Cidadeverde.com

Brasil: o país da imprevisibilidade

É com a notícia da prisão do ex-ministro do turismo de Dilma e Temer , Henrique Eduardo Alves, que Brasília acordou hoje na manhã em que se prepara para assistir ao julgamento histórico que pode cassar a chapa presidencial eleita em 2014. O pedido de cassação foi feito, após a eleição, pelo PSDB, partido derrotado por uma pequena diferença de votos. A intenção original dos tucanos era causar aborrecimento aos petistas. Nem imaginavam a reviravolta que iria acontecer nos anos seguintes.

A presidente acusada pelo PSDB de ter sido eleita por abuso de poder econômico  sofreu um processo de impeachment, foi afastada do poder, e o PSDB, de adversário, virou aliado do seu sucessor, o peemedebista Michel Temer. Toma assento hoje no ministério e faz parte da equipe do governo que pode ser cassado por iniciativa do próprio aliado. Parece enredo de novela? Pois é pura realidade.

O Brasil é, de fato, o país da imprevisibilidade. Aqui, tudo pode acontecer, inclusive nada, como diz a canção popular. Pode até ser que algum ministro peça vistas do processo que vai a julgamento hoje no TSE e o Presidente Michel Temer vá ganhando fôlego para ficar no cargo até o fim do mandato.

Mas também é possível que prevaleça a correta interpretação legal, que apresenta provas inequívocas da compra da eleição presidencial com dinheiro sujo da propina, que serviu para eleger tanto a presidente quanto o seu vice.

É nesse eterno suspense que vivem milhões de brasileiros, ansiosos por alguma certeza, por mínima que seja, para poderem executar seus sonhos, investir em seus projetos e realizar planos para o futuro. Por enquanto, o futuro é líquido, para usar uma expressão tão cara ao filósofo Zygmunt Bauman.