Cidadeverde.com

Cachorro de Kid Vinil se despede do dono e emociona em velório

Fotos: Eduardo Martins / AGNEWS

Dono de hits como Tic Tic Nervoso e A Gata Comeu, o cantor e compositor Kid Vinil faleceu nesta sexta-feira, aos 62 anos, vítima de complicações de um ataque cardíaco sofrido no mês passado.

O velório de Kid Vinil, que aconteceu neste sábado (20), na Assembleia Legislativa de São Paulo, foi marcado por muita emoção. Mas um momento, em especial, comoveu - e muito - os presentes: Cosmo, o cachorro do músico e jornalista, foi levado ao local para se despedir do dono

Cosmo foi ao velório com Jaime, amigo de Kid. O cachorrinho chegou bem perto do rosto do dono e passou a impressão de que realmente queria dizer adeus a ele.

A cena emocionou amigos e familiares de Kid Vinil. Kid e Cosmo eram muito próximos.

Depois de se despedir, o cãozinho ficou deitado ao lado do caixão. 


 

 

O artista nasceu em 1955, em Cedral, cidade do interior paulista. Foi vocalista da banda Magazine, e ganhou fama como um dos precursores do punk rock paulista. Depois de alguns anos no palco, Kid Vinil foi convidado para apresentar um programa na Rádio Excelsior, batizado com seu nome. Lá, o cantor deu espaço para grupos do punk rock e pós-punk paulistas.

Entre os sucessos de Kid, estão as músicas Sou Boy, Adivinhão e Glub Glub no Clube. Além da Magazine/ Verminose, Kid Vinil também fez parte das bandas Kid Vinil e os Heróis do Brasil e Kid Vinil Xperience. Seu último álbum, Kid Vinil Xperience, foi lançado em 2014, posteriormente a um DVD ao vivo, Vinil Ao Vivo.



 

Fonte: R7, Folha Max e Veja

Projeto busca conscientizar crianças da rede pública a combater tráfico de animais silvestres


Ave Jandaia Sol (foto: reprodução)

Conscientizar as crianças a combater o tráfico de animais silvestres e preservar a natureza. Esse é um dos principais focos do projeto Jandaia Sol, que será lançado nesta segunda-feira (22) em Teresina. 

Esse projeto de educação ambiental consiste em habilitar professores da rede pública de ensino para atuarem como difusores e multiplicadores das ações de conscientização, importantes no combate ao tráfico de animais silvestres, que, além de ser uma atividade ilegal e cruel, expõe os seres humanos a diversas doenças (zoonoses).

O Jandaia Sol, nome de uma ave símbolo de Teresina, será levado para dez escolas municipais, contemplando 7.100 alunos na faixa etária de 7 a 12 anos. Das escolas selecionadas, oito estão situadas na zona Norte, considerando que essa é a região onde existe a maior quantidade de parques ambientais e áreas verdes da cidade; as demais são da região Leste e Sul de Teresina.

Os educadores contarão com o suporte de vários materiais didáticos para sensibilizar seus alunos em sala de aula, a exemplo de gibis, vídeos, CDs, chapéus de EVA e joguinhos educativos.

De autoria da Superintendência do Ibama no Piauí, o projeto será desenvolvido em parceria com a Prefeitura de Teresina por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semec) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semam).

A solenidade de lançamento será amanhã, às 8h30min, no auditório do Centro de Formação Odilon Nunes, bairro Marquês. 

Para o secretário da Semam, Olavo Braz, a questão do tráfico de animais silvestres, as doenças transmitidas pela aproximação do homem com essas espécies, a invasão e destruição do meio natural merecem uma maior atenção no sistema educacional. 

“Somente através da educação podemos reduzir os impactos ambientais gerados pelo tráfico de animais silvestres e as doenças ocasionadas pela aproximação do homem a essas espécies. A realidade quanto a essa questão ambiental é preocupante, por isso estamos dando essa atenção especial através desse projeto”, destacou o secretário.

 Premiação e publicação de livro

Os alunos, durante as intervenções pedagógicas, irão produzir redações e desenhos referentes ao tema do projeto. Ao final, serão selecionadas três redações e três desenhos. Os alunos autores serão premiados com tablets. 

