Cidadeverde.com

O que sustenta a Lava Jato?

Em conversa ontem com um leitor atento, surgiu a seguinte pergunta: o que sustenta a Operação Lava Jato, com tantos interesses poderosos contrários à sua atuação implacável? Respondi de pronto: a democracia. Só ela para fortalecer as instituições, assegurar a liberdade de imprensa e mobilizar a opinião pública. Não fosse isso, não se iludam, a Lava Jato já teria sido esquecida na página de um jornal velho.

É por isso que, com todas as falhas, a democracia ainda é, de longe, o melhor regime político que existe. Ela permite que a Nação permaneça vigilante, fiscalizando o que tentam subtrair-lhe na calada da noite. O coletivo prevalece sobre os interesses privados e cobra justiça social e igualdade de oportunidades.

Em qualquer lugar do mundo, quando se apagam as luzes da democracia, as trevas do autoritarismo cometem todo tipo de atrocidade, violam os direitos do cidadão, e calam a sua voz. É o que está acontecendo agora na Venezuela, com o fechamento de quase todos os veículos de comunicação e até mesmo a agressão física contra quem pensa diferente do ditador de plantão.

Precisamos botar as barbas de molho ao olharmos para o país vizinho porque aqui tem muita gente que diz ter lutado contra a ditadura militar, mas sonha em implantar as mesmas práticas do lado de cá. É só prestar atenção em quem, vez por outra, levanta a voz para defender o controle da mídia. A quem interessa amordaçar a imprensa? A quem quer reinar soberano, sem vozes dissonantes para questionar o que está errado.

Imprensa livre significa cidadãos bem informados, capazes de fazer seu próprio julgamento sobre o mundo que os cerca. São essas pessoas informadas sobre o que aconteceu nos gabinetes da Petrobrás que vão à rua, se manifestam em abaixo-assinados e defendem o trabalho fantástico feito pela Operação Lava Jato, que está ajudando a limpar o país da sujeira da corrupção.