Cidadeverde.com

Zé de Castro: missão cumprida

Quando comecei a fazer a cobertura da Assembleia Legislativa, em meados da década de 80, já na atual sede, o Palácio Petrônio Portella, ele não exercia mais mandato. Havia pendurado as chuteiras e passado o bastão para um de seus filhos. Mas eu sabia que ele era um dos expoentes políticos de sua geração. Uma geração nascida nos sertões ermos do Piauí, curtida na adversidade da terra árida e na dura luta de sua brava gente. Uma geração que deu políticos de sabedoria incomum. Por isso mesmo, ganhou na Assembleia o título de “Universidade de São Raimundo Nonato”, na qual ele pontificou como reitor honorário, ao lado de outros como Waldemar Macedo, Newton Macedo, Gaspar Ferreira e Batista Dias.

O personagem de quem falo é Zé de Castro, que se despediu esta semana de nosso convívio, aos 92 anos, depois de cumprir a sua missão terrestre, durante a qual exerceu os mandatos de vereador e prefeito de São Raimundo Nonato e também o de deputado estadual, por três legislaturas, de 1966 a 1978 .

Foi casado com Clotildes Costa e Castro, com quem teve sete filhos. Foi para um deles, Marcelo Castro, que entregou em 1982 o bastão político, carregado com sucesso, brilhantismo e zelo pelo filho, no exercício dos mandatos eletivos e de cargos públicos, entre os quais o de ministro da Saúde.

Mesmo sem cadeira na Assembleia, Zé de Castro era presença constante no plenário. Acompanhava com vivo interesse as sessões, batia papo no cafezinho e dava pitacos sobre a política. Sempre atencioso, conversador, irreverente e bem-humorado. Ultimamente, batia ponto no Senadinho do Teresina Shopping, onde animava a roda com suas conversas e suas tiradas filosóficas.

Quem não tem dinheiro para fazer campanha eleitoral é inelegível”; “O carro mais econômico é o oficial”. Estas e outras estão entre suas máximas.

Acorda, compadre!

Uma vez, Zé de Castro fazia campanha em São Raimundo Nonato. Chegou à noitinha na casa de um compadre que estava querendo pular para o lado adversário. Ele parou o carro no terreiro, bateu na porta do compadre, mas este não respondeu. Zé de Castro então jogou o laço, falando alto para seu motorista:

- É, vamos embora! Trouxe aqui esse pacote de dinheiro para o compadre, mas parece que ele não tá em casa.

Imediatamente, o compadre pigarreou de dentro de casa e acendeu o lampião.

Sinal vermelho

Outra vez, Zé de Castro deu ordem ao motorista que invadisse o sinal vermelho, em Teresina, pois tinha pressa de chegar a um compromisso. O guarda apareceu do nada e apitou mandando parar o carro. E se aproximou, já com o bloco de multa na mão e a bronca na boca:

- Vocês não viram o sinal fechado, não?

Zé de Castro: - O sinal nós vimos, seu guarda. Nós não vimos foi o senhor!

 

É desse Zé de Castro e suas tiradas fabulosas que vou lembrar sempre, com saudade.

A privatização é mesmo o caminho?

Vem repercutindo amplamente a decisão da Justiça Federal determinando que a operadora TIM suspenda a comercialização de novas linhas, habilitações ou portabilidades aqui no Piauí.

A decisão é da 5ª Vara e atende em parte a pedido do Ministério Público Federal, formulado por meio de ação civil pública, ajuizada em 2011, pelo procurador da República Kelston Lages.

A ação alegava que a má qualidade do serviço prestado pela operadora era fato público e notório. E isso foi confirmado em relatório de fiscalização da Anatel que apontou diversas irregularidades, em especial, a falta de investimentos da operadora para aumentar a capacidade de atendimento aos usuários.

As irregularidades na prestação dos serviços da Tim se renovam a cada dia, conforme a denúncia do MPF, e as multas milionárias aplicadas administrativamente para que a empresa corrigisse suas falhas não surtiram qualquer efeito.

Essa decisão da justiça penalizando a Tim deixa muitos consumidores com as barbas de molho diante do avanço das privatizações. E reforça o discurso dos que são contrários à desestatização dos serviços essenciais. A Tim não é única no seu ramo que oferece serviços abaixo da crítica.

Como se sabe, em Teresina os serviços de água e esgoto estão em processo adiantado de concessão para a iniciativa privada. Os serviços de energia serão privatizados logo em seguida.

Ora, se na telefonia, um sistema operado por um oligopólio, com brutal concorrência, as empresas não dão conta do recado e deixam seus consumidores na mão, do que elas serão capazes assumindo o controle de serviços que são monopolizados, como os de água e luz, por exemplo?

 

O presidente da Assembleia Legislativa recebe visita dos comandantes das unidades militares de Teresina 

Obra da 222 vem aí!

Começam em abril as obras do trecho de 166 quilômetros da BR-222 que passa pelo Piauí. Elas serão feitas pelo Exército.

A informação é do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, depois de receber em seu gabinete os comandantes das unidades militares sediadas em Teresina.

A obra foi autorizada pelo presidente Michel Temer.

Baixa

A inesperada saída do senador José Serra do Ministério das Relações Exteriores, por problemas de saúde, tem repercussão na corrida presidencial. Ele será um a menos na corrida ao Planalto.

