Prefeito se reúne em Brasília para discutir exposição no Congresso Nacional

Buscando colocar a Batalha do Jenipapo no calendário nacional de eventos, o prefeito de Campo Maior, Paulo Martins, e o secretário de Relações Institucionais, Cesar Robério, estiveram em uma reunião no Centro Cultural da Câmara em Brasília (DF), para tratar sobre assuntos da exposição sobre a Batalha do Jenipapo que irá acontecer nos dias 11 a 28 de março no corredor principal do Congresso Nacional.


A reunião foi articulada pelo deputado federal Jesus Rodrigues em conjunto com o Prefeito Paulo Martins. “Estamos trabalhando para colocar a Batalha do Jenipapo a nível nacional, esta exposição será um momento muito importante para divulgarmos a história do nosso povo” enfatizou o Prefeito Paulo Martins.

 A Batalha do Jenipapo foi bastante importante na Independência do Brasil. A história é conhecida em todo país, mais a data de 13 de Março, época do acontecimento é lembrada apenas no Estado do Piauí.

“O objetivo é mostrar a luta e história do nosso povo que foi para luta a favor da nossa independência com facão e foice contra canhões e outras armas de fogos que possuíam a tropa de Fidié”, disse O Secretário Cesar Robério, que na oportunidade foi nomeado curado do evento.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Empresário "Rei do Frango" sofre acidente na BR-343

O proprietário da rede de churrascarias "Rei do Frango" sofreu acidente acidente na BR-343, próximo a localidade Pedra de Fogo, na tarde deste domingo (23). O empresário Antonio Alves dos Reis seguia de Teresina para o município de Campo Maior quando perdeu o controle do veículo, um camaro amarelo. 

                              Fotos: Campomaioremfoco

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, além do empresário, mais duas pessoas estariam no veículo e tiveram apenas escoriações leves. "O airbag do carro amorteceu o impacto do acidente", conta o inspetor PRF, Hailton Elias.




O acidente ocorreu no KM 283, por volta das 16h, após o empresário passar por um desnível na ponte. o camaro amarelo ficou parcialmente destruído e parte da vegetação às margens da BR-343 ficou destruída. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Centro de Hemodiálise de Campo Maior pode fechar com dívida milionária

Há mais de um ano os repasses recebidos do governo federal não cobrem os custos do Centro de Hemodiálise de Campo Maior. De acordo com o prefeito Paulo Martins, o centro acumulou uma dívida superior a meio milhão de reais, o que pode provocar seu fechamento do Centro, caso não haja aumento do repasse.


Na tentativa de buscar uma solução, o deputado federal Jesus Rodrigues e o prefeito estiveram, nessa quinta-feira, 20/02, no Ministério da Saúde, onde conversaram com a coordenadora de Controle de Serviços de Sistemas do MS, Maria Aparecida Amorim.

O número de pacientes do Centro de Hemodiálise tem aumentado, uma vez que é um dos mais modernos e bem equipados da região. “Queremos que Campo Maior continue a oferecer um serviço de excelência e precisamos da ajuda do governo federal para isso”, argumentou o deputado Jesus Rodrigues.

A técnica, Maria Aparecida, orientou que o município encaminhe um pedido de revisão de valores ao Ministério, para que o mesmo possa avaliar um possível aumento do repasse à unidade de saúde de pacientes renais crônicos.

Com informações de Portal Campo Maior
cidades@cidadeverde.com

Polícia investiga venda de bebê pela internet por R$ 1.500

A suposta venda de um bebê com apenas um dia de vida está sendo apurada pela Delegada Regional de Campo Maior, Ana Luiza Marques. A mãe do recém-nascido deu à luz em uma clínica particular, nesta quarta-feira (19) e a falta de intimidade entre a jovem e a suposta compradora, que seria do Estado do Paraná, causou desconfiança. Há suspeita de tráfico de pessoas. O bebê seria levado por R$ 1.500.

Portal Campo Maior
Delegada Ana Luiza investiga o caso

Segundo Ana Luiza, a mãe é natural do município de Capitão de Campos, distante 126 km de Teresina, e teria conhecido a paranaense em um site de relacionamento, vinculado a adoção. O contato entre as duas teria se dado há cerca de três meses e pelo suposto acordo, a acusada pagaria o parto da mãe, no valor de R$ 1.500, em troca do bebê. Durante todo o dia de ontem, as duas foram monitoradas, inclusive o celular da suspeita.

"Elas não se conheciam, não tinham intimidade. Até o momento, não foi constatada a questão da venda, mas foi constatado que a mulher de fato veio ao Piauí para pegar a criança. Tivemos provas também de que toda a família da paraense já sabia da existência do bebê", explica a delegada. 

A acusada já foi identificada e prestou depoimento. A polícia apreendeu a passagem que L.S.B., 30 anos, usaria para deixar o Piauí. Ela não foi presa porque não houve flagrante. 

