Cidadeverde.com

Em 10 anos, micro e pequenas empresas geraram 10,6 empregos no Brasil

  • mario2.jpg Rogerio Campelo
  • mario1.jpg Rogerio Campelo
  • IMG_2060.JPG Rogerio Campelo
  • IMG_2049.JPG Rogerio Campelo
  • IMG_2048.JPG Rogerio Campelo
  • IMG_2036.JPG Rogerio Campelo
  • IMG_2013.JPG Rogerio Campelo

Em palestra no Congresso das Cidades do Piauí, o superintendente do Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Piauí (Sebrae), Mário Lacerda, destacou que as pequenos e microempresas foram responsáveis, nos últimos dez anos, pela geração de 10,6 milhões de empregos no país.

“De 2006 a 2016 foi gerado mais de meio trilhão de reais através dos pequenos negócios, que teve um crescimento constante mesmo com a crise no país. Além disso, os pequenos negócios geraram 10,6 milhões de empregos. Já a média e a grande empresa, nesse mesmo período, foram responsável por 963 mil fechamentos de empregos enquanto que os pequenos negócios fizeram foi gerar mais de 10 milhões”, disse. 

Lacerda também destacou os obstáculos enfrentados pelas pequenas e microempresas e a necessidade de apoio dos órgãos parceiros para estimular o empreendedorismo nas cidades.  

Dentre os obstáculos citados pelo superintendente está o alto custo da formalização das empresas, a baixa competitividade, concorrência predatória, elevada índice de informalidade, empreendedorismo por necessidade e a alta mortalidade dos negócios. Para ele, é preciso reverter essa situação, principalmente, através do apoio às pequenas e microempresas, pois são responsáveis pela contratação de diversos trabalhadores, além de fomentar o desenvolvimento local.

“O Sebrae tem buscado apoiar os pequenos negócios no estado do Piauí e a gestão pública municipal é essencial para que isso aconteça. Exemplo importante disso é a implementação da Lei Geral da Pequena e Micro Empresa, que significa fazer as compras governamentais no município, pois a prefeitura é o maior comprador. Isso estimula a economia local”, disse Lacerda. 

Sala do Empreendedor 

A Sala do Empreendedor também foi destaque no Congresso. Esse serviço incentiva a legalização de negócios informais, aplicando a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, facilita a abertura de novas empresas, regulariza as atividades informais e oferece serviços aos Microempreendedores Individuais (MEI).  Atualmente, esse serviço já está disponível em 118 municípios piauienses, sendo que mais de 70% deles estão com representantes no evento, que segue até amanha (15). 

Os prefeitos que participam do evento buscam orientações e parcerias junto ao Sebrae no Congresso das Cidades.

“Esse espaço é essencial, pois o Piauí é muito grande e essa é a maneira encontrada para estar presente em todos os municípios. Ao mesmo tempo em que se disponibiliza esse espaço é necessário também que se disponha de um agente de desenvolvimento, que o Sebrae vai capacitá-lo para que possa fazer uma análise das necessidades locais e o elo com o Sebrae. Esse também é um espaço em que a Rede de Simplificação par Abertura e Movimentação de Empresa pode se instalar”, disse Lacerda. 

Sorteio e Assinatura de Convênio 

Ao final da palestra, o Sebrae-PI assinou um convênio com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) para o Programa de Inovação e Competitividade do Estado do Piauí, que tem como objetivo fortalecer os polos tecnológicos do Estado. Amanhã, durante a programação do Congresso, será lançado o primeiro edital do programa.

Na oportunidade, o Sebrae fez o sorteio de dois combos: o Sebrae Mais Perto de Você e a Oficina Sebrae de Empreendedorismo. Os premiados foram os municípios de Boa Hora e Santa Rosa representado, respectivamente, pelos prefeitos de Francieudo Carvalho (PSD) e Veríssimo Antônio (PT). 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Prefeitos ressaltam que Congresso orienta quanto a resolução de problemas

  • _MG_5966.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5959.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5957.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5952.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5949.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5941.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5934.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5929.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5924.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5918.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5904.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5849.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5839.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5834.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5829.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5822.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5812.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5764.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5759.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5743.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5730.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • _MG_5721.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

O prefeito de Murici dos Portelas, Ricardo Monte (PSD), enfatizou que o Congresso das Cidades traz muitas ideias para a solução de dificuldades pontuais na administração. Ele citou como exemplo o problema da internet na sua cidade e disse que o stand da Agência de Tecnologia da Informação do governo do Piauí, ATI, traz muitas dicas e que os colaboradores orientam sobre como melhorar a velocidade da banda larga nas prefeituras.

