Cidadeverde.com

Com Lula no Piauí, PT evita as ruas

Foto: Divulgação

Lula no Theresina Hall: encontro com a militância e simpatizantes

O PT do Piauí faz festa para o ex-presidente Lula desde sexta-feira. Nessa nova visita dele ao Estado, o partido tenta passar a ideia de que o ex-presidente está sendo ovacionado pelo povo. Não é bem assim.

É inegável que o ex-presidente tem prestígio popular no Piauí. O PT, porém, por algum motivo que não explicou, fez tudo para evitar que ele ficassse cara a cara com o povo.

Assim, no Piauí, o partido evitou as ruas e programou os principais eventos da 'Caravana Lula pelo Brasil' para espaços fechados, com a presença maciça da militância, dos líderes do partido e dos simpatizantes.

Quase todos os que apareceram nesses eventos são figuras por demais conhecidas. O povo mesmo ficou fora.

Ainda assim, o ex-presidente se diferencia, pois, no momento, seguramente nenhum outro político nacional seria capaz de mobilizar tantos liderados e simpatizantes. 

A Júlio o que é de César

O presidente regional do PSD, deputado federal Julio César, aliado do governador Wellington Dias, entrou em campo brigando pela candidatura de senador em 2018.

O deputado disse que ninguém reúne mais que ele as condições para defender os municípios no Senado.

Memoriol

Ao receber o ex-presidente Lula no Piauí, na sexta-feira, o governador Wellington Dias bateu forte no presidente Michel Temer por nter anunciado um novo pacote de privatização, incluindo a Eletrobrás.

- Não vamos aceitar que vendam a nossa Eletrobras a preço de banana – protestou o governador.

Esquecido, naturalmente, de que, por cima de pau e pedra, ele acaba de passar os serviços de água e esgoto de Teresina para as mãos da iniciativa privada.

Quem planta, colhe

Os dirigentes do Ministério do Desenvolvimento Agrário e da Chesf, no Piauí, indicados pelo deputado Rodrigo Martins (PSB), já foram exonerados.

O PP, que votou pela rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer, abocanhou os dois cargos e indicou Nonato Pereira para o MDA e Bruno Correia Lima para a Chesf.

Foto: Divulgação

Nova Caravana -  A Fundação Ulysses Guimarães/Piauí anunciou o novo evento da Caravana Piauí em Movimento: será em Campo Maior, no próximo dia 15, com palestra de seu presidente regional, ex-ministro João Henrique Sousa.

*Foi show o jantar com o ex-presidente Lula, no sábado à noite, no Clube dos Economiários, com os convites cobrados a R$ 300, R$ 500 e R$ 1.000.

* Alguns políticos, alegando motivos associados a viagens, compraram os convites de adesão, mas não participaram do jantar.

* O ex-presidente Lula recebe hoje, às 9 horas, no Cine-Teatro da Ufpi, o título de Doutor Honoris Causa, encerrando a sua visita ao Piauí.

À imagem e semelhança de Cristo

Na entrega do título de cidadão de Picos ao ex-presidente Lula, no sábado, o prefeito do município, Padre Walmir (PT), comparou o petista a Jesus Cristo, antes de puxar um Pai Nosso:

- Ele (Lula) é um homem normal, que briga, xinga, diz palavrão. Jesus também se zangava. 

 

 

Lula no Piauí: nunca antes...

Foto: Divulgação

A chegada de Lula ao Piauí, na caravana petista

Nunca antes na história, o ex-presidente Lula recebeu uma recepção a um só tempo tão calorosa e tão hostil no Piauí, depois que deixou o poder. Ele iniciou sua nova visita na sexta-feira, como parte da agenda da “Caravana Lula pelo Brasil”, que percorre os nove Estados nordestinos.

O ex-presidente entrou no Piauí através do município de Marcolândia, onde fez o primeiro ato público no Estado. Ontem, ele participou de mais um ato da caravana no município de Picos.

Desde ontem à noite, o ex-presidente está em Teresina, para cumprir outra etapa de atividades da caravana.

Por onde já passou, no Piauí, Lula foi recebido com fervor pela militância petista e pelas lideranças do partido. Também foi alvo de protestos, como os outdoors espalhados em Teresina e ao longo do percurso da caravana no Estado, com frases críticas ao ex-presidente.

Nas mídias sociais, a visita do petista também vem repercutindo amplamente, ora com rasgados elogios à sua atuação política e como governante, ora com ataques violentos.

Essa a novidade da nova visita do ex-presidente, que sempre reinou absoluto no Estado. Se, de um lado, ele recebe a solidariedade ampla, geral e irrestrita da militância pelo descoforto das denúncias da Lava-Jato, de outro,  paga o preço do desgaste popular que experimentou após a operação. 

Campanha antecipada

O que fica patente nessa nova visita do ex-presidente ao Piauí é a antecipação da campanha eleitoral de 2018. Seus discursos nos eventos da caravana têm o tempero dos palanques. As críticas assacadas conta ele também estão no tom das campanhas eleitorais.

Uma nota que merece destaque também é o engajamento do governador Wellington Dias na caravana. Ele conseguiu mobilizar o partido para encher as praças e as ruas nas recepções a Lula. Seu governo praticamente se mudou para a região de Picos já na quinta-feira.

Sem o empenho pessoal do governador e sem a sua liderança, dificilmente a caravana teria atingindo a repercussão que alcançou até aqui no Estado.

Há que se destacar, também, a disposição física do ex-presidente para enfrentar a agenda da caravana. Mesmo saltando alguns eventos inicialmente programados, ainda assim se trata de uma programação extensa e intensa para um homem de sua idade e com a saúde já desgastada.

Uma debandada silenciosa

O IBGE divulgou esta semana os novos resultados do censo demográfico para o Brasil e para os Estados. O objetivo da estimativa é servir de base para o cálculo das quotas do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). 

O Piauí apareceu na pesquisa com uma população estimada em 3.219.257 habitantes. O crescimento populacional do ano passado para cá foi de apenas 0,22% - o menor registrado no país, que teve um avanço de 0,77%.

Na posição de segundo estado menos populoso do Nordeste, o Piauí presentou redução habitacional em 20,9% dos municípios, no período entre 2016 e 2017. A queda ocorreu em 47 das 224 cidades.

Também no Piauí, 17 municípios sofreram remanejamento populacional, em razão de alteração de limites entre os municípios, no período pesquisado.

Piauí lidera

Outro detalhe: o IBGE constatou que o Piauí continua liderando a corrente migratória, ou seja, de todos os Estados, é o que mais manda seus filhos para outras regiões.

Trocando em miúdos, faltam mais oportunidades para os piauienses em seu próprio Estado e muitos deles vão buscá-las em outros lugares.

Nos meios políticos, não deram importância a isso. Agora se essa debandada forçada de piauienses resultasse em redução do número de cadeiras parlamentares, aí o barulho seria grande!

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

O secretário de Transportes nos estúdios da Rádio Cidade Verde

Agora vai!

O secretário de Transportes, Guilhermano Pires, informou ontem que o Rodoanel de Teresina será inaugurado até o final de outubro. O Governo do Estado faz um esforço concentrado para entregar a obra no Dia do Piauí.

O novo acesso vai retirar 5 mil carros pesados diariamente de dentro de Teresina.

Inspeção

O secretário nacional de Estruturação do Turismo, Henrique Pires, informou através de sua assessoria que fará o acompanhamento de obras que estão recebendo repasses do Governo Federal em Teresina.

Hoje, ele visitará o Centro de Convenções e o Mercado São José – Mercado Central.

Só?

Língua solta

Senhores pais, tirem as crianças da frente da televisão! O presidenciável Ciro Gomes, pré-candidato ao Planalto pelo PDT, vem aí!

Ele estará em Teresina no dia 10, para a convenção regional do partido.

Reprodução

O programa da visita de Lula ao Piauí, a partir de hoje

Lula cá

O ex-presidente Lula chega hoje ao Piauí. Ele começa a sua visita pelo município de Marcolândia, onde fará ato público às 10 horas.

Amanhã, o petista cumpre agenda em Picos, onde receberá o título de cidadão do município.

O ex-presidente chega no final da tarde a Teresina e cumprirá agenda na Vila Irmã Dulce, na zona Sul.

À noite, participa de jantar de adesão no Clube dos Economiários.

Homenagens

No domingo pela manhã, Lula vai a Altos. Ele retorna no final da manhã para um ato no Teresina Hall. No final da tarde, estará em Timon, para receber título de cidadania.

O ex-presidente encerra sua visita na segunda-feira, quando receberá, às 9 horas, o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal do Piauí, no Cine-Teatro da Ufpi.

Insalubridade

O Tribunal de Justiça negou, ontem, o pedido do Sindicato dos Médicos do Piauí (Simepi) para que o Estado pague a insalubridade a que a categoria tem direito, correspondente a 20% do salário bruto. 

O Simepi informou que vai recorrer da ação, mas que não vai se manifestar. O valor da insalubridade pago atualmente é de R$ 400, fixado ainda em 2007. 

O órgão informou que a Prefeitura de Teresina já paga de acordo com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), no qual quem tem risco médio recebe 20% do salário e quem tem risco máximo recebe 40%. 

Foto: Divulgação

Carvalho, 31 anos - Diretores do Grupo Carvalho receberam jornalistas, autoridades políticas e outros convidados para o lançamento da campanha “O presente é para você”, em comemoração aos 31 anos da maior rede de supermercados do Piauí e da região. O evento aconteceu no Bliss Favorito Buffet, foi bastante prestigiado e contou com sorteio de diversos prêmios entre os convidados.

* No Piauí, presos são soltos sem o monitoramento eletrônico. Será o começo da implantação do modelo canadense nas prisões do Estado?

* Não! É falta de tornozeleira mesmo. O Governo do Estado deve mais de R$ 1 milhão à empresa que fornece o equipamento.

* A vice-governadora Margarete Coelho representará o PP na visita de Lula ao Piauí. O PMDB será representado por Marcelo Castro e Themístocles Filho.

* O líder do PDT na Assembleia Legislaiva, deputado Robert Rios, informou que o ingresso para o jantar com o ex-presidente Lula é de R$ 1 mil.

No quinto dos infernos

Do humorista Fraga:

- “De boas intenções o inferno está cheio”. Deve estar: em Brasília não se vê mais nenhuma.

 

 

 

Vestindo a toga

Ao dar posse a novos juízes, no início da semana, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Erivan Lopes, fez uma recomendação dura aos novos magistrados: que eles não encarem o trabalho como um “bico”, nem usem a função como um trampolim para conquistarem outros cargos. 

O presidente do Tribunal de Justiça fez a crítica ao considerar que alguns empossados, de outros Estados, veem no cargo de juiz apenas a possibilidade de buscar a aprovação em outros concursos públicos.

O desembargador avisou que o Tribunal de Justiça não quer isso, quer magistrados comprometidos com a causa da magistratura e trabalhando a favor do Estado.

Sem compromisso

É muito pertinente a recomendação do presidente do Tribunal de Justiça. O que se vê hoje, infelizmente, é que, em diversas áreas, muitos dos aprovados em concurso público são de elevado nível técnico, mas sem qualquer vocação para o exercício dos cargos que assumem.

Muitos ingressam no serviço público apenas atrás de um bom emprego, de um alto salário e das benesses do cargo. Depois, acabam não prestando adequadamente o serviço pelo qual são tão bem remunerados.

Desses, muitos vão para o trabalho como quem vai para a guerra. Quando o trabalho deve ser encarado como algo útil, necessário e prazeroso.

Daí a oportunidade e até a necessidade do apelo do presidente do Tribunal de Justiça em relação aos magistrados.

Que essa recomendação possa ser repetida em relação aos concursados aprovados para outras funções no serviço público. E que ela seja devidamente acatada por quem dela precisar, mesmo julgando que não precisa!

Drible

O PSB do Piauí deu um “de arrodeio” bonito no presidente Michel Temer. Na votação da denúncia contra ele, na Câmara, dois deputados do PSB piauiense votaram pelo engavetamento do processo – Átila Lira e Heráclito Fortes.

Mas estes votaram a favor do Planalto não por que estão filiados ao PSB, mas porque são governistas de quatro costados.

A jogada

Muito bem! Dos três parlamentares do  PSB do Piauí, o único que votou partidariamente foi o deputado Rodrigo Martins, sobrinho do presidente regional do partido no Piauí, o ex-governador Wilson Martins. Ele votou pelo prosseguimento da investigação contra o presidente.

Na rearrumação da base, quem vai para a chefia de Gabinete da Codevasf? José Augusto Nunes, o homem forte do governo Wilson Martins, de quem é primo, como é primo também de Rodrigo Martins.

Quem ganha

Não obstante o drible político, o Piauí e a Codevasf ganham com a jogada, pois o José Augusto é um bom quadro e conhece a empresa, da qual já foi presidente, no governo Dilma, por indicação do então governador Wilson Martins.