No PSDB, ainda estão no páreo Geraldo Alckmin, Aécio Neves e o prefeito de São Paulo, João Dória Jr., que com seu estilo “cheguei” de governar está incomodando os velhos caciques do partido.

Sucessão

Serra foi o sétimo ministro a deixar o gabinete Temer. Em quase todas as chances que o destino lhe deu para trocar seus auxiliares, o presidente sempre escolhe os piores na sucessão.

Ou seja, ao invés de buscar nomes acima de qualquer suspeita, nomeia outros que agravam as suspeitas.

Não foi assim

O secretário municipal de Comunicação, Fernando Said, negou que uma viatura da Strans (número 23) tenha sido rebocada pelo Detran por documentação irregular, como mostrado em vídeo e foto que circularam nas redes sociais.

Ele foi informado pela Strans que o fato se deu há um mês, mas por motivo diferente.

A viatura da Strans foi rebocada por problemas mecânicos, não por documentação irregular, informa PMT.

No prego

A viatura da Strans, conforme o secretário, estava com defeito mecânico   (mangueiras de combustível ressecadas e vazando). Não podia funcionar. Foi levada assim para oficina, na Avenida Homero Castelo Branco, na mesma prancha que conduzia motos apreendias pela fiscalização por alguma irregularidade.

O diretor de Trânsito da Strans, coronel Jaime Oliveira, garantiu que todas as viaturas e motos do órgão funcionam devidamente licenciadas.

* A bruxa anda solta para o lado dos senadores. José Serra (PSDB) teve que deixar o Ministério das Relações Exteriores por motivo de saúde.

* Ontem, o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi operado às pressas para retirada da vesícula.

* O deputado Evaldo Gomes (PTC) é o nome de consenso da Assembleia para a presidência da Comissão de Constituição e Justiça.

* O ex-campeão de Fórmula-1 Nélson Piquet passou a semana no litoral piauiense. Ficou hospedado na praia do Coqueiro, em Luís Correia.

Na liderança

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho (PMDB), informava numa roda de colegas que ficou impressionado com um item da última pesquisa de opinião que mandou fazer. É o que mostra a senadora Regina Rousa (PT) bem avaliada para a reeleição. Ao tomar conhecimento do comentário do president, o deputado Robert Rios (PDT) cutucou:

- Será que é por isso que o Themístocles e o PMDB estão correndo para os braços do governo do Wellington e do PT?

Apenas São Pedro não abandonou o Extremo-Sul

 

Moradores do Extremo-Sul do Piauí voltam a reclamar da falta de ações do governo na região. A queixa é de que, a partir de Corrente, o Sul do Estado é lembrado pelos políticos em época de campanha eleitoral, quando pequenos aviões lotados de candidatos só faltam é congestionar o tráfego aéreo.

Eles também reclamam que nem mesmo na Assembleia Legislativa ouvem-se vozes em defesa do Território da Chapada das Mangabeiras. Na região, conforme os relatos, se acumulam os problemas com estradas, saúde, educação.

Os hospitais, por exemplo, a todo momento mandam pacientes para Teresina, porque neles não há estrutura adequada nem profissionais qualificados.

Muitos dos pacientes encaminhados para a capital são mulheres em trabalho de parto, com risco de perderem seus filhos pelo caminho, pois em Corrente não há UTI neonatal e os médicos preferem não se arriscar em casos complexos.  

Os acidentes com moto se multiplicam e os casos de traumas ortopédicos causados por eles costumam não ser atendidos na cidade.

Na área da educação, o Governo do Estado está fechando os anexos em que funciona o ensino médio na zona rural.

Os serviços da Agespisa e da Eletrobras são tão ruins que as duas empresas já foram denunciadas pelo Ministério Público.

Há poucas emendas parlamentares para a região. Com isso, Uespi, por exemplo, recebe poucos investimentos. A saúde, igualmente. O concurso público anunciado esta semana para a contratação de médicos não contempla o Hospital Regional de Corrente com uma só vaga.

Apenas São Pedro não abandonou de todo Corrente e região. A chuva tardou, mas chegou, com perspectiva de boa safra. Mas ela  terá dificuldade para ser transportada, em função da precariedade das estradas. 

 

 

O ex-governador Zé Filho, hoje sem partido, só sabe para onde não vai

 

Pra onde não ir

O ex-governador Zé Filho, já fora do PPS, ainda não sabe para onde vai. Pensa em ir para um partido próximo ao presidente Michel Temer.

O PMDB, seu ex-partido, não dá, pois no Piauí este está mais perto do PT do que de Temer.

Desencontro

No evento promovido pelo PP, no início da semana, em Teresina, o ex-governador Wilson Martins e o ex-ministro João Henrique fizeram questão de sair antes de o governador Wellington Dias chegar.

Confiança sobe

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 2,5 pontos em fevereiro, alcançando 81,8 pontos, o maior nível do indicador desde dezembro de 2014. Esta é a segunda alta consecutiva do índice, que iniciou o ano com uma elevação de 6,2%.

Os dados relativos à Sondagem do Consumidor foram divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Inflação cai

Outra boa notícia da área econômica: a prévia da inflação oficial, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), ganhou força de janeiro para fevereiro, passando de 0,31% para 0,54%, segundo divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa foi a menor taxa para um mês de fevereiro desde 2012 (0,53%).

