Cidadeverde.com

Saúde de Campo Maior treina profissionais para o combate ao Chikungunya

A Secretaria Municipal de Saúde de Campo Maior já se mobiliza para treinar as equipes de epidemiologia, médicos, enfermeiros, técnicos e agentes Comunitários  de Saúde para as ações do Plano de Contingência do Chikungunya, 2014/2015, elaborado pela Secretaria Estadual de Saúde, SESAPI, que segue o plano nacional de prevenção contra o mosquito causador da doença.


A primeira medida, segundo o secretário municipal de Saúde Marcelo Pereira foi reunir os profissionais e mostrar o Plano de Contingência. A reunião aconteceu no Auditório da Secretaria Municipal de Educação com a gerente de Vigilância Sanitária Marinez Bandeira, a coordenadora de Epidemiologia Karine Bandeira e o supervisor das ações de Combate as Epidemiologias Raimundo Barros.


“Segundo o Ministério da Saúde sabe-se que o Chikungunya migrou e entrou nas Américas. No Brasil, a preocupação é que os Aedes aegypti e o Aedes albopictus, mosquitos transmissores da dengue e da febre amarela, tem todas as condições de espalhar esse vírus pelo País. O seu ciclo de transmissão é mais rápido do que o da dengue”, disse o secretário Marcos Pereira.

O Plano de Contingência visa treinar, organizar, orientar, facilitar, acelerar e uniformizar as ações necessárias às respostas de controle e combate às ocorrências. A doença é transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, e por meio de acidentes com sangue contaminado, além de transmissão vertical.Os sintomas podem aparecer com febre alta, dor de cabeça, dores articulares e dores musculares. O período médio de incubação da doença é de três a sete dias  (podendo varias de 1 a 12 dias).

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Ginásio Poliesportivo do bairro Cidade Nova será inaugurado em dezembro

O secretário municipal de Educação José de Ribamar, “Ribinha”,  acompanhado do secretário municipal de Esporte Francisco Rademarques e do gerente de Obras Dibes Ibiapina visitou na manhã de quarta-feira (05/11) a obra de construção do ginásio poliesportivo do Colégio Milton Soldani Afonso, no Bairro Cidade Nova.

 
Após reunião que contou com presença da diretora da escola, a professora Conceição Bona ficou acertado que a obra será concluída até o final de dezembro para que o ginásio possa se integrar as atividades culturais e esportivas da escola e da comunidade já no início do ano letivo de 2015.
 
Ribinha parabenizou o andamento da obra que está 60% concluída e disse que o ginásio vai beneficiar tanto a comunidade estudantil, como os moradores e será utilizado também para atividades sócio-educativas.
 
“A obra de construção deste ginásio teve início em julho deste ano e está em ritmo acelerado e bem adiantado, a obra deverá ficar pronta em dezembro, essa construção só foi possível graças ao emprenho do prefeito Paulo Martins e da nossa equipe da SEMED que conseguiram via MEC essa parceria”, destacou Ribinha.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Equipes avaliam produção em postos do PSF em Campo Maior

O secretário municipal de Saúde Marcelo Pereira se reuniu na manhã desta terça-feira (04/11) com as equipes do Programa de Saúde da Família para avaliação de produção dos profissionais das localidades São Joaquim e Alto do Meio. A primeira reunião aconteceu na Secretaria Municipal de Saúde, a segunda na localidade Alto do Meio há 10 km da zona urbana de Campo Maior.


“Achei importante o encontro com o secretário Marcelo Pereira porque tirou muitas dúvidas”, disse a agente de Saúde Elizabeth Ferreira, que atua na localidade Corcunda, região da localidade São Joaquim, ressaltando ainda que no diálogo com o gestor ele passa a conhecer pelos profissionais como o Programa de Saúde da Família funciona na prática nas comunidades.

A técnica de Enfermagem Katiane Castro da localidade São Joaquim também achou importante o encontro. “É bom e precisava porque todos têm a oportunidade de se manifestar, emitir opinião de forma individual e colocar o que pensa como sugestão para melhorar”, destacou.

O secretário municipal de Saúde enfatizou que o diálogo é importante para colocar aos profissionais como as coisas funcionam. Segundo ele, a demanda de atendimento aumentou no município tanto na zona urbana quanto rural. Ele falou também quais são os recursos para atender os Programas e mantê-los funcionando. Segundo Marcelo, a palavra chave do prefeito Paulo Martins nesta consciência é planejar a Saúde para dinamizar os atendimentos. “A demanda é grande e são muitos os anseios da sociedade”, falou.