"Lá a gente pode ver como podemos fazer para aumentar a velocidade da internet no município. Este é um problema de muitas cidades e a gente precisa dela para realizar muitos trabalhos na prefeitura, nas secretarias, e realmente, é difícil porque não há um serviço de boa qualidade e é um serviço que a gente tem que utlizar sempre para fazer pagamentos, para acessar os programas de Saúde, por exemplo", explicou.

Já o prefeito José Bezerra Neto, o Netão (PSD), ressaltou que é muito importante a busca de conhecimentos, principalmente para quem está no primeiro mandato. "As informações são muoito bem vindas para que a gente consiga trabalhar pelo desenvolvimento da nossa região".

De acordo com o prefeito do São Gonçalo do Gurgueia, Paulo Lustosa Nogueira, o Paulinho Enfermeiro (PTB) , é inovador, uma ferramenta para auxiliar na forma de gerir. "É mais um aprendizado para que a gente comece a ter um novo olhar para a política do Brasil e do Piauí. Eu acho que elke renova as nossas ideias, os nossos compromissos, nos ensinano a mexer, a lidar com nossas dificuldades para que a gente alcance as nossas metas". 

De acordo com o prefeito de Bom Jesus, Marcos Elvas (PSDB), as palestras, em especial a do ex-prefeito de Maringá, Sílvio Barros, mostra como boas experiências de gestão podem influenciar e ensinar outros gestores a melhor administrar. 

“Elas trazem ou apresentam um visão nova, que a gente não tem, de como administrar e solucionar problemas e foi isso que o ex-prefeito de Maringá fez, mostrando como a gente pode resolver problemas simples. Abre nossa cabeça e nos faz pensar de outra forma”, esclareceu.

Os prefeito de Uruçuí, Dr. Wagner Coelho (PROS) acredita que o Congresso das Cidades facilita o aprendizado quanto ao modo de administrar. Eles contaram que as palestras norteiam e ajudam a enfrentar dificuldades que são comuns em vários municípios.     

“É uma aprendizagem, principalmente para nós que somos prefeitos de primeiro. Então, a gente está sendo bem informado, se atualizando, daquilo que podemos fazer nos nossos municípios, principalmente nesse momento de administração difícil que é o período de crise econômica, para saber com a gente vai administrar o nossos municípios com tão poucos recursos”, disse o gestor de Uruçuí, no sul do Piauí.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Franzé propõe parceria com a APPM para articular novas PPPs nos municípios

O secretário Estadual de Administração, Franzé Silva propôs uma parceria com a Associação Piauiense de Municípios para articulação de investimentos através de PPPs. Em sua participação no painel “Cidades Inteligentes e Consórcios Multifinalitários”, o gestor pontuou que é importante aprofundar essa possibilidade.

“Gostaria de sugerir a APPM que articulasse um aprofundamento nas discussões. Eu acho importante a possibilidade de investimento em escolas e creches através da modalidade de PPPs”, declarou.

Por sua vez, Gi Carlos, como presidente da APPm já sugeriu de imediato uma visita ao Estado de Minas Gerais, para conhecer e estudar o sucesso do Consórcio Intermunicipal Aliança para a Saúde.

Em sua palestra, Franzé destacou que após o Congresso das Cidades, os gestores saem fortalecidos e com condições de melhorar a realidade de seus municípios, superando as limitações de cada um. “Nós sabemos da capacidade de cada município. Trazemos experiências de outros locais onde essas limitações  fora superadas e vamos aprimorar a gestão”, declarou.