A mãe do bebê não foi ouvida ainda porque se recupera do parto. Mãe e filho foram acompanhados pela polícia até Capitão de Campos. Ambos passam bem. 

Para Ana Luiza, o caso ainda não pode ser caracterizado como tráfico de crianças, pois até o momento, há apenas indícios de que o motivo era a adoção.

"De toda forma, o bebê não tinha como ser levado logo após o parto, devido ao estado de saúde e por também não haver autorização do Ministério Público. O recém nascido é do sexo feminino e só foi registrado após a repercussão do caso", destaca.

A troca de mensagens entre as duas deverá ser apurada pela delegada titular de Capitão de Campos Ana Melka, que ficará responsável pelo inquérito policial. A mãe do recém nascido é de origem carente e já teria outro filho, alegando falta de condições econômicas para criar mais um filho. 

"Após prestar depoimento, a acusada disse que ia tentar a guarda provisória da criança, através da adoção. O caso continuará a ser apurado e se constatado algo poderá responderá por tráfico de crianças", finaliza a Delegada Regional de Campo Maior.

Graciane Sousa e Yala Sena
gracianesousa@cidadeverde.com

Prefeito abre ano legislativo e anuncia investimentos de R$ 86 milhões

O prefeito Paulo Martins apresentou um balanço dos gastos municipais durante abertura do ano legislativo em Campo Maior. Segundo o gestor, em 2013, foram investidos cerca de R$ 24 milhões, em obras e no pagamento de dívidas. 


"Cumprimos a missão de colocar o município em ‘ordem’, uma vez que a máquina administrativa estava engessada. As dívidas junto ao INSS, Eletrobras e Justiça travavam os investimentos e paralisavam obras e serviços", destaca o prefeito em solenidade na Câmara, que contou com a presença de 12 dos 13 vereadores. 


Junto a Eletrobras,  o município tinha uma dívida de R$ 23 milhões, que foi parcelada e custa aos cofres municipais R$ 170 mil mensais. Com relação ao INSS, Paulo Martins revela que os débitos equivalem a R$ 33 milhões, além de R$ 2 milhões de precatórios judiciais, o equivalente a despesa mensal de R$ 200 mil.

"É uma dívida mensal de parcelamentos de R$ 370 mil, correspondendo a 33% do Fundo de Participação dos Municípios, recursos que poderíamos estar investindo no município", disse Paulo Martins, destacando ainda que  2014, os investimentos no município serão de R$ 86 milhões.

Educação

Os recursos aplicados em melhorias no processo de ensino-prendizagem da rede municipal de ensino foram R$ 19 milhões, sendo R$ 3 milhões do tesouro municipal. 

“Apesar disso, conseguimos manter os salários em dia, nomear 200 servidores concursados, melhorar o transporte escolar e as condições dos prédios das escolas”, reitera o prefeito.


Saúde

A situação dos investimentos em Saúde é semelhante a Educação, garante Paulo Martins, acrescentando ainda que há um complemento de quase R$ 4 milhões de recursos do tesouro municipal, para o funcionamento de 49 programas federais. 

“Com esse esforço garantimos o atendimento básico à população, reduzimos índices que estavam alarmantes e ainda conseguimos garantir investimentos para 2014, onde já temos recursos para a construção de sete UBS e uma UPA, que será o nosso pronto-socorro municipal”, finaliza Paulo Martins.


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Forro da delegacia não resiste e desaba após fortes chuvas

Inúmeros alagamentos foram registrados na região norte do Piauí, após as fortes chuvas, e até o forro do prédio onde funciona o 1º e 2º Distrito Policial, além da Delegacia Regional de Campo Maior, 78 km de Teresina, não resistiu e caiu neste domingo (16).

O delegado plantonista Igor Gadelha, o chefe de cartório Baker Martins e um advogado estavam na sala no momento do incidente.


                                    Fotos: Campomaioremfoco

"Ouvimos um forte estranho, o que parecia ser até um raio, quando o forro caiu. Graças a Deus, ninguém se machucou e também não houve prejuízos nos inquéritos policiais, apenas alguns móveis", explica o chefe de cartório, acrescentando ainda que três estão encarcerados no prédio, por falta de vagas em penitenciárias.


Após inúmeras reivindicações, um novo complexo policial começou a ser construído em Campo Maior e deverá ser inaugurado no próximo dia 13, data alusiva a Batalha do Jenipapo.

"Era uma solicitação antiga que foi pleiteada durante o movimento Polícia Legal e foi atendida pelo secretário de Segurança Robert Rios e o governador Wilson Martins. Os deputados Marllos Sampaio e Antonio Félix também foram sensíveis a reivindicação", finaliza Baker Martins.


