Cidadeverde.com

Cachorro faz xixi nas costas de rapaz e é adotado por ele

 

Depois do cãozinho que foi adotado após deitar no véu da noiva durante o casamento, um outro cachorro ganhou um lar depois de pregar uma peça no novo dono. Heinze Sánchez, de 27 anos, estava sentado na rua mexendo no celular quando, sem que ele percebesse, o animal se aproxima e faz xixi em suas costas. O vídeo, feito por uma câmera de segurança, caiu nas redes sociais e viralizou.

"Eu estava mexendo no celular. Ia responder uma mensagem e estava concentrado sentado no chão. Nem o vi chegar. Ele se aproximou devagar e eu só senti aquele negócio quente e tomei um susto. Quando olhei, vi que ele tinha feito xixi. Fiquei indignado com aquilo", falou Heinze rindo.

Com raiva, Heinze levanta e vai em direção ao cachorro, que corre assustado. Nas redes sociais, muita gente criticou o rapaz por chutar o animal.

"Muita gente me criticou por ter chutado ele. Mas não pegou não. Eu retraí a perna na hora. Foi uma reação do momento e não tive a intenção de machucá-lo. Ainda chegou outro cachorrinho perto e eu falei "viu o que o teu amigo fez comigo?",  contou.

O estudante de Educação Física descobriu que o vídeo estava na internet por coincidência, no último sábado.

"Estava no metrô indo à praia. Um rapaz que eu não conheço que me mostrou. Ele comentou assim "o cara foi mijado nas costas". Lembrei de mim na hora e pedi para ver. Ele me reconheceu por causa da tatuagem" falou.

Neste domingo, Heinze resolveu sair em busca do cachorro. Voltou à rua onde tudo aconteceu e perguntou aos moradores sobre o animal. Ao encontrá-lo, o estudante conta que o cão correu abanando o rabo.

"Eu fiquei com ele na cabeça porque tinha brigado com ele. Fui procurando pela vizinhança, perguntei se ele tinha dono. Quando o encontrei, chamei e ele veio abanando o rabo. Estava começando a chover. Fiquei brincando um tempo com ele e depois resolvi levá-lo para casa. Ele se aproximou de mim. É muito dócil, fica grudado, chora quando saio de casa. Faz algumas bagunças na casa do vizinho, mas é um bom cachorro", disse.

O animal recebeu o nome de Enzo Sánchez. Nas redes sociais, Heinze publicou diversas fotos do novo membro da família.

"Dei esse nome porque sempre falava que quando eu tivesse um filho, se chamaria Enzo. Agora está comigo, alimentado e limpinho" falou.

 

Com informações Extra
gracianesousa@cidadeverde.com

Whindersson Nunes adota cadela e dá nome inusitado

O youtuber Whindersson Nunes foi muito elogiado ao mostrar seu novo mascote, adotado durante uma visita ao Instituto Luísa Mell. E e o inusitado nome escolhido por ele e a namorada chamou atenção.

“Ela se chama Regina Casé de Alcione Vekanandry Smith Bueno de Hahaha de Raio Lazer!”, brincou, fazendo referência a um antigo (e popularíssimo) meme. Ela fará companhia a Amora, doada ao casal há alguns meses. A entidade comandada pela apresentadora e ativista resgata cães abandonados e/ou sob condições de mais tratos e encaminha para adoção.

A luta do instituto ganhou repercussão depois que 135 cães de raça foram resgatados de um canil em condições graves. Esses cachorros serviam como matrizes para reprodução de raças como pug, lhasa apso e yorkshire. A informação fez com que muita gente fosse às feira do instituto em busca de um cão de raça, desistindo ao saber que eles não estavam participando. 

Tanto ele quanto a namorada já haviam se posicionado contra a compra de cães, e o exemplo foi bastante comentado nas redes sociais.

 

bicharada@cidadeverde.com

Cão salva mulher de ataque de cobra cascavel

Um pastor alemão salvou uma mulher de uma cobra em Franca (SP). O cachorro "Thor" percebeu a presença de uma cascavel na lavanderia de uma chácara no Jardim Monte Alto e enfrentou o animal, pronto para dar o bote na empregada doméstica.

O cão acabou picado no focinho, mas foi atendido por uma clínica veterinária e está em recuperação. A cobra foi morta por um vizinho que socorreu a família.

Cão 'Thor' salva mulher de picada de cobra em Franca, SP (Foto: Arquivo pessoal)

A empregada doméstica Érica Cristina Fernandes conta que havia saído da cozinha para a lavanderia quando notou um comportamento estranho do cachorro, que latia e a tentava impedir de se aproximar de um tanque. Segundo ela, era lá que estava uma cobra cascavel, pronta para dar o bote.