Além disso, trata-se de um gestor correto.

Paga pra ver

O deputado Robert Rios (PDT) disse ontem, na Assembleia Legislativa, que paga para ver o senador Ciro Nogueira (PP) recebendo ex-presidente Lula em Teresina ou que ele suba no palanque do PT durante a visita do ex-presidente ao Piauí.

Não ao Fundo

O prefeito Mão Santa (SD) endossou o manifesto lançado pela Câmara Municipal de Parnaíba repudiando o aumento do Fundo Partidário num momento de caos ético, político e social.

A iniciativa partiu do vereador Reinaldo Santos.

Foto: João Albert/CCom

Agência reguladora - O governador Wellington Dias se reuniu ontem, no escritório da residência oficial, com o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho. Ele pediu agilidade na votação da Agência Reguladora Geral do Piauí. A agência do Estado será nos moldes das agências reguladoras nacionais, criadas para fiscalizar a prestação de serviços públicos praticados pela iniciativa privada. 

* O Piauí foi o estado com população que menos cresceu no ano passado, apenas 0,22%.

* Poucos deram bola para isso. Agora se isso resultasse em redução no número de cadeiras parlamentares o barulho seria grande!

* Outra coisa: o IBGE constatou que o Piauí continua liderando a corrente migratória, ou seja, mandando seus filhos para outras regiões.

* Trocando em miúdos, faltam mais oportunidades para os piauienses em seu próprio Estado.

Hora de comemorar 

Na Câmara Municipal de Teresina, uma liderança comunitária cercava o vereador Joninha (PSDB). E explicou o motivo:

- Vereador, me ajude. A letra do meu carro venceu no banco!

Joninha escapuliu

- Ora! Você devia era tá comemorando. Pior era se tivesse perdido.

(Colaborou Elivaldo Barbosa)

Brasil abre as portas para aventureiros

Um vexame para as lideranças políticas e as instituições brasileiras o resultado da última pesquisa do Instituto Ipsus, divulgado esta semana. A pesquisa avaliou o índice de desaprovação do atual e de ex-presidentes do Brasil.

O presidente Michel Temer continua sendo o mais rejeitado pela população, com 93%.  Em segundo lugar, está Dilma Rousseff, com 79%, junto de Fernando Henrique Cardoso, também com 79%. Luiz Inácio Lula da Silva apresenta 66% de rejeição.

Presidenciáveis

Entre as personalidades analisadas que já se candidataram à presidência da República, o senador Aécio Neves (PSDB) se destaca de maneira negativa: ele possui a maior taxa de rejeição, batendo os 91%.

Na sequência, estão os também tucanos José Serra (82%) e Geraldo Alckmin (73%).  

Já Marina Silva, da Rede, acumula índice de rejeição de 65%, enquanto Ciro Gomes, do PDT, apresenta 63%.

E a toga?

A fila de político nos maus lençóis da impopularidade não é pequena. Mas esse desgaste não atinge apenas os políticos. Também estão em situação desconfortável membros do Judiciário e do Ministério Público.

Conforme a pesquisa Ipsus, o campeão de rejeição é o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral.

Mas o juiz Sérgio Moro, o magistrado mais popular do Brasil após a Lava-Jato, também está perdendo cartaz. A rejeição ao seu desempenho avançou impressionantemente 9 pontos percentuais, indo de 28% para 37%, entre os meses de julho e agosto.

A pesquisa Ipsos contou com 1.200 entrevistas presenciais em 72 municípios brasileiros. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Com tanta gente caindo em descrédito, lá vai o Brasil descendo a ladeira e abrindo caminho para os aventureiros de plantão!

Foto: Divulgação

Na Câmara dos Deputados, homenagem a Oeiras pelos seus 300 anos

Oeiras 300 anos

A Câmara dos Deputados realizou ontem sessão solene em homenagem aos 300 anos de Oeiras. A solicitação foi feita pelo deputado federal Assis Carvalho (PT/PI).

A solenidade dedicada à Primeira Capital e cidade mais antiga do Piauí contou com apresentação artística do Bandolins Mirins de Oeiras e a participação de diversas autoridades políticas.

Patrimônio cultural

“Hoje, reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro e Capital da Fé, Oeiras preserva cultura e tradição. Considerada o marco zero do Piauí, possui algumas das mais antigas edificações em solo piauiense, verdadeiros monumentos como a Igreja de Nossa Senhora da Vitória, a Igreja do Rosário, os sobrados de João Nepomuceno e o dos Ferraz, a Casa do Cônego, a Casa das 12 janelas, o Major Selemérico, dentre tantos outros”, destacou o deputado.

Presenças

Ainda acompanharam a sessão o governador Wellington Dias, a senadora Regina Sousa, o senador Ciro Nogueira; os deputados federais Átila Lira, Rodrigo Martins, Marcelo Castro, Maia Filho e Silas Freire; e os deputados estaduais Mauro Tapety e B. Sá Filho, além do prefeito de Oeiras, José Raimundo, e dos vereadores de Oeiras, José Alberto Pinheiro e Beron Morais, entre outros.

Temer bate Lula

Deu a louca na política: uma pesquisa do Instituto Paraná mostrou que os brasileiros preferem ser governados pelo presidente Michel Teme a ter a volta ao poder do Partido dos Trabalhadores.

O percentual daqueles que disseram preferir o Brasil governado pelo atual presidente foi de 19,6% contra 19,5% dos que veem alguma vantagem no retorno dos petistas ao Palácio do Planalto, com Lula na cabeça.

Hospital da Mulher

O vereador Luiz Lobão (PMDB) solicitou ao governador Wellington Dias apoio para a implantação de um Hospital de Referência da Mulher em Teresina.

O parlamentar informou que o governador se mostrou sensível à causa, tendo em vista que hoje na cidade apenas um hospital faz atendimento cirúrgico ginecológico pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Foto: LA Street Services

Asfalto branco - Los Angeles, a segunda cidade mais populosa dos Estados Unidos, lançou uma ideia invoadora para combater o aumento da temperatura, principalmente no verão. A cidade esta pintando as ruas de branco, através do projeto “Pavimento Fresco”. Quando, há pouco mais de 20 anos, o Dr. Alberto Silva lançou a ideia do asfalto branco em Teresina foi chamado de louco!

 

* Em Timon, a Câmara Municipal concedeu, esta semana, por unanimidade, o título de cidadania ao ex-presidente Lula.

* A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa realiza hoje, às 9 horas, audiência pública para debater a questão da cardiopatia congênita.

*A proposição é do deputado Rubem Martins (PSB). Ele justifica que somente este ano a doença já matou 18 crianças no Piauí.

* A deputada Belê Medeiros (PP) acusou o prefeito de Picos, padre Valmir de Lima (PT), de atraso nos depósitos para o Fundo Previdenciário dos Servidores.

Lá no posto Ipiranga

Descontraído e bem humorado, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Ayres Britto, arrancou aplausos e risos em palestra no Tribunal de Contas do Estado, em setembro do ano passado. Logo no início da fala, ele destacou que na Constituição Federal tem todas as verdades e respostas para as dúvidas e questões nacionais. Disse que a Constituição é igual “àquele posto da propaganda”, tem tudo lá. E arrematou, arrancando gargalhadas da platéia:

- Eu não vou nem dizer o nome do posto porque senão vão dizer que o ministro está levando uns trocados...

PPP vai administrar iluminação de Teresina

Foto: Ascom/PMT

Prefeitura de Teresina vai repassar iluminação à iniciativa privada

A iluminação pública de Teresina será administrada através de Parceria Público-Privada (PPP). No final de semana, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou os nomes dos consórcios que farão a modelagem das PPPs de iluminação pública das prefeituras de Porto Alegre e Teresina.

A diretoria do BNDES homologou os consórcios Houer (Porto Alegre) e Núcleo (Teresina) como vencedores do pregão eletrônico para contratação de serviços técnicos especializados para “estruturação de projeto de modernização, eficientização, expansão, operação e manutenção da infraestrutura da rede de iluminação pública” das duas capitais.

O consórcio Núcleo, que venceu o pregão de Teeresina, é formado pelas empresas Núcleo Engenharia Consultiva S.A., Thoreos Consultoria LTDA, Vasconcelos e Santos LTDA e Souza, Cescon, Barrieu & Flesch is

O valor da proposta vencedora foi de R$ 1,475 milhão (deságio de 86,6%) e para Porto Alegre foi de R$ 870 mil (deságio de 80,2%).  Cada pregão atraiu 14 consórcios para a disputa. Os grupos ganhadores terão seis meses para terminar os estudos.

A expectativa é de que o leilão de licitação das duas PPPs seja realizado no segundo trimestre de 2018.

Licitação

No último dia 14, o BNDES assinou contrato com as prefeituras de Porto Alegre e Teresina, pelo qual o Banco se compromete a prestar apoio técnico para a modelagem das PPPs de iluminação pública das duas cidades.

Além de contribuir tecnicamente para a imparcialidade, a qualidade e as condições de concorrência da licitação dos projetos, o BNDES irá apoiar a condução dos processos licitatórios a serem realizados pelos dois municípios.

Os dois consórcios vencedores irão realizar os estudos para realização de plano de negócios, avaliação econômico-financeira do projeto, vários relatórios (de engenharia; de análises de potencial de implementação de novos serviços e tecnologias; de estudos ambientais) e o plano de iluminação de destaque, além de se responsabilizar pelas assessorias Jurídica e de Comunicação.

Investimentos

Teresina possui um parque de iluminação pública com cerca de 86,8 mil pontos. Segundo o Plano Diretor de Iluminação Pública da capital piauiense, o nível de iluminância das ruas e praças é considerado baixo, denotando grande necessidade de investimentos e melhoria nos serviços.

A Prefeitura estima, preliminarmente, que uma futura PPP viabilizaria cerca de R$ 300 milhões em investimentos.

Até o fim deste ano, o BNDES deve lançar edital para escolha do consórcio que fará a modelagem da PPP de iluminação pública de mais uma capital: Macapá (AP). Em 2015 e 2016, o BNDES trabalhou na modelagem da primeira PPP de iluminação pública, do município de Belo Horizonte (MG).

(Com informações do BNDES)

 

Foto:Cidadeverde.com

Conselheiro Olvao Rebelo, presidente do TCE

Senador

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE), conselheiro Olavo Rebelo, passou a ter seu nome citado como eventual candidato a senador nas eleições do próximo ano. Para tanto, ele teria que renunciar ao cargo.

Olavo vem da política. Ele foi deputado estadual por quatro mandatos e está no Tribunal de Contas desde 2007.

A sigla dada como destino partidário do conselheiro seria a Rede Sustentabilidade da ex-senadora Marina Silva.

Ontem, o Tribunal comemorou 118 anos de criação,com a outorga do Colar do Mérito do TCE a 14 personalidades.

Não dá

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, disse ontem que o ex-ministro João Henrique não tem cacife para ser candidato a governador pelo PMDB, pois a aceitação de sua candidatura é de apenas 1%.

Ele reafirmou que o partido está firme com a reeleição do governador Wellington Dias.

Banho-maria

A Proposta de Emenda Constitucional da reforma política vai hibernar por umas duas semanas.

O presidente Temer viaja hoje para a China e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), assume a cadeira de presidente da República.

Texto polêmico

Com isso, a reforma política, sobre a qual não existe consenso, fica sem um articulador influente na condução dos trabalhos.

A votação começou na última quarta-feira (23), quando, diante de impasses, os deputados decidiram votar o texto por temas.

Qualquer mudança só será aprovada se houver o voto favorável de 308 deputados, em dois turnos de votação.

Para valer já nas próximas eleições, as propostas precisam ser votadas pela Câmara e pelo Senado até o início de outubro, um ano antes do pleito.

Fim da festa

O Supremo Tribunal Federal – STF deu um freio na demagogia barata da Assembleia Legislativa do Piauí e do Governo do Estado decretando feriado estadual no Dia do Bancário. O STF, através do decano Celso de Melo, suspendeu liminarmente o feriado bancário.

A decisão foi tomada em ação ajuizada pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro.

Como a decisão não foi comunicada a tempo, as agências bancária s do Piauí não abriram ontem.

Os clientes, tomados de surpresa, ficaram muito aborrecidos.

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

Refis -  O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, estima que foram  renegociados aproximadamente R$ 150 milhões através do Refis cujo prazo acaba na quarta-feira, 31. Ele espera que até lá sejam renegociados mais R$ 50 milhões de dívidas junto ao Fisco estadual. O governo está oferecendo até 180 meses para pagamento.

 

* Nas duas últimas semanas de poder do procurador Rodrigo Janot, a expectativa é sobre que flechadas vêm por aí.

* Ele prometeu disparar novas flechadas contra o presidente Michel Temer antes de perder a caneta.

* Depois que passou a receber o título de ‘doutor honoris causa’ a torto e a direito, o ex-presidente Lula engrossou a voz.

* Ele disse que Bolsonaro é resultado do analfabetismo político no Brasil.

A história se repete

Do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Themístocles Filho, potencial candidato a vice-governador, sobre a pré-candidatura do ex-ministro João Henrique Sousa a governador pelo PMDB:

- Com 1% de aprovação, ele é um candidato Jônathas Nunes (nas eleições de 2002, o ex-reitor da Uesi obteve 3% dos votos como candidato a governador pelo PMDB).

Mudar para continuar como está

A Câmara dos Deputados retoma esta semana a discussão da reforma política. Estão previstas para amanhã a votação de mudanças no sistema de financiamento e no sistema eleitoral. No primeiro caso, a proposta dominante é a da criação do Fundão, também chamado de Bolsa Eleição.

Já no segundo caso, os deputados analisam a adoção do Distritão, que prevê mudanças na regra de eleição de deputados e vereadores. É um sistema abominado no mundo inteiro. Apenas quatro lugares do mundo o adotam na escolha de seus parlamentares.

São eles: as Ilhas Pitcairn, no Pacífico Sul, com pouco mais de 50 habitantes; Vanuatu (outra ilha do Pacífico), Jordânia e Afeganistão.

Mais poder
No Brasil, os parlamentares são pelo sistema proporcional, em que a definição dos representantes depende da votação obtida pelos candidatos e pelas legendas. A crítica que se faz e que nem sempre os mais votados são eleitos nesse sistema.

A crítica mais veemente que se faz ao Distritão é a de que ele dará mais poderes às oligarquias partidárias e consagra nas urnas os que já têm mandatos. Portanto, seria a maior engenharia para a seleção de oligarcas já pensada nas últimas décadas. “Um retrocesso sem precedentes”, na opinião do idealizador da Lei da Ficha Limpa, Márlon Reis, um dos críticos do modelo.

No Piauí

Se o Distritão tivesse sido aplicado já nas eleições de 2014, os eleitos para a Assembleia Legislativa do Piauí, por exemplo, seriam exatamente os mesmos, com apenas duas mudanças. Eis a relação dos 30 mais votados para a Assembleia:

1.            WILSON NUNES BRANDAO - 63.400

2.            SEVERO EULALIO - 48.374

3.            ZÉ SANTANA- 46.955

4.            THEMÍSTOCLES FILHO - 44.462

5.            JULIANA MORAES SOUZA- 43.579

6.            RUBEM NUNES MARTINS - 41. 884

7.            FLAVIO RODRIGUES NOGUEIRA JUNIOR - 39.152

8.            HÉLIO ISAÍAS DA SILVA - 37.764

9.            GEORGIANO NETO - 37.204

10.          ROBERT RIOS MAGALHAES - 36.903

11.          MARDEN MENESES - 35.809

12.          FERNANDO MONTEIRO -  35.558

13.          GUSTAVO SOUSA DE NEIVA - 35.388

14.          DR. PESSOA - 34.664

15.          FRANCISCO DAS CHAGAS LIMMA - 34.639

16.          LUCIANO NUNES SANTOS FILHO -  33.770

17.          PABLO DANTAS DE MOURA SANTOS - 33.665

18.          JANAÍNNA MARQUES - 31.830

19.          JULIO FERRAZ ARCOVERDE - 31.055

20.          EDSON DE CASTRO FERREIRA - 30.606

21.          FÁBIO NUNEZ NOVO - 28.684

22.          JOÃO MADISON NOGUEIRA - 26.722

23.          FIRMINO SOARES PAULO -  26.623

24.          LUSIEUX FEITOSA COELHO - 26.552

25.          GESSIVALDO ISAIAS - 25.626

26.          ANTONIO FELIX - 25.386

27.          JOSÉ ICEMAR LAVOR NERI - 24.382

28.          FABIO XAVIER - 24.163

29.          FLORA IZABEL NOBRE RODRIGUES - 23.733

30.          TAZMANIA (BELÊ) MEDEIROS - 23.162

Note que entre os 30 mais votados, dois ficaram fora da Assembleia: Antônio Félix e Belê Medeiros. Dois candidatos menos votados entraram: EVALDO GOMES DA SILVA- 21.059 e DR.HÉLIO - 12.997.

 

A Bela e a Fera

Os próprios colegas de parlamento não perdoam. Nos corredores da Assembleia Legislativa, a chapa ventilada para a sucessão estadual de 2018, com Dr. Pessoa e Juliana Falcão, já ganhou uma apelido carinhoso. Pelos nomes que podem formar a dupla da oposição, já se sabe que é a Bela e quem é a Fera.

Dois e dois são 4

A deputada Juliana não descarta nem confirma sua candidatura majoritária para 2018.

Segundo ela, a única certeza que há sobre seu caminho no próximo ano é que permanecerá na oposição como vem sendo desde sua eleição em 2014, independente da posição que seu partido, o PMDB, tomar.

Foto: Divulgação/CCom

Cúpulas da Segurança e da Justiça discutem situação dos presídios e das ruas

Presídios

Representantes de entidades da segurança pública e prisional do Piauí voltam a se reunir na quarta-feira (30), para tratar das novas medidas de segurança em execução no sistema.

Na sexta-feira, houve uma reunião, na sede da Secretaria de Justiça do Piauí, para avaliar as ações desenvolvidas, durante a semana, no tocante às operações de segurança nas ruas e presídios.

Operações

Nos últimos dias, foram realizadas ações de contenção de motim na Casa de Custódia e as operações Immediatu e Coerção – ambas simultaneamente e em conjunto, voltadas a desarticular atos criminosos no presídio e nas ruas da Teresina, o que resultou na prisão de envolvidos em crimes, como perturbação da ordem na unidade prisional e queima de ônibus na capital.

Transferência

De acordo com o secretário de Justiça, Daniel Oliveira, o Estado continuará com as operações de segurança no sistema prisional e nas ruas, de modo a prevenir a ocorrência de crimes.

Na última semana, cerca de 100 presos foram transferidos da Casa de Custódia para outros estabelecimentos penais.

Hoje, a Custódia conta com 957 detentos, menor quantidade de presos no presídio desde janeiro deste ano.

Novo prefeito

O prefeito Firmino Filho transmitiu ontem o cargo para o vice-prefeito Luís Santos Júnior.

Firmino viajou para Estocolmo, na Suécia, para participar do 8º Fórum Mundial da Água, a convite do Banco Mundial, para apresentar a experiência do Projeto Lagoas do Norte.

O prefeito retornará ao Brasil no dia 2 de setembro, quando reassumirá o comando da Prefeitura.

Iaspi na Justiça

Já foi realizada na 1ª Vara da Fazenda Pública de Teresina uma audiência, no processo em que o Sindicato dos Médicos do Estado do Piauí levou à justiça o IASPI, responsável pelo plano de saúde IAPEP/PLAMTA, acusado de cometer várias arbitrariedades.

Entre as irregularidades apontadas estão a exigência da obrigatoriedade de o médico constituir pessoa jurídica; glosas de procedimentos e consultas previamente autorizados; e exigência do médico comprar o software do leitor biométrico por preços exorbitantes.

Foto: Divulgação

Senador Elmano Férrer e prefeita Carmelita prestigiam Caravana de João Henrique

Caravana

A Caravana Piauí em Movimento, encabeçada pelo ex-ministro João Henrique, presidente nacional do Serviço Nacional da Indústria (Sesi), e promovida pela Fundação Ulysses Guimarães, retomou as suas atividades do segundo semestre e esteve no final de semana em São Raimundo Nonato.

O evento foi bastante prestigiado por lideranças políticas, prefeitos e vereadores da região, além do senador Elmano Férrer (PMDB).  

A prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro (PP), foi uma das autoridades presentes à palestra da Caravana Piauí em Movimento.

A rota de Lula

No PT do Piauí, a ciumeira está sendo disfarçada, mas é grande. A Caravana do ex-presidente Lula passará pelos municípios de Marcolândia, Picos, Teresina e Altos.

Dizem que são redutos do presidente regional do partido, deputado federal Assis Carvalho.

 

Foto: Cidadeverde.com

Prestígio - A 6ª. edição da Feijoada do Péricles , realizada sábado, no Bliss Favorito Buffet, bairro Ininga, foi prestigiadíssima. O evento homenageou os 165 anos de Teresina. Além de poderosos, influentes, belas e chiques, a festa contou com atrações musicais banda 100% Só Pra Sambar, Lilly Araújo e banda e Léo Cachorrão. A festa ainda teve sorteio de brindes para os convidados. 

 

* O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Piauí mandou espalhar um novo outdoor pelas ruas de Teresina.

* Na placa, a frase: “O governador e o secretário de Segurança só fazem política”.

* O PSDB posa de tudo azul, mas o partido é num saco de gato. Os grupos de Alckmin e Dória continuam com as armas nas mãos.

Campanha em Oeiras

Transcorria a campanha eleitoral de 2002. Numa manhã, durante a feira da cidade, aparece inesperadamente no escritório particular do promotor de Justiça Carlos Rubem, agitador cultural e relações públicas da Velha Capital, o ambientalista Judson Barros, a quem havia conhecido há pouco tempo em Teresina. Candidato a governador pelo PV, Judson foi logo solicitando apoio logístico ao promotor. Necessitava de um carro de som para divulgar sua plataforma política. Sabendo da impossibilidade de conseguir um veículo sonorizado àquela altura do campeonato, Carlos Rubem não se fez de rogado.

Perto de sua casa, havia um frondoso tamarineiro no qual os campesinos amarravam seus animais. Sem maiores pruridos, levou o candidato até lá. Judson montou-se num jumento preto, de propriedade ignorada. Dali, empunhando uma pequena bandeira verde com as iniciais PV, saiu pelas ruas de Oeiras gritando palavras de ordens.

As aparências enganam

Foto: Fábio Rodrigues Pazzebom/Agência Câmara

O relator da reforma política e o presidente da Câmara: falta consenso para mudanças

Depois de muita lenga-lenga em três sessões, a Câmara dos Deputados adiou mais uma vez a votação sobre reforma política, que será retomada na próxima terça-feira. Os partidos e as lideranças na Casa fazem as últimas costuras para aprovar a mudança do sistema proporcional para o “distritão”.

Os parlamentares querem também encontrar uma forma de criar um fundo eleitoral, o chamado Fundão, também apeliado de Bolsa-Eleição. Cada um dos artigos será votado separadamente e precisará de 308 votos para ser aprovado.

Na noite de quarta-feira passada, o plenário da Câmara aprovou um destaque do PT, por 441 votos a 1, e retirou da proposta de reforma política o dispositivo que vinculava 0,5% da receita corrente líquida do fundo público para abastecer campanhas eleitorais.

Fundo sem fundo

À primeira vista, é o fim do criticadíssimo Fundo Eleitoral de R$3,6 bilhões para 2018. Ocorre que a criação do fundo público não está descartada. Apenas o valor não está definido. Em aberto, ele pode crescer muito mais.

No fim das contas, há dois espectros brigando pelo texto final. De um lado, o PT, partido do relator, Vicente Cândido, e aliados se mostram favoráveis ao financiamento público de campanhas, mas mostram-se contra o Distritão.

Partidos do chamado Centrão tentam articular a volta do financiamento privado, com Distritão. O grupo petista teme perder espaços, visto que o desempenho do partido nas eleições de 2016 foi desastroso.

Não parece, mas os petistas e aliados contam com apoio do PRB e PR, partidos de Celso Russomanno e Tiririca, que se beneficiam do sistema proporcional por terem puxadores de voto, aumentando suas bancadas.

Cláusula de barreira

Aparentemente, houve um avanço concreto: a Comissão Especial da Reforma Politica aprovou o fim das coligações e a cláusula de barreira. Hoje, os votos excedentes para deputado federal, estadual e vereador são aproveitados para eleger candidatos da coligação que não estejam entre os mais votados. As duas medidas geram restrições para alianças espúrias. Aprovado o Distritão, porém, essas mudanças são totalmente inúteis.

O fato é que, com o adiamento da votação , os deputados vão se virar para dar um jeitinho de aprovar o financiamento de suas campanhas, na verdade o ponto que de fato interessa a todos eles.

Mas, fora do Congresso, o eleitor imagina que está havendo uma reforma política. Ou seja, desta vez, ele, o eleitor, já começa sendo enganado antes da eleição.

A renúncia de Jânio: um mistério de 56 anos

Foto: Erno Schneider/JB

A foto de Erno Schneider, no flagrante de Jânio com os pés enviesados, venceu o Prêmio Esso de Jornalismo de 1962.

 

Hoje faz 56 anos de um dos atos mais inesperados e mais controvertidos da história do Brasil: a renúncia do presidente Jânio Quadros. Com seu gesto brusco e radical, a política brasileira virou de ponta-cabeça. Até hoje o episódio ainda não foi devidamente esclarecido.

