Cidadeverde.com

Jovem é perseguido, esfaqueado e cai dentro de sorveteria

                Foto: Campomaioremfoco

Um rapaz ficou gravemente ferido durante uma briga em um dos trailers na Praça da Liberdade, em Campo Maior, a 78 km de Teresina. A vítima identificada como Antônio Luiz foi esfaqueada, pelo menos, três vezes e caiu dentro de uma sorveteria, quando tentava fugir das agressões. 

O jovem foi atingido no braço e no rosto e socorrido por moradores que tentaram conter o sangramento com as roupas da vítima. 

Antônio Luiz foi levado por uma equipe Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ao Hospital Regional de Campo Maior.  Ainda não há informações sobre a motivação do crime, bem como sobre os suspeitos. O crime ocorreu na noite do último domingo (03).

 

Com informações Campomaioremfoco
redacao@cidadeverde.com

Motorista parado após ultrapassagem perigosa é flagrado com anfetaminas

Um motorista de 42 anos- que não teve a identidade confirmada- foi flagrada com nove comprimidos de nobésio, um tipo de anfetamina. A droga, que tem efeito estimulante, permite a pessoa ficar mais tempo acordada, sendo consumida por motoristas que desejam ficar mais tempo ao volante. A PRF ressalta que uso deste tipo de entorpecente potencializa o risco de acidentes,  uma vez que, mesmo deixando a pessoa acordada, a substância não impede os efeitos do cansaço, entre estes a redução da percepção e dos reflexos.

O flagrante ocorreu na BR-343, em Campo Maior, na noite desta terça-feira (21), após o condutor realizar uma ultrapasagem arriscada. 

"Esse é um tipo de infração extremamente perigosa, uma vez que consiste em ultrapassar um veículo na iminência de cruzar com outro que venha em sentido oposto, representando elevado risco de colisão frontal, a principal causa de morte nas BR`s de todo o país", disse o inspetor Fabrício Loiola.

O motorista foi detido pelo porte da anfetamina e assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência. A pena para a infração é de 7 pontos na CNH e foi multado de R$ 1.915,40. 


Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Hospital de Campo Maior oferta mamografia através do programa Amigos do Peito

A Secretaria de Estado da Saúde implantou, nesta sexta (17), a oferta de exames de mamografia pelo programa Amigos do Peito, na rede hospitalar gerida pelo Estado. A primeira unidade a ofertar o atendimento é o Hospital Regional de Campo Maior, com capacidade em realizar diariamente 30 procedimentos.

Em pleno funcionamento, o Programa Amigos do Peito expande a oferta para o norte do Estado, como explica o secretário de Saúde, Francisco Costa. “Estamos em pleno funcionamento no Hospital Regional de Campo Maior, onde temos a capacidade de 30 exames diários. Para aquelas mulheres acima de 50 anos, que precisa realizar o exame, é necessário que procure a unidade de saúde mais próxima de sua casa, aqui na região dos Carnaubais, para que seja referenciada para este Hospital, onde será submetido ao exame de mamografia e fazer o rastreamento e prevenção do câncer de mama e logo receber o resultado”, explicou.

Francisco Costa afirma ainda que caso seja identificada alguma lesão, “a paciente recebe o devido encaminhamento para o tratamento imediato”. Atualmente, o Piauí conta com mais duas unidades para tratamento de câncer de mama, uma em Teresina e outra em Parnaíba. 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Peça de teatro Amanheceu é apresenta nos Festejos de Campo Maior

O público que compareceu a penúltima noite dos Festejos de Santo Antônio, na noite deste domingo (12), pode assistir de perto a premiada peça teatral Amanheceu. O espetáculo nacional alertou para as várias formas de violência contra a mulher no dia dos namorados e em praça pública. Essa é a segunda vez que a peça é apresentada em Campo Maior.

Fernanda Said e Diego Torres, namorados há dez anos, foram um dos casais que acompanharam a apresentação. “É um momento mais que oportuno para um espetáculo tão bom como esse chamar atenção para a violência contra a mulher. O Piauí registra casos alarmantes. Ser apresentado no dia dos namorados e num evento religioso é excelente para tocar os maridos, namorados, os companheiros, os homens no geral”, disse Diego.

A apresentação promovida pela Fundação Restaurar em parceria com a Prefeitura Municipal de Campo Maior se desenrola entorno da história da personagem Maria Silva. A costureira apaixonada por música sertaneja entra pelas madrugadas trabalhando para atender a demanda dos clientes. Um rádio é seu fiel companheiro. Nele, ela acompanha todos os dias seu programa preferido.

Do tipo de ouvinte que dialoga, concorda e discorda do apresentador, Maria é encantada com a voz do locutor e sua simpatia. Músicas, novelas e histórias de amor compõem o programa favorito da personagem. Até que certo programa a costureira desperta para a quantidade de violências que as mulheres sofrem diariamente nos mais diversos locais e que ela mesma foi vítima.

A atriz Juliana Bebé revelou que essa foi a primeira vez que o espetáculo é apresentado em local aberto e numa festa junina. A primeira experiência surpreendeu a atriz baiana. “Estou super feliz de estar pela segunda vez aqui. Eu já sabia que ia ser um desafio essa segunda vez por ser numa festa junina e numa área aberta. Mas fiquei super encantada porque eles (público) continuaram concentrados”, expressou. 

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Programa Olhar Bem atende até esta terça (31) em Campo Maior

O Programa Olhar Bem chegou ao município de Campo Maior, na quinta-feira (26), para atender toda a região dos Cocais, realizando consultas, exames e cirurgias oftalmológicas. Os atendimentos encerram nesta terça-feira (31). Lá, o programa já realizou cerca de 700 cirurgias.

Para o secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, a "proposta é que possamos garantir um atendimento de qualidade à toda população, facilitando a vida dos usuários trazendo esse serviço para próximos deles".

Francisco destacou que "este é um programa belíssimo e segue também para outras regiões: Cocais, Planície Litorânea e depois Corrente. A meta é que possamos alcançar 4.500 cirurgias até o final dessa segunda etapa".

O deputado federal Assis Carvalho também acompanhou os atendimentos e se disse "muito feliz com o índice de aprovação do programa pela população. Desde o início desse projeto, percebi o processo de empenho do secretário Francisco e toda sua equipe muito organizada".

O prefeito Paulo Martins falou da satisfação em poder, junto com a Secretaria de Estado da Saúde, "oportunizar e contribuir com pessoas que não têm condições de fazer esse procedimento. E, em um mutirão como esse, beneficiar em dois dias cerca de 500 pessoas é muito positivo".

Beneficiários têm acompanhamento de consulta, cirurgias e pós-operatório

Após um ano e meio tentando fazer uma cirurgia de catarata, a dona Francisca Antonia Lopes da Silva, 67 anos, residente no bairro de Flores, em Campo Maior, foi uma das beneficiadas pelo Programa Olhar Bem.

"É uma alegria muito grande. Lembro que cheguei a ir em Teresina três vezes por semana para ver se conseguia marcar, mas nunca dava certo. Isso desde novembro de 2014", explicou Francisca Antonia.

Ela conta que ouviu falar que uma equipe de oftalmologia estaria em Campo Maior e procurou a Secretaria Municipal. "Eu me informei com o pessoal e eles perguntaram se eu queria fazer. Não perdi tempo e lá mesmo fiz meu cadastro. Com oito dias, eles me chamaram e marcaram para eu vir na sexta-feira (27). Cheguei cedo, fiz uma consulta, exames e no sábado (28) já fui operada".

De tão ansiosa pelo dia da cirurgia, animada ela conta: "eu não queria nem comer para vir logo, mas eles disseram que a gente podia se alimentar bem antes de vir. Graças a Deus e a todo mundo aqui vou enxergar tudo direitinho agora. Até colocar uma linha na agulha vou voltar a fazer".

O senhor Francisco Nonato de Souza, 60 anos, residente em Cocal de Telha também foi beneficiado e falou da alegria em voltar a enxergar direito.

"Ah, aqui foi muito bom, as pessoas que atendem a gente também. Até agora estou gostando. Com fé em Deus, quando eu puder tirar esse curativo aqui e usar o colírio eu vou enxergar bem", disse Francisco Nonato.

 

Ecoturismo: cursos de equitação atraem turistas para Campo Maior

O turismo na região de Campo Maior tem mais uma opção. Como forma de incentivar a prática do ecoturismo e a valorização da equitação na cidade, os haras SR Carnaúba e WBF realizam cursos e passeios ecológicos. As turmas são ofertadas no período de janeiro a julho, sendo uma turma por mês.

O curso básico de equitação conta com aulas teóricas e práticas. As atividades são realizadas de 8h às 12h e de 14h às 18h, durante o sábado. Para participar, basta ter acima de 10 anos de idade. São disponibilizadas de 15 a 20 vagas por turma. A próxima turma será realizada no segundo sábado de junho.

“O nosso curso é básico e muitos dos nossos alunos andaram a cavalo pela primeira vez durante as nossas aulas e tiveram um bom resultado. Pois ensinamos desde o princípio, como se fosse o bê-a-bá, e os nossos animais são muito dóceis, o que facilita a aprendizagem. O nosso objetivo é que a pessoa aprenda a equitar com segurança”, ressalta Samuel Rêgo, proprietário do haras SR Carnaúba.

Os animais utilizados na prática esportiva são os cavalos da raça Mangalarga machador. Além disso, a organização do curso disponibiliza todos os equipamentos, bem como o animal. O investimento é de R$150.

Além de trazer benefícios para o corpo, a prática esportiva com cavalos tem grandes benefícios no combate ao estresse. “Esse esporte tem como um dos benefícios a prevenção ao estresse, que hoje afeta boa parte da nossa população, muitos, hoje, sofrem com as pressões do dia a dia e isso causa adoecimento. A cavalgada é um esporte que não maltrata os animais e promove também a qualidade de vida dos praticantes”, pontua Samuel Rêgo, que também é médico psiquiatra.

A atividade também fomenta a economia da região, pois os praticantes dos cursos como dos passeios ecológicos, em sua maioria, não residem na cidade de Campo Maior e, durante a sua estadia, beneficiam a cidade.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

PRF flagra motorista dirigindo a 176 km/h em Campo Maior

Flagrantes de excesso de velocidade nas rodovias que cortam o Piauí

O segundo dia da operação Corpus Christi foi marcado por uma grande quantidade de infrações de trânsito e condutas perigosas. Somente nas rodovias federais que cortam o Piauí foram três mortes nesta quinta-feira (26), sendo duas em Parnaíba e uma em Teresina, ambas na BR-343. 

O balanço parcial da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aponta que 472 motoristas foram autuados e 50 veículos irregulares recolhidos, nos dois dias de operação. Destas infrações, 80 foram flagrantes de ultrapassagem proibida e apenas oito por excesso de velocidade. A pesar de poucos motoristas terem sido flagrados dirigindo acima da velocidade recomendada, os casos são considerados graves. Em Campo Maior, por exemplo, um motorista foi multado por dirigir a 176 Km/h.

Somente neste ano, a PRF flagrou 85 pessoas conduzindo veículo sob efeito de álcool apenas no litoral do Piauí e, em todo o Estado, esse número chega a 238. No acidente fatal ocorrido em Parnaíba, ontem (26), o condutor do veículo que causou a colisão estava sob efeito de álcool, conforme comprovado por meio do bafômetro. 

Ao todo, cerca de 300 PRFs reforçam a segurança nas estradas do Piauí, com foco na BR-343, rodovia que leva ao litoral piauiense e também à cidade de Pedro II, onde ocorre o Festival de Inverno. 
 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Campo Maior: Festejos de Santo Antônio têm programação definida

Na próxima terça-feira, a cidade de Campo Maior, a 86 km da capital, inicia uma das suas mais tradicionais festas religiosas: os Festejos de Santo Antônio. O evento, que homenageia o padroeiro do município, conta com uma programação mista com atividades esportivas, missas, procissões e shows com João Cláudio, Romim Mata, Brasas do Forró, entre outras atrações locais.

Em entrevista ao Jornal do Piauí, o prefeito de Campo Maior, Paulo Martins, destacou que o evento pretende alavancar a economia da cidade, já que tem um enorme público que vem de outros municípios e da capital. “Campo Maior é uma cidade receptiva pela culinária, que é fantástica, carne de Sol, Capote, paçoca, galinha caipira e churrasco é tradição forte. O povo também se entusiasma e a população dobra no fim de semana”, destaca.

Segundo Martins, a cidade já está preparada para receber os visitantes, com obras de infra estrutura que melhoram os acessos a diversas regiões. Ele destaca ainda o maior atrativo da festa, que são as atrações: “São 14 bandas locais e oito nacionais que cria condição de muita atratividade. Tem torneio ciclístico, de motocross, festa do vaqueiro, todo dia tem uma atração cultural, um torneio, passeio na serra, corredores, visita ao monumento”, frisa.

Segundo a programação, que acontece no Espaço Cultural, na terça-feira (31) a festa começa com a procissão do padroeiro da cidade e, em seguida, um show com o humorista João Cláudio Moreno. Na quinta-feira (2), será realizado o show com o cantor Romim Mata. Na quarta-feira (8) quem comanda o palco é a banda Forró Real, enquanto na quinta (9) é o Forró Pé de Ouro. A sexta-feira (10) o suingue e descontração de Leo Cachorrão e Lene Silva fazem a animação. O evento será encerrado na segunda-feira, dia 13, com show do grupo Brasas do Forró.

Além das atrações, o evento conta ainda com a presença de grupos locais como Contágio, Farra Nodestina, Mister Tharles, Diogo Rossi, Arlene Mel, Neguinho Beija-Flor e Forró Pra Cima.

Redação
Redacao@cidadeverde.com

Dono de loja de celulares é preso com quase 200 aparelhos roubados

Fotos: Portaldecampomaior

A Polícia Civil de Campo Maior apreendeu quase 200 celulares, alguns produtos de roubo e furto, na região Norte do Piauí. A apreensão ocorreu nesta segunda-feira (23), no bairro São João, município de Campo Maior, a 78 km de Teresina. Os suspeitos foram identificados como John Cleiton Pereira de Carvalho, conhecido como Chico Doido, Artur Pereira da Silva e Francisco Wellington Costa Luna, conhecido como Pitanga. 

O delegado Andrei Alvarenga, titular do 1º DP da cidade, explica que o trio agia há pelo menos dois meses no município. Ele explica que John Cleiton e Arthur Pereira seriam responsáveis por abordarem transeuntes nas ruas e roubarem os aparelhos telefônicos. Por meio de denúncias anônimas, os policiais foram informados que os suspeitos utilizavam uma motocicleta modelo Titan para praticar os crimes. 

O Pitanga tem uma loja de venda, revenda e consertos de celulares, onde comercializava também produtos de roubo. 

"Uma pessoa comprou um celular sem nota fiscal, fomos até à casa dela e ela disse de quem havia comprado e responderá por receptação culposa. Ainda estamos verificando a procedência de todos celulares, mas alguns são roubados. As demais apreensões foram feitas em cumprimento a mandado de busca e apreensão na loja do Pitanga, onde localizamos a grande parte dos aparelhos telefônicos", explica Andrei Alvarenga. 

Os suspeitos de assalto foram autuados por roubo qualificado e o Pitanga por receptação majorada, com pena de três a oito anos de prisão. O trio permanece preso na delegacia de Campo Maior. 

O delegado orienta que as pessoas que tiveram os celulares roubados, compareçam à delegacia munidos da nota fiscal do aparelho para terem os bens restituídos. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Suspeito de roubo fica preso em teto de casa em Campo Maior

O suspeito de arrombamento e roubo, Valdinar Cardoso Santos, 37 anos, precisou da ajuda da polícia para ser resgatado noite desta segunda-feira (16). Ele tentou entrar em uma residência do Conjunto Lucídio Portela no Bairro Fripisa, mas ficou preso na estrutura de madeira do telhado. Valdinar foi preso. 

A polícia informou que o homem teria aproveitado que não havia ninguém na casa para praticar o roubo. Vizinhos escutaram o barulho do teto sendo destruído e chamaram a polícia. Ao chegar à residência, a polícia ajudou o homem a sair do teto, onde ficou preso.

Valdinar foi levado pela Força Tática para a delegacia, onde está preso. A casa é de propriedade do homem identificado como Francisco Lira, que chegou ao local logo após a prisão do suspeito. 

Ele teve apenas ferimentos leves e não precisou receber atendimento médico. 

 

Da Redação com informações do Campo Maior em Foco
redacao@cidadeverde.com


 

 

Posts anteriores