Em 12 meses, o índice desacelerou para 5,02%. Em janeiro, nessa mesma base de comparação, o IPCA-15 acumulado havia chegado a 5,94%. Em fevereiro de 2016, a taxa foi 1,42%.

Congresso das Cidades

Já estão abertas as inscrições para o Congresso das Cidades, que será realizado de 13 a 15 de março, em Teresina. As inscrições podem ser feitas no Sebrae e pelo site cidadeverde.com/congressodascidades.

O Congresso contará com palestrantes como Ricardo Amorim – que vai falar sobre o futuro com temática voltada para os municípios –, Osires Silva, Ana Carla Fonseca e Sílvio Barros, dentre outros renomados especialistas em gestão. 

 

 

 * O abastecimento de água de Parnaíba, interrompido por cinco dias consecutivos, foi restabelecido pela Agespisa.

* O Banco Central reduziu o juro pela 4ª vez seguida e a taxa fica em 12,25% ao ano, a menor desde janeiro de 2015.

* O apresentador Mariano Marques recebeu alta hospitalar. Ele ficou internado um mês, após ser esfaqueado por um assaltante.

* A Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete) já aplicou multa de até R$ 600 mil na Agespisa, por falha no abastecimento de água da capital.

 

Prova de confiança

De um observador da cena política, diante da revoada de tucanos para o PP no Piauí, sob as juras de que os dois partidos estarão juntos e misturados nas eleições de 2018:

- Tá certo que o prefeito Firmino filiou dona Lucy no PP, Mas só acredito que essa aliança entre progressistas e tucanos é pra valer se o senador Ciro Nogueira filiar a deputada Iracema Portella no PSDB.

Governo e PP: casamento só de aparências

 

 

 

 

O governador com o presidente do PP no Piauí, deputado Júlio Arcoverde, no estilo: "Encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora..."

 

As versões do governador Wellington Dias e do senador Ciro Nogueira para a reconciliação entre o governo e o PP não se encaixam. A origem da crise, como se sabe, está na decisão de Wellington de dar a Secretaria de Saúde aos aliados e, logo em seguida, por pressão do PT, tomá-la de volta sem  ao menos avisá-los.  

Depois de uma conversa de pé de ouvido, no final de semana, o governador e o senador deram o mal estar por superado e o caso por encerrado. Wellington declarou que espera contar com o PP não só agora, na base do governo, mas também na campanha pela sua reeleição, no próximo ano.

O senador jura, por sua vez, que o partido continua com Wellington e que se vier a romper com ele não será por causa de cargo. É a partir desse ponto que começam as contradições entre as falas do governador e do senador.

Ora, desde que se encerraram as eleições municipais do ano passado que o PP vem cobrando publicamente mais espaço no governo. A justificativa é a de que foi o partido que mais cresceu nas urnas, com o maior número de prefeitos eleitos. Por isso, merece uma compensação do governo na redistribuição de cargos.

O presidente regional do PP, deputado estadual Júlio Arcoverde, chegou a ressaltar, em meio às cobranças, que o governador está dando cargos a ex-adversários, no caso o PMDB. Então, na sua avaliação, seria justo que o PP recebesse um melhor tratamento, traduzido, claro, em mais cargos.

Diante disso, custa crer que o PP tenha cedido tão facilmente ao governador. Ainda mais quando este se volta inteiramente para o PMDB, ao ponto de fazer uma reforma administrativa de emergência só para acomodar os interesses de seus caciques estaduais.

Não seria descabido concluir, pois, que, daqui para frente, a aliança governo x PP no Piauí não passa de um casamento de aparência.

 

 

Água na folia

A Agespisa anunciou um plano de reforço para garantir o abastecimento de água em Parnaíba durante o carnaval, que triplica a população da cidade.

Pois já deveria acionar imediatamente o tal plano, pois a cidade estava entrando ontem no quinto dia consecutivo sem água.

Drogas

O delegado Menandro Pedro, da Delegacia Especializada de Prevenção e Repressão aos Entorpecentes (Depre), informou ontem na Rádio Cidade Verde que em dois anos a polícia apreendeu 22 mil quilos de drogas e prendeu exatamente 1.057 traficantes no Piauí, entre grandes, médios e pequenos.

Armas

Também apreendeu nas mãos dos traficantes 138 armas de fogo e mais 104 motocicletas e 73 carros de passeio, além de um caminhão e um ônibus, este com 330 quilos de droga.

 

Deputado Mainha (sentado) no relançamento da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, em 2015.

Mais proteção

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou o texto-base do Projeto de Lei Nº 3792/15, que cria um sistema de garantias para crianças e adolescentes que sejam testemunhas ou vítimas de violência.

O projeto é de autoria do deputado Maia Filho (PP-PI), da deputada Maria do Rosário (PT-RS) e de outros parlamentares, por meio de emenda substitutiva da relatora, deputada Laura Carneiro (PMDB-RJ).

Os deputados ainda precisam analisar destaques apresentados ao texto.

Frente 

O deputado Maia Filho destaca que subscreveu o projeto em 26 de novembro de 2015, ocasião em que participou, na Câmara dos Deputados, do relançamento da Frente Parlamentar de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, liderada pela deputada Maria do Rosário. 

Na contramão

Na gestão passada, o prefeito Firmino Filho dividiu a Fundação Municipal de Saúde em três. Reeleito, ele corrigiu o erro e reunificou os órgãos que cuidam da saúde em apenas um.