"Como de costume eu saio pra colocar roupa no varal. Eu coloquei o cesto aqui, só que o cachorro não me deixava chegar desse lado. Ele entrava na minha frente. Foi a hora que eu percebi que tinha um bicho aqui atrás", afirma.

Thor chegou a enfrentar a cobra antes de ser picado no focinho por ela. "Ele chegou a dar umas avançadas nela, foi a hora que eu escutei que ele saiu gritando", conta.

A intervenção do cão deu o tempo necessário para que Érica e a moradora da casa, Miriam Sandra de Freitas, chamassem um vizinho, que acabou matando o animal a pauladas.

Cobra foi morta por vizinho em Franca, SP (Foto: Arquivo pessoal)

"Na hora o pânico foi tão grande que eu queria me livrar logo dessa cobra. Então a gente chamou o vizinho. Ele veio aqui e matou", afirma Miriam.

Depois de todo o susto, as mulheres perceberam que Thor tinha sido picado no focinho. "Depois eu vi os dois furinhos na hora que ele chegou perto de mim", afirma Érica.

O cão foi levado para uma clínica veterinária em Franca, onde, segundo as moradoras, o animal teria acesso ao antídoto. "Eu liguei pra veterinária. Ela veio aqui e o levou pra clínica. Falou que é a única veterinária que tem o antídoto pro cachorro, que se a gente levasse em outro não ia ter", conta Miriam.

 

Fonte: G1

Outubro Rosa alerta sobre o câncer de mama em animais

Foto: Michael Melo/Metrópoles

As tradicionais ações que alertam para o diagnóstico precoce do câncer de mama em outubro ganham um novo enfoque: a prevenção da doença em cachorros e gato. A enfermidade também atinge os animais e o diagnóstico precoce em pets aumenta as chances de cura. Por conta disso, é importante conscientizar os proprietários sobre a necessidade de realizar os exames periódicos em animais.

A veterinária Simony Sousa esclarece que fatores como genética, natureza hormonal e até o ambiente podem influenciar no aparecimento da doença. 

“As primeiras mudanças que podem ser observadas nos animais são as comportamentais, como tristeza, falta de apetite, febres e vômitos. É importante frisar que, quanto antes o câncer for detectado, maiores são as chances de recuperação. Por isso, é fundamental que os donos criem o hábito de fazer visitas periódicas ao médico veterinário”, reforça a especialista.

Para diagnosticar o câncer em animais, os donos podem observar o aparecimento de nódulos, pólipos ou aumento de volume no tecido mamário. Um exame feito pela palpação das mamas, mesmo no ambiente doméstico, também pode ser eficaz.

Já o procedimento mais indicado na prevenção da doença é a castração.

 “A maioria dos tumores crescem por causa da quantidade de hormônios no organismo. Com a castração, essa taxa diminui significantemente, o que evita que o animal desenvolva a doença. Além disso, o procedimento ainda é um ato de responsabilidade e contribui para reduzir a quantidade de filhotes abandonados ou em situação de maus-tratos”, finaliza a veterinária Simony.

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

 

Divulgada lista de postos de vacinação contra raiva nas zonas Sul e Sudeste

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) realiza sábado, 7, a segunda etapa da Campanha Urbana de Vacinação Antirrábica em Teresina, contemplando as zonas Sul e Sudeste. No sábado, 30 de setembro, aconteceu a primeira etapa da vacinação nas zonas Norte e Leste, onde 54.786 animais foram vacinados, 43.176 cães e 11.610 gatos, uma cobertura de 92,28%.

“A vacina é importante, pois protege, além do animal, os seres humanos que convivem com eles. Animais a partir de três meses de idade podem vacinar. Mais de 500 servidores da FMS trabalham nas duas etapas da campanha contra a raiva”, explica Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da capital. Ela informa ainda que o proprietário de animal que tenha alguma dúvida sobre se deve ou não vacinar pode levar o cão ou gato ao local de vacinação e solicitar que o vacinador da área contate o veterinário responsável para que ele tire a dúvida sobre a imunização do pet.
 
O último caso de raiva em ser humano em Teresina foi em 1986. Já o último caso de raiva canina foi em 2011 em um cão proveniente do interior do Estado, cujo proprietário é residente de Teresina.
 
CLIQUE AQUI para conferir os postos da zona SUL
CLIQUE AQUI para conferir os postos da zona SUDESTE
 

No Piauí, animais ganham bençãos em comemoração ao Dia de São Francisco

Fotos: Blog do Pessoa

Gatos, cães, papagaio, porquinho da Índia e até peixe foram benzidos durante missa em comemoração ao Dia de São Francisco, em Parnaíba, no litoral do Piauí. O santo é conhecido na religião católica como o protetor dos animais.

"As pessoas trazem várias espécies de animais. Os fiéis acreditam que com a benção, os animais também terão saúde física", disse o padre Roberildo. 