Uma exposição será realizada com todas as produções dos alunos, sendo que serão selecionados 60 trabalhos para serem publicados no livro Jandaia Sol, com previsão de lançamento para o dia 04 de outubro, quando se comemora o Dia Mundial de Proteção aos Animais.

 

Com informações da Prefeitura de Teresina
carliene@cidadeverde.com 

Lana, a cadela ‘mais triste do mundo’, ganha nova casa

A vida de Lana, 3, tem sido de idas e vindas. Agora, no entanto, a cadela parece ter encontrado um lar definitivo.

Ela ficou conhecida em 2015, quando uma foto em que parece estar desolada em um abrigo viralizou. Por isso, foi chamada de a cadela ‘mais triste do mundo’.

A cadelinha nasceu no México e foi resgatada em situações precárias, ainda bebê. Levada ao Canadá, foi adotada e, à época da famosa foto, havia acabado de ser deixada no abrigo. Com um comportamento de defesa desenvolvido no comecinho da vida, teria mordido um dos tutores por comida. A imagem de Lana tristinha comoveu, e ela ganhou nova casa. Mas, recentemente, voltou a ser entregue ao abrigo pela outra família que havia se comprometido a cuidar dela.

Neste mês, uma notícia de que Lana entraria na fila da eutanásia se não encontrasse um lar se espalhou rapidamente, mas, segundo o grupo Rescue Dogs Match, ela não corria riscos desta vez. A ONG, do Canadá, chegou a escrever em sua página que não desiste de seus animais. Apesar de abandonada, Lana estava ali aguardando outra família.

Nesta semana, a ONG informou que a cadela já está com os novos ‘pais’. Agora ela mora em uma fazenda em Ontário. Ainda está em fase de adaptação, mas a torcida é grande para que ela não volte mais ao abrigo. 

 

Fonte: Folha.

Whindersson Nunes faz doação surpresa para ONG

No último sábado (13), a ONG Casa dos Anjos, de Macaé (RJ), fez um apelo no Facebook informando que os animais estavam passando necessidade. Nas imagens, alguns cães apareciam comendo biscoito para matar a fome, já que a ração estava chegando ao fim.

“A ração dos nossos cães acabou! Só temos 4 sacos para amanhã. ???????????????????? Precisamos da sua ajuda…Você pode fazer a diferença na vida de centenas de anjinhos. ???????? Você pode: ? Comprar sua doação pela internet e cadastrar para ser entregue”, dizia o post. O pedido comoveu o youtuber Whindersson Nunes.

Dois dias depois, a própria associação deu a boa notícia para os seguidores: o famoso doou R$ 10 mil para salvar os bichinhos. Veja!

Além da ajuda do comediante, doações foram enviadas de todo o Brasil, tanto em dinheiro, como em ração. Parece que todos ficarão bem por um longo período agora. 

Fonte: procura-se um cachorro

'Cavalos de lata' podem substituir jumentos em carroças no Piauí

Modelo simnilar ao que poderá ser adotado no Piauí 

O projeto que proíbe a utilização de asininos (jumentos) como propulsores de veículos movidos à tração animal já está tramitando na Câmara de Vereadores de Teresina para em seguida ser votado em plenário.
 
O texto do projeto Nº 74/2017, prevê a substituição dos veículos movidos à tração animal pelo chamado cavalo de lata, que é um veículo com estrutura metálica com carroceria para levar o lixo com a finalidade de acabar com a exploração dos animais e qualificar o trabalho dos catadores. 

Pelo projeto, o veículo, assim como a capacitação para seu uso, será subsidiado pelo município. A fiscalização da lei será realizada pelos órgãos competentes do executivo municipal. O animal que for encontrado sendo utilizado em carroças será retido pelo agente fiscalizador, que acionará o Centro de Zoonoses para recolhimento. O projeto prevê, ainda, multa a ser estabelecida pela prefeitura em caso de reincidência.
 
“O que não podemos mais permitir são os maus-tratos a esses animais, que são abandonados, machucados e muitas vezes desnutridos quando não têm mais força para suportar o peso da carroça. O executivo pode investir em qualificação ou até em subsidiar quem trabalha com carroça para que possam usar outros meios e trabalhar sem utilizar os asininos”, conclui a vereadora Teresa Britto, autora do projeto. 

 

bicharada@cidadeverde.com

Cadela acorrentada 'come' a própria pata para ficar livre

Uma cachorra foi resgatada após comer a própria pata para se livrar das correntes que a mantinham presa, em Missouri, nos Estados Unidos. O resgate foi feito pela organização Stray Rescue of St.Louis, que publicou um vídeo sobre o caso da cadelinha Treya, da raça american staffordshire terrier.

Após perder o dono, que morreu há cinco anos, Treya foi forçada a viver em um cubículo, completamente sozinha. O único contato dela com humanos era com vizinhos, que apenas a alimentavam. Ninguém conseguia soltar a corrente onde a cadela estava presa.

Confinada durante todo esse tempo, Treya roeu a própria pata para conseguir se movimentar pelo espaço de cerca de dois metros onde estava. Além do trauma, Treya estava com a doença do parasita no coração e uma grande infestação de pulgas.

A american staffordshire terrier foi resgatada pelo Corpo de Bombeiros após um pedido de um morador da região e se recupera em uma clínica veterinária. Apesar da dificuldade de adaptação, hoje a cadelinha convive com outros animais. Assim que o tratamento terminar, Treya estará disponível para adoção.

 

Fonte: Extra.

Foto de macaca 'chorando' ao socorrer filhote inconsciente comove internautas


Macaca parece chorar ao ver filhote inconsciente (Foto: Facebook / Avinash Lodhi / Reprodução)

Um fotógrafo registrou, em uma imagem tocante, o momento em que uma macaca parece chorar ao abraçar um filhote que ficou inconsciente, em Jabalphur, na Índia. O clique, compartilhado por Avinash Lodhi em seu perfil em uma rede social, está comovendo internautas de diferentes países.

O fotógrafo conta que viu uma movimentação estranha entre macacos e decidiu se aproximar para fazer fotos. "Decidi me sentar e observar a atividade deles, embora já estivesse perdendo luz (estava escurecendo)", disse ele, segundo o site britânico "The Telegraph".

Segundo Lodhi, em um dado momento, o filhote pareceu ficar inconsciente, assustando sua mãe, que ficou visivelmente desesperada. Neste momento, ele congelou a imagem. Logo depois, felizmente, o pequeno macaco acordou.

"Esse é um momento raro, principalmente entre os animais", disse ele, que se impressionou com o próprio registro. "Assim que eu vi a imagem fiquei em silêncio por uma hora", completou.

No Facebook, onde a fotografia foi postada, internautas ficaram impressionados. "Ótimo registro! Parabéns", escreveu um deles.

 


Fonte: Extra 

Cadela morre após salvar donos de ataques de cobras

Cadela Mariana salvou donos de picadas de cobras, mas morreu após 4 dias internada (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

O mestre de obras Lindon Jhonson de Aquino, 43 anos, que foi salvo de levar picadas de cobras pela cadela Mariana, em Anápolis, a 55 km de Goiânia, disse que ela foi “uma verdadeira heroína”. O homem estava com o irmão, o motorista Demerval Aquino, 39, quando o animal brigou com duas jararacas. Após quatro dias internada, a cachorra não resistiu e morreu.

“Se não fosse por ela, eu e meu irmão poderíamos não estar mais aqui. Ela nos salvou e, por isso, nunca será esquecida”, disse.

O caso ocorreu no último dia 1º, quando Lindon Jhonson e Demerval roçavam uma área na chácara da família. Segundo ele, os dois ouviram barulho de uma movimentação no mato, mas não conseguiam ver o que tinha no local. Foi quando a cachorra se aproximou e começou a latir muito.

“Eu estava mais próximo dessa área e a Mariana se aproximou de mim e me empurrou. Eu quase caí e percebi que ela estava muito agitada, latindo muito. Não consegui entender na hora, mas depois, vi quando ela lutou com as jararacas e saiu correndo. A partir daí, eu e meu irmão olhamos com mais atenção para o mato e encontramos as duas cobras”, relatou.

