Cidadeverde.com

Congresso: prefeito diz que não há espaço para amadorismo na gestão

O prefeito de Bom Jesus, Marcos Elvas (PSDB), fez um balanço nesta quinta-feira (16) do Congresso das Cidades. O gestor destacou a data do evento e, principalmente, que o encontro serviu para todos terem uma certeza: gestão pública não se faz mais com amadorismo.

“A grande vantagem dele (Congresso) foi o momento correto em que ele correu: no começo do mandato. Foi uma verdadeira imersão de nós prefeitos na gestão. Passamos ali três dias onde tratamos de gestão”, afirmou em entrevista à TV Cidade Verde.

Elvas ressaltou ainda que a obrigação dos gestores acertar. “Esse é o caminho. Tem que fazer o certo. Não há mais espaço para amadorismo na gestão pública. É lugar de quem quer trabalhar com responsabilidade, sabendo da eficiência da gestão”, declarou.

O prefeito citou as palestras do economista Ricardo Amorim; do presidente do Sebrae, Mário Lacerda, e do ex-prefeito de Maringá, Sílvio Barros, como as de maior destaque em sua avaliação.

“Três palestram que me impressionaram: a do Mário Lacerda do Sebrae, que mostrou com muita propriedade a parceria que o Sebrae desenvolve; a de Silvio Barros, ex-prefeito de Maringá, que relatou problemas semelhantes ao que temos em Bom Jesus e a do Ricardo Amorim.

Foto: Roberta Aline

O Congresso das Cidades foi realizado de 13 a 15 na sede da Fiepi, em Teresina. Entidades como a Funasa, Caixa e Codevasf participaram do evento, que teve realização da TV Cidade Verde, Governo do Estado, Sebrae com apoio da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) e do Conselho Nacional do Sesi. 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Silas Freire destaca Congresso das Cidades na Câmara Federal

O Congresso das Cidades, evento promovido pela TV Cidade Verde esta semana para discutir a gestão pública com prefeitos municipais, foi destaque no plenário da Câmara Federal em Brasília na tarde desta quarta-feira (15). Durante sessão extraordinária, o deputado Silas Freire (PR)  fez o registro das palestras promovidas no encontro e a importância dele para os prefeitos, principalmente os que estão iniciando o 1º mandato. Veja a cobertura completa aqui

“Todos os municípios participam de palestra com o Tribunal de Contas do Estado, com especialistas, com prestação de contas, com gestores federais, estaduais. Isso é muito bom principalmente para  os prefeitos que estão iniciando seus mandatos”, disse o parlamentar, ressaltando o pioneirismo do Grupo Cidade Verde na promoção do Congresso.

“Queremos aqui abraçar a todos da Cidade Verde pela realização do Congresso”, disse.

O Congresso das Cidades foi realizado de 13 a 15 na sede da Fiepi, em Teresina. Entidades como a Funasa, Caixa e Codevasf participaram do evento, que teve realização da TV Cidade Verde, Governo do Estado, Sebrae com apoio da Associação Piauiense de Municípios (APPM), Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) e do Conselho Nacional do Sesi. 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

'PPPs são o novo caminho para as cidades', diz prefeito de Ouro Preto

  • juliopimenta8.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta7.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta6.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta5.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta4.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta3.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta2.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline
  • juliopimenta1.jpg Rogério Campelo e Roberta Aline

Os gestores devem deixar os interesses partidários de lado e investir nas Parcerias Públicos Privados (PPPs). Essa é uma das fórmulas de sucesso para os novos prefeitos e ao mesmo tempo um desafio defendido pelo prefeito de Ouro Preto (MG), Júlio Pimenta, durante palestra realizada no Corgresso das Cidades, ocorrido nesta quarta-feira (15).

De acordo com o prefeito, as PPPs têm sido cada vez mais utlizadas para fazer com que os projetos de Prefeituras sejam viablizados. Além disso, ele acredita que deve ser trabalhada uma mudança de mentalidade para que a população conheça os benefícios de tais iniciativas.