Para celebrar data, alguns animais foram vestidos de marrom, cor do santo padroeiro.

A benção dos animais ocorreu na igreja de São Sebastião. Mais de 20 mil pessoas participam da comemoração ao Dia de São Francisco que segue durante toda esta quarta-feira (04).

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

ONG de Luisa Mell resgata 135 cães de maus-tratos em canil de Osasco

Ativista e protetora de anima, Luisa Mell, resgata 135 cães de maus-tratos em Osasco (Foto: Reprodução Instagram)

A ONG da ativista Luisa Mell, conhecida por ser protetora dos animais, resgatou nesta sexta-feira 135 cachorros que sofriam maus-tratos em um canil em Osasco, na Grande São Paulo. O resgate contou com o auxílio da Polícia Civil, Centro de Controle de Zoonoses e Vigilância Sanitária.

A ONG recebeu uma denúncia na última quarta-feira (27) sobre as más condições em que se encontravam os animais e de que os cachorros eram espancados.

Os cães estavam amontoados em um canil certificado que funcionava em uma casa de alto padrão. Sem banho, tinham fezes grudadas nos pelos. Foram encontrados 9 corpos de filhotes no lixo. Os animais foram levados todos para a ONG.

Na sua página do Instagram, Luisa Mell relatou o que viu no canil. “Me faltam palavras para descrever todo o horror que presenciei. Acabamos agora o resgate de 135 animais! Eu não podia resgatar tantos de uma vez, mas como deixá-los ali sendo torturados, maltratados e explorados até a morte?”, disse indignada.

Foram localizados os cães da raça yorkshire, Lhasa apso, pub e labrador Golden. O local vendia filhotes para pet shops.

De acordo com informações do Instituto da Luisa Mell, a responsável pelo canil prestou depoimento na Delegacia de Meio Ambiente de Osasco.

AJUDA

A ativista pede ajuda para cuidar dos cães resgatados, pois muitos precisam de uma atenção especial como medicamentos; além da alimentação e higiene. Mais informações na postagem a seguir. 

  • Banco do Brasil Agência 1817-1 Conta Corrente 120.000-3
  • Bradesco Agência 1974 Conta Corrente 288-7
  • Itau Agência 0772 Conta Corrente 09021-3
  • Instituto Luisa Mell de Assistência aos Animais CNPJ: 21.877.796/0001-35

 

 

Gente, assisti hoje um filme de terror. Tô em choque até agora ????! 135 cães das raças lhasa apso, yorkshire e outras, sendo torturados em um canil certificado!!! Todos explorados até a morte para reprodução e venda dos filhotes. Com o apoio da policia, invadimos o local e resgatamos todos!! 135 animais de uma vez e para variar, estamos sozinhos!!! Preciso MUITO da ajuda de vocês, como NUNCA ????????. Eles estão em péssimo estado, todos precisam de tratamentos, vacinas, alguns de cirurgia. Só temos vocês. Nos ajudem, eu imploro!!! Banco do Brasil Agência 1817-1 Conta Corrente 120.000-3 Bradesco Agência 1974 Conta Corrente 288-7 Itau Agência 0772 Conta Corrente 09021-3 Instituto Luisa Mell de Assistência aos Animais CNPJ: 21.877.796/0001-35

Uma publicação compartilhada por Luisa mell (@luisamell) em

 

 

Fonte: G1 

Campanha de vacinação antirrábica inicia hoje nas zonas Leste e Norte; veja postos

Cães e gatos das zonas Norte e Leste da capital serão imunizados contra a raiva neste sábado (30), das 8h às 17h. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) disponibilizará 130 postos de vacinação. 

Neste ano foram definidas duas datas da etapa urbana da campanha de vacinação antirrábica: Os cães e gatos das zonas Sul e Sudeste serão imunizados no dia 7 de outubro. 

A abertura da campanha de amanhã acontece às 9h, em frente ao Hospital do Satélite, localizado na Rua Rotary Club, nº 4265.
 
“A meta prevista para 2017 é imunizarmos 61.712 animais somente este final de semana nas zonas Norte e Leste. Estaremos trabalhando com 24 médicos veterinários, 423 vacinadores e anotadores e 25 motoristas”, informa Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da capital
 
O último caso de raiva em ser humano em Teresina foi em 1986. O último caso de raiva canina foi em 2011, em um cão proveniente do interior do estado, cujo proprietário é residente de Teresina.
 
“Este ano dividimos os dias da vacinação por questões de logística. Queremos dizer à população que terão postos próximos às suas residências, como todos os anos”, diz Oriana Bezerra. Explicando ainda que a vacina é importante, pois protege, além do animal, os seres humanos que convivem com eles. Animais a partir de três meses de idade podem vacinar.
 
