Cidadeverde.com

Conselho de Juarez Tapety para Fábio Novo

A disputa pela presidência na Assembleia Legislativa trouxe mais do que uma crise entre os poderes Legislativo e o Executivo. Trouxe também a lembrança da primeira grande disputa pelo comando do Legislativo Estadual. Na época o batalha foi travada por Kléber Eulálio - PMDB e Juarez Tapety - PFL (Foto acima/arquivo pessoal).  O ano foi 1989.

Assim como foi a disputa entre os deputados Fabio Novo (PT) e Themístocles Filho (PMDB), que aconteceu no último dia (01). Há 26 anos, o embate foi travado voto a voto e o ex-deputado Juarez Tapety falou com muito bom humor sobre o episódio, “a luta foi dura e enfrentamos uma série de dificuldades, o mais difícil foi enfrentar o Governo afinal de contas Governo é Governo” afirmou.  Ele perdeu a eleição por um voto para Kléber Eulálio e frisou que até hoje não sabe quem votou contra sua candidatura.

Tapety deu um conselho para o deputado Fábio Novo, que não desanime com a derrota. “O deputado Fábio Novo mostrou ser um politico jovem e de coragem, apesar da derrota, que ele continue assim, que ele vai alcançar seus objetivos na política”, falou o ex-deputado. 

Comparando a eleição de 1989 com a de 2015, a única diferença foi a derrota do Governo na eleição mais recente.

A matéria completa sobre eleição na Assembleia Legislativa está na Revista Cidade Verde.

Firmino Filho e Wellington Dias estão em Belo Horizonte

O post anterior do Blog traz a informação que Wellington Dias (PT) e Firmino Filho (PSDB) estão trabalhando em projetos para tentar estabelecer parceiras público-privadas.  Coincidência ou não o prefeito de Teresina e o governador do Estado estão hoje em Belo Horizonte no estado de Minas Gerais.  Mas para chateação de petistas, como o vereador Edilberto  Borges, o Dudu,  que não querem a aproximação do PT com PSDB, parece que os astros estão conspirando contra os petistas.

 Dias foi participar das festividades dos 35 anos de fundação do Partido dos Trabalhadores.  Firmino foi visitar as experiências mineiras das PPPs, como está no texto abaixo.  E basta um telefonema e uma folga na agenda dos dois para uma conversa, longe das interferências  locais. Se haverá um encontro entre os dois, se vão conversar sobre as PPPs ou somente política,  não se sabe.

 

Governo e PMT recorrem as PPPs para investir em obras

Fotos: Cidade Verde/Arquivo

A escassez de recursos para investimentos está fazendo com que o Governo do Estado e a Prefeitura de Teresina busquem nas Parcerias Público-Privadas – PPPs alternativas de investimentos. Uma forma de tirar a responsabilidade financeira do Estado e do Munícipio, para a manutenção de determinados serviços. 

Hoje o prefeito de Teresina Firmino Filho e o secretário de Planejamento Washington Bonfim estão em Belo Horizonte, em Minas Gerais, eles participaram de reuniões com empresários e gestores públicos sobre as PPPs. Eles foram conhecer experiências de PPPs, em quatro áreas que são executadas na capital mineira.

A Prefeitura está com a intenção de elaborar projetos para tentar o início da implantação das PPPs, ainda este ano.  A viagem foi para conhecer as experiências no setor.  Uma delas  na área de Saúde onde o prefeito de Teresina conheceu o projeto de um Hospital em Belo Horizonte que é administrado a partir de uma parceria público privada.  Outro setor que foi sondado é são os estacionamentos da cidade, Firmino Filho e Washington Bonfim conheceram uma empresa que administra os estacionamentos subterrâneos na cidade mineira partir de uma PPP. Eles conheceram experiências nas áreas da educação e iluminação pública. 

No Governo do Estado a intenção não é diferente, cinco projetos na lista das Parcerias Público-Privadas – PPPs  a Superintendência de Acompanhamento de Projetos (Sapro) para elaborando projetos para estabelecer estas parcerias em cinco áreas, a administração do Terminal Rodoviário de Teresina, a conclusão do porto e da ferrovia até o Litoral, o Centro de Convenções  e o Centro de Administrativo. 

A superintendente das Sapro, Viviane Moura falou da ação.  Na quarta-feira (11), o conselho gestor das PPPs do Estado vai se reunir para analisar os projeto e decidir o que será liberado para que a iniciativa privada comece a eleborar os estudos de viabilidade dos projetos. O comitê é presidido plo governador Wellington Dias e  pelos secretáriosd e Governo, Fazenda, Administração, Planejamento e Procuradoria Geral do Estado. Ela disse que o  Governo não totalizou os valores que serão economizados apartir da concretização das PPPs, "isto está sendo finalizado".  O Governo do segundo ela espera conseguir fazer investimentos de obras para beneficiar a população, por meio das parceirias com a iniciativa privada.

Posse dos deputados secretários será depois do carnaval

 Depois de caírem as máscaras do carnaval, haverá a posse dos deputados que vão ocupar as Secretarias de Estado para que finalmente a equipe de Wellington Dias esteja completa. Segundo o Palácio de Karnak, está tudo certo, pelo menos até o momento, para a posse dos secretários que ainda terá a data marcada.

Apesar de faltar uma semana para o carnaval e o Governo afirmar que a posse foi pensada assim, para que os deputados recém-empossados possam apresentar seus projetos, como declarou o deputado federal Fábio Abreu (que vai para a Segurança), há quem diga que as razões estão relacionadas com a eleição da Assembleia.

Existem comentários de que o governo do Estado que saber quem foi que roeu a corda e não cumpriu o acordo dos 19.  O Governo nega que exista este movimento desde o domingo, mas os rumores são fortes neste sentido.

Estão confirmados até momento como secretários de estado os  deputados estaduais Nerinho ( Secretaria de Desenvolvimento  Econômico e Turismo), Janainna Marques (Secretaria de Infraestrutura), Gessivaldo Isaias (Trabalho e Empreendedorismo), Francisco Limma ( Desenvolvimento Rural), Hélio Isaias (Defesa Civil) e Fábio Xavier (Cidades).

Estão com a posse garantida os deputados federais Rejane Dias (Educação)  e Fábio Abreu (Segurança).  

É esperar até depois do carnaval.

Os deputados vão ser secretários, só não se sabe quando.

A nomeação dos deputados estaduais para secretarias depois da eleição da Assembleia Legislativa foi o  assunto dos últimos dias. Nos corredores do Palácio  Petrônio Portella, a conversa era que o governador Wellington Dias iria dar troco nos deputados que deixaram de votar em Fábio Novo, por causa dos quatro votos que faltaram para o deputado petista. A fala do secretário de Governo, Merlong Solano mostrou isso, em suas entrevistas, ele afirmou que o governo vai reagir.

Versão da reação do Governo seria a reavaliação das indicações dos deputados para as secretárias. A história ganhou corpo quando foi uma data foi “anunciada”  o dia 03 fevereiro, como data da posse do deputados estaduais nas secretárias. Como o fato não ocorreu, a revanche do Governo foi dada como certo.

Perguntado de havia sofrido alguma retaliação por causa da eleição, o deputado Fábio Xavier (PR) que vai para a Secretaria de Cidades afirmou que não houve retaliação, “Estão falando isso mas pergunto como é que desmarcaram uma posse que não havia sido marcada?”, respondeu o deputado.

Ele disse que não houve marcação de solenidade de posse. “Em relação meu compromisso com o governador Wellington Dias tudo que foi acordado foi mantido”, disse Fábio Xavier.

A informação oficial é que governo está marcando a solenidade de posse dos novos deputados como secretário. Só não confirmou a data e nem os nomes que vão participar do Governo. Pelo visto a lista antiga ainda está valendo. 

Posts anteriores