Franzé acrescenta que as iniciativas do Piauí também tem obtido sucesso como é o caso da PPP das rodoviárias de Teresina, Picos e Foriano. “Nós que fazemos o governo do Estado, acreditamos fortemente nessa nova modalidade de investimentos. A gente poderá investir no que o povo do Piauí tanto deseja. Os dados realmente são alarmantes e a gente precisa mudar a realidade do Piauí para que a gente possa mudar a realidade que vivenciamos de gerações por gerações. Esperamos plantar uma semente de novos investimentos no Piauí”, concluiu.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Painel "Cidades Inteligentes" aposta nas PPPs para alavancar a economia

  • franze7.jpg Rogério Campelo
  • franze6.jpg Rogério Campelo
  • franze5.jpg Rogério Campelo
  • franze4.jpg Rogério Campelo
  • franze3.jpg Rogério Campelo
  • franze2.jpg Rogério Campelo
  • franze1.jpg Rogério Campelo

O painel “Cidades Inteligentes e Consórcios Multifinalitários” abriu a programação de palestras do auditório Fernando Bezerra no Congresso das Cidades. O debate oportunizou aos prefeitos e gestores presentes na tarde desta terça-feira (14), experiências e informações sobre as iniciativas que podem promover o desenvolvimento econômico dos municípios.

O consultor do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento, Alex Ribeiro, mestre em gestão e liderança pública  trouxe dados importantes sobre a distribuição econômica do Piauí como a concentração das vagas de emprego que atualmente é de 63% na capital e levantou os seguintes questionamentos: “O que precisamos fazer com nossas cidades? O que podemos fazer juntos? Como conseguimos fazer juntos? E como atrair os parceiros corretos?”.

Baseado neles, o especialista pontuou o mais importante elemento para um gestor atual que é promover o desenvolvimento regional e a diversificação de empregos e investimentos hoje concentrados na capital do Estado.Como fazer isso?

"Por meio de consórcios regionais e articulação entre os diversos entes federativos, poderes e órgãos de controle, viabilizar econômica, jurídica e tecnicamente a implantação de grandes projetos de infraestrutura por meio de parcerias público privadas", explicou Alex.

As PPPs deram o tom da discussão. A modalidade de administração visa responder aos questionamentos levantados no início da palestra.Entre as sugestões dadas para os gestores estão a criação de consórcios municipais multifinalitários e temas focais que devem ter maior relevância comoo Turismo Sustentável, Infraestrutura, Gestão Pública e conhecimento sistematizado, Saúde, Educação e Tecnologia da Informação.

"É importante frizar que o negócio deve ser bom para os dois lados, tanto o da gestão, quanto a empresa que assume a concessão e a llógica para isso funcionar deve partir da gestão destes temas”, pontuou.

O secretário de Administração Franzé Silva, propôs uma parceria com a Associação Piauiense de Municípios (APPM)para articular e gerir um melhor desenvolvimento destas parcerias.

O prefeito de São João do Piauí, e atual presidente da APPM começou sua fala em tom bem humorado, mas ressaltando a informação de que a Associação está “no vermelho”.  Gil Carlos falou sobre os bons exemplos do Piauí  e acrescentou que dentro da capacidade do Piauí, a energia é um problema que deve estar entre as maiores preocupações dos prefeitos. 

“O objetivo é mudar o mapa da economia especiamente no Estado do Piauí. Sem emprego e sem renda é difícil alcançar o desenvolvimento econômico do Estado”, pontuou o gestor.

Segundo ele, há uma resistência entre os gestores pelas transformações que a modalidade de PPS tem trazido, mas o gestor reforça que o iauí tem muitas áreas onde o consórcio pode ser aplicado. Entre elas a Saúde, que para Gil Carlos, tem na alta complexidade “gargalo para os gestores municipais”

Rayldo Pereira
raydopereira@cidadeverde.com

Prefeitas dizem que Congresso das Cidades ajuda na tomada de decisões

Prefeitas do Piauí também estão marcando presença no Congresso das Cidades. Elas destacaram que o evento auxilia os gestores nas tomadas de decisões nas mais variadas áreas nas suas administrações.

Para Ana Célia (PP), prefeita de Cocal de Telha, o Congresso tem uma natureza que vem a facilitar a gestão. "Ele pode encontrar auxílio para resolver os problemas da adminsitração. Ele também serve de um ponto de encontro com os outro prefeitos, para trocar experiências. 

De acordo com a gestora, o Sebrae também é de fundamental a presença do Sebrae, que tem seus agentes de desenvolvimento tanto urbanos como rurais. "Tudo é um incetivo, as palestras ajudam, mas a gente tem que buscar se aprofundar nos conteúdos para resolver as dificuldades da nossa regiões".

A prefeita deFronteiras, Mazé Sousa (PMDB), destacou que o evento serve como uma espécie de capacitação. "Vai dar um norte para que a gente possa gerir melhor os municípios", disse a prefeita.

O Congresso das Cidades acontece até esta quarta-feira (15) no auditório da Federação das Industrias do Piauí, Fiepi e está sendo promovido pela TV Cidade Verde.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Prefeitos buscam orientações e parcerias junto ao Sebrae no Congresso das Cidades

  • feira-01.jpg Foto: Roberta Aline/Cidade Verde
  • feira-04.jpg Foto: Roberta Aline/Cidade Verde
  • feira-03.jpg Foto: Roberta Aline/Cidade Verde
  • feira-02.jpg Foto: Roberta Aline/Cidade Verde

Um dos parceiros e organizadores do Congresso das Cidades, o Sebrae, está oferecendo orientações e parcerias para os prefeitos presentes no evento. O incentivo aos pequenos produtores e empreendedores é o grande foco do parceiro. 

O chefe do executivo de Acauã, Reginaldo Rodrigues, foi um dos que buscaram o stand do Sebrae na feira do Congresso das Cidades. Na cidade já existe uma parceria com o Sebrae e até mesmo uma reunião de ajustes de parcerias está marcada para a próxima semana. 

"Na nossa cidade há um grande potencial para a apicultura e é nisso que estamos querendo orientações. É importante demais obter mais conhecimento para o desenvolvimento das nossas cidades", disse. 

Ana Lúcia Oliveira, gerente da unidade regional de Teresina do Sebrae, explicou que os prefeitos têm procurado o stand para tirar dúvidas e que estão sendo orientados sobre todas as possibilidades de parcerias. 

"Estamos entregando aos prefeitos uma pasta com o guia do prefeito empreendedor, fornecendo as informações para o que for necessário desenvolver ações junto ao que é nosso foco: os pequenos empreendedores", destacou. 

Ela disse ainda que o Sebrae dispõe de informações fundamentais sobre população, economia e potencialidades de todas as cidades, para possibilitar orientar os prefeitos da melhor forma possível.  

Joel de Lima, prefeito de Miguel Leão, disse que pretende reativar a sala do Sebrae na cidade e buscar soluções para os pequenos produtores. 

"Temos um trabalho importante com o buriti. Queremos dar um incentivo às mulheres que trabalham com esse material", disse.

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Fapepi lança edital de startups no Congresso das Cidades; investimento é de R$ 840 mil


Presidente da Fapepi, Francisco Guedes (Foto: Cidadeverde.com)

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi) vai lançar um Edital de Startups, nesta terça-feira (14), durante o Congresso das Cidades. Francisco Guedes, que é presente da Fapepi, destacou que o edital tem investimento de R$ 840 mil e busca, principalmente, fortalecer os polos tecnológicos do Estado. 

“Isso é um esforço de apoiar os municípios e selecionar startups que tenha soluções para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) das cidades, e também que der maior atenção às cadeias produtivas do Piauí de acordo com as potencialidades de cada região. Por exemplo, na região de Picos temos apicultura e cajucultura, como eu encontro alguma solução tecnológica para ampliar a geração de emprego e renda nessas duas categorias?”, explicou o presidente da Fapepi.

Guedes também destacou que no edital as empresas deverão ser requisitos para atender corretamente toda a proposta do incentivo. Ele disse ainda que essas soluções tecnológicas em parceria da academia com empresas já estão presente em Bom Jesus, Teresina, Parnaíba e Picos.

“O Governo do Estado, através da Fapepi, em parceria com o Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Piauí, está fomentando mais ainda. Por isso, vamos lançar o edital, buscar as melhores ideias e ir atrás de mais investimentos. Teremos cerca de R$40 mil para disponibilizar por projeto”, acrescentou Guedes.

O Congresso das Cidades iniciou ontem (13) e segue até amanhã (15) na sede da Federação das Indústrias do Estado do Piauí, na zona Sul de Teresina. Na programação de hoje houveram duas alterações. O prefeito de Ouro Preto (MG), Júlio Pimenta e Ana Carla Fonseca tiveram palestras alteradas para amanhã, quarta-feira, dia 15. 

Hoje, o Congresso terá inicio às 16h com palestras de Alex Ribeiro, do BID, Gil Carlos (APPM) e Franzé Silva (Secretário de Administração) falando sobre cidades inteligentes.

Inova Piauí

Amanhã também haverá o workshop Inova Piauí (Programa de Inovação e Competitividade do Estado do Piauí) com apresentações essenciais para entender o funcionamento do edital da Fapepi, além da assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o órgão e a empresa Softex, que juntas irão executar o programa.

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Prefeitos tiram dúvidas sobre LotoShow e Nota Piauiense no Congresso das Cidades


 
Os 218 prefeitos que estão participando do Congresso das Cidades estão tendo a oportunidade de conhecer mais de perto como funciona a LotoShow e a Nota Fiscal Piauiense. Os dois projetos são desenvolvidos pela Secretaria da Fazenda e têm mudado a vida de muitos piauienses.

“O gestor que comparece ao stand do governo do Estado tem a oportunidade de saber como funciona os dois projetos. No caso da LotoShow, o prefeito quando voltar ao seu município pode incentivar a revenda da loteria no comércio local, aquecendo a economia. Aqui tiramos todas as dúvidas de como ser um revendedor”, esclarece Otávio Learth, coordenador da LotoShow.
 
Já em relação à Nota Piauiense, os prefeitos adquirem informações de como a inclusão do CPF na Nota ajuda na arrecadação e ainda combate à sonegação fiscal. “Hoje temos consumidores cadastrados na Nota Piauiense em todo o território piauiense. Eles pedem o CPF na Nota e ajudam a combater à sonegação fiscal, além de concorrer a R$ 250 mil em prêmios todo mês”, afirma Otávio.
 
A devolução dos créditos é outro ponto importante que diferencia a Nota Piauiense de outros programas de cidadania fiscal. “O consumidor, além de concorrer aos prêmios, pode receber parte do imposto de volta se o estabelecimento onde comprou tiver incremento de receita”, explica.
 
O Congresso das Cidades acontece até quarta-feira (15) na Fiepi em Teresina. Neste dia, o secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, ministrará palestra sobre importância da receita própria do Estado e captação de receitas para investimentos.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Cris Guerra: ‘O papel de uma primeira-dama é fundamental’

Foto: Roberta Aline

O papel das primeiras-damas na administração pública será tema de palestra nesta terça-feira (14) no Congresso das Cidades. O assunto será abordado pela escritora e blogueira Cris Guerra. A palestra acontece às 17h30 no  auditório 3 da Fiepi

“Eu acredito muito no poder das mulheres para mudar várias coisas. A gente está falando muito sobre empoderamento, as mulheres estão conseguindo o seu lugar e não é uma questão de ir contra os homens, não é essa a lógica”, disse a blogueira em entrevista à TV Cidade Verde.

Para Cris Guerra, as mulheres, além de sensibilidade possuem bom desempenho em grupos.

“As mulheres têm uma sensibilidade, tem um poder com grupos. O papel de uma primeira-dama é fundamental e se ela acreditar no poder que ela tem e no poder de unir com outras mulheres, ninguém segura a gente”, declarou.

Cris Guerra, que também é publicitária, começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e está sendo adaptado para o cinema.

Com informações da TV Cidade Verde
redacao@cidadeverde.com

Congresso das Cidades: programação segue e inscrições estão encerradas

A organização do Congresso das Cidades informa nesta terça-feira (14) que as inscrições estão encerradas. A procura foi acima da expectativa e foram registradas mais de 3 mil inscrições para as palestras e workshop. O evento segue até amanhã, dia 15, na sede da Fiepi (Federação das Indústrias do Piauí).

Somente prefeitos e vices que ainda não fizeram inscrições poderão procurar a organização do evento para participar das palestras.  

O auditório principal será destinado para os prefeitos e gestores – que é o público alvo do congresso. Os interessados que fizeram inscrições poderão assistir as palestras através de telões e locais definidos pela organização.

Na programação de hoje houveram duas alterações. Como os palestrantes tiveram problemas de voos, os convidados irão falar somente amanhã no congresso.  

O prefeito de Ouro Preto (MG), Júlio Pimenta e Ana Carla Fonseca tiveram palestras alteradas para amanhã, quarta-feira, dia 15. 

Hoje, o Congresso terá inicio às 16h com palestras de Alex Ribeiro, do BID, Gil Carlos (APPM) e Franzé Silva (Secretário de Administração) falando sobre cidades inteligentes. 

Posts anteriores