Cidadeverde.com

Firmino toma posse e anuncia congelamento da meia passagem

  • prefeito-22.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-21.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-20.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-19.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-18.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-16.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-15.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-14.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-13.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-11.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-12.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-10.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-09.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-01.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-08.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-07.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-06.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-05.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-04.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-03.jpg Foto: Roberta Aline
  • prefeito-02.jpg Foto: Roberta Aline

O prefeito reeleito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), foi empossado na noite deste domingo (1) para seu quarto mandato na capital. A solenidade contou com a presença de várias autoridades, dentre elas o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), Themístocles Filho (PMDB). Ao falar com a imprensa e ao lado do vice Luis Junior, o tucano garantiu que uma de suas primeiras ações será manter congelamento da meia passagem de ônibus por mais um ano.

"Vamos manter por mais um ano o valor da meia passagem congelada, que está com o preço de R$ 1,05 desde 2012", afirmou.

O prefeito garantiu o congelamento mesmo antes de receber a planilha da Strans que sugere um reajuste da passagem inteira para R$ 3,30 na capital. Atualmente, o valor custa R$ 2,75. “Vou aguardar a planilha para decidir sobre o reajuste”, disse Firmino.

O tucano aproveitou o tema e disse que, em até 2 anos, quer zerar os subsídios dados às empresas de ônibus para ajudar a manter o preço da passagem em Teresina. "Não é o momento de manter determinados subsídios, eles devem ser colocados em outras áreas", afirmou.

Para não criar uma crise no sistema de transporte, a prefeitura está estudando uma redução gradual para estes subsídios. 

Vestir a camisa

Antes de ser empossado, Firmino disse que é preciso “vestir a camisa da cidade” para que Teresina não enfrente a crise econômica, que se arrasta por dois anos no Brasil, a exemplo do que acontece no Rio de Janeiro (RJ). Ele declarou que o seu quarto mandato terá como foco, principalmente, a mobilidade urbana, a educação e a saúde. 

Com relação às medidas de ajuste fiscal, o prefeito reafirmou que não irá encaminhar nenhum tipo de medida ou alteração na lei que remeta a controle de gastos, como fez os governos federal e estadual. “O ajuste de gastos e o controle fiscal é feito no dia a dia na gestão. Não é com a lei que se faz o controle de gastos. Esse controle é feito diariamente”, declarou o prefeito. 

Firmino disse ainda que manterá a redução de 20% dos comissionados para 2017, mas que o corte não atingirá as áreas da saúde e educação. 

Durante a solenidade, Firmino agradeceu os eleitores que o confiaram estar novamente à frente da Prefeitura. 

“Hoje estamos renovando a fé na nossa cidade. Somos eternamente gratos por Teresina confiar no nosso nome. Vamos lutar muito, junto a minha equipe e servidores municipais, para honrar os compromissos. Vestir a camisa da cidade para que possamos fazer muito mais. O primeiro grande desafio está relacionado à crise econômica, que se arrasta por dois anos pelo país. Então, é importante que possamos nos adequar e estar preparados para que Teresina não sofra como em outros estados, a exemplo do Rio de Janeiro”, concluiu.

A solenidade

Após prestar juramento, Firmino e o vice Luis Junior ouviram os discursos dos vereadores. Graça Amorim, do PMB, falou em nome dos parlamentares. e ressaltou que os eleitores de Teresina estão de olho. 

"A missão de batalhar pelas pessoas da capital continua. Os vereadores que já tem experiência devem continuar trabalhando com a mesma dedicação que fazem", disse.

O vereador Venancio Neto falou como segundo secretário da casa e dos 14 vereadores de primeiro mandato. "Espero que possa fazer um mandato pensando nas pessoas", falou em discurso.

A vereadora Teresa Britto (PV) disse que continua forte no propósito de trabalhar com amor e determinação. "A política para mim é uma grande missão e vai continuar sendo no que depender de mim", declarou.

Em seu discurso de posse, o prefeito Firmino Filho falou da sua vida pública, das motivações em estar à frente do executivo municipal e sobre as obras e ações prioritárias no novo mandato.

Firmino Filho destacou que, desde o seu início na vida pública em 1990, tem se dedicado a trabalhar pela cidade e que agora ele está "renovando a aliança entre a cidade e o modelo administrativo que ele tem para Teresina"."Teresina passou por profundas transformações, fruto do processo de urbanização. Agora nos vamos universalizar o ensino infantil e continuar trabalhando por uma educação pública de qualidade. Sim, nós podemos fazer sim [...] e as crianças merecem um futuro melhor", ressaltou.

"Uma das nossas prioridades é o enfrentamento as filas de saúde em áreas especializadas e de exames. Vamos aprofundar os trabalhos pelas minorias, como os LGBT, porque queremos uma cidade mais solidária", continuou.

Por fim, ele agradeceu a confiança de todos e disse que 2017 vai ser ainda mais crítico que 2016. 

"Precisaremos fazer os sacrifícios necessários para a cidade, suar a camisa e arregaçar as mangas durante os quatro anos", concluiu.

Flash Ubiracy Saboia e Lyza Freitas
Hérlon Moraes e Carlienne Carpaso (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com