu disse: já estou pedindo. Esse é processo democrático que nós vivemos", conta a prefeita de Altos. 

O gestor reeleito de São João do Piauí, Gil Carlos e de Água Branca, Jonas Moura, também mantêm suas candidaturas. A eleição para a APPM acontece em 6 de janeiro.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com