Jânio Quadros foi o fenômeno político e eleitoral de seu tempo. Em apenas 13 anos, ele foi de vereador a presidente, passando pelo Governo de São Paulo. Uma carreira política meteórica.

Na manhã de 25 de agosto de 1961, depois de presidir as cerimônias cívico-militares alusivas ao Dia do Soldado, ele voltou para o gabinete no Palácio do Planalto e mandou a carta-renúncia ao Congresso Nacional. Em seguida, se mandou de Brasília.

Foto: Reprodução

Jânio em campanha para a presidência

O “Homem da Vassoura”

Jânio concorreu à Presidência com o apoio da incendiária UDN. Conquistou grande parte do eleitorado urbano prometendo combater a corrupção e usando uma expressão por ele criada: varrer toda a sujeira da administração pública.

Seu símbolo de campanha era uma vassoura. Utilizou como mote da campanha o "varre, varre vassourinha, varre a corrupção".

Em 3 de outubro de 1960, foi eleito o 22º presidente do Brasil, para o mandato de 1961 a 1965, com 5,6 milhões de votos, considerada a maior votação obtida no País até então.

Ele venceu por uma diferença de mais de 2 milhões de votos o marechal Henrique Lott, ex-ministro da Guerra. Uma vitória espetacular, pois ele estava derrotando um candidato que gozava de alto conceito na República e que fora apresentado pelo presidente Juscelino Kubitschek, no auge de sua popularidade.

Naquela época, as regras eleitorais estabeleciam chapas independentes para a candidatura a vice-presidente. Por esse motivo, João Goulart, o vice de JK e líder do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), foi reeleito.

Reprodução: CPDOC/FGV

Jânio nos palanques e na homenagem a Che Guevara

Camaleônico

Polêmico, misterioso, revolucionário, culto, imprevisível, autoritário, estadista, populista, direitista, carreirista, pernóstico, reacionário e louco. Estas e outras facetas, mais a de que era também dado a porres homéricos, estão sendo lembradas ao longo deste ano, na passagem do centenário de nascimento de Jânio.

Orador teatral, Jânio Quadros despertava empatia e contagiava as massas. Mestre em português, geografia e história.

A imprensa e as lideranças políticas de seu tempo tentaram pintá-lo com tintas caricaturais. Ele estava pouco se lixando para os que procuram ridicularizá-lo como uma personagem folclórica da política nacional.

Jânio Quadros, pelo contrário, até dava munição aos adversários de mão beijada.

Por trás daquela figura exótica de homem público, estava na verdade um político astuto, austero e arrojado. Um governante que sabia exercer o poder em sua plenitude.

Além disso, o homem culto, poliglota, que escrevia e falava fluentemente em inglês, francês, espanhol e italiano. Viajou o mundo todo.

Uma sucessão de crises

Em seu governo, Jânio Quadros atuou com algumas frentes que causaram muita polêmica e que são lembradas até hoje. Ele deu continuidade à política internacional, restabelecendo relações diplomáticas e comerciais com a União Soviética e a China, algo impensável dentro da geopolítica de então, que dividia o planeta em dois gigantescos polos ideológicos.

Também nomeou o primeiro embaixador negro da história do Brasil e homenageou Che Guevara com a mais alta condecoração do país, a Ordem do Cruzeiro do Sul.

Jânio criou as primeiras reservas indígenas, como o Parque Nacional do Xingu, e os primeiros parques ecológicos nacionais, entre eles o de Sete Cidades, no Piauí.

Ele teve também atitudes prosaicas na presidência. Governava por bilhetinhos e chegou a proibir as rinhas de galo, o uso de biquíni em concursos de miss que fossem televisionados e o lança-perfume em bailes de carnaval. E ainda regulamentou o jogo de carteado.

Foto: Reprodução

Dia do Soldado: último compromisso oficial de Jânio

Um salto para o golpe

Mais rápida que a ascensão, foi a sua queda. Ele fez um governo-relâmpago, em seu curto mandato de presidente, de 31 de janeiro de 1961 a 25 de agosto de 1961, quando renunciou.

Até hoje sua renúncia não foi completamente esclarecida. A resposta para o seu surpreendente gesto desafia os historiadores. Há quem avalie que ele renunciou em busca de mais poder, pois seu plano original seria retornar nos braços do povo.

Há também uma versão, pendendo mais para o humor, de que ele estava de porre.

Sua renúncia, que ele próprio atribuiu a “forças terríveis”, desencadeou uma crise institucional sem precedentes na história republicana do país, porque a posse do vice-presidente João Goulart não era aceita pelos ministros militares nem pelas classes dominantes.


Renúncia foi uma denúncia

Para seguidores de Jânio, como Gastone Righi, deputado federal (já falecido) por quatro legislaturas por São Paulo e ex-presidente nacional do PTB, não houve uma renúncia, mas sim uma denúncia.

A denúncia, segundo ele, era esta: o país era ingovernável. O sistema político, as organizações administrativas e do estado, a Constituição e as instituições eram todos modelos importados, sem qualquer eficácia ou qualquer funcionalidade para o país e o resultado só poderia ser o caos.

Se foi uma denúncia, ela não encontrou eco.

Foto: Reprodução

A renúncia do presidente na imprensa

A renúncia de Jânio por ele mesmo

A especulação mais recorrente sobre a sua renúncia é a de que ela representava mais um dos atos espetaculares característicos do estilo de Jânio.

Com ela, o presidente pretenderia causar uma grande comoção popular e o Congresso seria forçado a pedir seu retorno ao governo, o que lhe daria grandes poderes sobre o Legislativo. Não foi o que aconteceu, porém.

A renúncia foi aceita incontinenti e de muito bom grado pelo parlamento. A população se manteve indiferente.

Muitos anos depois, o próprio ex-presidente declarou, em entrevista, sobre aquele gesto dele que deixou o país perplexo:

- Deodoro da Fonseca renunciou; Ruy Barbosa renunciou; Getúlio renunciou. De modo que estou muito bem acompanhado num país em que não se renuncia a nada.

Este foi o Jânio Quadros que o Brasil conheceu!

As lágrimas da senadora

Primeiramente, ninguém pode ser a favor de agressões a quem quer que seja. As relações em sociedade exigem respeito a todos. Mesmo a quem pensa e age diferente. Nesse contexto, a imprensa não tem o direito de sair do seu papel de criticar, quando julgar necessário, para o de atacar inconsequentemente.

 Dito isso, passo a analisar a reação da senadora Regina Sousa (PT) à decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que, à unanimidade de seus desembargadores, decidiu manter no ar (Youtube) o vídeo em que a blogueira Joice Hasselmann dispara ataques e xingamentos contra ela.

 

Desapontamento

Em lágrimas, a senadora confessou da tribuna que, neste momento, se sente menos agredida pela blogueira do que pelos desembargadores. Ela disse estar revoltada e chocada com o aumento da intolerância no País.

Regina criticou a sentença, lamentando que ela permita que qualquer um agrida seu adversário político como bem entender, em nome da liberdade de expressão.

 

“Eu fico pensando se esse desembargador tem filha, tem mulher, tem mãe. E se ele gostaria que ela fosse chamada de anta, de cretina, de analfabeta”, reagiu. Ela disse que recorrerá da decisão da justiça do DF, embora ache pouco provável que consiga uma vitória.

 

Intolerância

Para Regina, o que mais importa, neste momento, é que a intolerância e o ódio sejam combatidos e que os brasileiros se unam numa luta contra o preconceito, o ódio e a intolerância, “antes que o País vire uma barbárie”.

Ela recebeu a solidariedade de vários senadores.

Não é a primeira vez que a senadora Regina Sousa se vê nesse tipo de situação. Outro dia, ela se sentiu ofendida pelo humorista Danilo Gentili, que a chamou de “tia do cafezinho”. Em ambos os casos, a senadora recorreu à Justiça. Mas ela já foi posta em situação vexatória também por colegas de Senado, no plenário.

A senadora conclama pelo fim da intolerância e do ódio.  Essa luta é justa e necessária, mas é curioso que só faça isso agora, quando se sente pessoalmente atingida. A toda hora seus companheiros de PT distribuem agressões, ataques e impropérios contra os adversários e não há uma palavra dela censurando esses gestos desrespeitosos e tresloucados.

 

Desafio 

O exercício da função pública é muito mais do que ficar o tempo todo posando de vítima, ainda que seja. É preciso que a senadora vá além e passe a combater igualmente todo ato de intolerância, até mesmo quando praticado por seus companheiros de partido.

que a vida pública exige de cada um que faz a opção por ela, voluntariamente, é, sobretudo, bom senso e coragem para defender com firmeza a causa pública e os interesses de seus representados, de coração aberto e com gestos largos, para não cair na tentação de fazer proselitismo, inclusive com seus eventuais traumas e dramas pessoais.

 

Foto: Pablo Cavalcante/RCV

Ex-governador Wilson Martins, presidente reeleito do PSB do Piauí

Missão impossível

O presidente reeleito do PSB no Piauí, ex-governador Wilson Martins, acha muito difícil o governador Wellington Dias acomodar todos os partidos da base aliada em seu palanque, em 2018.

Em sua previsão, muitos aliados vão saltar da barca governista e subir ao palanque da oposição.

Canetada

O presidente Michel Temer já passou a caneta nos indicados pelo deputado federal Rodrigo Martins (PSB) no Piauí.

Saiu a exoneração do delegado do Ministério do Desenvolvimento Agrário – MDA do Piauí,  Fernando Lima. As próximas serão as de Luis Sérgio, na Chesf,  e Ney Ferraz, no INSS.

Rodrigo Martins votou pela aceitação da denúncia da PGR contra o presidente Temer.

Choveu na horta

A mudança é chuva na horta do deputado federal Júlio César (PSD). O parlamentar já trabalhava para indicar o delegado do MDA no Piauí. Júlio César indicou o superintendente do Incra no Estado.

Se for confirmada a indicação para o MDA, todas as ações federais relativas ao setor primário no Estado ficarão nas mãos de Júlio César, que é também presidente da Federação da Agricultura do Piauí.

A dor sumiu

O desembargador Sebastião Ribeiro Martins, do TJ-PI, será um dos homenageados com o Colar do Mérito do TCE, na próxima segunda-feira, dia 28.

O magistrado deu uma cacetada no Tribunal de Contas do Estado, anulando o seu papel fiscalizador, no julgamento do processo de subconcessão da água em Teresina.

Depois, passou Gelol, refazendo o seu ato.

Tragédia no Parque

O deputado Paes Landim (PTB) fez discurso na tribuna da Câmara Federal sobre a tragédia ocorrida no sábado no Parque Nacional Serra da Capivara, onde três guardas foram vítimas de emboscada de caçadores, e um deles veio a falecer.

Ele relatou que o Parque é um dos mais extensos do País, mas possui apenas 30 guardas, “número insuficiente para preservar um patrimônio da humanidade, tão importante, que tem mais de 500 sítios arqueológicos”.

O deputado lembrou que já sugeriu ao Ministro Sarney Filho que seria importante um convênio com o Ministério de Ciência, Tecnologia, já que o Parque é também arqueológico e científico, para que o este Ministério pudesse também ajudar o Ministério do Meio Ambiente na condução do Parque.

Foto: Divulgação

FestLuso - Está a pleno vapor a 9ª edição do Festival de Teatro Lusófono (Festluso) no Piauí. Com realização anual desde 2008, o encontro é um dos principais espaços de intercâmbio entre a cena teatral dos países de língua portuguesa em todo o mundo.  O foco do festival é o teatro dos países africanos de língua portuguesa. O festival reúne artistas de países como a Angola, Moçambique, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe, Macau, Timor Leste e Portugal. O FestLuso  tem o apoio do Governo do Estado, através da Secretaria  de Cultura, e da Uespi e Circuito de Teatro em Português. A realização é do Grupo Harém de Teatro. Além de Teresina, o festival tem programação em Parnaíba, Floriano e Oeiras.

*O Movimento Outubro Rosa terá este ano duas atividades, uma corrida da Ponte Estaiada ao Teresina Shopping e uma caminhada também no mesmo percurso, no dia 8 de outubro.

* O evento, lançado na terça-feira à noite, é realizado anualmente pela Fundação Maria Carvalho Santos e tem o objetivo de prevenir o câncer de mama.

* O governador Wellington Dias sancionou a lei que garante a reestruturação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Técnico-Administrativos da Uespi.

* A Guarnição Federal de Teresina comemora amanhã, a partir das 8h, no 2º BEC, a passagem do Dia do Soldado.

Dias melhores virão

O escritor Marcos Damasceno, vice-prefeito de Dom Inocêncio, pelo PT, estava saindo de uma agência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Teresina,  quando foi abordado por um homem, Testemunha de Jeová. Ele perguntou ao escritor, a quem não conhecia, evidentemente:
- "Você acredita que o sofrimento vai acabar?"
Damasceno foi categórico:
- "Pelos menos o meu vai. Na próxima semana, terei audiência com o governador Wellington Dias".

Posts anteriores