Cidadeverde.com

Prefeitura divulga a programação dos Festejos de Santo Antônio

A prefeitura de Campo Maior divulgou parte da programação de shows do Festejo de Santo Antônio no Espaço Cultural. Francis Lopes e Valdones e a banda Moleca sem Vergonha estão na programação que será aberta no dia 31 de maio e o evento segue até o dia 13.

Durante as 13 noites, acontecerão novenas, o tradicional leilão, festival de quadrilhas, vaquejada, competição de motocross,  atrações musicais, apresentações do grupo Afropeti entre outros.

Além das três anunciadas,  ainda estão na lista de atrações Brasas do Forró, Xenhenhem, Banda Líbanos, Forrozão Tropicália, Forró Sacana, Forró de Paredão,  Janaína, Francis Lopes, Cavalo Branco,  Contágio Musical, Banda Espacial, Josimar e Banda, Forra Nordestina e Marcelo Ferreira.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Empossado novo diretor da CIRETRAN em Campo Maior

  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior
  • Divulgação / Campo Maior


O técnico de trânsito Ordênio Silva foi oficializado como diretor regional da CIRETRAN de Campo Maior em solenidade bastante prestigiada nessa sexta-feira, 23.05, na sede do órgão.  Campo Maior tem a sexta maior frota de veículos do Estado e quarta maior arrecadação  com a legalização de automóveis do Piauí.

Ordênio, ao tomar posse, disse que reconhece que está assumindo uma missão difícil porque a Ciretran de Campo Maior é uma das mais importantes do Piauí, realizando em média 80 procedimentos diários, liderando essa lista a emissão da renovação de licenciamento de carros.

O novo diretor da CIRETRAN informou que Campo Maior tem uma frota de mais de 27 mil veículos  e cada dia se registra o licenciamento de mais automóveis. “A nossa CIRETRAN é quarta mais movimentada do Estado e por tanto teremos muita responsabilidade”, afirmou Ordênio.

O deputado  estadual Aluísio Martins e o prefeito de Campo Maior Paulo Martins prestigiaram o ato de posse de Ordênio e coincidiram as palavras ao afirmar que o Governo do Estado havia acertado em nomeá-lo como diretor da CIRETRAN. “Podemos identificar que Ordênio cuida da CIRETRAN com zelo e aliado a sua competência técnica, resultará em uma boa gestão”, concluiu Aluísio Martins.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Cães farejam drogas em veículos na BR-343 em operação da PRF

Uma fiscalização do Grupo de Operações de Cães (GOC) da Polícia Rodoviária Federal apreendeu munições e entorpecentes em Campo Maior (a 80 km de Teresina). A operação aconteceu na BR-343 no km 269. 

A primeira ocorrência aconteceu às 20 horas de ontem(21), quando foi preso, por porte de munição de arma de fogo, G.K.A.B, 49 anos, condutor do veículo Pajero TR4 de placa MWV-9949/TO, ao portar dentro de uma mochila, três munições, marca CBC, calibre .22, declarada pelo condutor ser de sua propriedade, porém sem a devida autorização legal. 

A polícia ainda encontrou na mochila pequena quantidade de substância análoga à maconha, que segundo o condutor foi adquirida em Grajaú/MA e seguia para amigos em Camocim/CE, e a quantia de R$ 1.430,50 em dinheiro e não declarou a procedência.

A segunda ocorrência aconteceu às 02h45 desta sexta-feira (22), quando foi preso, por tráfico de entorpecentes, L. H. S. A., 25 anos, condutor do veículo GM/S10 Executive, de placas NPP-7450/MT. 

Os cães farejaram a droga no interior de uma das portas do veículo. Foram localizadas pequenas quantidades de substâncias análogas à maconha e a cloridrato de cocaína em um console e 15 tabletes, totalizando 15,790 quilos de substância análoga à pasta base de cocaína armazenada no interior de uma das portas do veículo. 

No console ainda foi encontrado a quantia de R$ 2.515,00, cuja procedência não foi declarada pelo condutor que trafegava de Várzea Grande/MT com destino à Fortaleza/CE.

Os condutores foram encaminhados à Delegacia Regional de Polícia Civil de Campo Maior para os procedimentos legais cabíveis.