"Se for para (o município) fazer sozinho, ele não faz porque não tem dinheiro. A PPP é o caminho, mas para isso os prefeitos têm que identificar na cidade qual a prioridade de serviço que precisa ser executado e é unir os municípios para que possam ser executadas. [...] O desafio é montar um bom plano. Claro que contanto que a PPP não onere os gastos para a prefeitura e haja qualidade na prestação do serviço", afirmou o gestor.

Júlio Pimenta acrescentou que outro desafio é mudar a mentalidade da soceidade em geral. "Cuidar para mudar a mentalidade e fazer entender que a PPP é necessária para avançar. Porque sempre vai ter alguém para dizer que é o governo que tem que fazer. Então, é preciso deixar claro na mente das pessoas que é uma alternativa viável, tanto que é utilizada em cidades como Londres, onde há PPP até na educação e em mobilidade urbana", argumentou. 

Ainda de acordo com Júlio Pimenta, as PPPs no Brasil têm prazo longo e ainda "soam mal" porque há essa mentalidade equivocada de que ela não vem para atender as necessidades dos municípios.

Dentre as muitas alternativas citadas por Júlio Pimenta para solucionar a prestação de serviços para a população, existe a de abastecimento de água, com o diferencial de ser criada uma tarifa social. "Para quem gastar mais, pagar mais". 
Ainda de acordo com ele, os serviços de mobilidade urbana são os que demandam investimentos mais altos e as mais difícieis de se conseguir investidores. "Para isso tem que ter empresa interessada e ninguém vai manter o recurso se não houver recurso", falou. 

Em Ouro Preto

Júlio Pimenta informou que a Prefeitura está iniciando o processo de PPPs na área do saneamento, que há interessados, mas que tudo ainda deve passar por um longo processo, como é comum.

Ele afirmou também que a gestão pretende instalar, até 2018, uma usina de processamento de resíduos sólidos, cujo investimento é de mais de R$ 30 milhões, através de consórcio de Parceria.

"Só que para a realizacão da PPP em consórcio desse tipo de usina, o município tem que produzir mais de R$ 100 mil toneladas de lixo. Ela pode ser feita com dois municípios participando, se um só não chegar a esse total de lixo produzido, por isso é preciso deixar os interesse partidários e unir para viabilizar. Se não não faz assim, nenhum municipío conseguirá sozinho", defendeu o chefe do executivo municipal. 

Além disso, ele disse que outras iniciativas como a construção de um hospital-escola, através de consórcio e de um programa de eletrização nas vias da cidade são outros desafios.

Ele acrescentou que o atendimento aos serviços essenciais na cidade estão melhorando graças às parceiras e ao Banco de Desenvolvimento Interamericano, que está investindo em alguns setores. 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

 

Franzé disponibiliza recadastramento para prefeitos do Piauí

Fotos: Rogério Campelo

O secretário de administração Franzé Silva e o presidente da Associação Piauiense de Municípios e prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos, encerraram os painéis do Congresso das Cidades na noite desta quarta-feira (15). O evento teve início na segunda-feira e reuniu mais de 200 prefeitos em Teresina.

Franzé Silva foi o primeiro a falar e destacou as medidas que o governo tomou para reduzir despesas e enfrentar a crise. Uma das ações foi o recadastramento dos servidores. Ele colocou à disposição dos prefeitos o sistema online usado pelo governo no ano passado.

“Atacamos os pontos necessários e um deles era a folha de pagamento. Fizemos o recadastramento dos servidores de forma online e coloco aqui à disposição de todas as prefeituras o nosso sistema. Toda a tecnologia está disponível para quem quiser esse processo organizacional”, disse Franzé.

A segunda fase do recadastramento foi presencial, onde foi coletada a biometria de todos os servidores. “A qualquer momento eu tenho como saber toda a vida profissional do servidor”, disse.

Recadastramento feito, Franzé citou a qualificação dos servidores e o cruzamento da folha de pagamento do governo com os municípios. “Precisamos socializar isso com a gestão municipal. Pode não ter resultado em curto prazo, mas tem eficácia. Só com o cruzamento de folhas economizamos R$ 25 milhões em 2015”, declarou.

O secretário lembrou ainda da implantação do ponto eletrônico integrado à folha de pagamento. Outra medida que trouxe economia ao Estado. “Se o servidor não tiver todo dia, tem desconto no contracheque. Vários processos administrativos já foram abertos e enviados à PGE”, disse, citando também como medida de contenção de gastos, a redução do custeio.

“Trabalhamos também a redução do custeio e a qualificação do custeio. Onde tinha um contrato com 20 carros, fomos lá para saber se todos estavam rodando”, relatou.

Franzé disse que R$ 25 milhões em custeio foram economizados desde 2015. Atrelado isso, o secretário disse que a salvação do Piauí na crise veio graças às receitas próprias. “O que segurou o tranco no Estado foi exatamente a arrecadação própria. Quando a crise chegou quem segurou foi o ICMS; o IPVA. Queremos ser parceiros dos municípios e aqui abrimos as portas das Sead e Sefaz”, concluiu.

Encerrando a noite, o presidente da APPM, Gil Carlos, falou dos benefícios que o Congresso das Cidades levou aos municípios. “Precisamos fazer cada vez mais eventos como estes. A PPM está á disposição de todos os prefeitos. Saio daqui feliz e realizado”, finalizou.

O Congresso das Cidades aconteceu na sede da Fiepi com realização da TV Cidade Verde, Sebrae, APPM e Governo do Estado.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Prefeitura de Belém do Piauí ganha Fiat Toro em sorteio no Congresso das Cidades

  • _MG_7523.JPG Roberta Aline
  • _MG_7507.JPG Roberta Aline
  • _MG_7471.JPG Roberta Aline
  • _MG_7462.JPG Roberta Aline
  • _MG_7427.JPG Roberta Aline
  • _MG_7375.JPG Roberta Aline

A Prefeitura de Belém do Piauí é a grande ganhadora do Fiat Toro. O sorteio foi realizado ao final do Congresso das Cidades do Piauí, que foi encerrado na noite desta quarta-feira (15). A premiação foi uma parceria com a Jelta Veículos.

Para levar o veículo para o município, o prefeito deveria estar presente no momento do sorteio, que ocorreu logo após as últimas palestras no auditório principal do evento, realizado na sede da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepe), na zonal Sul de Teresina. 

Com o auditório lotado, a expectativa do sorteio tomou conta de todos. Ao escutar o nome “Prefeitura de Belém do Piauí”, o prefeito Ademar Carvalho pulou de alegria. “Esse congresso foi riquíssimo de informação e conhecimento. Para minha felicidade e a do meu município acabamos de ser sorteado com esse veículo, que será utilizado para os serviços pra prefeitura”, disse Ademar Carvaho.

O diretor da Jelta Veículos, José Tajra Sobrinho, comentou sobre o sucesso da premiação e da realização do evento. “Foi um grande sucesso o sorteio. A TV Cidade Verde está de parabéns por essa ideia, comandada pelo Jesus Filho. Para nós foi um retorno maravilhoso, os prefeitos conscientes e desejando esse Fiat Toro, um dos carros com mais tecnologia do País”, disse.

Para o diretor presidente do grupo Cidade Verde, Jesus Filho, o Congresso das Cidades, iniciado na última segunda (13) e finalizado hoje (15), contou com a presença massiva dos prefeitos demonstrando uma atitude de que o Estado está, gradualmente, avançando. 

“Os prefeitos estão buscando novos conceitos, novos recursos de administração, de gestão, de planejamento, demonstrando que nós podemos sim ter um futuro promissor. Ficamos felizes por ter merecido a confiança dos prefeitos e também por termos parceiros tão significativos como Sebrae (Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Piauí), Funasa, Caixa e o Governo do Estado que nós ajudaram bastante”, comentou o Jesus Filho. 

 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

 

Rejane Dias pede ação integrada com prefeitos e defende parcerias na Educação

  • rejane1.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane2.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane3.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane4.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane5.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane6.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane11.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane21.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane31.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane41.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline
  • rejane51.jpg Raoni Barbosa e Roberta Aline

A secretária estadual de Educação, Rejane Dias, afirmou durante palestra no Congresso das Cidades que o município deve atuar em parceria com a rede estadual para que, juntos, possam melhorar os índices educacionais no Piauí. Para a secretária, não deve existir uma competitividade entre eles. Rejane Dias falou na tarde desta quarta-feira (15) no Congresso com o tema: "Educação para o desenvolvimento sustentável dos territórios piauienses". 

“Não podemos pensar de forma isolada, e sim de maneira integrada. Nós criamos o Sistema de Avaliação Educacional do Piauí, o Saepi, onde podemos detectar, por exemplo, o nível de reprovação em uma escola e elaborar soluções específicas em cada unidade. Queremos fazer o mesmo com os municípios para identificar as deficiências e melhorar os índices para termos bons resultados, inclusive na Prova Brasil”, disse a secretária. 

Durante a palestra, Rejane destacou seis parcerias que podem ser realizadas com os gestores municipais: a padronização de avaliações para aferir desenvolvimento do aluno: língua portuguesa e matemática; o uso do iSeduc e suas ferramentas; o compartilhamento de experiências da sistemática de avaliação; a formação continuada através do Centro de Formação – IEAF via Canal Educação; e aplicação do Plano Nacional de Alfabetização na Idade Certa, além de dialogar sobre o uso do transporte escolar para evitar a evasão escolar, pois muitos alunos são retirados das escolas devido a dificuldade de deslocamento.  

Pare reforçar a parceria com os gestores municipais, que é foco do Congresso das Cidades, a secretária trouxe dados alarmantes. Rejane destacou que o nível de aprendizagem em português e matemática em todo o Estado é considerado crítico em muito crítico, e conta com o apoio das prefeituras para transformar essa realidade.

“O Piauí está acima da médica nacional quando o assunto é o número de matrículas, mas enfrentamos dificuldades quanto a proficiência. Outro detalhe é que temos uma boa média na matrícula de alunos entre 4 e 5 anos, e de 15 a 17 anos, mas de 10 a 14 anos, que corresponde ao ensino fundamental I, temos muitos alunos fora da escola por inúmeros motivos, como o deslocamento e o difícil acesso às escolas”, pontuou a secretária. 

A ampliação do número dos pólos das Universidades Abertas também foi destaque. Rejane ressaltou que até o final de 2018, todos os 224 municípios piauienses serão beneficiados. O investimento em tecnologias e o incentivo para a qualificação dos professores, coordenadores e diretores também foram destaque. 

“Não devemos deixar de acreditar e de inovar para termos uma educação pública de qualidade mesmo diante dessa crise. O sistema de educação deve funcionar de maneira integrada. Devemos ajudar os municípios e os municípios nos ajudar", declarou Rejane.

Saúde e a Assistência Básica

A saúde também foi tema de discussão na tarde de hoje, no auditório principal do evento, que acontece na sede da Federação das Indústrias do Estado do Piauí, na zona Sul de Teresina.  Ao lado da secretária Rejane Dias, o secretário estadual de Saúde, Francisco Costa, e o consultor em Saúde Pública do Banco Mundial, Eugênio Vilaça Mendes, pontuaram alguns caminhos para que os gestores municipais possam dar mais atenção à saúde básica. 

Eugênio Vilaça trouxe resultados objetivos de que com um bom planejamento é possível reduzir a mortalidade e os casos de doenças. Ele citou a cidade de Toledo (PR) e em Santo Antonio do Monte (MG), que conseguiram reduzir a mortalidade e as demandas nas unidades de pronto atendimentos graças a assistência primária de saúde. 

“Um ponto importante da assistência primária é que os profissionais são capacitados para resolver o problema lá mesmo, sem precisar enviar casos de baixa complexidade para os hospitais que devem atender a alta complexidade; os casos nao vão precisar de consultas especializadas. É só organização de sistema, é muito dinheiro jogado fora por falta de planejamento”, disse.  

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

"Aproveite o que só o seu município tem", recomenda economista no Congresso

O caminho para o desenvolvimento de uma cidade está nas ideias criativas. Quem defendeu essa ideia foi a conferencista e mestre em administração Ana Carla Fonseca durante o Congresso das Cidades. Em sua palestra, a especialista ressaltou que as qualidades únicas de cada cidade, quando valorizadas é quem promovem a evolução. Para Karla, o planeta é jovem e as pessoas estão cada vez mais a procura da felicidade.

"No fundo o objetivo de cada cidadão é ser feliz. Mais da metade da população mundial mora em cidades e então o objetivo ideal é que todos possam ser felizes em suas cidades também. Como a gente vai conseguir fazer que as pessoas se sintam mais realizadas? Quando a gente se sente bem a gente resolve vários problemas, as pessoas têm que ter mais auto estima. Governo sozinho não resolve nada", declarou Carla.

Outro ponto de destaque de sua palestra é o tempo de felicidade que deve ser proporcionado a essas pessoas. Com a estimativa de vida prolongada a população vive mais e deve se sentir realizada onde vive. Para Ana Carla, o segredo das ideias benéficas está nas coisas únicas e diferenciadas. 

"O importante é valor agregado. Se você separar as marcas mais valiosas do mundo e observar, ou elas estão ligadas a tecnologia ou a sua capacidade de fazer narrativas. "A Coca-cola, por exemplo, surgiu para ser um remédio e hoje é uma das marcas mais valiosas do mundo", pontuou.

Com exemplos como o artesanato, a produção de flores e a valorização da cultura local, Ana Carla ajudou os presentes a enxergar características únicas de sua região. Ainda em sua fala, a palestrante apresentou uma fotografia que havia tirado na manhã desta quarta, durante sua passagem na TV Cidade Verde. A imagem mostra um quadro que traz entre os valores da empresa a mensagem "amor ao Piauí. Para ela, isso deve servir de exemplo para os municípios.

"Aproveite o que só seu município tem, aposte na economia criativa, abrace os pequenos empreendedores e aproveite a inteligência criativa, somados fazemos muito mais", concluiu.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Prefeitos dizem que Congresso é positivo e traz novo olhar sobre gestão

Os prefeitos do Piauí continuam acompanhando o Congresso das Cidades, que termina nesta quarta-feira (15) e acontece no auditório da Federação das Industrias do Piauí. Gestores consideraram positivo e serve para renovar as ideias de como administrar.

O prefeito Henrique César (PT do B), de Alto Longá, ressaltou que o Congresso faz com que os gestores tragam um novo olhar sobre a gestão. "É um aprendizado, nos ensina e motiva a rever os paradigmas de cada municipio e de repente a gentre começa a ter um novo olhar na política do Brasil e do Piauí. Ele serve para renovar as nossas ideias, nosso compormisso, nos ensinando a mexer assim com as dificuldades para que possamps cumprir as nossas metas traçadas durante a campanha", disse Henrique César.

De acordo o prefeito de São Francisco do Piauí, Antônio Martins (PSDB), as palestras como as do Sebrae, gestão na Saúde e prestação de contas, fizeram com que eles se embasem para que possam experenciar a adminsitração. "Estamos adquirindo experiência, aprendendo muito e é um evento de primeira qualidade", disse o prefeito.

 

Já o prefeito de Antônio Almeida, João Batista (PSB), positivamente, eu acho que com a uniao municipalista promovida pela TV Cidade Verde de trazer pessoas com vasta experiência para abordar a crise e como sair dela, só vejo isso como um fator super positivo e espero que esses eventos sejam replicados em outras oportunidades para que a genter possa estar melhorando cada vez mais a nossa vontade de dar qualidade para a gestão pública. 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

 

Prefeitos de 1º mandato destacam aprendizado no Congresso das Cidades

 

O Congresso das Cidades está sendo uma oportunidade para gestores dos municípios piauienses potencializarem seus conhecimentos em gestão. Prefeitos de primeiro mandato destacam que  as palestras proferidas nos três dias conferência irão nortear  suas gestões. 