O governador Wellington Dias, na contramão da história, está dividindo a Secretaria de Saúde em duas.

Como Firmino no passado, também para acomodar aliados.

 

 

 

 * Os partidos ainda não se entenderam na Assembleia Legislativa sobre a nova composição das Comissões Técnicas.

* Até agora, o que está certo é que o deputado Robert Rios (PDT) não presidirá mais nenhuma delas.

* Das duas, uma: ou o grupo da oposição derruba a diretoria da Unimed Teresina ou quebra a cooperativa.

* As disputas internas pelo poder na Unimed já causaram grandes prejuízos à imagem pública da cooperativa.

 

O assalto

O prefeito de Parnaíba, Mão Santa, falou na abertura do III Seminário para Novos Gestores e Ouvidoria Itinerante do Tribunal de Contas do Estado, realizado na cidade, na semana passada. Inicialmente, cobriu de elogios o presidente do TCE, conselheiro Olavo Rebelo. De repente, mudou o tom:

- Eu gostaria de aproveitar para fazer uma denúncia. Um assalto. O conselheiro Olavo Rebelo assaltou Parnaíba, ao roubar o coração da moça mais bela da cidade, dona Cora Carvalho, sua esposa.

Depois do rápido suspense, a plateia que lotava o auditório da UFPI caiu na gargalhada. E riu ainda mais quando Mão Santa arrematou:                       

 - Só não era mais bela do que minha A-dal-gi-sa!

Wellington Dias fuma o cachimbo da paz com o PP

O ex-prefeito Sílvio Mendes filia-se ao PP em evento prestigiado pelo ministro da Saúde e pelo governador Wellington Dias

 

O PP não quis esticar a corda com o governador Wellington Dias, depois que este deu uma marcha à ré no acordo para entregar a Secretaria de Saúde ao partido. O governador fumou no sábado o cachimbo da paz com o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira.

O parlamentar encerra o mal-estar declarando que, se o PP tiver que romper com o governo, não será por causa de cargo. E que permanece na base de sustentação ao governador. Mas não se comprometeu a estar em seu palanque nas próximas eleições. “Vamos tratar de 2018 em 2018”,  esquivou-se.

Ontem, o governador prestigiou o evento promovido em Teresina pelo Partido Progressista. Pelas aparências, está tudo como dantes no Reino de Abrantes. Mas, vivo como é, Wellington não deve acreditar piamente em todo esse altruísmo dos progressistas.

O PP já tem pelo menos três motivos graves para não apoiar o governador incondicionalmente. O primeiro foi a campanha sistemática que o PT piauiense moveu contra o seu principal líder no processo do impeachment da presidente Dilma. O menor nome que Ciro levou foi o de golpista.

Outra: nas eleições passadas, o governo e o PT se mexeram de todas as formas para barrar o avanço do PP no interior do Piauí. O caso mais emblemático foi o de Picos, ainda uma ferida exposta na relação dos dois aliados. E, agora, vem essa de o governador dar e em seguida tomar a Secretaria de Saúde.

Talvez seja por não sentir mais a mesma firmeza na aliança com o PP que Wellington vem batendo com insistência na porta do PMDB, inclusive abrindo generosamente o seu governo para os ex-adversários. 

 

 

Safra recorde

O deputado federal Júlio César (PSD) estima que este ano a safra de grãos nos Cerrados piauienses chegará a perto de 4 milhões de toneladas.

Mas a previsão de uma safra recorde, feita pelo parlamentar e produtores da região, vem acompanhada de uma notícia ruim.

A Rodovia Transcerrados transformou-se em 300 quilômetros de atoleiro

Atoleiro

A rodovia Transcerrados, usada no escoamento da safra, está em precárias condições de tráfego para os caminhões que transportam os grãos.

Com as chuvas que caem torrencialmente na região, os 340 quilômetros da estrada se transformaram em buracos, lama e atoleiros.

Acabou a greve

Os professores da rede estadual de ensino, em greve há dez dias, retornam hoje à sala de aula.

Eles decidiram ontem aceitar a proposta feita pelo governo, de antecipar para maio o pagamento da segunda parcela do piso, e voltar ao trabalho.

Em março tem mais

Os trabalhadores em educação decidiram ainda permanecer em estado de greve e fortalecer a mobilização da greve nacional da educação que inicia dia 15 de março.

O Sinte está elaborando um calendário de mobilização para discutir a reforma da previdência em todos os Núcleos Regionais.

Alma lavada

A propósito, quem anda com a alma lavada  é o ex-governador Zé Filho. Pelo segundo ano consecutivo, o reajuste do piso do magistério é parcelado.

Em sua gestão, em 2014, Zé Filho pagou o reajuste do piso de uma só vez. 

Sacerdócio

O padre Tony Batista celebrou ontem, com missa em ação de graças, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, 43 anos de sacerdócio.

A ordenação do padre Tony Batista pelo arcebispo de Teresina, dom José Freire Falcão, hoje cardeal emérito de Brasília

 

 

 * O prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), a cada dia fica mais parecido com o presidente Fernando Collor.

* A Eletrobras informa que reforçou suas equipes de manutenção para as cidades que tradicionalmente realizam as maiores festas carnavalescas.

* E o carnaval começa mais cedo para o funcionalismo federal. O governo antecipou o pagamento de seus servidores para o dia 23.

