Cidadeverde.com

Saúde no Piauí: os gringos estão chegando

 

Com a entrada em vigor da Lei Federal n. 13.097, de 20 de janeiro de 2015, empresas estrangeiras poderão adquirir hospitais, clinicas no Piauí. Até então os investimentos estrangeiros restringiam-se na área farmacêutica e planos de saúde. 

 

Expectativa de incremento de aquisições e fusões de empresa de saúde, pois mesmo antes da edição da lei já existia um interesse do mercado externo. 

 

A inovação permite a participação e controle de empresas ou de capital estrangeiro em algumas atividades da assistência à saúde, como hospitais, e em atividades de apoio à assistência à saúde — laboratórios de genética humana e de análises clínicas, e produção e fornecimento de medicamentos e produtos para saúde.

 

Em que pese as críticas de um eventual monopólio estrangeiro de hospitais e clinicas, com certeza a referida permissão irá desencadear uma maior profissionalização e competitividade, o que é bom para os usuários no que diz respeito a atendimento de qualidade e preços.

 

Com o aumento do interesse nestas aquisições e fusões locais, estima-se que os preços a serem pagos nas operações que hoje variam de oito a dez vezes o lucro operacional de um hospital, pode aumentar para doze vezes. Mês passado duas grandes transações do setor aconteceram capitaneadas pela Rede D´Or, que já refletem esta tendência.

Posts anteriores