Cidadeverde.com

Supremo Tribunal Federal estabelece que justiça comum é competente para julgar greve de servidores celetistas

                     Justiça do Trabalho não é mais competente para decidir sobre abusividade de greve de servidores celetista. O Supremo Tribunal Federal (STF), na última semana, decidiu que a cabe à Justiça comum e não à trabalhista julgar sobre o tema. O novo entendimento deve ser observado pelas demais instâncias do Judiciário, pois o julgamento teve repercussão geral. 

                      Só lembrando que em abril o STF proibiu greves de policiais ou servidores públicos que atuem diretamente na área de segurança pública. Estão proibidas paralisações das polícias Federal, Civil, Militar, Rodoviária Federal e Ferroviária Federal, bem como do Corpo de Bombeiros Militar.