A gerente de Zoonoses pede que pessoas com capacidade de conter os animais levem os mesmos para a vacina. “Percebemos que muitas crianças levam os animais e elas não têm força para conter o animal na hora da vacina. Pedimos que um adulto leve o bichinho. De preferência em horário em que o sol não esteja tão quente, para não gerar estresse no animal”, ressalta a também veterinária Oriana Bezerra.
 
Na Campanha de Vacinação Antirrábica de 2016 foram disponibilizadas 140 mil doses de vacina e cerca de 130 mil animais foram imunizados. A previsão é a mesma para este ano.
 
Clique aqui para ver os pontos de vacinação da zona Leste

Clique aqui para ver os pontos de vacinação da zona Norte

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Vacinação antirrábica acontece neste sábado (30); veja postos

Cerca de 61 mil animais devem ser vacinados na primeira etapa urbana da campanha de vacinação antirrábica. Neste sábado (30) serão imunizados cães e gatos das zonas Norte e Leste de Teresina. A Fundação Municipal de Saúde (FMS) divulgou uma lista com os postos de vacina (link abaixo). 

Os postos de vacinação começam a funcionar às 8h e ficam abertos até às 17h. A vacina protege o animal e os seres humanos que convivem com eles. Animais a partir de três meses de idade podem ser vacinados. 

Oriana Bezerra, gerente de Zoonoses da Capital, orienta que os animais sejam acompanhados por pessoas com capacidade para contê-los. 

“Percebemos que muitas crianças levam os animais e elas não têm força para conter o animal na hora da vacina. Pedimos que um adulto leve o bichinho. De preferência em horário em que o sol não esteja tão quente, para não gerar estresse no animal”, ressalta Bezerra.

Ao todo, 24 médicos veterinários, 423 vacinadores e anotadores, 25 motoristas participam da campanha. 

O último caso de raiva em ser humano em Teresina foi em 1986. O último caso de raiva canina foi em 2011 em um cão proveniente do interior do Estado, cujo proprietário é residente de Teresina. 

A segunda etapa urbana acontece no sábado (07) nas zonas Sul e Sudeste 


Confira a relação de postos da zona Norte.


Confira a relação de postos na zona Leste


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Fotos de família em "velório" de gato no interior do Piauí viralizam na internet

Foto: Reprodução: WhatsApp

Imagens de familiares velando um gato de estimação repercutiram nas redes socias. O caso foi registrado na cidade de Picos, a 306 km de Teresina, no início do mês de setembro. Contudo, as fotos só repercutiram agora e tem gerado comentários maldosos. O dono da funerária, Roque Rafael, conta que é comum fazer velórios de pets, mas não foi o caso da família. 

"Não foi um velório. O gato faleceu por volta das 11h e a família pediu para que eu o pegasse e colocasse em uma urna, arrumasse o corpo para que eles fizessem o sepultamento em uma chácara. Foi o que eu fiz. Eles não queriam que os filhos vissem o bichinho morto em casa, pois seria muito doloroso. Então, fiz tudo e coloquei o bichinho no salão da funerária", relembra o proprietário. 

Ele conta que a imagem que viralizou na internet foi feita pela própria família. O gato tinha 14 anos de idade e era considerado um filho.

"A família chegou na funerária e viu o gato "arrumado" e se emocionou muito, pois não esperavam encontrá-lo daquel jeito. Assim, resolveram registrar o momento. Depois, compartilharam a foto com um parente e rapidamente a foto se espalhou.  A repercussão foi grande basicamente pela imagem da família chorando ao lado do corpo. Para mim, fazer velório de pets é normal. Não é o primeiro e nem será o último", diz Roque Rafael acrescentando ainda fez, inclusive, o velório do seu próprio cachorro. 

Os comentários maldosos incomodaram os familiares do gato, segundo o empresário. Ele diz que, após a repercussão, foi procurado pela família. 

"Eles ficaram chateados pelos comentários maldosos. O pai das crianças veio até aqui e disse que o caso repercutiu até na escola dos filhos. Contudo, ele disse que tem consciência que fizeram o melhor pelo gatinho que era tratado como filho e não estão arrependidos", conta Rafael que também é apaixonado por animais e cria oito cães. 

Dono da funerária com alguns dos seus pets

Para quem ficou curioso, o serviço funerário incluindo urna e preparação do corpo de um animal de pequeno porte custa em média R$ 500. Já o serviço completo, com direito a velório, chega a R$ 1.500.

"Nunca encomendaram o serviço completo, mas se vierem estou preparado para atender. Os animais são hoje como membros de nossas famílias", finaliza Roque Raquel que é proprietário da funerária há 15 anos, no centro de Picos. 

O Cidadeverde.com tentou localizar a família, mas não conseguiu. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Posts anteriores