No posto de Saúde do Alto do Meio a odontóloga Kátia parabenizou o secretário pelo encontro. “Achei importante porque o normal é nos últimos meses do ano as pessoas cruzarem os braços aguardando o próximo ano para recomeçarem novas ações, e o secretário está planejando neste meses de novembro e dezembro, executando e deixando as equipes cheias de “gás” , com vontade para trabalhar”, avaliou.

O enfermeiro Luciano Alencar em sua opinião mostrou que o PSF do Alto do Meio é considerado modelo, mesmo na zona rural, em ações e atendimento. “A equipe do PSF do Alto do Meio sempre teve um apoio matricial. A estrutura do nosso posto é uma das melhores”, comentou.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Saúde de Campo Maior inicia a campanha para incentivar exame de próstata

Depois da campanha Outubro Rosa, que destaca os cuidados que devem ser tomados para a prevenção do câncer de mama e a saúde feminina em geral a Prefeitura de Campo Maior através da Secretaria Municipal de Saúde aderiu à campanha Novembro Azul.


O secretário municipal de Saúde Marcelo Pereira disse que o alerta agora é para a saúde dos homens, sobretudo para os cuidados contra o câncer de próstata. Ele disse ainda que durante todo o mês de novembro, os homens podem procurar as Unidades Básicas de Saúde para agendar o exame.

“O exame de prevenção do câncer de próstata é realizado durante todo o ano nas unidades básicas de saúde, mais neste mês de novembro  iremos realizar ações de prevenção, como o exame de sangue para dosagem do PSA, que servirá de base para acompanhamento e orientação em relação ao câncer de próstata.”, destacou Marcelo.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Caminhada marcará encerramento da campanha "Outubro Rosa"

Em Campo Maior, as ações da campanha "Outubro Rosa" serão encerradas com caminhada pelas principais vias da cidade, nesta sexta-feira (31). A concentração será as 7h, na praça Luiz Miranda em frente ao prédio da prefeitura.


O Outubro Rosa é voltado para a conscientização sobre o câncer de mama e do colo do útero. Durante todo o mês, a secretaria de Saúde realizou palestras educativas, caminhadas e mutirão de prevenção focando sensibilizar as mulheres para a necessidade de exames.



O evento, organizado pela equipe do Programa Saúda da Mulher, contou com a participação de agentes de saúde que reforçaram a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença. Além da prefeitura de Campo Maior, através da secretaria de Saúde, instituições privadas também se engajaram na campanha. 


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Prefeitura de Campo Maior instala iluminação em cemitérios

A Prefeitura Municipal de Campo Maior, por meio da Secretaria de Limpeza e Iluminação, está instalando postes com duplas luminárias nos Cemitérios do Bairro Cidade Nova e do centro da cidade. Segundo a prefeitura, ambos estavam, desde suas construções, às escuras. A Prefeitura irá revitalizar também a iluminação do cemitério do Bairro São João. O trabalho é uma continuação que iniciou no dia 12 de agosto onde o prefeito Paulo Martins garantiu a manutenção necessária a todos os cemitérios da cidade.


O Cemitério do Bairro Cidade Nova é o maior em extensão de Campo Maior. Estão sendo colocados postes com duas luminárias cada. O objetivo é da mais comodidade e segurança a população à noite.

Após a instalação dos postes, haverá uma distribuição de lâmpadas por todo o cemitério. Já no centro da cidade, por ser o menor cemitério de Campo Maior, será colocado um poste no centro com três luminárias com alta pressão de mercúrio que têm uma maior potência para iluminar todo o local.


“Estamos trabalhando dentro de um planejamento que, por determinação do prefeito Paulo Martins, está sendo executado desde inicio de sua administração em Campo Maior.  Manter a cidade limpa, iluminada e levar obras estruturantes que mude a realidade de nossa população dando qualidade de vida, gerando emprego, renda e que possa transforma nossa cidade, esse é o compromisso dessa administração” disse o Secretário de Limpeza e Iluminação, Antônio Lustosa.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Promotor se manifesta sobre pedido de prisão do acusado de matar professora

Familiares e amigos da professora Adriana Tavares protestaram em frente ao prédio do Ministério Público de Campo Maior, nesta terça-feira (28). Os manifestantes se reuniram com os promotores Claudio Bastos e Cesário Cavalcante Neto e pediram a decretação da prisão do acusado identificado como Francisco de Assis Vasconcelos. 

                    Fotos: Portaldecampomaior


Adriana Tavares foi assassinada a pedradas no último dia 22. Ela retornava do trabalho com a amiga Maria das Dores, ex mulher do acusado, que foi golpeada com uma tesoura. O crime teria motivação passional. 



Devido a legislação eleitoral, Francisco de Assis ainda não foi preso. O promotor Claudio Bastos revelou que irá se pronunciar quanto ao pedido de prisão do acusado ainda na tarde de hoje. 

“Quero em primeiro lugar pedir que confiem na Justiça e ao mesmo tempo tranquilizar a todos, pois irei me manifestar sobre o pedido de prisão do acusado feito pela polícia. Darei o parecer que deverá estar nas mãos do Juiz Edson Alves ainda nesta terça-feira”, disse Claudio Bastos.


Matéria relacionada



Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Portaldecampomaior

Mãe de professora assassinada pede Justiça ao ver acusado liberado

A liberação do acusado de matar a professora Adriana Tavares e tentar assassinar a ex-mulher, Maria das Dores, causou comoção e revolta nos amigos e familiares da vítima. Francisco de Assis Vasconcelos se apresentou na Delegacia de Campo Maior, mas por ser beneficiado pela lei eleitoral, não foi preso. 

                      Fotos: Jonas Sousa/ Portaldecampomaior


Francisco de Assis se entregou na última sexta-feira (24), dois dias após o crime, e teve que sair da delegacia escoltado pela portas dos fundos, sob o risco de ser linchado. De acordo com a delegada Ana Luiza, o acusado se reservou o direito de somente falar em juízo. 



O suspeito saiu no carro de um dos seus advogados e amigos protestaram aos gritos.Um policial à paisana ameaçou disparar para o alto, para dispersar a multidão. 

“Minha filha era um professora formada, não merecia ter morrido. Não deixe esse homem solto”, disse a mãe de Adriana Tavares, que além ir a delegacia, compareceu ao fórum pedindo Justiça.





A proibição da prisão de eleitores está prevista no artigo 236 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). De acordo com a legislação, cinco dias antes das eleições, até 48 horas após o término do pleito, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.


Matéria relacionado



Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Portalcampomaior

Dois jovens morrem em acidente de moto em ponte de Campo Maior

Dois jovens identificados como Thiago Almeida de 26 anos e Marcílio de 20, morreram na tarde deste sábado em um acidente de moto em Campo Maior, a 78 km de Teresina. O acidente ocorreu na ponte do rio Surubim, conhecida como ponte de Flores e o motorista do veículo, que colidiu com a moto, não prestou socorro as vítimas.

Fotos: Portal de Campo Maior

O sogro de Tiago, João Batista Oliveira, afirmou que os jovens seguiam em uma Bis, de placa LVJ 9675, de cor vermelha conduzida por Tiago quando foram atingidos pelo carro que seguia com sentido ao bairro Flores. 


Os dois estavam de capacete, mas sofreram traumatismo craniano com a força do impacto. João Batista, que é proprietário da moto, contou que o genro pediu o veículo para lava-lo. "Uma hora depois eu soube da notícia", afirmou.


Tiago chegou de São Paulo há pouco mais de um ano onde trabalhava como montador e agora morava em Campo Maior com a mulher e os dois filhos, um de dois anos e outro de quatro meses.

Rayldo Pereira
Com informações de Portal de Campo Maior
rayldopereira@cidadeverde.com

Acusado de homicídio se apresenta, mas não pode ser preso por conta da eleição

Francisco de Assis Vasconcelos acusado de matar a professora Adriana Tavares e tentar assassinar a ex-mulher se apresentou nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (24). O suspeito presta depoimento a delegada de Polícia Civil Thaís Lages, mas não poderá ser preso devido a legislação eleitoral. No período que antecede o pleito, eleitores só podem ser presos em casos de flagrante. 

 
                                                                                                       Maria das Dores e o acusado; Professora Adriana Tavares era amiga da ex-companheira do suspeito

"Ele aparentava estar tranquilo, mas ao mesmo tempo assombrado. O acusado compareceu a delegacia com o advogado, mas devido ao 2º turno das eleições, só poderá ser preso a partir da quarta-feira (29), mesmo que antes desse período, seja concedido um mandado judicial", explica Baker Martins, chefe de cartório do 1º Distrito Policial de Campo Maior.

A proibição da prisão de eleitores está prevista no artigo 236 do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965). De acordo com a legislação, cinco dias antes das eleições, até 48 horas após o término do pleito, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

A professora morreu com afundamento de crânio, após ser agredida a pedradas pelo acusado. Ela era amiga de Maria das Dores, ex-mulher do acusado, que foi golpeada com uma tesoura, mas passa bem. As duas eram professoras e foram agredidas quando retornavam do trabalho. O crime ocorreu no último dia 22.

Professores protestam 


Professores, familiares e colegas de trabalho das vítimas protestam em frente ao prédio da delegacia para tentar sensibilizar autoridades do judiciário. Revoltados, os manifestantes temem que acusado não seja liberado após o depoimento. 

“Não podemos aceitar que um assassino pratique um crime tão bárbaro e saia impune”, disse Renato Vasconcelos, primo da vítima.

Matéria relacionada


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Posts anteriores