Cidadeverde.com

Você já imaginou um celular que não precisa de bateria?

  • Celular_sem_bateria2_Imagem_Mark_StoneUniversity_of_Washington.jpg Mark Stone / University of Washington (USA)
  • Celular_sem_bateria_Imagem_Mark_StoneUniversity_of_Washington.jpg Mark Stone / University of Washington (USA)

Você já imaginou falar ao telefone celular sem se preocupar com o tempo de duração da carga da bateria? Acho que nunca deve ter passado pela sua cabeça a possibilidade de um aparelho de telefonia móvel que utiliza a energia da vibração da sua própria fala como fonte de energia, dispensando as inconvenientes baterias que descarregam depois de algum tempo.

Em um passado não muito distante as baterias dos aparelhos de telefonia móvel eram o grande fator de limitação para o tamanho e a autonomia do telefone. Lembro-me que bem no início as pessoas compravam uma bateria extra para ficar carregando enquanto a bateria original estava em uso. Existiam [pasmem!] os carregadores de mesa, no qual a bateria que saía do celular era encaixada para ser carregada num processo quase ritual. Talvez você nem saiba do que estou falando, mas isso era realidade a coisa de vinte anos atrás mais ou menos, somente.

O avanço das baterias já permitem que nem precisem ser retiradas do telefone para serem carregadas e, dependendo da demanda do usuário e do bom uso da bateria, podem durar dias sem necessidade de serem carregadas novamente.

A tecnologia caminha agora a passos largos para que o telefone sequer necessite de bateria. Cientistas da Universidade de Washington (EUA) acabaram de publicar um artigo na revista Proceedings of the ACM on Interactive, Mobile, Wearable and Ubiquitous Tech demonstrando um aparelho desenvolvido que utiliza a energia da sua própria voz, ao falar, para fazer funcionar o aparelho. O aparelho ainda é bem rudimentar (não imagine que seja um smartphone multifuncional) e tem a função única de permitir ligações telefônicas. Aliás, ainda de modo rudimentar, ele funciona só para ouvir ou só para falar - uma ação de cada vez (também era querer demais que ele já fosse perfeito funcionando absolutamente sem bateria!). Mas os cientistas acham que, logo terão um aparelho mais completo funcionando com a energia emanada das antenas de celulares ou dos próprios roteadores de internet. Só para se ter uma ideia o telefone consome 3,5 microwatts. Será que é pouco? Equivale a 0,000006% de uma lâmpada de 60 watts. Quase nada...

A ciência avançando para melhorar a vida da gente.