Cidadeverde.com
Contabilidade - José Corsino

Malha fina: conheça os erros mais comuns e evite ter a declaração retida


A pressa, a falta de atenção ou até o desconhecimento podem fazer com que os contribuintes cometam alguns erros na hora de preencher a declaração de Imposto de Renda. No entanto, muitas vezes esses equívocos não impedem que a declaração seja enviada à Receita, o que pode levar à retenção da declaração na malha fina ou ao atraso no processamento dos dados.

Entre os erros mais frequentes estão aqueles que se referem ao preenchimento da Ficha Rendimentos Tributáveis. Saiba evitá-los!

Informações incompletas

Informações incompletas e a falta de dados estão entre aqueles que mais retêm o contribuinte em malha. Entre os principais erros estão:

  • não informar o CNPJ das fontes pagadoras no campo apropriado;

     

  • não relacionar todos os rendimentos tributáveis, deixando de informar rendimentos como proventos de aposentadoria e os recebidos em ações trabalhistas;

     

  • declarar valores diferentes dos constantes no comprovante de rendimentos fornecido pela fonte pagadora;

     

  • receber rendimentos tributáveis de diversas fontes pagadoras, sem declarar todos os valores recebidos. Neste caso, todos os rendimentos tributáveis devem ser declarados, ainda que não tenham sofrido retenção pela fonte pagadora;

     

  • informar incorretamente rendimentos de Fapi e Previdência Privada.

Evite ter a declaração retida

Para evitar problemas de atraso de processamento, ou correr o risco de ter a declaração retida, atenção às dicas:

  • contribuinte deve informar corretamente o CNPJ da fonte pagadora, pois, se esse dado não for informado ou o CNPJ estiver inválido, a declaração pode não ser gravada;

     

  • não subtraia os rendimentos isentos dos rendimentos tributáveis ali informados. O imposto retido na fonte sobre o décimo terceiro salário não deve ser somado ao imposto retido na fonte referente aos rendimentos tributáveis;

     

  • caso esteja convencido de que as informações contidas no comprovante de rendimentos estejam incorretas, preencha as informações corretamente em sua declaração e solicite à fonte pagadora um novo comprovante, lembrando-a da necessidade de retificar as informações prestadas à Receita Federal;

     

  • os valores recebidos de Fapi (Fundos de Aposentadoria Programada Individual) devem ser informados pelo seu montante integral, como rendimentos tributáveis, sem direito à parcela isenta;

     

  • os valores recebidos de previdência privada devem ser informados pelo seu montante integral, como rendimentos tributáveis, observando-se os casos de isenção previstos na legislação.

IR 2010

A temporada de declaração do IR 2010 vai até as 23h59min59seg do dia 30 de abril. Evite deixar a prestação de contas para a última hora, pois a correria dos últimos dias também pode induzir o contribuinte ao erro. 


Declaração de Serviços já preocupa os médicos

A entrega da declaração de Imposto de Renda (IR) 2010 começou no dia 1º de março, mas os profissionais da área de saúde já precisam estar atentos para a documentação exigida em 2011.

Apesar de não ter havido alteração nas regras para declaração do Imposto de Renda para profissionais liberais no exercício de 2010, uma nova regra da Receita Federal exige que os profissionais da área da saúde que sejam inscritos no CNPJ informem, a partir de 2011, dados de todos os pacientes atendidos no ano anterior.

Na prática, essa nova regra significa que já é preciso anotar as informações dos pacientes neste ano para apresentar a Declaração de Serviços Médicos (Dmed), que passa a ser exigida a partir de 2011.
A primeira Dmed, com as informações de 2010, deverá ser apresentada até o último dia útil do mês de fevereiro de 2011, antes, portanto, do início da entrega da declaração. Assim como o programa do Imposto de Renda, a Dmed estará disponível no meio digital, com um aplicativo no site da Receita Federal.

Além dos profissionais de saúde, hospitais, clínicas, laboratórios e operadoras de planos de saúde também serão obrigados a informar dados dos pacientes. A multa para quem não apresentar a Dmed no prazo estabelecido será de R$ 5 mil por mês. No caso de informações omitidas ou inexatas, a multa será de 5% do valor das transações comerciais, por transação, valor que não poderá ser inferior a R$ 100.



Posse dos novos conselheiros e diretores do CRC-PI

Posse do CRC

Os novos conselheiros eleitos do CRC-PI, para o quadriênio 2010/2013, tomarão posse nesta sexta-feira (12) às 19h no Buffet Splendore Festas. Na oportunidade também serão empossados os novos diretores da entidade.

Nova diretoria

A nova diretoria do CRC-PI, gestão 2010/2011, é composta pelos contadores: Antônio Gomes das Neves (Presidente), Tertulino Ribeiro Passos (Vice Presidente de Administração e Finanças), Valtemar de Andrade Braga (Vice Presidente de Registro), Josafam Bonfim Moraes Rego (Vice Presidente de Controle Interno), Raimundo Nonato Agostinho Soares (Vice Presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina) e Elias Dib Caddah Neto (Vice Presidente de Desenvolvimento Profissional). 

 

Família de Contadores



                                      FAMÍLIA DE CONTADORES

 por Ísis Maria Martins Raposo Castelo Branco

 

 

Sou filha de Timon

Cidade do Maranhão

Passei a vida toda

Seguindo a minha missão

 

Professora desde criança

Aos nove anos em função

Passei por duas localidades

A quem muito quis bem

Trazia no coração a missão de fazer além

Cumprindo o meu dever

Sem nunca esquecer ninguém

 

A terceira localidade

A grande Campo Maior

Lá fiquei 18 anos

A vivência bem melhor

Casei-me com contabilista

E na vida não fiquei só

 

Hoje li um livrinho

Bastante interessante

Que fala sobre o contador

E me fez radiante

Pois é a profissão que conheço

E desejo passar adiante

 

José Lopes, o filho mais velho

Garoto entrou na Mapil

Foi sempre contabilista

Aos irmãos instruiu

Raulino Filho e Corsino

A profissão aderiu

 

Assim eu sou cercada

De grandes contabilistas

Que me dão felicidade

São verdadeiros artistas

Escrevi um hino

Saudando os contabilistas

 

A todos os contabilistas

Eu quero parabenizar

Pois são para mim

O que melhor no mundo há

Eu vivo em função deles

Vivo para os amar

 

                                                                        por Ísis Maria Martins Raposo Castelo Branco

 
 
teste
Ísis Maria: professora, escritora e poetisa

Comax inaugura novo site

O site da empresa contábil Comax  (www.comaxcontabilidade.com.br) inaugura um novo formato onde a partir de agora seus clientes podem acompanhar notícias importantes sobre a atividade contábil e economia.
É a modernidade acompanhando a evolução do escritório de contabilidade que neste ano completa 18 anos de existência.

Dicas para fugir das garras do Leão

A Receita Federal vem tornando a declaração cada vez mais rigorosa. Nos últimos cinco anos, o número de documentos retidos na malha fina cresceu 40%. Mas boa parte destes contribuintes não foi parar lá por má-fé ou tentativa de sonegação. Na avaliação da própria Receita, muitas pessoas não conhecem as regras ou comentem pequenos erros na hora de informar os dados. Para não fazer parte desta turma, é preciso atenção, especialmente em alguns campos que podem se tornar armadilhas na prestação de contas.

Atenção aos dependentes
Todo o cuidado na declaração de dependentes, porque a Receita é rigorosa no cruzamento de dados. Quem incluir dependentes que não estão dentro das regras, fatalmente vai parar na malha fina. Lembre-se que é necessário informar também os rendimentos de todos os dependentes, mesmo que eles sejam isentos de IR. Um deslize comum é declarar um dependente que teve rendimentos isentos mas que, somados aos seus, eleva o seu imposto. Neste caso, só vale a pena incluir a pessoa na declaração caso ela tenha gastos médicos ou com educação suficientes para diminuir a tributação. Sogros podem ser incluídos como dependentes se o casal fizer a declaração em conjunto.

Despesa com saúde requer detalhamento
A declaração das despesas com saúde pode ser uma das grandes armadilhas na hora de apresentar os dados ao Fisco. A Receita Federal é bastante rigorosa na verificação dos dados e valores deste campo. O órgão criou no ano passado a Declaração de Serviços Médicos (Dmed), que deverá ser preenchida pelos prestadores de serviço e também servirá como fonte para confirmação dos dados. 