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Chuva de duas horas alaga ruas de Campo Maior

A forte chuva que atingiu a cidade de Campo Maior neste domingo (16), deixou diversas ruas parecendo rios. A meteorologia prevê que as precipitações ainda vão ocorrer em grande volume nos próximos dias. 

Josean Rodrigues/portallider.com


A chuva durou cerca de duas horas e, além de alagar as vias, as águas invadiram várias casas de bairros como Cariri, Cidade Nova, Vila Papi, entre outros. 


No bairro Matadouro a costureira Francisca, mais conhecida como Dona Chicuta, tirava a água que invadiu os cômodos de sua casa com um rodo. Segundo ela, isso ocorreu porque uma manilha que fica próximo à sua residência estava entupida e o poder público ainda não havia feito a limpeza. 




Com informações do Portal Líder
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

Dupla foge e PMs atiram em carro durante perseguição

Dois jovens foram levados ao 1º Distrito Policial em Campo Maior após ser flagrados em atitude suspeita na manhã deste domingo (16). Ao ser abordada, a dupla tentou fugir dos policiais da Força Tática, mas foi capturada após perseguição, a cerca de 1 km do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). 


                            Fotos: Portalcampomaior

Para conseguir conter os jovens, policiais teriam efetuados disparos contra um dos pneus do veículo. De acordo com informações da PRF, os dois foram autuados por várias infrações de trânsito, como dirigir sem a Carteria Nacional de Habilitação (CNH) e sem o documento do veículo, além de dirigir perigosamente.


Segundo informações preliminares, a dupla, que não teve a identidade revelada, seria suspeita de traficar drogas. 



Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Eletrobras realiza troca de lâmpadas e sorteio de geladeiras

A cidade de Campo Maior será a primeira a receber o “Eletrobras nas Cidades”, evento que envolve várias áreas da Eletrobras Distribuição Piauí e objetiva aproximar ainda mais a empresa do consumidor. 

No evento, que  acontecerá no próximo dia 19, a partir das 9h, no Iate Clube de Campo Maior, os consumidores poderão participar do sorteio de geladeiras, trocar lâmpadas convencionais por mais econômicas, além de serem orientados sobre o uso adequado e racional da energia elétrica.


Para o assistente da Diretoria de Assuntos Regulatórios e Projetos Especiais, Antony Mercury Leitão, o evento é de essencial importância para o consumidor, principalmente, por reunir vários serviços de interesse em um mesmo local.

“O visitante terá à disposição atividades da equipe de Eficiência Energética: serão trocadas cinco mil lâmpadas incandescentes por lâmpadas fluorescentes compactas, que são cinco vezes mais econômicas e duram oito vezes mais. Substituiremos 25 geladeiras velhas por refrigeradores novos e eficientes para famílias de baixa renda já previamente escolhidas pelo Agente Eletrobras nas comunidades", destaca Antony Mercury.

No “Eletrobras nas Cidades”, que tem o apoio da prefeitura de Campo Maior, também serão realizadas palestras educativas para estudantes do Ensino Fundamental. Os consumidores poderão ainda tirar dúvidas referentes à área comercial, como Tarifa Social de Energia Elétrica, mudança de titularidade da fatura, renegociação de dívidas, externalização de medidores, entre outros. 

 
Substituição de lâmpadas e de geladeiras


Os consumidores interessados em substituir as lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas, deverão apresentar no local do evento a última fatura de energia quitada. Para quem possui o Número de Inscrição Social-NIS, serão trocadas até seis lâmpadas. Quem não o possui, poderão ser substituídas até quatro unidades.


Cerca de 25 famílias carentes serão beneficiadas com a troca de geladeiras antigas por novas. Os novos refrigeradores geram economia no orçamento familiar, pois consomem até 70% menos energia elétrica do que as geladeiras velhas e mal conservadas.
 
 
Sorteio de geladeiras

Durante o “Eletrobras nas Cidades” serão sorteadas três geladeiras. Para concorrer, os consumidores devem apresentar a última conta de energia quitada e adquirir uma senha. Para garantir o prêmio, os sorteados devem estar presente durante o sorteio.


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Paulo Martins anuncia investimento de R$ 1 milhão no esporte

O prefeito Paulo Martins anunciou investimentos de R$ 1 milhão para o esporte campomaiorense com a construção de dois ginásios poliesportivos, ainda em 2014. Os recursos foram anunciados durante entrega da reforma da quadra poliesportiva, no bairro Cariri.


"Serão investidos R$ 500 mil cada, mas cabe ressaltar que já construímos três quadras de esportes e ainda reformamos cinco outras nos bairros. Também estamos concluindo uma nova no Parque Everest”, destaca Paulo Martins.

A partida comemorativa foi disputada entre os Veteranos da Prefeitura de Campo Maior e os Veteranos do Cariri e acabou empatado em 4 a 4. 



Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores