Cidadeverde.com

2° Circuito de Saúde arrecada uma tonelada de alimentos em Campo Maior

É notório que a população campo-maiorense tem adotado cada vez mais a atividade física como um hábito. Um ponto primordial para que isso aconteça é o trabalho que vem sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde com a realização de aulões em praça pública e também na academia de saúde do Bairro de Flores.

“A tendência é só aumentar, principalmente quando a gente inaugurar as demais academias que estão em fase de conclusão”, destacou o Prefeito Paulo Martins durante o 2° Circuito de Saúde de Campo Maior realizado nesta quinta-feira (07/04) em comemoração ao Dia Mundial da Saúde.

O evento integrou diversas regiões da cidade, pessoas de várias idades e diversas pastas da administração municipal como saúde, educação, trânsito, serviço social, cultura e esporte e outras. “Quero agradecer a todos pelo empenho e dedicação com que fizeram do nosso Dia Mundial da Saúde ser um sucesso, tornando e consolidando nosso Circuito Municipal de Saúde como um marco na história em Campo Maior. Vi o esforço de cada um de nossos profissionais e parceiros fazerem esse dia a realidade que foi”, ressaltou o Secretário de Saúde, Marcelo Miranda.

O evento arrecadou através das inscrições mais de uma tonelada de alimentos que serão distribuídas para instituições carentes de Campo Maior. “Iremos fazer a nossa ação solidária doando mais de 1 tonelada de alimentos para instituições carentes, fazendo de nossa ação de saúde uma ação com enfoque humanitário, onde ajudaremos a quem precisa”, pontuou.

Quem também participou do circuito foram os vereadores Carlos Torres, Manim Pereira e Professor Ribinha, que é pré-candidato a Prefeito, o Secretário de Desenvolvimento Rural, Aloísio Ernesto, a ex-secretária de Desenvolvimento Social, Conceição Lima, o ex-secretário de Esporte, Francisco Rademarques, o ex-secretário de Trânsito, Capitão Paz, ex-secretário de Habitação, Domingos Abreu, o Deputado Estadual Aluísio Martins entre várias outras autoridades e lideranças comunitárias.

Massagista do Comercial, de Campo Maior, morre eletrocutado em casa

O massagista do Comercial Atlético Clube, João Batista Machado, de 47 anos, morreu eletrocutado em sua casa na última quarta-feira (6). Segundo o diretor do time, Marco Guilherme, Batista atuava no time desde 2009. O homem fazia consertos na rede elétrica de casa quando faleceu. O caso aconteceu em Campo Maior (78 km de Teresina).

A informação é de que ele estava em casa e tentou realizar um reparo em parte da fiação elétrica de sua residência. Ele acabou sofrendo uma forte descarga elétrica e chegou a receber atendimento dos vizinhos, que tentaram levar Batista para o hospital, mas ele morreu ainda no local.

Marco informou que o time estava sem atuar no futebol profissional e, por isso, Batista estava afastado dos trabalhos na equipe havia algum meses. Ele também participava de produções culturais e cinematrográficas na cidade de Campo Maior. 

O velório e o sepultamento do corpo de Batista aconteceram ontem em Campo Maior. 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Suspeito é morto a facadas em praça pública; irmãos são suspeitos

O homem identificado como Eduardo de Almeida Braga foi morto em praça pública na noite de ontem (30), em Campo Maior, a 78 km de Teresina. Os suspeitos são irmãos e de acordo com titular do 1º DP da cidade, Andrei Alvarenga, teriam uma rixa antiga com a vítima, que inclusive, era acusada de crimes. 

Foto: Campomaioremfoco

Antes de ser assassinado, Eduardo de Almeida travou luta corporal com os suspeitos, mas acabou sendo atingido com seis facadas e morreu no local. "Eles tinham uma rixa antiga por motivos pessoais e apuramos que a vítima ainda tentou fugir, mas não conseguiu", disse Alvarenga. 

O crime ocorreu por volta das 20h30, ao lado da Igreja Matriz de Santo Antônio, na Praça Bona Primo, em Campo Maior. Os irmãos fugiram em uma motocicleta e estão sendo procurados pela polícia. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Defensoria abre vaga para Núcleo da Mulher de Campo Maior

A Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE-PI) abriu inscrições para vaga no Núcleo da Mulher de Campo Maior em regime de substituição. A medida consta no edital Nº 003/2016, do Gabinete da Defensora Pública Geral, datado do dia 22 de março e publicado no site da instituição no link 'Atos Administrativos'.

Os defensores públicos interessados deverão apresentar requerimento dirigido à defensora pública geral, até às 13h30 da próxima quinta-feira (31), no Setor de Protocolo do Núcleo Central da DPE-PI ou por meio de email institucional defensoriapublica@defensoria.pi.gov.br.

Poderão concorrer todos os defensores públicos interessados da comarca de Teresina e aqueles vinculados às Defensorias Públicas Regionais do Estado. Havendo mais de um defensor público inscrito, será selecionado aquele que tiver maior tempo de antiguidade na carreira e, como segundo critério, o que contar com mais tempo de serviço público no Estado, maior tempo de serviço público em geral e o de maior idade. Não poderão concorrer para substituição àqueles que são defensores públicos substitutos naturais ou aqueles responsáveis diretos pelo contraditório do respectivo órgão de execução.

A designação para as vagas, em regime de substituição, não importa na alteração das atribuições da substituição natural relativa ao órgão do qual é titular.  Caso não haja interessados para a vaga, será obedecida a ordem de substituição prevista na portaria GDPG nº 281/2013.

Confira abaixo o Edital:

Edital Nº 003/2016

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Campo Maior recebe treinamento para chegada do Processo Eletrônico

A Comarca de Campo Maior receberá na próxima segunda-feira, 28, a instalação do Processo Judicial Eletrônico na 2ª Vara Cível, de titularidade do juiz Júlio César Menezes Garcez. Em virtude do início dos trabalhos a Comarca recebeu a visita na última terça-feira, 22.03, dos juízes auxiliares da Presidência do TJPI, Melissa Pessoa e Paulo Roberto Barros, que acompanharam o treinamento ministrado pelo servidor Leandro Sampaio.

O treinamento visou explicar em linhas gerais o funcionamento do PJe a servidores, advogados e procuradores da Comarca de Campo Maior e dos termos jurídicos de Jatobá, Sigefredo Pacheco e Nossa Senhora de Nazaré, bem como dirimir as principais dúvida sobre o novo sistema.

O juiz Paulo Roberto Barros explica que o PJe será implantado na 2ª Vara Cível de Campo Maior primeiramente nos procedimentos dos feitos de competência do Juizado Especial da Fazenda Pública. 
Presentes ao treinamento os magistrados Leandro Emídio e Litelton Oliveira, titulares, respectivamente, do Juizado Especial Cível e Criminal e da 3ª Vara Cível de Campo Maior.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Estrada esperada há 40 anos é entregue a comunidades na zona Rural de Campo Maior

Com recursos da Prefeitura de Campo Maior, o prefeito Paulo Martins, juntamente com diversas autoridades como o deputado Aluísio Martins, entregou nesse domingo, 20, a estrada vicinal que beneficia 30 famílias de três comunidades da região de São Félix.

São 05 quilômetros que há 40 anos era aguardada pela população, que sofria com poeira e lama. O beneficio tirou do isolamento famílias das comunidades como Morada Nova, São Lucas e São Félix. Os líderes comunitários dessas localidades estiveram na solenidade de entrega da estrada.

Fernando Abreu, Raimundo Maroca, Leda Barroso, França Furtado e João Carvalho foram unanimes em afirmarem que a estrada é a maior obra na comunidade em 40 anos. “Não temos outra obra igual aqui na região do São Felix em 40 anos de gestão municipal. Nossa comunidade está de parabéns e a gestão do prefeito Paulo Martins também”, comemorou o líder João Carvalho.

Paulo Martins disse que sempre teve uma atenção especial à Zona Rural de Campo Maior, onde já construiu 331 quilômetros de estradas, beneficiando  85% das comunidades.  “É o homem do campo que bota a comida na nossa mesa e os produtos agrícolas só chegam em nossas casas através dessas estradas”, destacou o prefeito.

Além de Paulo e Aluísio Martins, a solenidade contou com a presença dos secretários Ribinha (Eduacação), Aluísio Ernesto (Desenvolvimento Rural), Luís Mororó (Infraestrutura) e José Paz (Trânsito) e de vereadores como Luís Lima e Maria Mércia.

Após troca de tiros, polícia apreende crack avaliado em R$ 60mil

  • crack.jpg Divulgação SSP
  • tatu.jpg Divulgação SSP

O trabalho de investigação do Núcleo de Inteligência e Polícia Civil conseguiu apreender cerca de 3 kg de crack na cidade de Campo Maior, a 78 km de Teresina. A apreensão aconteceu na tarde desta quinta-feira após a abordagem a um suspeito de tráfico, que foi preso e autuado em flagrante ainda por crime ambiental.

Em nota, a Secretaria de Segurança informa que os policiais já estavam investigando a venda de drogas no município e conseguiram chegar a um homem, identificado como Cleiton Vieira da Luz, de 35 anos, natural de Parnarama/MA. Na tarde desta quinta-feira, ao realizarem uma abordagem ao suspeito em uma blitz, o mesmo empreendeu fuga em um carro e foi perseguido, mas acabou sendo capturado após troca de tiros com a polícia.

Segundo a Polícia, teriam sido encontrados cerca de 3 kg de crack pronto para o consumo no veículo do acusado. A droga está avaliada em cerca de R$60 mil. Além disso, numa busca na sua residência de Cleiton, teriam sido encontrados quatro tatus abatidos, o que configura crime ambiental.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Campo Maior, onde foi autuado em flagrante.

Da Redação
Redacao@cidadeverde.com

DPE-PI realiza roda de conversa sobre violência doméstica no IFPI de Campo Maior

A coordenadora do Núcleo Especializado da Mulher em Situação de Violência da DPE-PI, defensora pública Lia Medeiros do Carmo Ivo, proferiu palestra na última semana para professores, servidores e alunos do Instituto Federal do Piauí (IFPI), Campus de Campo Maior, sobre o trabalho do Núcleo no combate à violência doméstica, com ênfase para o atendimento naquele Município. A coordenadora contou com a colaboração da assistente social do Núcleo em Campo Maior, Ronnycleide Oliveira.

O comparecimento da Defensoria Pública ao IFPI, atendeu uma solicitação do diretor de Ensino do Campus Campo Maior, Herberth de Sousa Silva, que teve o interesse em fomentar, junto a comunidade acadêmica, o debate acerca do combate à violência contra as mulheres, assim com o o conhecimento da Lei Maria da Penha.

"Meio que transformamos a palestra em uma roda de conversa, exibimos um vídeo e tivemos um debate bastante produtivo sobre o tema da violência contra a mulher. Aproveitamos para falar das diversas formas dessa violência, que não é só a física. Explicamos o papel da Defensoria através do Núcleo, o que pode ser feito em relação a violência doméstica e familiar contra as mulheres e discorremos sobre o que é Defensoria", explica Lia Medeiros.

Durante o momento a assistente social Ronnycleyde Oliveira explicou o trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Defesa da Mulher em Campo Maior, colocando o local à disposição de todos.

Lia Medeiros destaca o perfil do público que participou da roda de conversa. "Por ser um público bastante jovem tem um perfil que podemos trabalhar, pois eles têm toda a condição de contribuir para mudar o presente e o futuro a partir do próprio comportamento, não reproduzindo essa violência que já está tão naturalizada, educando os filhos dentro de uma sociedade mais igualitária, com um olhar diferenciado sobre a questão de gênero", afirma. 

Ao final do encontro da coordenadora do Núcleo da Mulher lançou para os participantes uma proposta. "Deixei para eles o desafio para que procurassem o Núcleo em Campo Maior, conversassem com os defensores, buscando conhecer o  trabalho ali desenvolvido. Para que todos possam entender o que é a Defensoria Pública", pontuou.

Governador homenageia heróis que lutaram na Batalha do Jenipapo

Um culto em ação de graças deu início a comemoração dos 193 anos da Batalha do Jenipapo, na manhã deste domingo (13), em Campo Maior. O governador Wellington Dias, o secretário de Governo Merlong Solano e o prefeito da cidade Paulo Martins participam de solenidade religiosa na Primeira Igreja Batista. 

Foto: Lucas Marreiros/ Cidadeverde.com

"Esse é um momento de dar graças e pedir a Deus por todos esses homens e mulheres que tiveram papel importante na independência. É também uma homenagem os heróis dessa Batalha", disse o governador do Estado, no encerramento do culto.

Em seguida, a comitiva segue para o cemitério dos guerreiros da batalha, que tiveram importante participação no processo de Independência do Brasil. A programação prevê ainda solenidade cívico-militar e entrega de medalhas Heróis do Jenipapo e Mérito Renascença, seguida da peça teatral que encenará o confronto. 

A comemoração se encerra após celebração de uma missa em ação de graças na igreja matriz de Santo Antônio. 

 

Flash Lucas Marreiros (Direto do local)
Redação Graciane Sousa
redacao@cidadeverde.com

Literatura, história e cultura marcam 1º Salão do Livro de Campo Maior

  • e8042710-9c9a-4348-bd14-12c18ac534dd.jpg Jonas Sousa
  • ce5ba342-ef0d-4c6b-bc06-23dbddf417ee.jpg Jonas Sousa
  • c433863f-7baf-44e0-9dc0-c8c41382f69c.jpg Jonas Sousa
  • afeb6ab6-32fa-43fe-9cf0-2a3be561cad0.jpg Jonas Sousa
  • 13ffcb26-bc4f-4f35-a94a-fea640d8cada.jpg Jonas Sousa
  • 9ccf2541-cd3b-4273-bfee-395b91bbc5c7.jpg Jonas Sousa
  • 6d04f34b-680a-447d-b1b4-64bbd55b39a5.jpg Jonas Sousa

Grandes nomes da literatura piauiense passaram pelo Salão do Livro de Campo Maior (Salicam), que encerrou ontem (11). Estudantes, professores, escritores e amantes da leitura participaram do evento onde foram debatidos tema ligados a literatura, história, educação e pesquisa cientifica. 

Uma das palestras mais prestigiadas foi a do escritor Cineas Santos que destacou a importância da cultura e leitura na formação do cidadão; O professor Luiz Romero abordou, de forma bem humorada, a linguagem do Século XXI. Já o professor Fonseca Neto fez o resgate da Batalha do Jenipapo e contou com a colaboração do escritor e blogueiro Marcus Paixão, que também falou sobre as origens de Campo Maior. “A Batalha do Jenipapo foi esquecida de proposito pelas elites”, relevou o historiador Fonseca.

Outros escritores como Ana Miranda, Cineas Santos, Fonseca Neto,, Isaque Folha e Wellington Soares também marcaram a primeira edição do Salicam, evento organizado pela Fundação Quixote e a Secretaria Municipal de Educação, através de emenda do deputado Aluísio Martins.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

 

Posts anteriores