Cidadeverde.com

Foragidos da Major César são recapturados após 15 dias em Campo Maior

Os homens identificados como Laércio Batista Pereira e Elielson da Silva Martins, foragidos da Colônia Agrícola Major César, em Teresina, foram localizados e presos nesta segunda-feira (3) no município de Campo Maior, 40 Km da capital. Laércio cumpria pena por tentativa de homicídio e os dois já tinham passagens pela polícia por outros crimes.

De acordo com o agente de polícia civil Baker Martins, de Campo Maior, Laércio foi encontrado na casa de familiares na própria cidade e já vinha sendo monitorado há vários dias. A fuga ocorreu há cerca de duas semanas.

Equipes das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone), Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) e polícia militar da cidade participaram da prisão.

"Causou muita comoção na cidade pela grande presença de policiais, devido ao grau de periculosidade do suspeito. No momento ele está preso por que estava foragido, mas ações criminosas após a fuga serão apuradas", informou.

De acordo com a Secretaria de Segurança do Estado, desde que fugiram os dois foragidos passaram a praticar crimes, e, segundo denúncias, pretendiam matar um rival na cidade de Altos. A polícia investiga ainda o envolvimento dos presos no homicídio ocorrido em Campo Maior na noite de 27 do mês passado, em que morreu Francisco das Chagas Silva.

Após a prisão, a polícia chegou à casa de uma mulher na cidade de Altos. Ela foi presa em flagrante por tráfico e foram apreendidos papelotes de crack e cocaína, além de balança de precisão. A operação foi comandada pelo delegado Menandro Pedro, coordenador da Depre.

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Homem é morto a tiros dentro de casa e amigo fica ferido em Campo Maior

O núcleo de inteligência da Polícia Civil de Campo Maior (80 Km de Teresina) investiga a morte de Francisco das Chagas Silva, 31 anos. Ele foi assassinado com diversos disparos dentro de sua própria casa na noite de ontem (27). De acordo com o chefe de cartório da delegacia de Campo Maior, Baker Martins, os suspeitos conversaram com a vítima antes do crime.


Foto: Polícia Militar/divulgação

Baker informou que o crime aconteceu às 21h30, no bairro São João. Dois homens em uma motocicleta chegaram à casa da vítima e conversaram com ele por algum tempo. Em seguida, fizeram diversos disparos contra ele e um tiro no joelho de um amigo de Francisco, identificado apenas como José Francisco.

"Eles já tinham envolvimento com o crime, passagens pela polícia. Estamos ainda investigando, não sabemos o calibre da arma, mas a perícia já está trabalhando, vamos chegar aos suspeitos", declarou.

Além da vítima e do outro homem baleado, havia uma terceira pessoa na residência, não identificada. Francisco das Chagas vivia com a esposa, que não estava em casa no momento do crime.

Baker disse ainda que o homem chegou a ser socorrido com vida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do hospital e teve seu corpo conduzido ao IML. 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Homem é preso suspeito de furtar animais avaliados em R$ 20 mil em Campo Maior

Um homem identificado como Marcos Vinícius Oliveira, mais conhecido como Toba, foi preso em flagrante pela Polícia Civil de Campo Maior, por furto de animais de propriedades localizadas no bairro Alto do Meio, a 5 Km do Centro do município. A prisão aconteceu ontem (22) e, de acordo com o chefe de cartório Baker Martins, foram pelo menos 14 animais roubados, cada um avaliado em R$ 1.500,00. 

O proprietário vítima de Marcos Vinícius já estava desconfiado de que alguém estava furtando bois de sua propriedade e pediu para que os vizinhos ficassem atentos a qualquer movimentação suspeita. 

Na madrugada de ontem (22), um dos moradores próximos viu o suspeito andando a cavalo e conduzindo quatro animais para fora da propriedade da vítima. 

"Ele cortou a cerca e levou quatro animais por um beco entre a propriedade e o rio que fica próximo. O vizinho avisou ao dono e ele foi à casa do suspeito. Chegando lá, ele reconheceu os animais pela marcação de sua propriedade", informou Baker. 

Após reconhecimento do gado, o homem procurou as polícias civil e militar do município, que fizeram a prisão do suspeito em flagrante. Ele foi autuado por furto e está detido na delegacia de Campo Maior. Os animais foram reconduzidos à residência do proprietário. 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

 

 

Traficante se disfarça de carroceiro, mas é preso com 2 kg de maconha em Campo Maior

Um traficante identificado como Joaquim Antônio de Olibeira foi preso no fim da tarde desta segunda-feira (20) com cerca de dois quilos de maconha em Campo Maior, a 80 quilômetros de Teresina. De acordo com a Polícia Civil, ele se disfarçava de carroceiro para afastar as suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas. Com ele, os policias apreenderam também um jumento.

Segundo o escrivão da Delegacia Regional de Campo Maior, Baker Martins, Curió, como é mais conhecido, já vinha sendo monitorado pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil na cidade. A droga apreendida em sua posse estava escondida no quintal de casa, localizada no bairro Estação.

"Essa história de carroceiro era só um disfarce. Ele é traficante. Essa prisão é fruto de investigação da Polícia de Campo Maior. Pela quantidade de droga apreendida, o valor seria grande, cerca de R$ 5 mil", comentou o policial civil.

Curió já tinha passagens pela Polícia por furto e roubo. Autuado em flagrante nesta segunda-feira por tráfico de drogas, ele está preso na Delegacia Regional de Campo Maior e aguarda vaga no sistema prisional para ser removido. Há a suspeita que o jumento usado por ele era roubado. O animal também foi apreendido.

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com

Prefeito Paulo Martins diz que acidente foi "susto" e trabalhará de casa

Após passar por uma cirurgia no tendão do tornozelo direito, o prefeito de Campo Maior, Paulo Martins (PT) terá que ficar com o pé imobilizado por 40 dias. O gestor sofreu um acidente com um quadriciclo em Luís Correia no último fim de semana. O gestor chegou a ficar com o pé preso ao quadro de freio do veículo e foi arrastado por alguns metros, mas relata após a cirurgia que o acidente "foi um susto".

"Foi um susto. Fiquei mais preocupado porque meu pé ficou preso ao quadro de freio e fui arrastado mas passou. Hoje ainda sinto dor estou tomanco cinco medicamentos por conta disso mas estou bem  e von continuar trabalhando de casa", garantiu o gestor.

Por conta da grande demanda de trabalho o gestor garante que não pode se afastar, mas por estar com o pé imobilizado e não poder usa-lo no chão terá que delegar funções e acompanhar usando a teconologia. "Hoje temos muita tecnologia a nosso favor, celular, internet e eu vou poder delegar funções e cobrar tudo de casa nesse período", completou.

Paulo Martins já havia sofrido uma lesão no mesmo tendão enquanto jogava futebol em 2009. Na época ele ainda era Deputado Estadual e levou aproximadamente três meses para se recuperar. Paulo deve fazer fisioterapia para acelerar o processo de recuperação.

O gestor teve alta na tarde deste domingo e está na casa do irmão, o deputado estadual Aluisio Martins.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Mulher morre e bebê fica ferido em acidente com duas motos na PI 115


Um acidente entre duas motos vitimou uma mulher no fim da tarde deste domingo (20) no povoado Bem Bom, há cerca de 20 km de Campo Maior. De acordo com o comandante do Batalhão de Polícia Militar do município, coronel Rui Nunes Cordeiro, ao fazer uma parada com a família, outra motocicleta atingiu a mãe que segurava o bebê.

"A família estava em uma moto, a mulher, o homem e o bebê. Eles pararam e outro motoqueiro chegou e bateu em cheio na mulher que estava com o bebê", explicou o policial.

Segundo o comandante o motoqueiro estava embriagado. A mãe foi atendida no Hospital Regional de Campo Maior, mas não resistiu e veio a óbito. O bebê foi transferido para o Hospital de Urgência de Teresina, HUT mas até o momento nenhum boletim do hospital foi divulgado.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Prefeito Paulo Martins sofre acidente e passa por cirurgia em Teresina

Atualizada às 16h16

Segundo a assessoria do prefeito, Paulo Martins recebeu alta no início da tarde deste domingo. O gestor está na casa do irmão, o deputado estadual Aluisio Martins, onde deve permanecer até esta segunda-feira. O petista recebeu a orientação médica de passar 50 dias sem pisar o pé direito no chão. 

Postada às 11h04

O prefeito de Campo Maior, Paulo Martins (PT), sofreu acidente em uma praia de Luís Correia, neste fim de semana. De acordo com a assessoria do gestor, ele estava a passeio no litoral piauiense com a família e ficou lesionado ao cair em um buraco, quando andava de quadriciclo. 

A primeira-dama Walquiria Alencar informou que, no momento do acidente, o prefeito estava no veículo com um de seus filhos e outra criança, que saíram ilesas. Paulo Martins sofreu uma forte pancada no tornozelo direito, lesionando o tendão calcâneo, mais conhecido como Tendão de Aquiles. 

Ainda de acordo com a assessoria da prefeitura, o gestor foi submetido a uma cirurgia em um hospital particular de Teresina, neste sábado (18) e ainda permanece internado, esperando avaliação médica. Após ter alta, o prefeito fará sessões de fisioterapia e ainda não há informações sobre o tempo necessário para recuperação.

Devido ao acidente, o prefeito cancelou agenda administrativa para os próximos dias e não irá acompanhar a entrega de obras em alusão ao aniversário de Campo Maior, que acontece de 04 a 08 de agosto. 

