Cidadeverde.com

Mais de 100 pessoas já morreram este ano nas rodovias do PI

As estradas piauienses tornaram-se veias perigosas para quem circula por elas. Em alguns trechos, por conta da má conservação, é verdade. Mas na maioria dos casos o motivo é mesmo a imprudência dos motoristas, que insistem em dirigir com velocidade acima da permitida, desrespeitando a legislação ou, pior, embriagados.

Relatório divulgado pela Polícia Rodoviária Federal revela que de janeiro a maio deste ano 103 pessoas já morreram em nossas estradas e outras 652 ficaram feridas. Até agora, quando ainda estamos no meio do ano, o registro é de 674 acidentes nas BRs que cortam o Piauí. Nesta contabilidade não entram os acidentes ocorridos nas rodovias estaduais.

O número de vidas perdidas é muito alto. Não se concebe que o carro seja usado como arma tão perigosa, capaz de tirar a própria vida ou a dos que cruzam o caminho daqueles que dirigem de forma irresponsável.

As férias de julho estão se aproximando. Um pouco de sensatez é o mínimo que se espera de quem vai pegar a estrada para que novas tragédias não venham a acontecer. A Polícia Rodoviária Federal sempre realiza operações especiais em épocas de grande fluxo de veículos, como nos feriados prolongados, ou nas férias escolares. Mas não deveria ser necessária a presença da polícia para intimidar quem dirige de forma arriscada. Antes da repressão policial, o que deveria prevalecer mesmo era o próprio instinto de sobrevivência e o respeito à vida dos outros.