Cidadeverde.com

Governo faz seminário sobre controle e como apertar o cinto

Acontece amanhã uma reunião do governador com os gestores. O oficialmente o evento é promovido pela Controladoria-Geral do Estado (CGE-PI), por meio da Gerência de Controle Interno, e a Secretaria de Estado da Administração, por meio da Escola de Governo,CGE com o objetivo de orientar novos gestores sobre os sistemas de controle interno do Estado. O Seminário de Controle Interno para gestores e servidores estaduais vai contar com a participação do governador Wellington Dias, o controlador-geral Darcy Siqueira, e o secretário da Administração, Franzé Silva e será aberto nesta quinta-feira (19) na Associação Piauiense de Municípios.

O curso é voltado para os servidores desta area. Mas na verdade, o encontro será uma aula de como se apertar o cinto na gestão público e deve ser recheado de recomendações sobre redução e controle nos gastos públicos. Onde os gestores deverão ser lembrados que o estado passa por um crise e as que devem minizar as despesas. O objetivo é esclarecer, para que o Estado consiga atingir a meta de equíbrio fiscal e financeiro até o final do ano, na base do controle e do corte de despesas, como já declarou a imprensa o governador Wellinton Dias. O Estado vive um momento delicado financeiro, onde a maquina está funcionando de uma maneira mínima por conta da falta de recursos.

Esta deve ser a fala do governador trabalhar com o custo mínimo. Pelo menos por enquanto.

Assembleia não discutiu a escolha para o TCE

A Assembleia Legislativa não discutiu nada sobre o Tribunal Contas. Para quem esperava que na reunião de hoje da Mesa Diretora da Casa fosse tratado os primeiros passos para a abertura do edital para a escolha do novo conselheiro do tribunal de contas, nada aconteceu. Como falou no início da manhã o deputado Robert Rios,  se o TCE que é o interessado no preenchimento da vaga  não se manifestou até agora, porque a Assembleia teria pressa para preencher a vaga. Na pauta as discussões sobre os 180 anos de criação do Legislativo do Piauí.

A confirmação veio na entrevista dedo presidente da Casa deputado Themístocles Filho que admitiu a conversa com o governador Wellington Dias para definir o nome do indicado para a vaga. Se isso ocorrer toda a articulação feita pelo PMDB, em específico o ex-deputado Mauro Tapety, que anunciou sua candidatura, cai por terra.

Themístocles Filho confirmou o pensamento de Robert Rios. O presidente do Legislativo disse que não há prazo para que o processo de escolha do novo conselheiro inicie. "A mesa vai fazer uma reunião para a análise da documentação e dizer como vai ser o caminho. Depois vem a sabatina e a votação. Os prazos serão estabelecidos pela mesa diretora, agora eu nao sei se vai acontecer daqui a 5 dias, 10 dias ou mais. Não tem prazo", afirmou a Tv CidadeVerde.

Desta vez, o Governo não aposta em um nome para o TCE, pelo menos publicamente. Depois do fiasco da eleição da Assembleia o Governo está mais comedido. Até este momento o Karnak está calado.  Primeiro será lançado o edital, os nomes aparecerão no momento das inscrições. Para situar: O TCE demorou quatro meses para informar a Assembleia a vaga do conselheiro Anfrísio Lobão. Partindo deste pressuposto o Legislativo tem prazo e não tem pressa. Isso é o componente que faltava para que  a escolha do novo conselheiro seja acertada entre o Governo e a Assembleia, o tempo para negociar.

Robert Rios: Assembleia não tem pressa para escolher novo conselheiro do TCE-PI

A Assembleia Legislativa do Piauí não tem pressa para analisar o pedido de nomeação do novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado. A frase é do deputado estadual Robert Rios (PDT), presidente da Comissão de Constituição e Justiça. 

"Se o TCE, que está faltando conselheiro, não está com pressa de substituí-lo, a Assembleia é que não vai te pressa nesse assunto", afirmou o parlamentar, lembrando que a vacância do cargo do conselheiro Anfrísio Lobão demorou quatro meses para chegar até a Casa.

Nos bastidores, o sentimento é de que a Alepi deve deixar o barco correr. 

O presidente da Alepi, Themístocles Filho (PMDB), deve convocar uma reunião para tratar do assunto nesta semana. 

Mas Robert Rios foi enfático a dizer que a Assembleia não tem pressa. E ainda defendeu o concurso público para conselheiro do TCE. 

Depois da sessão desta terça-feira (17), foi iniciada uma reunião da mesa diretora. A pauta oficial era a comemoração dos 180 anos do Poder Legislativo. O deputado Wilson Brandão (PSB) afirmou, no entanto, que a elaboração do edital da eleição poderá iniciar. O assunto deve ser discutido porque será a primeira reunião após a declaração de vacância chegar na Alepi.

Servidores da Educação anunciam greve

A questão salarial perece ser o problema mais recorrente do Governador Wellington Dias. O Secretário de Estado da Educação e Cultura, Helder Jacobina, recebeu na manhã dessa segunda-feira (16), na Seduc, a presidente do Sinte - PI, Odeni Silva. Na pauta, as melhorias salariais e trabalhistas para os servidores funcionários que trabalham na área administrativa das escolas estaduais.

Os funcionários administrativos pedem, entre outras reivindicações, o mesmo reajuste concedido aos professores (13,01%) e regularização da jornada de trabalho. Mesmo o secretário Helder Jacobina comprometendo-se a levar as reivindicações para a Secretária de Administração, os trabalhadores anunciaram que vão entrar em greve.

A categoria decidiu que vai entrar em greve geral, a partir do dia seis de abril. Isso significa que zeladores, vigias, merendeiras, cozinheiras, auxiliares administrativos vão parar suas atividades. A greve pode prejudicar o andamento das aulas na rede estadual de ensino.

No próximo dia 26 haverá uma nova paralisação de um dia para pressionar o Governo a conceder o reajuste. Neste dia os funcionários das escolas estaduais farão uma manifestação em frente ao Palácio de Karnak.  

Estudo vai decidir se Academia de Polícia em Parnaíba continuará a funcionar

Uma reunião realizada na manhã de hoje (16), na sede do comando da Polícia Militar do Piauí, em Teresina, decidiu que será feito um estudo de viabilidade para manutenção e funcionamento da Academia de Polícia em Parnaíba para formação de oficiais. 

Participaram da reunião representantes da Câmara Municipal de Parnaíba, Prefeitura de Parnaíba, do deputado estadual Dr. Hélio (PTC) e do comando da PM. 

De acordo com Dr. Hélio, enquanto o estudo for feito a academia vai continuar funcionando, mas para a formação de praças. 

Há 7 anos a PM não forma turmas de oficiais na academia de Parnaíba. Desde uma alteração na lei, exigindo que oficiais sejam formados em Direito, nunca mais se conseguiu uma turma para que a academia seja usada. 

Enquanto isso, a academia subutilizada gera despesas de R$ 10 milhões por ano para os cofres públicos. Por conta disso, o comando da PM-PI resolveu transferir o funcionamento da unidade para a capital. 

Dr. Hélio quer que seja formado um grupo de estudo para encontrar uma saída para que a academia não seja fechada.

Posts anteriores