* Teresina fez bem e o bonito o pré-carnaval. E o carnaval mesmo, como será?

 

Lula lá!

O deputado federal Assis Carvalho (PT) avalia que o objetivo da Lava-Jato é colocar o ex-presidente Lula na cadeia, para evitar que ele seja candidato ao Planalto em 2018. Mas o parlamentar adverte:

- Não adianta! Se prenderem o Lula, de dentro da cadeia ele indica o candidato e elege, como fez com a Dilma.

Tucanos mudam estratégia para eleições no Piauí

O prefeito Firmino Filho, nos estúdios da Rádio Cidade Verde: mudança radical de estratégia

 

A filiação do ex-prefeito Silvio Mendes ao PP, hoje, é uma mudança de estratégia do PSDB para as eleições no Piauí. Pelo menos foi essa a justificativa dada pelo prefeito Firmino Filho, em entrevista à Rádio Cidade Verde.

Além do ex-prefeito de Teresina e atual presidente da Fundação Municipal de Saúde, Firmino está entregando também de mão beijada ao PP a primeira-dama Lucy Carvalho e o secretário municipal de Planejamento, Washington Bonfim.

Segundo Firmino, desde a década de 1990 o PSDB perde seguidamente eleições para governador do Piauí. Todos os ex-prefeitos da capital filiados ao partido já concorreram ao governo.

O primeiro a entrar na disputa e ser derrotado foi Wall Ferraz, em 1990; o ex-prefeito Francisco Gerardo perdeu a eleição de 98, o próprio Firmino, a de 2006, e Silvio Mendes sofreu duas derrotas – em 2010 para governador e em 2014 para vice.

Em duas ocasiões, o PSDB chegou ao segundo turno – 90 e 2010, mas foi vencido porque carregava uma fraqueza histórica, que era a de não ter bases no interior.

“Então, vamos parar de insistir em uma tese que só deu errado. Vamos procurar sair do isolamento. Em 2018, estaremos juntos com o PP em qualquer situação”, explicou o prefeito, ao apontar a forte penetração do Partido Progressista no interior.

O PSDB anuncia que estará junto e misturado com o PP para o quer der e vier, nas eleições estaduais de 2018, num momento em que o aliado se mete em uma queda de braço com o governador Wellington Dias, velho aliado dos progressistas.

Não ficou claro se essa precoce aliança dos tucanos com os progressistas faz mesmo sentido para o PSDB. Mas ela cai como uma luva de pelúcia na mão do PP, que se cacifa enormemente junto ao governador Wellington Dias para defender seus pleitos. 

 

 

Mico

O recuo do governador Wellington Dias na decisão de entregar a Secretaria de Saúde ao PP faz o senador Ciro Nogueira pagar um mico.

O parlamentar pretendia dar posse ao seu indicado hoje, com a presença do ministro da Saúde, Ricardo Barros.

Agenda

O ministro da Saúde começa a sua agenda oficial ao Piauí com visita ao Hospital de Urgência de Teresina e ao Hospital São Marcos. A seguir, ele estará na Assembleia Legislativa, onde participa do ato de filiação de novas lideranças ao PP.

Suspensão

O PSB suspendeu a palestra do presidente nacional do Sesi, ex-ministro João Henrique, marcada para hoje, na sede do partido.

A suspensão deu-se em função da visita do ministro da Saúde, que será prestigiada tanto por lideranças do PSB, como o ex-governador Wilson Martins, quanto pelo presidente do Sesi.

Uma nova data será marcada para depois do carnaval.

Afagos

A propósito, o ex-ministro João Henrique circulou no sábado pela casa do deputado Robert Rios e saiu animado com as conversas que teve por lá com lideranças de diversos partidos.

João Henrique botou o pé na estrada para defender a tese de que o PMDB deve apresentar candidatura própria ao governo do Estado em 2018.

Na abertura de suas atividades para 2017, a Academia de Letras da Magistratura Piauiense presta homenagem a Paulo Freitas.

Panegírico

A Academia de Letras da Magistratura Piauiense prestou homenagem à memória do desembargador Paulo Freitas na abertura de seus trabalhos para 2017.

O orador da sessão, presidida pelo desembargador Brandão de Carvalho, foi o também desembargador e acadêmico Oton Lustosa.

O universitário Paulo Freitas Filho agradeceu a homenagem a seu pai em nome da família.

Concurso dos Cartórios

A Câmara Municipal de Teresina realiza hoje, a partir das 9 horas, audiência pública para discutir o concurso do cartórios do Piauí.

Audiência foi proposta pela vereadora Graça Amorim (PMB).

Comarcas desagregadas

O Tribunal de Justiça decidiu na semana passada revogar a agregação das Comarcas de Parnaguá e Jerumenha, no Sul do Piauí, após aprovação de  proposta do desembargador Oton Lustosa fundamentada em dados históricos.

As duas comarcas estão entre as mais antigas do Piauí.

 

 

*Um animado folião que fez falta na festa do Corso de Teresina, no sábado passado, foi o senador Elmano Férrer.

*O Piauí entra hoje na segunda semana do ano letivo de 2017 sem aulas nas escolas da rede estadual.

*Os professores entraram em greve por tempo indeterminado em protesto contra o parcelamento do piso da categoria, reajustado em 7,64%.

*O governo avalia, no entanto, que a greve furou em muitas escolas e determinou o corte do ponto dos faltosos

 

Almas penadas 

Quando o senador Ciro Nogueira e sua turma iam chegando à casa do deputado Robert Rios (PDT), no sábado, para o seu carnaval com os amigos, o parlamentar oposicionista brincou:

- Está chegando a “turma do purgatório”, que não sabe ainda para onde vai.

PP - de aliado fiel a adversário perigoso

Senador Ciro Nogueira, presidente do PP: desenvoltura para jogar dos dois lados do campo - governo e oposição. A foto é de ontem à noite, na casa do deputado Robert Rios (PDT)

 

O fato político da semana no Piauí foi a puxada de tapete que o governador Wellington Dias deu no PP: depois de ter acertado com o partido que lhe entregaria a Secretaria de Saúde, ele recuou da decisão e manteve a pasta nas mãos do PT, que esperneou até a última hora para não perder o cargo.

O PP passou a semana tentando digerir a quebra de compromisso por parte do governo. O seu ‘Plano A’ era se engajar, a partir de agora, na reeleição do governador Wellington Dias. A ampliação de seus espaços no governo já faria parte dessa estratégia. Mas ela ficou comprometida com a mudança de rota do governador.

Num primeiro momento, o Partido Progressista até cogitou preparar a candidatura do ex-prefeito Sílvio Mendes ao governo, por uma frente de oposição.

O PP é, antes de tudo, um partido que se alimenta do fisiologismo. Assim, é afeito à política do “toma lá, dá cá”, como a rigor também são as demais siglas partidárias que atuam no Piauí. Mas é, por outro lado, um partido que não hesita em correr riscos na defesa de seu pragmatismo.

No governo Wilson Martins, por exemplo, ocorreu algo parecido com o que está havendo agora. Como havia participado da reeleição de Wilson, em 2010, o PP controlava alguns cargos no governo, entre eles a Agespisa e o Detran.

O governador entendeu, porém, de mexer em sua equipe, com mudanças que o PP avaliou como prejudiciais aos seus interesses. Ainda era fevereiro de 2013, mas o partido rompeu com o governo, entregou os cargos e foi chafurdar nas hostes da oposição. Daí nasceu a chapa que derrotou o esquema governista, nas eleições seguintes – 2014.

Amanhã o PP deve anunciar publicamente qual foi, afinal, a sua posição diante do desencontro com o governador Wellington Dias. De já, o partido sabe que hoje está bem mais forte do que naquele fevereiro de 2013.

PP ensaia não ir ao carnaval com a mesma fantasia

O PP faz hoje um encontro em Teresina. A reunião será informal, mas com a presença das principais lideranças do partido, inclusive do seu presidente nacionall, senador Ciro Nogueira, e a vice-governadora Margarete Coelho.

Na pauta, dois assuntos: o ato de filiações de novas lideranças, na segunda-feira, que o PP pretende transformar em megaevento político, e o curto-circuito na relação com o governador Wellington Dias, depois que este tirou das mãos da sigla a Secretaria de Saúde.

O PP receberá em seus quadros, na segunda-feira, às 11 horas, no Cine-Teatro da Assembleia Legislativa, o ex-prefeito Silvio Mendes, a primeira-dama de Teresina, Lucy Carvalho, e prefeitos do interior. O ato das novas filiações será prestigiado pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, que é deputado federal pelo partido.

Quanto ao choque na relação com o governador Wellington Dias, as lideranças do PP não quiseram antecipar qualquer posição. O senador Ciro Nogueira estava retornando ontem dos Estados Unidos e evitou falar sobre o assunto sem ouvir o partido no Piauí.

Mas é indisfarçável o desconforto do PP com o episódio. Primeiro, porque ficou claro que o governador cedeu às pressões do PT. Segundo, porque, ao mesmo tempo, se noticia que Wellington distribuiu cargos à mão cheia para o PMDB.

Assim, é pouco provável que o PP vá para o carnaval deste ano com a mesma fantasia que usou na folia do ano passado.

 

 

Arrastão

Houve um arrastão ontem na UBS do Parque Wall Ferraz, na zona Norte de Teresina. Dois homens armados levaram os pertences dos pacientes e da técnica de enfermagem do acolhimento.

Tentativa de assalto também na UBS Vermelha, na zona Sul.

Interiorização do TCE

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Olavo Rebelo, anunciou em Parnaíba a instalação de três sub-sedes da Corte de Contas no interior do Piauí. A primeira será instalada em Parnaíba, dentro de dois meses. As outras duas ficarão em Bom Jesus e em Picos.

O anúncio foi feito na abertura do III Seminário Para Novos Gestores e Ouvidoria Itinerante.

 

Albertura do III Seminário Para Novos Gestores e Ouvidoria Itinerante, em Parnaíba.

Mais perto

Segundo o conselheiro, a criação de sub-sedes faz parte do processo de interiorização do TCE e objetiva facilitar o acesso de gestores e da população em geral aos serviços do Tribunal.

Hoje, os gestores de todos os 223 municípios do interior têm de se deslocar a Teresina para resolver suas demandas junto ao Tribunal de Contas. 

Pela metade

A Estação de Tratamento de Água (ETA) da Agespisa inaugurada recentemente na zona Norte de Teresina só opera com 50% de sua capacidade.

A constatação foi feita pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).

Notificação

A Agespisa foi notificada da vistoria e também que e a Arsete poderá fazer uma advertência, multa ou até mesmo cancelar o contrato com a companhia caso os problemas não sejam resolvidos.

 

A Academia de Letras da Magistratura Piauiense, sob a presidência do desembargador Brandão de Carvalho, abre hoje, às 10h, no Sesc Ilhotas, o seu ano acadêmico.

Na ocasião, haverá o panegírico em memória do desembargador Paulo Freitas, tendo como orador o acadêmico e desembargador Oton Lustosa.

Mantendo a tradição, o deputado Robert Rios (PDT) faz hoje, no início da noite, um carnaval para seus amigos.

Todos os caminhos hoje levam à Avenida Raul Lopes, onde, a partir das 16 horas, se realiza o Corso 2017.

 

De camarote

O ex-senador João Vicente Claudino assiste de camarote os últimos lances da política estadual. Sem partido desde que saiu do PTB, ele estava com um pé no PMDB. Mas puxou o freio de mão. E jura que não tem pressa em assinar nova ficha de filiação:

- Vamos aguardar as máscaras caírem no carnaval e, depois, o enforcamento do Judas.

O PP e seu "Plano B", de Blefe (?)

Entraram em banho-maria as conversações do governador Wellington Dias com o PP. Os entendimentos deverão ser retomados neste final de semana, depois que o presidente nacional da sigla, senador Ciro Nogueira, avalista do acordo com Wellington, retornar dos Estados Unidos. Seu desembarque no Brasil está marcado para hoje.

O diálogo foi interrompido depois que o governador declarou, em entrevista, que a Secretaria de Saúde não vai mais para as mãos do PP. Ela continuará com o PT. Sem a pasta, o PP encerra por aqui mesmo a conversa que vinha mantendo com Wellington por apoiar a sua reeleição.

Na segunda-feira, às 11 horas, no Cine-Teatro da Assembleia Legislativa, o ex-prefeito Sílvio Mendes, presidente da Fundação Municipal de Saúde, assina a ficha de filiação ao PP, em ato que será prestigiado, inclusive, pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros. Sílvio foi lembrado pelo PP como o trunfo do partido para concorrer ao Palácio de Karnak, em caso de ficar inviabilizado o acordo para a reeleição de Wellington.

Ao considerar o nome de seu novo filiado para a disputa, o PP pode estar preparando o troco para o governador. Mas pode estar também apenas blefando. Só dá para dar algum crédito a essa hipótese se o partido entregar, agora, os cargos que já tem no governo, como a Secretaria de Transportes e o Detran.

Enquanto isso não acontece, o PP continua aquinhoado no governo, mesmo sem receber a Secretaria de Saúde. É como diria o então governador Hugo Napoleão, em 2002, sobre os deputados de seu próprio partido que queriam fazer beicinho na campanha: “Todos estão muito bem locupletados”.

 

 

Galeria

O prefeito Firmino Filho disse ontem, na Rádio Cidade Verde, que está sendo feita uma nova licitação para a retomada das obras da Galeria da Zona Leste.

As empresas que ganharam as duas licitações já realizadas abandonaram a obra.

 

O cantor Amado Batista e o prefeito Firmino Filho: encontro de baixinhos populares nos estúdios da Rádio Cidade Verde

Baixinhos

O prefeito se encontrou ontem na Rádio Cidade Verde com o cantor Amado Batista, que estava na emissora divulgando o CD e o DVD que celebram os 40 anos de sua carreira, coroada de sucesso.

Bem mais jovem que o artista, Firmino já vai com quase a metade disso na Prefeitura, onde exerce seu quarto mandato.

Tapa na cara

Os congressistas não se cansam de pisar no pé dos brasileiros. O líder do governo no Congresso, o senador Romero Jucá (PMDB-RR), apresentou uma proposta de emenda à Constituição (PEC 3/2017) que é mais um tapa na cara do país.

Essa PEC simplesmente suspende todas as investigações contra quem vier a substituir o presidente da República, mesmo temporariamente.

Blindagem

A proposta – cujo conteúdo é similar ao dispositivo constitucional que já blinda o presidente da República de investigação por atos praticados fora do mandato – protege os demais ocupantes da linha sucessória presidencial.

Aí estão os presidentes da Câmara dos Deputados, do Senado e do Supremo Tribunal Federal.  Essa PEC tem endereço mais do que certo.

A quem interessa

Na prática, a proposta impede que eventuais crimes praticados pelos presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), antes do início de fevereiro, quando ambos iniciaram seus mandatos para o biênio 2017/2018, possam ser investigados.

Tanto Rodrigo Maia quanto Eunício, a exemplo do próprio Jucá, são citados em delações premiadas relativas à Operação Lava Jato.

Novo currículo

A nova lei que reforma o ensino médio, sancionada ontem pelo presidente Michel Temer, é um avanço para o País e um caminho para que mais jovens tenham acesso à educação profissional, como ocorre na maioria dos países desenvolvidos.

A opinião é do diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, que também é diretor de Educação e Tecnologia da Confederação Nacional da Indústria (CNI). 

 

 

O secretário de Segurança, Fábio Abreu, anunciou ontem o novo concurso para 400 vagas na Polícia Militar. Segundo ele, o edital deve ser lançado no próximo mês pela Secretaria de Administração.

Fábrio Abreu disse que pretende chamar os novos policiais até o final deste ano, após o cumprimento de todas as etapas do concurso, inclusive o treinamento.

A Secretaria de Justiça publicou edital para realização de pregão eletrônico, na próxima quarta-feira (22), para ampliar de 600 para 3 mil o número de tornozeleiras disponíveis para uso. 

 

O triste fim dos lobistas

Do deputado federal Heráclito Fortes (PSB), ontem, em entrevista ao programa Acorda, Piauí, da Rádio Cidade Verde:

- A Lava-Jato vem prestando inestimável serviço ao país. O Orçamento deste ano já foi aprovado no Congresso sem a presença e a pressão dos lobistas das empreiteiras, o que vai baratear as obras. O lobista que não está preso está a caminho de Curitiba.

Sem a Saúde, PP arma 'Plano B' com Sílvio

O “cavalo de pau” que o governador Wellington Dias deu no acordo com o PP surpreendeu o partido e provocou muito frisson nos meios políticos. Em entrevista concedida no município de Uruçuí, na terça-feira, Wellington declarou que o secretário Francisco Costa seguiria no comando da Secretaria de Saúde, onde chegou na cota do deputado federal Assis Carvalho (PT). O governador não disse até quando, mas sua declaração soou como um recuo no compromisso feito com o PP.

Nos últimos dias, o governador sofreu muitas pressões de seu partido para não entregar mais cargos aos aliados e ex-adversários. Pelo visto, cedeu. O deputado Assis Carvalho, que até então estava calado sobre o processo, quebrou o silêncio através de uma nota publicada em sua página no Facebook.

O petista afirma que jamais cobrou – nem por escrito, nem pessoalmente - qualquer cargo ou benefício, nem questionou a fidelidade do governador ao projeto político de que participa, nem fez qualquer abordagem no tom e com o conteúdo especulado (ameaça de desfiliação do PT). Ele diz também que não discute reforma administrativa, pois ela é de responsabilidade do governador.

Wellington Dias esteve ontem em Brasília, mas não se encontrou com o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, com quem fez os acertos sobre a Secretaria de Saúde. Ciro está nos Estados Unidos, participando de missão na Organização das Nações Unidas (ONU). O parlamentar retorna amanhã ao Brasil.

No Piauí, o PP não quis demonstrar estresse com a repentina mudança do governador. Seu presidente regional, deputado Júlio Arcoverde, disse que o PP não procurou o cargo. O governador é que o ofereceu ao partido, sob a justificativa de um alinhamento com o Ministério da Saúde, sob o domínio do PP.

Ontem, soube-se que, diante do recuo do governador, o PP já armou o seu Plano B. E isso poderá causar uma reviravolta nos encaminhamentos da sucessão estadual, pois passa pela preparação do lançamento do ex-prefeito Sílvio Mendes ao governo, agora filiado ao partido.

 

 

Eleição

Houve ontem eleição para o Sindicato dos Servidores Municipais de Teresina (Sindserm). Quatro chapas concorreram.

A receita do sindicato é fabulosa. Segundo um dos candidatos, só para publicidade a verba do ano passado foi de R$ 400 mil.

Vestibular

O reitor da Universidade Federal do Piauí divulga segunda-feira, dia 20, as 9 da manhã, no Salão Nobre da Reitoria, o resultado do Vestibular do Ensino à Distância, que bateu recorde de inscritos. Ao todo, foram 39 mil candidatos.

Que bom! Na Ufpi, ultimamente, com as sucessivas greves, só dá para estudar mesmo se for à distância.

Carnaval

O carnaval começou mais cedo para o PT. O ex-presidente Lula lidera com folga a disputa presidencial para 2018. As intenções de voto do petista aumentaram de outubro do ano passado para este mês.

No primeiro cenário para o primeiro turno, com a presença do ex-ministro Ciro Gomes e do presidente Michel temer, Lula tem 30,5%. Em outubro, ele tinha 24%.

Empate técnico

A ex-ministra Marina Silva (Rede) tem 11,8%. Ela perdeu 2 pontos, pois tinha 13,3 em outubro.

Marina aparece tecnicamente empatada com o deputado Jair Bolsonaro (PSC) -11,3.

A pesquisa foi contratada pela Confederação Nacional do Transporte e divulgada ontem.

Festa dupla

A festa está sendo dupla para os petistas porque, em outra pesquisa divulgada ontem, feita pelo Instituto Paraná,  o governo Michel Temer atingiu níveis dramáticos de aprovação. Só 1,2% dos brasileiros considera o governo ótimo. Apenas 12,4% responderam que o governo é ótimo ou bom.

Já a desaprovação de Temer cresce aceleradamente. Dos entrevistados, 49,8% afirmam que seu governo é ruim ou péssimo.

 

 

O governo Temer acumula um desgaste após o outro. O grave é que não tem mais para onde sua popularidade cair.

O próprio governo vem cavando sua sepultura, com medidas como blindar ministro, indicar um auxiliar para o Supremo e censurar a imprensa.

As pesquisas mostram que esses gestos repercutem mais que as ações do governo para recuperar a economia.

Isso não surpreende, já que o Brasil mantém-se dividido e intolerante às manobras de autoproteção dos políticos.

 

Lá e cá

Do advogado e músico Marcelo Leonardo, ex-presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves e organizador do Corso de Teresina que entrou para o Livro dos Recordes:

- Brasília foi projetada e construída em 4 anos. A reforma do Centro de Convenções de Teresina já está com 9 anos e nada ....

Posts anteriores