Segundo Lindon Jhonson, em seguida, ele e o irmão capturaram as cobras e as colocaram em uma caixa. “Demorou um pouco para cair a ficha, mas aí percebi que, se não fosse pela Mariana, eu e meu irmão teríamos pisado exatamente no local em que elas estavam e teríamos sido picados, com certeza”.

O mestre de obras relatou que, logo depois, ele e Demerval voltaram para a sede da chácara e já encontraram a cachorra deitada em um canto. “Ela parecia estar tonta e o rosto começava a inchar. Aí eu percebi que ela tinha sido picada e já saímos correndo com ela. Primeiro paramos em um posto dos bombeiros que fica perto da chácara e lá nos orientaram a procurar um veterinário com urgência”, lembra.

Mariana foi atendida pelo veterinário Paulo César Dias Ramalho e chegou a apresentar melhora. No entanto, na sexta-feira (5), ela não resistiu e morreu. “O fato de a picada ter sido na região da face, do focinho, tornou a situação muito grave. O veneno é muito forte e acaba necrosando o tecido, comprometendo órgãos vitais como o sistema respiratório”, lamentou o médico ao G1.


Cadela atacou cobras para evitar que donos fossem picados em Anápolis (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Heroína

Lindon Jhonson diz que a cachorra Mariana, que tinha mistura com a raça weimaraner, tinha cinco anos e era muito dócil. “Ela chegou na nossa família quando compramos a chácara e ainda era um filhote. Considero que ela foi uma verdadeira heroína, pois, tinham outros três cães no local quando a gente roçava o mato e só ela foi para cima para nos defender”, diz.

Para o mestre de obras, a atitude do animal foi fundamental para evitar que ele e o irmão fossem as vítimas. “Eu passei a acreditar na frase que diz que o cão é o melhor amigo do homem. Infelizmente ela morreu, apesar de todos os esforços, mas sei que Deus nos deu um livramento, então vamos agradecê-la para sempre. Ela era um membro da nossa família e continuará sendo”.

Ele diz que agora quer homenagear Mariana. “Queremos pegar um outro cachorro da mesma raça e vamos dar o nome dela. Ela merece ser reconhecida pelo bem que nos fez”, ressaltou.

Sobre as cobras, o mestre de obras diz que elas foram soltas na natureza. “Uma delas ficou com um ferimento por conta da briga com a Mariana, mas aparentemente estava bem. Seguimos a orientação dos bombeiros e as soltamos em uma área de mata bem isolada para evitar riscos”, concluiu.

 

Com informações G1
bicharada@cidadeverde.com

Campanha inverte papéis e faz cão 'adotar' humano

Impossível não se emocionar com cachorros e gatos que vivem em abrigos à espera de um dono. Em uma nova campanha para adoção destes animais, uma marca de rações caninas divulgou um vídeo que tem arrancado lágrimas dos apaixonados por bichos. 

"Aproximadamente 4 milhões de cães chegam a abrigos anualmente, há tantos amigos peludos esperando para encontrar suas casas", diz a marca na descrição da gravação. O vídeo tem cerca de uma semana e já tem mais de 100 mil visualizações.

O filme faz parte de uma campanha por duas datas especiais nos Estados Unidos: o Dia Nacional de Adoção de um Cão de Abrigo, no dia 30 de abril, e pelo mês nacional  do pet (maio). 

"Às vezes você precisa de um cachorro tanto quanto ele precisa de você. Adote", diz o vídeo.

 

bicharada@cidadeverde.com

Vídeo: cão reconhece dono pelo cheiro após homem perder 22kg

Após passar cinco semanas internado em um hospital e perder cerca de 22 kg, o norte-americano Shane Godfrey demorou para ser reconhecido pelo cachorro dele ao voltar para a casa. 

Em um vídeo publicado no Facebook, o cão nota o dono, mas demonstra um certo estranhamento. Depois de um tempo, ele cheira o homem e o reconhece no mesmo momento.

"Quando você perde tanto peso que seu cachorro precisa cheirá-lo para perceber quem você é. E passar cinco semanas longe também não ajuda muito, mas a reação dele ao reconhecer o cheiro não tem preço", escreveu GodFrey na rede social. 

O vídeo fez sucesso no Facebook e já teve mais de 300 mil visualizações. Assista abaixo:

Fonte: UOL.

Posts anteriores