Cidadeverde.com

Estudante desmaia em sala de aula após confessar que participa do desafio Baleia Azul

Um adolescente de 17 anos foi internado no hospital Regional de Campo Maior (a 80 km de Teresina) após desmaiar em sala de aula e confirmar que estaria participando do suposto jogo da "Baleia Azul". 

O incidente causou preocupação na escola, após os colegas de sala de aula flagrarem o estudante tentando se automutilar. Ele usou um estilete para cortar os braços e foi impedido por outros alunos que estavam no local.

A diretora adjunta da escola, Cândida Mendes, contou ao Cidadeverde.com que foi acionada pelos colegas do estudante informando que o jovem estaria tentando se cortar.

“Conversei com ele, e o que me disse é que estava fazendo parte de um jogo chamado Baleia Azul. Eu questionei se ele sabia o que era o jogo e ele me respondeu dizendo que sabia e que entrou por um vacilo e que iria tentar sair do jogo”, contou a diretora.

Ao retornar para sala, depois da conversa, o estudante desmaiou e foi levado para a secretaria da escola, de onde a diretora acionou o Samu e a família do adolescente. 

Ele foi levado para o hospital de Campo Maior como se estivesse “dopado”, mas já recebeu alta e foi para casa. 

A diretora adjunta disse que o aluno é uma pessoa alegre, divertida e brincalhona que todos conhecem, mas que ontem teria chegado com o comportamento diferente, muito sério e calado. 

Ele faz a 5ª série do Ensino de Jovens e Adultos e na sua sala possui 25 alunos. 

Conselho Tutelar 

O vice-presidente do Conselho Tutelar de Campo Maior, Francisco de Assis Lima, o professor Assis, disse que o Conselho não foi acionado neste caso e que ainda está procurando ainda informações a respeito. O conselheiro, inclusive, disse que vai acionar o hospital e a escola sobre a não comunicação, já que o órgão deve ser chamado em qualquer incidente envolvendo criança e adolescente. 

“Não fomos notificados do caso, só ficamos sabendo pelos portais de notícia, estamos preocupados porque o conselho deve ser notificado e não houve nem por parte da escola e nem do hospital. Pode ser que um tenha achado que o outro tenha chamado, não sabemos, mas vamos acionar e procurar informações sobre esse adolescente”, explicou o professor Assis, que está de plantão neste feriado.

Baleia Azul 

O jogo Baleia Azul ficou conhecido como uma sequência de 50 desafios que envolvem isolamento social, automutilação e incentivo ao suicídio. Os sinais de alerta para saber se os adolescentes estão participando do jogo são: inscrições nas palmas das mãos, automutilação (braços, pernas e labios), interesse repentino por filmes de terror, atividades no meio da madrugada, exposição ao perigo com "visitas" a locais altos, desenhos de baleira e ficar sem conversar por longos períodos. 

Para os pais, as dicas são: diálogo aberto com a família, monitorar o uso da internet e das redes sociais e propor atividades e valorizar projetos dos filhos.


A gerente regional de Educação da 5ª Região, Lucimeire Barros, informou que na próxima semana irá fazer uma reunião com a equipe que acompanha as escolas para traçar um plano de orientar os estudantes. “Merece uma atenção nossa até para entender o que está acontecendo e temos que agir de forma madura, procurando ajuda de outros profissionais para entender esse fenômeno, independentemente de ter acontecido aqui”, afirmou a gerente.

A psicanalista Katiuscia Fonseca fala sobre os cuidados que os pais devem ter: assista aqui

 

Yala Sena e Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com