Para o prefeito  de Nossa Senhora de Nazaré, Luizinho Cardoso (PC do B), as palestras que abordaram contratos e licitações foram as mais proveitosas. “Os conhecimentos adquiridos no Congresso vão contribuir para nós ,prefeitos, gerirem a coisa pública”, avalia o gestor.

O prefeito de Socorro do Piauí, José Coelho Filho (PMDB), considera o Congresso das Cidades como uma  “oportunidade ímpar”. 

 “A palestra do Silvio Barros, ex- prefeito de Maringá, contribuiu muito para o nosso aprendizado e vai nortear nossa gestão”, disse o prefeito. 

O prefeito de Regeneração, Hermes Teixeira (PR), ressalta que o Congresso superou as expectativas em vários aspectos. A organização e a quantidade palestrantes impressionaram o gestor. 

“Me chamou atenção  um palestrante que disse que devemos priorizar saúde primária”, destacou o prefeito.

O prefeito de Luzilândia ,Ronaldo Azevedo (PTC) , considera que todo conhecimento é importante e trouxe todos secretários da prefeitura para participarem do Congresso das Cidades. 

O também prefeito de 1º mandato, Valmir Barros (PDT), de Dom Expedito Lopes,  participou de todos os dias do Congresso e citou a palestra do auditor do Tribunal de Contas do Estado, José Inaldo, como uma das mais interessantes. 

“Estou no primeiro mandato e a gestão é um desafio. Por isso é importante termos esse aprendizado”, disse o prefeito Valmir.    


Izabella Pimentel (especial para o cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com

Prefeitos buscam orientações junto ao Governo e a Caixa sobre PPPs

  • congresso1.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso2.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso3.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso4.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso5.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso6.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso7.jpg Rogério Campelo e Yala Sena
  • congresso8.jpg Rogério Campelo e Yala Sena

Buscando o desenvolvimento econômico e social nas cidades, os prefeitos de todo o Piauí buscaram informações junto aos stands do governo do estado e da Caixa Econômica Federal, no Congresso das Cidades, durante todos os dias do evento. 

No espaço do governo, as secretarias de Saúde, Educação, Administração e Previdência, Fazenda, Planejamento e Desenvolvimento Rural prestaram esclarecimentos aos gestores e suas equipes. 

A secretaria mais procurada tem sido a SeadPrev, onde os prefeitos tiram dúvidas principalmente sobre Parcerias Público Privadas. A superintendente de Parcerias e Concessões do governo do Estado, Viviane Moura, que foi palestrante no Congresso, tem conversado com os gestores. 

"Eles acabam tirando as dúvidas imediatamente, nas palestras e workshops, mas as principais dúvidas dizem respeito a como estruturar um projeto e quais funcionários podem ser úteis neste tipo de projeto", declarou. 

Os prefeitos têm tido interesse, principalmente, em realizar PPPs para a iluminação pública, saúde e saneamento básico. 

Caixa 

O prefeito de Cajazeiras do Piauí, Aldemar Neto, buscou informações junto à Caixa sobre convênios em seu município. 

"Nossas prioridades são as áreas de educação e saúde e já temos convênios com a Caixa. Procurei para saber informações sobre a parceria que já temos e procurar novas possibilidades", declarou o prefeito. 

O superintendente da empresa no Piauí, Elizomar Guimarães, disse que a Caixa, além de possuir parceria com os Ministérios da Saúde, Cidades, Integração e Desenvolvimento Agrário, oferece capacitação aos gestores em diversas áreas. 

"Além de ajudarmos no repasse dos recursos, fazemos orientação desde a elaboração do projeto até a prestação de contas. É preciso que os gestores conheçam todas as possibilidades". 

O superintendente citou alguns dos serviços que terão seu funcionamento detalhado durante o Congresso das Cidades e que são fundamentais para a gestão pública: folha de pagamento, crédito consignado para servidores, arrecadação de tributos, parceria de gestão do fundo de previdência para municípios com regime próprio, contracheques e débito automático. 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores