Cidadeverde.com

Home Care e o SUS

Com o claro esgotamento do modelo de gestão da saúde pública no país, é preciso buscar alternativas para a crise dos leitos hospitalares. Os serviços de atendimento domiciliar à saúde (Home Care) afigura-se como uma janela não só de redução de custos (de acordo com pesquisa do Instituto de Estudos sobre Saúde Suplementar - IESS, as internações respondem por 56% dos cursos de um hospital) mas acima de tudo visando ao bem-estar do paciente. Em que pese algumas vozes contrárias, o fenômeno da “desospitalização” é uma tendência mundial.

Mesmo previsto pela Portaria Federal 2.416/98, os serviços de Home Care, infelizmente, não estão disponíveis à toda população. Cabe a Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS regulamentar, disciplinar a atividade e como uma possível saída em meio à crise - incluir o atendimento domiciliar no rol de procedimentos do SUS.