Da redação
cidades@cidadeverde.com

Construção da Casa de Detenção de Campo Maior será retomada em junho

  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior
  • Portal de Campo Maior

Após audiência pública realizada na noite desta terça-feira (19) em Campo Maior, o secretário de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, garantiu que a construção da Casa de Detenção do município será retomada em junho. O gestor participou da audiência a convite do deputado estadual Aluísio Martins e do vereador Fernando Miranda, autor do requerimento.

Daniel garantiu que os recursos necessários para a obra já existem e faltava apenas um entendimento jurídico. Para isso, será realizada nesta quarta-feira (20), uma reunião entre o secretário, o juiz Júlio César Garcez e o promotor de Justiça, Maurício Gomes.

A obra está parada desde 2012, quando foi contruído 14% do presídio custando cerca de R$ 300 mil para a empresa responsável pela obra, “Houve um desentendimento jurídico entre a empresa e o governo e por isso a obra parou, mas estamos aqui para resolver isso”, garantiu Daniel Oliveira.

Estiveram presentes a audiência pública o prefeito Paulo Martins, o promotor de Justiça Cláudio Bastos, o comandante da PM em Campo Maior, coronel Rui Cordeiro e representantes do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Prefeitura de Campo Maior anuncia concurso para saúde e administração

Nesta quinta-feira (14) o prefeito Paulo Martins (PT) anunciou que o município fará um novo concurso público até o final do ano para preenchimento de vagas nas áreas da saúde e administração.

Paulo Martins disse que já realizou o maior concurso da história de Campo Maior e hoje todos os professores da Secretaria Municipal de Educação são efetivos. “Só no último concurso entraram aproximadamente 250 novos professores” informou.

Paulo Martins já fez concurso para o SAAE, Guarda Municipal de Trânsito, Fiscal de Tributos, Fiscal de Postura, Cargos administrativos, profissionais da saúde e para a educação, que hoje tem 100% do quadro de professores efetivos.

“Quando assumimos, a prefeitura estava sucateada, salários atrasados, um grande número de servidores contratados sem concurso público, dividas milionárias com INSS, Eletrobrás, Precatórios, Fornecedores entre outras. Não tínhamos sequer onde acomodar as secretarias porque o a gestão anterior iniciou uma obra no prédio da prefeitura e não deu continuidade. Mas a realidade hoje é outra. Agora pagamos o salário é antecipado, as dividas estão sendo sanadas, fizemos o maior concurso público da história de Campo Maior e vamos fazer outro. Nossa marca maior é a organização e planejamento do município”, disse o prefeito Paulo Martins.

Com informações de Campomaioremfoco
cidades@cidadeverde.com

Internado em Teresina, ex-prefeito de Campo Maior morre aos 94 anos

Morreu na noite dessa terça-feira (12) o ex-prefeito de Campo Maior, Dácio Bona, de 94 anos. Ele estava internado desde o inicio de abril no Hospital São Marcos, com problemas respiratórios.

Dácio Bona foi prefeito de Campo Maior 1973 a 1976 e uma das suas principais obras foi a construção do atual prédio da sede da Prefeitura de Campo Maior.

O ex-prefeito morreu por volta das 19 horas, após uma parada cardiorrespiratória. O corpo do ex-prefeito deve ser enterrado em Campo Maior.

O prefeito municipal, Paulo Martins, deve anunciar nessa manhã de quarta-feira, 13, luto oficial de três dias pela morte do ex-prefeito.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Com dívida de R$ 12 milhões, Prefeitura de Campo Maior tem energia cortada

Por causa de uma dívida estimada em R$ 12 milhões com a Eletrobras, a Prefeitura de Campo Maior teve a energia cortada. Para evitar a suspensão dos serviços básicos oferecidos em sua sede, a administração municipal alugou um gerador. A situação, porém, está longe de ser resolvida definitivamente.

A Prefeitura de Campo Maior admite o problema e explica o cenário. De acordo com a coordenadora municipal de Comunicação, Valdamir Alvarenga, o déficit é uma herança de gestões anteriores. "Quando Paulo Martins assumiu a Prefeitura de Campo Maior, recebeu uma dívida com a Eletrobras de R$ 12 milhões de gestões anteriores. Os gestores acordavam com a Eletrobras o parcelamento, mas não cumpriam. Quando Paulo Martins entrou, continuou com o acordo, pagou algumas parcelas, mas depois não teve mais condições", argumenta.