Essa é a segunda vez que Paulo Martins sofre lesão no mesmo tendão. A primeira aconteceu durante uma partida de futebol em homenagem ao dia dos pais no ano de 2009. Na época ele ainda era Deputado Estadual e levou aproximadamente três meses para se recuperar. Paulo deve fazer fisioterapia para acelerar o processo de recuperação.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Homem toca fogo em casa de vizinha e mata animais de estimação queimados

  • Portal Campo Maior
  • Portal Campo Maior
  • Portal Campo Maior
  • Portal Campo Maior
  • Portal Campo Maior

Um homem identificado como Jailson Alves Rodrigues foi preso na terça-feira (14) acusado de tocar fogo em uma casa e matar 11 animais de estimação na cidade de Campo Maior, a 80 quilômetros de Teresina.

De acordo com o escrivão da Delegacia Regional de Campo Maior, Baker Martins, o caso aconteceu no bairro Flores. "Pelo que apuramos, o acusado tinha bebido um pouco. Ele foi à casa dessa mulher, fez ameaças e chegou a lesioná-la levemente com uma faca. Depois disso, pôs fogo quando a mulher já não estava mais. O fogo matou os filhotes de animais e queimou todos os móveis. A dona da residência perdeu tudo", comentou o policial civil.

Segundo Baker, Jailson não explicou por que tocou fogo na casa da vizinha. "Ele estava bêbado. Alguns vizinhos comentaram que ele tinha alguma atração por ela, mas ele nega", disse o escrivão.

Jailson deverá responder pelos crimes de lesão, dano qualificado, incêndio e crime ambiental. Antes de ser detido na terça-feira, ele já tinha passagem por roubo. "Ele passou cerca de 90 dias preso, mas foi solto e estava respondendo em liberdade. Só que, quando ele foi liberto, o juiz impôs algumas condições, como não se envolver em outros crimes", destacou.

Preso em Campo Maior, Jailson deve ser removido para o sistema penitenciário em breve.

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com

Ministério envia equipe para acompanhar projetos sociais em Campo Maior

Uma equipe de comunicação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome -MDS foi enviada a Campo Maior para acompanhar as ações desenvolvidas pelos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e pelo Centro de Referência de Assistência Social (CREAS) na secretaria de Desenvolvimento Social de Campo Maior (SEMDES).

A equipe é formada pela assessora de comunicação Cristiane Hidaka, a fotógrafa Ana Cláudia Nascimento e Luiz Carlos Moreira, repórter de rádio. As entrevistas vão dos locais onde funcionam os programas até os beneficiários. O trabalho da equipe na cidade deve durar até esta quarta-feira (15) e esteve com conselheiros tutelares e o presidente do Conselho das Execuções Penais, Marco Pereira, que tem parceria com o município nas medidas sócio-educativas, psicólogos e o coordenador de Assistência Social da SEMDES Welber Araújo.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Hospital Regional de Campo Maior implanta classificação de risco

O Hospital Regional de Campo Maior iniciou nesta segunda-feira (13) a implantação da Classificação de Risco na urgência e emergência, com o objetivo de garantir uma assistência adequada na porta de entrada destes serviços. Além disso, a partir de hoje, toda a unidade hospitalar estará interligada por um novo sistema de informatização.

“Devido ao crescente número e a gravidade dos pacientes que procuram as unidades de emergência do SUS, vimos, em parceira com o Ministério da Saúde, a necessidade de reorganizar os processos de trabalho destas unidades, no intuito de dar resolutividade na assistência aos diferentes graus de complexidade”, explicou o secretário Francisco Costa.

Para a diretora do hospital, Jardênia Ribeiro, “com a implantação da Classificação de Risco e desse novo sistema de informatização, o paciente estará bem aparado desde a sua entrada no hospital até à alta médica, o que significa um ganho enorme tanto para o paciente quanto para o hospital”, frisou.

A Classificação orienta, entre outras medidas, como identificar vítimas que necessitam de atendimento imediato e encaminhá-las corretamente, conforme protocolos técnicos, o transporte adequado de pacientes, oferecendo assistência durante a transferência até o local de atendimento, e como diminuir as sequelas decorrentes da manipulação inadequada dos pacientes. 

Na recepção, ao dar entrada no hospital, o paciente deverá apresentar seu cartão do SUS junto a outro documento de identificação. “Assim, ele será cadastrado e, a partir desse momento, teremos acesso a todos os passos do paciente dentro da unidade. A intenção é priorizar os atendimentos emergenciais e orientar adequadamente os pacientes e seus acompanhantes sobre os critérios de prioridade para o atendimento”, disse Jardênia.

A metodologia classifica a ordem de atendimentos, utilizando cinco cores: vermelho, laranja, amarela, verde ou azul, com cada cor indicando o estado de saúde do paciente e, com isso, a ordem de atendimento.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores