Cidadeverde.com

Franzé disponibiliza recadastramento para prefeitos do Piauí

Fotos: Rogério Campelo

O secretário de administração Franzé Silva e o presidente da Associação Piauiense de Municípios e prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos, encerraram os painéis do Congresso das Cidades na noite desta quarta-feira (15). O evento teve início na segunda-feira e reuniu mais de 200 prefeitos em Teresina.

Franzé Silva foi o primeiro a falar e destacou as medidas que o governo tomou para reduzir despesas e enfrentar a crise. Uma das ações foi o recadastramento dos servidores. Ele colocou à disposição dos prefeitos o sistema online usado pelo governo no ano passado.

“Atacamos os pontos necessários e um deles era a folha de pagamento. Fizemos o recadastramento dos servidores de forma online e coloco aqui à disposição de todas as prefeituras o nosso sistema. Toda a tecnologia está disponível para quem quiser esse processo organizacional”, disse Franzé.

A segunda fase do recadastramento foi presencial, onde foi coletada a biometria de todos os servidores. “A qualquer momento eu tenho como saber toda a vida profissional do servidor”, disse.

Recadastramento feito, Franzé citou a qualificação dos servidores e o cruzamento da folha de pagamento do governo com os municípios. “Precisamos socializar isso com a gestão municipal. Pode não ter resultado em curto prazo, mas tem eficácia. Só com o cruzamento de folhas economizamos R$ 25 milhões em 2015”, declarou.

O secretário lembrou ainda da implantação do ponto eletrônico integrado à folha de pagamento. Outra medida que trouxe economia ao Estado. “Se o servidor não tiver todo dia, tem desconto no contracheque. Vários processos administrativos já foram abertos e enviados à PGE”, disse, citando também como medida de contenção de gastos, a redução do custeio.

“Trabalhamos também a redução do custeio e a qualificação do custeio. Onde tinha um contrato com 20 carros, fomos lá para saber se todos estavam rodando”, relatou.

Franzé disse que R$ 25 milhões em custeio foram economizados desde 2015. Atrelado isso, o secretário disse que a salvação do Piauí na crise veio graças às receitas próprias. “O que segurou o tranco no Estado foi exatamente a arrecadação própria. Quando a crise chegou quem segurou foi o ICMS; o IPVA. Queremos ser parceiros dos municípios e aqui abrimos as portas das Sead e Sefaz”, concluiu.

Encerrando a noite, o presidente da APPM, Gil Carlos, falou dos benefícios que o Congresso das Cidades levou aos municípios. “Precisamos fazer cada vez mais eventos como estes. A PPM está á disposição de todos os prefeitos. Saio daqui feliz e realizado”, finalizou.

O Congresso das Cidades aconteceu na sede da Fiepi com realização da TV Cidade Verde, Sebrae, APPM e Governo do Estado.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com