Pensão alimentícia pode ser deduzida
O contribuinte pode deduzir do Imposto de Renda os valores referentes a pensão alimentícia, desde que ela seja homologada pela Jus­tiça ou que o acordo tenha sido registrado em cartório. Quem recebe a pensão, por outro lado, precisa informar o valor no campo de rendimentos tributáveis. Dependendo do valor, al­­guém que tenha dois filhos, por exemplo, pode fazer a declaração de cada um deles, para evitar uma mordida muito grande do Leão se os valores forem somados à renda da mãe. Vale lembrar que os filhos só podem ser incluídos como dependentes na declaração de um dos pais.

Valor de imóvel tem regra restrita
A declaração dos seus bens pode ser uma armadilha se o contribuinte não conhecer as regras. O valor de um imóvel, não pode ser alterado ao longo dos anos. A valorização do imóvel só é apresentada à Receita Federal no momento da venda, quando o contribuinte faz a de­­claração de Ganho de Capi­­tal. O valor só pode ser alterado se o contribuinte tiver feito alguma reforma ou benfeitoria no bem. Mas para isso, ele precisa guardar todos os comprovantes das despesas e detalhar na própria declaração o que foi feito.

 

Governador lança campanha "Sua Nota bate um Bolão"

Na manhã dessa quinta-feira (04/03), o governador Wellington Dias, participa do Lançamento Oficial do Campeonato Piauiense de Futebol e da campanha “Sua Nota bate um Bolão”, realizada pela Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz-PI), em parceria com a Fundação Estadual dos Esportes (Fundespi), a Federação de Futebol do Piauí, e os empresários piauienses, para estimular a participação social no incremento da receita tributária e revitalizar o futebol piauiense. O evento está marcado para 8h30, no salão Babaçu, do Rio Poti Hotel.

Novo espaço virtual para empresários da contabilidade

Já está disponível para empresários contábeis de todo o país um novo canal para capacitar-se a assessorar micro e pequenos empresários e empreendedores individuais. Trata-se do Portal do Empresário Contábil. 

O ambiente virtual conta com  diversos tipos de conteúdos, que vão desde informações de caráter contábil, legislação, até orientações para atendimento consultivo nas mais variadas áreas de negócios.

O site será atualizado ainda com artigos, apostilas, treinamentos presenciais e à distância, links úteis, notícias e eventos. Além disso, o empresário poderá participar de salas de bate papo e fóruns de discussão, bastando se cadastrar gratuitamente na comunidade do portal.

O Portal do Empresário Contábil é acessado por meio do endereço
www.portaldoempresariocontabil.com.br.

Prestando contas com o Leão

O prazo para declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) de 2010, ano-base 2009, já começou. A Receita Federal disponibilizou o programa  para a declaração na internet (www.receita.fazenda.gov.br
O prazo de entrega se estende até o dia 30 de abril. Quem perder o prazo está sujeito a uma multa mínima de R$ 165,74.
A declaração poderá ser enviada pela internet, disquete (nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal) ou em formulário (nas agências e lojas franqueadas dos Correios). Neste último caso, o custo é de R$ 5, a ser pago pelo contribuinte.



Novidades na Declaração deste ano

A partir deste ano, não será mais obrigatório à pessoa física sócia de empresa apresentar declaração de IR. Esse tipo de contribuinte só terá que apresentar declaração se cair em um dos outros quesitos de obrigatoriedade.

Outra mudança relevante será o aumento do limite de isenção de bens.
Até o ano passado, teria que entregar declaração o contribuinte que tivesse bens em valores acima de R$ 80 mil. A partir deste ano, o valor se elevará para R$ 300 mil.

O programa automaticamente obrigará o contribuinte a informar se as despesas a serem declaradas são dele ou de algum dependente.

Já o limite de dedução por cada dependente será de R$ 1.730,40. O limite de dedução de despesas com educação passa para R$ 2.708,94.


Piauiense é empossado na Fundação Brasileira de Contabilidade

O contabilista piauiense José Lopes Castelo Branco, tomou posse em Brasília no dia 24 de fevereiro, como membro do Conselho Fiscal da Fundação Brasileira de Contabilidade (FBC).
A FBC é uma entidade sem fins lucrativos, com sede na capital federal, que tem entre suas finalidades, promover programas de ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão na área contábil e divulgar atividades que contribuam para o desenvolvimento técnico, científico, cultural e de promoção da contabilidade.

 

Posts anteriores