Valdamir Alvarenga confirma que a sede da Prefeitura de Campo Maior funciona atualmente graças a um gerador alugado e diz que o problema não tem data certa para ser solucionado definitivamente.

"A dívida com a Eletrobras e os salários atrasados resultaram em bloqueios judiciais. Alguns desses bloqueios são programados; outros, não. Isso deixou a Prefeitura de Campo Maior em uma situação difícil, e ela não conseguiu honrar o débito. Ela estava pagando o que consumia mensalmente, mas não o que havia sido acordado anteriormente", explica Valdamir Alvarenga, antes de acrescentar que o débito mensal da administração municipal com a Eletrobras chega a R$ 100 mil.

Segundo Valdamir Alvarenga, a situação só deverá ser resolvida quando Prefeitura de Campo Maior e Eletrobras entrarem em um novo acordo. Não há, contudo, reunião agendada entre as duas partes. "Como não pode ficar sem manter seus serviços, a Prefeitura de Campo Maior resolveu contratar temporariamente um gerador", assinala.

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com

PM identifica assaltantes após reação de filha de policial a assalto

A filha de um policial militar de Campo Maior teve o celular roubado e acabou regindo na noite da última terça-feira (05). A jovem teve o celular roubado e durante a abordagem chegou a travar luta corporal com os bandidos. 

Durante a briga, a jovem retirou o boné de um dos assaltantes, o que ajudou a identificar o suspeito que foi preso horas depois pela Força Tática municipal.

Os suspeitos foram autuados e encaminhados para a delegacia local.

Polícia faz alerta

O comandante da Polícia Militar de Campo Maior, tenente coronel Rui Nunes Cordeiro alertou a população para a reação a assaltos. Segundo ele é preciso evitar esta prática por conta do risco que ela oferece. "É uma situação muito delicada e oferece muito risco, pedimos à população que não tenha esse tipo de reação a assaltos", complementou o policial.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Homem é morto pelo primo com facada no peito após briga em bar

Clésio da Silva Machado de 27 anos, foi morto com uma facada no peito por um primo, na tarde desta segunda-feira (4) durante uma discussão em um bar no povoado Fazendinha, zona Rural de Campo Maior, a 78 km de Campo Maior. De acordo com o comandante da PM na região, tenente coronel Rui Nunes Cordeiro, os dois estavam bebendo juntos no bar quando a briga aconteceu.

Foto: Portal de Campo Maior

"Eles são primos legítimos e estavam bebendo juntos no bar, de repente o Márcio da Costa Araújo, de 36 anos, acusado da morte, perfurou ele com uma faca. O dono do bar disse que não sabia nem da discussão pois, segundo ele, não percebeu. Quando ele viu ele já tinha dado uma facada mortal no prito dele", contou o policial.

A vítima morreu na hora e foi levada para o IML para procedimentos legais. A Polícia realizou diligências a procura do acusado que não foi encontrado, mas segundo o coronel, há informações de que ele aguarda o fim do período de flagrante para se apresentar.

A Polícia Civil realizou perícia no local e já abriu inquérito para investigar o crime.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Parlamentares propõem audiência pública para discutir construção do presídio

Uma audiência pública no próximo 19 de maio discutirá a obra de construção do presídio de Campo Maior. O vereador Fernando Miranda e o deputado estadual Aluísio Martins emitiram convite ao secretário de Justiça do Estado, Daniel Carvalho, para que ele compareça a reunião.

Os dois parlamentares querem destravar a construção da Casa de Detenção de Campo Maior, que está parada desde 2010.

A obra parou por conta de pendencias jurídicas e também por problemas com a empresa vencedora da licitação para a construção do presídio. “Queremos resolver com a audiência pública esse problema e destravar a obra e fazer com que a construção reinicie o mais rápido possível”, ressalta o deputado Aluísio.

O vereador Fernando Miranda disse que, além do secretário Daniel e do deputado Aluísio, a audiência pública vai contar com a presença de representantes da Justiça, do Ministério Público e do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores