Cidadeverde.com

Por que não fizeram antes?

Fotos: Divulgação/CCom

Lançamento do Plano Estadual de Segurança

O Governo do Piauí lançou, na sexta-feira passada, o Plano Estadual de Segurança Pública, que deverá nortear as políticas públicas voltadas para o setor em todo o estado. O lançamento marcou a despedida do deputado federal Fábio Abreu do cargo de secretário de Segurança.

Muita badalação em torno desse plano. Segundo Fábio Abreu, o Plano Estadual de Segurança Pública já é uma realidade e está referenciado nas demandas da população.

De acordo ainda com ele, os eixos do programa são baseados em audiências feitas pelos órgãos de segurança do estado que reuniram quase duas mil pessoas em diferentes pontos do Piauí.

Dentre as linhas de ação, estão políticas na área da atenção à saúde do profissional da segurança, aposentadoria, política habitacional, estruturação de carreira, formação continuada e equidade de gênero, de raça e etnia.

Ainda segundo a Secretaria de Segurança, o plano também abarca políticas para a área de monitoramento e inteligência estratégica, integração de unidades de segurança e modernização das estruturas do setor.

Os temas se subdividem em oito programas que, por sua vez, abrigam 20 projetos para a área.

Bem, não resta dúvida que um plano dessa natureza é relevante e sua criação deve ser apoiada e aplaudida.Mas, como indagava aquela propaganda política, por que não fizeram antes?

Por que só agora, praticamente ao apagar das luzes da gestão, estão lançando esse plano de segurança?

Quer dizer que, em termos de segurança, se passou todo o governo atirando no escuro?

Então, só posso concluir que foi por isso que os bandidos agiram tanto às claras, ou seja, à luz do dia.

 

Lançamento marcou despedida do deputado Fábio Abreu

 

O troca-troca partidário

Os partidos promoveram, nos últimos dias, verdadeiras festas para receber seus novos filiados. Os atos de filiação se intensificaram com a aproximação do fim do prazo fixado pela “janela partidária”. Ele acaba amanhã para quem pretende concorrer às eleições deste ano.

Sob os mais diferentes pretextos, políticos deixam suas legendas para trás e, sem-cerimônia, ingressam em outras, nas quais são recebidos como heróis. Muitos até estão retornando aos seus antigos partidos. Outros mudaram de legenda há pouco, muito pouco tempo, e já estão mudando de novo...

Nesse troca-troca, os partidos imaginam que estão se fortalecendo politica e eleitoralmente. Poucos atentam para o fato de que os novos filiados estão apenas se aproveitando das siglas nas quais buscam abrigo para levar adiante as suas pretensões eleitorais.

Incoerência e oportunismo

Mais adiante, se eleitos, não terão a menor dificuldade em chutá-las, pois a rigor não têm por elas a menor consideração, como não tiveram pelas legendas anteriores que lhes deram guarida.

Todos os líderes proclamam que uma democracia se faz com partidos fortes. Mas como fazer partidos fortes diante de um entra e sai como esse, que muitas vezes transformam os partidos apenas em siglas de aluguel?

Há quem veja nesse troca-troca partidário um espetáculo da democracia. Pode ser, mas ele está mais para um deprimente espetáculo de incoerência e oportunismo.

 

Lula na prisão

O juiz Sérgio Moro, coordenador da Lava Jato, não deixou a poeira sentar e ontem mesmo decretou a prisão do ex-presidente Lula.

Pelo decreto, o ex-presidente tem até às 17 horas de hoje para se apresentar voluntariamente à Polícia Federal, em Curitiba.

O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro.

Cela especial

O decreto de Sérgio Moro ressalta que a prisão deverá ser feita sem o uso de algemas, e que Lula deverá ficar numa cela especial em função da “dignidade do cargo que ocupou”.

Se o ex-presidente não se apresentar, será preso pela Polícia Federal.

Foto: Divulgação

Zé Filho: de volta ao PSDB

Chegou o Zé!

“Ninguém se perde no caminho de volta”. Foi com essa frase que o ex-governador Zé Filho assinou ontem a ficha de filiação ao PSDB. O ato foi abonado pelo deputado estadual Luciano Nunes, presidente do diretório estadual da sigla e pré-candidato ao Governo do Estado pelo partido. Zé Filho já foi filiado ao PSDB, durante o período em que foi prefeito de Parnaíba, entre 1997 e 2001. Ele será candidato a deputado nas próximas eleições.

Fórum

A Editora Fórum realizará, nos dias 12 e 13, em parceria com o Tribunal de Contas do Estado, o Fórum Ambiental, que objetiva colocar em discussão temas como o Estatuto das Cidades, Desertificação, Saneamento e Licitações Sustentáveis e os aspectos jurídicos e suas implicações.

O evento será realizado no auditório do TCE, e terá entre os palestrantes o presidente e editor da Editora Fórum, Luis Cláudio Rodrigues, a vice-governadora Margarete Coêlho e a conselheira Lílian Martins.

Mandatos recuperados

O ministro Jorge Mussi, do Tribunal Superior Eleitoral, suspendeu ontem à tarde decisão do Tribunal Regional Eleitoral que cassou os mandatos de seis vereadores de Valença do Piauí.

O ministro acolheu ação cautelar ajuizada pelo advogado Norberto Campelo em defesa dos vereadores.

Fantasmas

O TRE havia acolhido denúncia de que as coligações dos vereadores tinham incluído candidaturas fantasmas de mulheres, incorrendo em fraude eleitoral.

Os seis vereadores cassados já foram afastados e seus suplentes devidamente empossados.

Agora, com a decisão, devem ser afastados e voltam os seis titulares.

Foto: Divulgação

Gol de placa - O deputado Fábio Novo deixa a Secretaria de Cultura com um gol de placa. Além de tocar uma gestão realizadora, a melhor deste século na área cultural, ele sai do cargo nas graças dos servidores do órgão. Fábio conseguiu com o governador Wellington Dias o encaminhamento do projeto de lei que regulamenta o Plano de Cargos, Carreira e Salários dos Servidores da Secult, uma luta de mais de 30 anos.

 

 

* A pré-candidata à presidência da República pelo PCdoB, Manuela D’Ávila, suspendeu sua visita ao Piauí, marcada para o dia 8.

* O presidente regional do partido, Osmar Junior, informou ontem, em nota, que a visita foi cancelada porque a pré-candidata está participando de agendas em solidariedade ao ex-presidente Lula.

* O ex-senador João Vicente Claudino faz hoje o caminho de volta ao PTB. Não será certo, no entanto, se concorrerá às próximas eleições.

* O presidente Michel Temer jantou na quarta-feira na casa do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, com o anfitrião e a bancada do partido.

 

Viver e conviver

Do humorista Fraga:

- A verdade é a seguinte: nossa sociedade não tem condições de viver em sociedade.

 

STF abre portas da cadeia para Lula

Foto: Divulgação/STF

Supremo libera prisão de Lula voto voto de minerva

 

O Supremo Tribunal Federal demonstrou ontem, mais uma vez, ser o mais político dos Poderes da República. No julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, a Corte se dividiu ao meio e a prisão do petista foi confirmada pelo voto de minerva da presidente do STF, ministra Carmen Lúcia.

A decisão do STF de rejeitar o habeas corpus de Lula, tomada na madrugada de hoje, com placar de 6 a 5 contra o ex-presidente, extinguiu também a liminar que impedia sua prisão.

Votaram contra a concessão do habeas corpus os ministros Edson Fachin (relator), Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux e Carmen Lúcia.

A favor da liberdade de Lula votaram os ministros Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio e Celso de Melo.

Contorcionismos

Para chegar a esse veredito, o Supremo deu muitas voltas, durante as dez horas da sessão. O decano da Corte, ministro Celso de Melo,  fez um périplo pelo mundo ao expor seu voto a favor do ex-presidente.

Na defesa da presunção de inocência, o ministro citou Revolução Francesa, Pentateuco (parte do Velho Testamento), Voltaire, Declaração de Direitos do Homem, Pacto de São José, Declaração Islâmica de DH etc. E juntou ainda a Constituição Brasileira, que prevê presunção até trânsito em julgado.

O voto de maior contorcionismo foi, porém, o do ministro Gilmar Mendes. Ele deu ontem um voto contrário ao que proferiu em 2016 sobre a prisão em segunda instância e justificou que estava mudando de posição por conta da superlotação de pobres nos presídios. Fez isso em consideração aos pobres.

Bandidos soltos

O ministro Barroso foi o voto mais veemente da sessão. Ele afirmou que “não prendemos os verdadeiros bandidos do Brasil”. E disse que menos de 1% dos corruptos vão para trás das grades. 

Também argumentou que de 2016 para cá, quando o Supremo firmou seu entendimento sobre a prisão em segunda instância, não aconteceu nada de relevante no país para alterar essa posição. “Por que razão mudarmos isso agora? Mudar para quê? Para quem?”.

Segundo o ministro, o devido processo legal não é o que não acaba nunca, com os recursos protelatórios.

Prisão liberada

Com a decisão da madrugada de hoje, no Supremo, Lula agora está nas mãos do TRF-4. A defesa do ex-presidente tem até amanhã para abrir citação eletrônica do Tribunal e se manifestar sobre os embargos declaratórios que foram negados no mês passado.

Trocando em miúdos, Lula está a caminho da cadeia.

 

 

Chapa da oposição

Agora é que o prefeito Firmino Filho não encosta mesmo no palanque das oposições.

Informou-se ontem que o deputado Dr. Pessoa (SD) será o segundo candidato a senador na chapa encabeçada pelo seu colega Luciano Nunes (PSDB).

Robert suplente

Nessa chapa, o primeiro candidato ao Senado será o ex-governador Wilson Martins (PSB).

O segundo candidato seria o deputado estadual Robert Rios (DEM), que agora passa a ser suplente do Dr. Pessoa na eleição pela cadeira de senador.

Sucessão

É aí que o prefeito Firmino vai se arrepiar. No Palácio da Cidade, faz-se a conta de que, em caso de eleição do Dr. Pessoa para o Senado, ele será imbatível na disputa pela Prefeitura de Teresina, em 2020.

Aí Robert Rios chega ao Senado.

O cálculo não deixa de ser por demais otimista!

