Cidadeverde.com

Temer vai derrubar denúncia na Câmara

Contra muitos prognósticos, profecias e sentenças políticas, o presidente Michel Temer conseguiu sair da sinuca de bico na qual foi metido após a denúncia da Procuradoria geral da República contra ele.

Em pouco mais de dois meses, Michel Temer caminhou de uma situação de crise aguda para uma expectativa de vitória.

A Câmara dos Deputados vota esta semana, provavelmente na quarta-feira, o processo da denúncia por corrupção passiva apresentada contra ele pelo procurador-geral Rodrigo Janot.

Em busca de tábua de salvação, o presidente apegou-se ao que é a sua especialidade: fazer política. Assim, recebeu mais de 160 deputados e senadores, acelerou emendas parlamentares, lançou “pacotes de bondades” e conseguiu manter como aliado o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que andou sendo picado pela mosca azul para substituí-lo.

Além disso, o presidente se beneficiou das “ruas vazias”. Não porque seu governo tenha aprovação popular. Ao contrário, é o mais reprovado da história, com 95% de rejeição, segundo a última pesquisa do Ibope sobre a avaliação do governo.

Mas ele se aproveitou também o violento desgaste da oposição, que já não tem mais forças para realizar grandes manifestações nas ruas. Como no poema de Carlos Drummond de Andrade, “A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu”.

Pela contagem mais recente, Temer tem entre 260 a 280 votos para barrar a denúncia contra ele na Câmara. São necessários 172.

A não ser que haja um revés, o que parece muito pouco provável,  o presidente vai saltar mais esta fogueira.

A caminho do PR

O secretário de Segurança, deputado federal Fábio Abreu, faz sondagens para tomar a sua decisão sobre a saída ou não do PTB. Se dar o passo na direção da porta de saída, tomará o rumo do PR.

Embora a decisão da filiação partidária possa ser tomada agora, ela só se efetivará em abril do próximo ano, com a reabertura da “janela partidária”.

Mudanças

Na atual legislatura, três membros da bancada federal do Piauí já mudaram de sigla. Eleito pelo PTB, o senador Elmano Férrer filiou-se ao PMDB no início deste ano.

O deputado Mainha trocou o SD pelo PP e Silas Freire, o PR pelo Podemos.

Metade muda

Mais dois deputados federais estão em vias de deixar seu partido, Átila Lira e Heráclito Fortes, ambos do PSB.

Os dois votam com o governo Temer e o PSB quer derrubar o presidente a qualquer custo.

Com isso, metade da bancada na Câmara terá mudando de partido na atual legislatura.

Concurso da PM

O Ministério Público Estadual recomendou ao Governo do Piauí que republique a relação de classificados do concurso da PM. Na lista divulgada semana passada, foram relacionados somente os 480 aprovados.

O Governo alterou o edital do concurso para limitar o número de aprovados, o que, no entendimento do MP, é uma ilegalidade.

Quem entra

Por isso, o Ministério Público quer que sejam listados todos os candidatos que, cumulativamente, alcançaram a pontuação igual ou superior a 60% do total de pontos da prova escrita objetiva e obtiveram, no mínimo, 50% do total de pontos de cada uma das matérias e estejam dentro do limite de duas vezes o número de vagas previstas.

Dobra

A recomendação, assinada pela 35ª Promotoria de Justiça, cujo titular é o promotor Fernando Santos, pode ensejar um acréscimo de pelo menos outros 480 candidatos classificados com pontuação acima de 60% da prova objetiva, que teve 60 questões, com pontuação máxima de 80. Ou seja, por essa medida, quem atingiu 46 pontos estaria classificado.

Salário parcelado

O Governo do Distrito Federal também pagará os salários do funcionalismo em parcela. A medida começa já este mês. Os salários de agosto serão pagos em duas parcelas.

Outros Estados falidos, como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul, já lançaram mão do parcelamento.

* O secretário de Segurança, Fábio Abreu, disse que o Plano Estadual de Segurança do Piauí, em elaboração, não está atrasado.

* Segundo ele, em mais de 250 anos do Piauí nenhum outro plano de segurança foi feito. O dele será o primeiro.

* Da bancada do Piauí, votarão a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer: Assis Carvalho (PT), Rodrigo Martins (PSB) e Silas Freire (Podemos).

Votarão contra: Átila Lira e Heráclito (PSB), Marcelo Castro (PMDB), Iracema Portella e Mainha (PP), Júlio César (PSD) e Paes Landim (PTB).

Ação de graças

Um pequeno atraso no início da missa em ação de graças pelo aniversário do deputado federal Heráclito Fortes, ontem, no Santuário da Vila da Paz, foi suficiente para os amigos do parlamentar começarem a brincar.

Ao entrar na igreja, o ex-ministro Joao Henrique, presidente do Sesi, perguntou por que o padre ainda não havia chegado.

O deputado Robert Rios disparou:

- Ele está esperando os fieis.