Foto: Divulgação

O julgamento - O PT reúne-se hoje para uma tomada de posição oficial ante a confirmação da prisão do ex-presidente Lula pelo Supremo. O petista acompanhou o julgamento em São Paulo, cercado de várias lideranças do partido, entre elas os governadores Fernando Pimentel, de Minas, e Wellington Dias.

 

 

* A senadora Regina Sousa (PT) cobrava ontem uma manifestação firme contra a fala do ministro do Exército, general Villas Boas.

* Nas redes sociais, o ministro repudiou a impunidade e defendeu o respeito à Constituição à véspera do julgamento do HC de Lula no STF.

* O PSB do Piauí realiza hoje ato de novas filiações, entre elas a da deputada Juliana Falcão, que deixa o MDB.

* O PPS regional recebeu ontem os seus novos filiados para as eleições deste ano.

 

Mudança

Do ex-deputado Zé Hamilton (PTB), ao examinar o quadro político do Piauí e as possibilidades de mudança do cenário:

- Tudo é possível. Só não é possível um boi de tamanco subir num coqueiro em dia de chuva.

 

 

Brasil nas cordas

O Supremo Tribunal Federal conclui hoje o julgamento do habeas corpus que pode mandar o ex-presidente Lula para a cadeia ou livrá-lo do cárcere.  A pressão ao STF contra e a favor da prisão do petista chegou à temperatura máxima.

Se o país se divide em dois, com um lado defendendo a prisão do ex-presidente e outro advogado a sua liberdade, toda a nação está junta, no entanto, em outro aspecto. É quando desconfia do Supremo. As duas partes fazem o mesmo julgamento do STF.

Na possibilidade de o Supremo manter o ex-presidente solto, fica dado automaticamente o sinal verde para a candidatura dele ao Planalto nas eleições deste ano.  Nesse caso, também, será decretado o fim da Lava-Jato.

Os que defendem a absolvição do ex-presidente, como o governador Wellington Dias, justificam que o julgamento é político e visa tirar Lula da corrida presidencial. “Não teremos apenas o julgamento de um brasileiro. É o julgamento do que a nossa Suprema Corte quer do que está escrito na nossa Constituição!”, acredita o governador.

Wellington Dias afirma que conhece o processo e confia que a lei será cumprida, com base na Constituição. “Desde que foi escrita, em 1988, a Constituição é a mesma para qualquer brasileiro, seja ele professor, agricultor ou ex-presidente. Nela, está escrito claramente que "qualquer pessoa será inocente, até que se prove o contrário", opina.

A ministra Rosa Weber é apresentada como fiel da balança no julgamento do habeas corpus de Lula, hoje, no Supremo. Assim, para o lado que ela pender, sairá a decisão.

Como os ânimos estão exaltados e as posições radicalizadas, o país acompanhará o julgamento sob clima de grande tensão.

 

 

Foto: Divulgação

Themístocles na posse e na despedida de secretários

Ausente

A vice-governadora Magarete Coelho (PP), sempre presente às solenidades oficiais, foi ausência notada e sentida na posse coletiva dos novos secretários e demais auxilares do governador Wellington Dias, na segunda-feira, no Palácio de Karnak.

O presidente da Assembleia, deputado Themístocles Filho, disse sim e distribuiu abraços, tapinhas nas costas e sorrisos aos presentes.

No limbo

O ex-ministro Joaquim Barbosa confirmou para sexta-feira a filiação dele ao PSB. Mas não confirmou se será candidato a presidente da República, como quer o partido.

Está na mesma situação do ex-senador João Vicente Claudino, que volta ao PTB, mas não há garantia de sua candidatura ao governo.

Mosca azul

O ministro da Fazenda, Henrique Meireles, assinou ontem ficha de filiação ao MDB com discurso de candidato.

Bateu forte no governo petista da presidente Dilma, de quem por pouco não foi ministro também.

Foto: Divulgação/MDB

Meireles com lideranças do MDB

Na base

O ex-deputado Zé Hamilton afirmou que o PTB ficará até o fim com o governador Wellington Dias, independente da refiliação do ex-senador João Vicente Claudino à sigla, marcada para sexta-feira.

O assunto já foi discutido entre a bancada estadual do PTB e o ex-senador.

Nessas condições, as chances de vingar a candidatura de JVC ao governo são remotas.

Segurança

Leio na mídia local que o deputado federal Fábio Abreu sai da Secretaria de Segurança, no sábado, deixando o Plano Estadual de Segurança.

Ora, ele deveria ter esse plano em mãos era na chegada e não na saída.

 

 

* O prefeito de Piripiri, Luiz Menezes, vai se filiar amanhã ao PSDB, junto com o ex-governador Zé Filho.

* Também foi anunciada a filiação do prefeito Mão Santa, de Parnaíba. Não é provável.

* Mão Santa e seu sobrinho Zé Filho ficam no mesmo palanque, mas no mesmo partido, jamais!

* No Senado, corre célere o projeto que cria o Dia Nacional do Estagiário, 18 de agosto. Que tal?

 

Lula livre

Do governador Wellington Dias, sobre o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, hoje, no Supremo Tribunal federal:

- O que se deseja para o presidente Lula  é que ele não esteja acima da lei, mas também que não esteja abaixo dela. Por essa razão nós queremos Lula livre.

 

A que será que se destina?

Não está fácil sentir o pulso do governador Wellington Dias para as próximas eleições. Na semana passada, ele participou de uma solenidade na qual se encontravam as principais lideranças estaduais do MDB e declarou que o partido tinha cacife para participar da chapa majoritária.

Quem acompanha a política estadual entendeu a declaração como uma senha para o MDB seguir em frente com o pleito para ocupar a vaga de candidato a vice-governador, a única carta que o partido jogou na mesa para a sucessão estadual deste ano.

Ontem, o governador lançou critérios para a composição da chapa majoritária. O primeiro deles é ter densidade eleitoral. Nesse pré-requisito, se encaixam tanto ele quanto o senador Ciro Nogueira, os dois nomes previamente escolhidos.

Mas, como na canção telúrico-filosófica “Cajuína”, de Caetano Veloso, a quem será que se destina o recado de ontem? As duas outras vagas da chapa são disputadas pelo PT (reeleição da senadora Regina Sousa) e pelo PSD (para o deputado federal Júlio César concorrer ao Senado); e PP e MDB (vice-governadoria).

O PT teria densidade eleitoral para indicar dois dos quatro candidatos da chapa majoritária – o governador e um senador, em prejuízo dos demais aliados? O PP também teria tal cacife – um senador e a vice-governadoria, também sacrificando os demais aliados?

A resposta, segundo se especula nos meios políticos, não sai já.

 

 

Marcha do MP

Depois de aparecer com movimentos em defesa dos próprios interesses, como o auxílio-moradia, o Ministério Público Federal abraça, enfim, uma pauta institucional, de interesse do país.

Membros do MPF e da magistratura de todo o Brasil fizeram ontem à tarde uma Marcha sobre Brasília.

Prisão já

O movimento foi para entregar ao Supremo Tribunal Federal um abaixo-assinado pela manutenção da prisão após condenação em 2ª instância.

O documento, chamado de ‘Nota Técnica’, foi entregue nos gabinetes da presidente e dos ministros do STF.

Efeito cascata

O texto afirma que "a mudança da jurisprudência, nesse caso, implicará a liberação de inúmeros condenados, seja por crimes de corrupção, seja por delitos violentos, tais como estupro, roubo, homicídio etc".

As lideranças do movimento apelam para que o Supremo ponha a mão na consciência e veja que o fim da prisão em segunda instância vai gerar efeito cascata em todo o Brasil.

Caso Lula

Amanhã, o STF julga o habeas do ex-presidente Lula, que está no centro do debate.

A defesa do petista quer evitar que ele comece a cumprir pena depois de ter sido condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região, a segunda instância.

No Brasil, já tem muita gente curtindo cadeia com base nessa decisão, que, no entanto, pode ser revista agora.

A Marcha sobre Brasília, hoje, foi uma maneira de pressionar o Supremo a evitar uma mudança no entendimento deste assunto.

Hugo Napoleão

O município de Hugo Napoleão, no Médio Parnaíba, comemora 54 anos de emancipação. O ex-governador e ex-senador Hugo Napoleão lembrou ontem que participou da primeira campanha eleitoral do novo município:

- Eu fui ao comício do primeiro prefeito eleito em 1964, Cícero Lino do Nascimento, do PSD, tendo Regino Carvalho como vice. Ainda tenho um cartaz. Naquele tempo, o orador falava de cima de um tamborete e, à falta de energia, usava um megafone a pilha.

Foto: Francisco Leal/CCom

Prata da casa - O governador Wellington Dias optou pela prata da casa na composição de sua nova equipe. Ou seja, foram escolhidas para substituir os secretários candidatos pessoas já integradas à equipe.

Com isso, o governo espera manter o ritmo da gestão, que agora será tocada pelo time reserva, pois os titulares caem em campo em busca de voto.

 

 

* O ex-deputado federal Jesus Rodrigues anunciou ontem que concorrerá ao Senado pelo PSol nas próximas eleições.

* O julgamento do Mandado de Segurança no processo do concurso de cartórios no Piauí foi adiado para o dia 23.

* O 1º Concurso Público para Outorga de Delegação de Serviços Notariais e Registrais do Estado do Piauí foi iniciado em 2013.

* O Ministério Público do Piauí, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Altos, ajuizou uma ação contra a Prefeitura de Altos, por atraso de salários dos servidores temporários.

 

 

A máquina

Do pré-candidato a senador pelo PSol, Jesus Rodrigues, ex-deputado federal pelo PT:

- No Piauí, a máquina administrativa mais parece uma máquina eleitoral.

 

No país das jaboticabas

As pesquisas de opinião pública realizadas e publicadas até agora mostram que o brasileiro está inconformado e indignado com a situação política do país.

Um relatório do Fórum Econômico Mundial divulgado no ano passado revela que, entre 137 países avaliados, o Brasil é o último colocado em termos de confiança da população na classe política.

A desconfiança da população tem sentido. O país vive um escândalo político atrás do outro, com um crescente desgaste para a sua representação política, em todos os níveis.

Além do mais, os graves problemas do Brasil não são atacados com vigor e apenas de agravam de governo para governo e de ano para ano.

Sem mudanças

Ao mesmo tempo em que há pesquisas indicando o descontentamento da população com a situação do país, outras sinalizam que são muito tímidas as possibilidades de mudança na representação através do voto.

Ou seja, pelo que se desenha, os mesmos serão reeleitos e tudo vai continuar como está, com discretíssimas alterações.

Não deixa de ser curiosa essa contradição, própria do país das jabuticabas.

 

 

"Teje preso"!

Quem se desplugou na semana santa e está voltando agora ao mundo real precisa saber desta: na quinta-feira, foram presos a pedido do Ministério Público Federal, com autorização do ministro José Roberto Barroso, do Supremo, três amigos do presidente Temer.

A operação da PF foi deflagrada dentro do inquérito que investiga se empresas do setor portuário, em especial a Rodrimar, pagaram propina para serem beneficiadas com um decreto presidencial assinado por Temer.

"Teje solto"!

A prisão temporária dos suspeitos se estenderia até hoje, mas já no sábado de aleluia todos foram soltos pelas mesmas autoridades.

E fica a dúvida sobre a necessidade de tais prisões.

Estrago

No Palácio do Planalto, a avaliação é de que  a revogação das prisões alivia um pouco a tensão dos últimos dias, mas o "estrago político está feito".

Isto é, o governo terá ainda mais dificuldades daqui para a frente.

Reprodução/Twitter

Saúde e marketing - A pedagoga Vanessa publicou em sua conta no Twitter: @Vanss07698411:  “Estive agora com meu pai no Hospital Laura Vasconcelos em Bacabal. O atendimento foi excelente não deixa a desejar nenhum hospital particilar. Toda a equipe, desde o maqueiro até os médicos estão de parabéns.”

 

 

* O governador Wellington Dias anuncia hoje os 21 nomes que vão compor sua nova equipe.

* A reforma administrativa é em virtude das eleições 2018. Os titulares saem para disputar mandatos, mas deixam gente de confiança em suas cadeiras.

* A Rede lançou no sábado de aleluia a pré-candidatura do juiz aposentado Márlon Reis ao Governo do Tocantins.

* Ele é o idealizador da Lei da Ficha Limpa e advogado da Rede. Tenta a sua primeira candidatura, após 17 anos na magistratura.

 

 

As pernas da mentira

Do humorista Fraga:

- Lembram que a mentira tinha pernas curtas? Esqueçam. Agora ela usa próteses atléticas de titânio.

 

Os estresses da sucessão estadual

Por um longo período, as oposições do Piauí anunciaram um estrondoso racha na base governista para a sucessão estadual de 2018. Ainda há tempo para que a previsão se confirme, mas, por enquanto, é a oposição que vem sofrendo estresse.

O PSDB, o principal partido de oposição no Piauí, tenta montar um palanque suprapartidário para o deputado estadual Luciano Nunes concorrer ao governo.

O PSB do ex-governador Wilson Martins e o DEM dos deputado Heráclito Fortes e Robert Rios já se apresentaram como voluntários.

PSDB menor

Ocorre que o PSDB chega à sucessão estadual de 2018 praticamente só com a cara e a coragem. O partido vem sendo desidratado desde a sucessão de 2014. O segundo nome da legenda, o ex-prefeito Silvio Mendes, filiou-se ao PP ainda no ano passado.

O prefeito Firmino Filho, a principal liderança da sigla no Piauí e uma aposta das oposições para a sucessão deste ano, não fez por onde entrar na disputa.

Como não participou dos encaminhamentos para a montagem do palanque tucano, também não se sente na obrigação de subir nele.

Não ficou só nisso. Sem perspectiva de reeleição na sigla, o presidente regional do PSDB, deputado Firmino Paulo, pediu desfiliação e está avaliando por qual partido disputará um novo mandato.

O parlamentar é sobrinho do prefeito de Teresina e decidiu debandar da legenda depois que viu a primeira-dama Lucy se filiar ao PP do senador Ciro Nogueira. Ele entendeu que foi um recado do prefeito de que não o apoiaria mais este ano.

Lá vem o Zé!

Mas nem só de baixas vive o PSDB do Piauí. A direção do partido anunciou para o dia 5, quinta-feira, a refiliação do ex-governador Zé Filho. Ele será candidato a deputado estadual e vem com a promessa de uma boa votação do Norte do Estado.

Isso não deve ser comemorado, porém, como uma conquista da oposição. Zé Filho já era oposição. Aliás, um dos poucos que assumiram essa postura com convicção, uma oposição de verdade.

O prefeito Firmino Filho não quis se pronunciar sobre o estresse no PSDB. Alegou que o período da Páscoa é época de recolhimento e silêncio. Mas prometeu quebrar o jejum verbal a partir desta semana.

A situação dele é de absoluto desconforto.

 

Secretários candidatos limpam as gavetas

Os secretários do governador Welington Dias que disputarão as próximas eleições já começaram a limpar as gavetas. Todos eles serão substituídos na próxima segunda-feira, dia 2. O primeiro a deixar o cargo foi o secretário de Administração e Previdência, Franzé Silva, que se despediu ontem da pasta.

Ainda não foram revelados os nomes de todos os substitutos, mas em algumas secretarias eles já estão sendo apresentados aos servidores (Veja abaixo a relação dos novos auxiliares do governador).

O processo de transição já começou em Secretarias como as de Desenvolvimento Econômico (Sedet); Cultura; Educação; Administração e Previdência; Governo; Segurança e Infraestrutura.

Os candidatos

A saída dos secretários de Estado e ocupantes de órgãos da administração indireta do governo para concorrer às eleições deste ano provoca mudanlas em 21 órgãos. Dos pré-candidatos, 14 já são parlamentares e vão buscar a renovação de seus mandatos.

A troca de nomes não vai significar mudanças nos rumos do governo nem da rotina administrativa.

Os secretários e demais auxiliares do governador que estão saindo para fazer campanha deixam pessoas de sua estrita confiança em suas cadeiras, para que tudo continue como antes. Ou seja, para que os atuais ocupantes se mantenham com força e prestígio nesses órgãos, mesmo fora deles.

Quem sai e quem entra

 

 

 

Foto: Divulgação

BR-343 passa a se chamar "Rodovia Governador Alberto Silva"

Rodovia Alberto Silva

Já começaram as homenagens à memória do ex-governador e ex-senador Alberto Silva, pelo centenário de seu nascimento.

O Dnit começou a instalação das placas com o nome de Alberto Silva para a BR-343.

A homenagem

A rodovia federal começa em Luís Correia, no Norte do Piauí, e termina no município de Bertolínea, no Sul do Estado, totalizando 740 quilômetros.

O primeiro trecho da estrada, do litoral a Teresina, foi asfaltado no primeiro governo de Alberto Silva (1971-1975). O segundo, no governo Dirceu Arcoverde (1975-1978).

A homenagem foi aprovada pelo Congresso Nacional, através de projeto de lei do então senador Joao Vicente Claudino.

Prioridade

Projeto de lei do deputado Mainha (Progressistas), apresentado na Câmara Federal, prevê a destinação de vagas exclusivas de estacionamento para veículos com gestantes ou lactantes.

O PL nº 9.867/18 amplia o alcance da Lei nº 10.098/00, que garante vaga exclusiva para veículos de pessoas com deficiência.

Mainha observa que as mulheres grávidas ou com bebê de colo já têm prioridade em filas de banco, consultas médicas e outros serviços.

Tiroteio

O ataque à bala a dois ônibus que participam da caravana do ex-presidente Lula no Paraná é o assunto do momento.

Dois ônibus foram atingidos por três tiros na tarde de terça-feira, segundo o Partido dos Trabalhadores. Ninguém ficou ferido.

No momento dos disparos, Lula estava dentro da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFSS), em Laranjeiras do Sul.

Ataques

"A nossa caravana está sendo perseguida por grupos fascistas. Já atiraram ovos, pedras. Hoje deram até um tiro no ônibus", informou o Twitter oficial de Lula.

A Polícia Civil do Paraná informou que abriu inquérito para investigar o caso e que será feita uma perícia nos ônibus.

Palanque

O episódio vem sendo explorado politicamente de todo jeito. Os partidários do ex-presidente tentam vitimizá-lo. Os adversários insinuam que o PTV provocou o atentando.

Toda e qualquer forma de violência deve ser condenada e combatida. Então, é dever das autoridades apurar o caso, identificar os responsáveis e puni-los na forma da lei.

Discurso

Do mesmo modo, é dever das lideranças políticas abandonar o discurso do ódio e da beligerância e pregar a paz e a união entre os brasileiros, até que isso se torne uma prática.

Uma disputa política não pode ser transformada numa guerra!

De orelha em pé

O Governo do Piauí está de orelha em pé quanto às novas exigências da Caixa para liberar a segunda parcela do empréstimo de R$ 600 milhões para o Estado.

Conforme o secretário de Governo, Merlong Solano, desde o início que forças políticas poderosas vêm se mexendo em Brasília para travar a operação.

O Piauí já recebeu R$ 307 milhões e está aguardando a liberação de mais R$ 315 milhões.

 

 

* O senador Elmano Férrer (MDB) informou que o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, lhe garantiu a manutenção do Centro Regional de Operação do Sistema Elétrico do Piauí.

* Foi divulgada que esse Centro seria fechado. O senador ponderou ao ministro que o fim do órgão ocasionaria graves prejuízos para o Piauí.

* Elmano fez ver ao ministro que isso traria consequências negativas nos aspectos técnico, tecnológico e acadêmico.

* O novo presidente regional do PSDB, Luciano Filho, anunciou para o dia 5 a filiação do ex-governador Zé Filho ao partido.

 

 

Quem com ovo fere...

Do humorista Albert Piauhy, fundador do Partido dos Trabalhadores:

- Sou contra jogar ovos no Lula e no Michel Temer. Não se deve fazer ao PT o mesmo que o PT faz aos outros.

 

Governo espera empréstimo para abril

Foto:cidadeverde.com

Secretário Rafael Fonteles, da Fazenda

 

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, acredita que por todo o mês de abril o Governo do Estado receberá a segunda parcela do empréstimo contraído junto à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 315 milhões.

Ele disse que os esclarecimentos solicitados ao governo, sobre a prestação de contas da aplicação da primeira parcela, no valor de R$ 307 milhões, já foram encaminhados à Caixa. O secretário enfatizou que as informações mostram a regularidade e a legalidade na aplicação dos recursos.

O Governo do Piauí, segundo ele, já fez dez contratos de operação de crédito com a Caixa. O governo apresentou a prestação de contas da mesma forma que fez em relação aos empréstimos anteriores, porém, agora, as regras foram alteradas.

Rafael Fonteles afirmou que está confiante no recebimento dos recursos, para destravar várias ações do governo nas áreas de obras públicas e investimentos. Se isso não se der pela via administrativa, então o Estado recorrerá à Justiça.

Vai demorar

Ontem, líderes da oposição distribuíram, através das mídias sociais, a cópia de um expediente da Caixa, encaminhado à Justiça Federal, em resposta à intimação sobre os contratos de empréstimos firmados com o Governo do Piauí, a propósito de uma ação movida pelo advogado Valter Rebelo, presidente regional do PSC.

No documento envido à Justiça Federal, a CEF explica que em 9 de setembro do ano passado adiantou a primeira parcela de R$307 milhões do contrato de R$600 milhões.  O Governo tinha até 28 de fevereiro passado para prestar contas.

Nesta data, a prestação de contas foi enviada à Caixa, que pediu mais informações. No dia 3 deste mês, o governador Wellington Dias requereu a devolução dos documentos apresentados e pediu prazo de mais 20 dias para entregar uma nova prestação de contas.

No mesmo dia, o Estado tentou a liberação de um outro empréstimo (FINISA II), no valor de R$315 milhões, porém a Caixa negou o pedido devido à não prestação de contas do primeiro contrato.

Na última quinta-feira (22), o governo entregou a documentação sobre a aplicação dos recursos do primeiro empréstimo e a Caixa estabeleceu um prazo de 45 dias para fazer a análise. Até lá, nenhum outro repasse de qualquer empréstimo será liberado.

 

 

Olho no olho

O deputado Luciano Nunes, pré-candidato a governador pelo PSDB e outros partidos de oposição, teve ontem um tête-à-tête com o prefeito Firmino Filho.

Foi conversar sobre a saída do presidente regional do PSDB, deputado Firmino Paulo, que pediu desfiliação da sigla para concorrer à reeleição por outro partido.

Reação

Luciano Nunes disse ao prefeito que recebeu a desfiliação de Firmino Paulo com surpresa; comunicou que assumirá o comando do PSDB no Estado, na condição de vice-presidente; e que levará adiante a sua candidatura ao governo pela oposição.

- E qual foi a reação do prefeito – indagou a jornalista Nadja Rodrigues, na Rádio Cidade Verde.

Luciano passou a bola para Firmino: “Eu prefiro que o próprio prefeito se manifeste sobre isso”.

Chave 14

Sem novos processos na pauta e sem mais reformas para aprovar no Congresso, o presidente Michel Temer deu uma chave 14 no PP do senador Ciro Gomes, segundo informa a imprensa de Brasília.

Pelo que se noticia, antes de iniciar a reforma ministerial, o Palácio do Planalto alertará o comando do PP que a legenda só manterá o espaço atual no governo se apoiar a reeleição do presidente Michel Temer.

Galinha gorda

Hoje, o PP comanda os Ministérios da Saúde, das Cidades e da Agricultura, além da Caixa Econômica Federal.

E seguramente não vai largar esse osso para correr atrás de um sem-voto e sem-caneta.

Emenda

O deputado federal Marcelo Castro, presidente regional do PMDB, avisa a quem interessar possa: ele conseguiu no Ministério das Cidades a liberação de uma emenda parlamentar de sua autoria, no valor de R$ 7.498,306,58, para a pavimentação asfáltica em Teresina.

Comumente, o deputado destinava suas emendas aos municípios do interior.

Rodoanel

O ex-governador Wilson Martins saiu da moita. Ele distribuiu através das redes sociais um vídeo no qual mostra o rodoanel de Teresina como uma obra de seu governo.

O projeto foi iniciado em 2012, para tirar o tráfego pesado de dentro de Teresina, mas ainda não foi concluído, embora em 2014 estivesse com 82% dos serviços executados..

 

 

* Foi do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, a decisão de liberar o senador cassado Demóstenes Torres para ser candidato este ano.

* Dizem que, com isso, o ministro começou a treinar para suceder a ministra Carmén Lúcia na presidência do STF.

* A Prefeitura de Teresina antecipou para hoje e amanhã o pagamento do funcionalismo municipal.

 

 

Fim de linha

Do deputado Luciano Nunes, pré-candidato a governador pelo PSDB, ao comentar a possibilidade de o prefeito Firmino Filho concorrer às eleições deste ano:

- Acho que não há mais que se falar em candidatura do prefeito Firmino a governador. Se a esposa e o sobrinho dele estão agora na base do governo, como é que ele pode ser candidato pela oposição?

 

Supersafra atola nas estradas do Cerrado

Foto: pontox.com

Rodovia PI-392, em 21/03/2018) - Currais-PI, sentido entroncamento com a PI-397 (Transcerrado)/Bunge Laranjeira.

 

Que o Piauí terá uma safra recorde de grãos este ano, todo mundo já sabe. O IBGE estimou que Estado deverá ter uma produção superior a 4 milhões de toneladas de grãos. O total é 12% acima da safra colhida em 2017, que já havia sido a maior da história. 

Segundo o IBGE, o aumento na produção deve-se às condições climáticas, que têm sido favoráveis, com chuvas abundantes nas regiões produtoras, notadamente nos Cerrados, onde se concentra o agronegócio.

Muito bem! O que muita gente não sabe é que o Piauí não terá como transportar toda essa supersafra.

Então, mesmo diante da perspectiva de uma nova produção agrícola recorde nos Cerrados piauienses, os produtores da região estão outra vez com as mãos na cabeça.

Com as fortes chuvas que caíram por lá, eles voltam a viver o drama da falta de estradas para o escoamento da produção. As existentes viraram atoleiros intermináveis.

E é nessas condições, correndo atrás do atraso, que o Piauí quer chegar na frente como grande produtor de grãos do país.

Produtores cobram investimentos

A Câmara Seotiral do Agronegócio Piauiense (CSA-PI), instituída pelo Decreto nº 16.633, de 14 de junho de 2016 (Estado do Piauí), encaminhou ofício ao governador Wellington Dias expondo a precariedade das estradas no Sul do Piauí e solicitando providências. Eis o documento:

1) PI-392 (Bom Jesus-PI à Baixa Grande do Ribeiro-PI), principalmente o trecho dos 16,5 km da subida da Serra Grande (Baixa Grande do Ribeiro-PI), licitado ainda no ano de 2013, cuja “obra” está completamente abandonada.

2) PI-397 (Rodovia Transcerrado), principalmente os 2º e 3º trechos (Serras Branca, Laranjeira, Pirajá e Quilombo), onde nunca houve sequer uma obra de implantação e revestimento primário da rodovia.

A exemplo, a CONAB-PI possui estoques de milho, proveniente da aquisição em leilão e para venda em balcão aos pequenos criadores do Nordeste, armazenados na DM Coelho (2º trecho da Transcerrado / PI-397), sem saída ao sentido norte (Sebastião Leal-PI) por condições de intrafegabilidade: sentido do 1º trecho desta rodovia, cuja “obra” dos 117,0 km licitadas, também, ainda no ano de 2013, está completamente abandonada.

3) Manutenção das demais vias (trechos) não pavimentadas (demais trechos da PI-392, Acessos às PI’s, Vicinal da Serra da Fortaleza e PI-391 / Pratinha / Perimetral Sul).
 

Altair Domingos Fianco

Presidente da CSA/PI e da Aprosoja/PI

 

 

Novo endereço

O Sine-Piauí está em novo, amplo e confortável endereço: Rua Areolino de Abreu, no Centro, onde funcionou o Bulevar.

Sua antiga sede era na Avenida José dos Santos e Silva. O Sine terá pago o aluguel de seu antigo endereço?

O caso foi parar na Justiça, com ação de despejo.

Ele fica!

O deputado federal Heráclito Fortes, agora no DEM e um dos entusiastas da candidatura do deputado Luciano Nunes ao Governo do Estado, disse ontem que não acredita que o prefeito Firmino Filho fique fora da campanha tucana.

Segundo o parlamentar, o prefeito subirá ao palanque na hora certa.

Em aberto

Heráclito disse ontem que as oposições estão com a vaga de vice em aberto, à espera de uma corrente política que inevitalvemente sairá do esquema do governo.

As oposições estão convictas de que o governo não terá condição de acomodar todos os aliados em seu palanque.

Sumiu

Por onde anda o Dr. Pessoa, que se anunciou como candidato a governador, saiu do PSD para viabilizar a sua campanha e não deu mais notícia?

Sem surpresa

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ziza Carvalho, esclarece: Moura Fé e Romildo Mafra, seus auxiliares diretos, jamais foram cotados para substituí-lo na pasta, a partir de 2 de abril, quando se desincompatibiliza para ser candidato novamente a deputado estadual.

- Quem está assumindo é meu substituto imediato nas minhas ausências durnte toda a minha gestão e que, inclusive, já assumiu interinamente durante os meses de janeiro, fevereiro e março de 2015 - informa, arrematando: "Portanto, sem surpresa".

 

 

* A queda do poder deixou os petistas tontos. Pois não é que eles estão numa barulhenta campanha contra o seriado da Netflix sobre a Lava Jato?

* Pregam abertamente boicote à produção. Muitos já até cancelaram suas assinaturas, em protesto contra “O Mecanismo”.

* Ora, quanto mais barulho em torno da série do cineasta José Padilha, mais ela  vai despertar  curiosidade.

* O PT anda tão desarvorado que esquece que se trata de uma obra de arte, uma ficção, tal qual o filme “Lula, o filho do Brasil”.

 

Vai longe!

Do ex-senador João Vicente Claudino, sobre os encaminhamentos da sucessão estadual no Piauí, tanto do lado do governo quanto do lado da oposição:

- Isso aí está é longe de acabar, pois é uma novela maior que a música “A Triste Partida”, do Luiz Gonzaga.

 

Posts anteriores