Cidadeverde.com

Firmino reforça desejo de colocar Corso de Teresina no calendário nacional do Carnaval

  • IMG_0686_album.jpg Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_6957.jpg Evelin Santos
  • IMG_6955.jpg Evelin Santos
  • IMG_6951.jpg Evelin Santos
  • IMG_6947.jpg Evelin Santos
  • IMG_6937.jpg Evelin Santos
  • IMG_6933.jpg Evelin Santos
  • IMG_6924.jpg Evelin Santos
  • IMG_6919.jpg Evelin Santos
  • IMG_6910.jpg Evelin Santos

O prefeito Firmino Filho (PSDB) reforçou o desejo de inserir o Corso de Teresina no calendário nacional de prévias do Carnaval. Em entrevista à TV Cidade Verde, o tucano disse que busca apoio para concretizar seu plano. Para isso, ele busca parceria com o Galo da Madrugada, o maior bloco carnavalesco do mundo.

"O corso vai ser incorporado como evento no calendário nacional. Já estamos trabalhando nesse sentido. Ele já é referência para o restante do país. Depende da população de Teresina. Não é só infraestrutura", comentou o prefeito.

Para inserir o Corso de Teresina no calendário nacional de prévias carnavalescas, a Prefeitura de Teresina busca uma parceria com o Galo da Madrugada, tradicional bloco pernambucano, que reuniu cerca de 2,4 milhões de pessoas em 2014.

"Conversamos com a organização do Galo da Madrugada, mas infelizmente este ano eles não puderam acompanhar o Corso de Teresina. Mas já confirmaram para o próximo ano. Acho que isso vai dar um salto na infraestrutura, como também na capacidade de divulgação nacional", destacou Firmino Filho.

Sobre a edição 2015 do Corso de Teresina, o tucano se mostrou muito empolgado. "Essa foi uma festa que foi construída pela nossa população. O Corso era diferente. Era nos dias de Carnaval, antecedendo as escolas de samba. Em 98, buscamos acompanhar o Carnaval e a revitalização. De lá para cá, teve grande receptividade. Ano a ano vem crescendo, foi cada vez mais abraçado e virou a maior festa popular do Piauí, referência em caráter nacional e internacional".

"A festa é a população que faz. É ela que faz a diferença. Circula renda, dinheiro, pequenos ambulantes lutam para fazer seu comércio, fazendo renda extra, assim como a economia voltada para caminhões: fantasias, aluguel", finalizou Firmino Filho.

 

Caroline Oliveira e Flávio Meireles
redacao@cidadeverde.com

Foliões com paralisia cerebral assistem ao Corso 2015

 A família de Leine Salazar de Sousa, 14 anos, trouxe a garota para ver pela primeira vez o maior Corso do mundo. A menina tem paralisia cerebral.

“Nós sempre levamos ela para todos os lugares nos momentos de lazer e não podíamos deixar de trazê-la para o Corso. Ela gosta de sair”, afirmou a mãe da garota, Maria Cícera.

Leine está no espaço reservado aos cadeirantes no camarote da Prefeitura de Teresina, acompanhada dos pais e do irmão.

Veterano

Já Romário da Silva Moraes, 22 anos, nunca perdeu um Corso. Conta a mãe do garoto que também possui paralisia cerebral. Ele inclusive já desfilou em escolas de samba durante o carnaval.

“Ele gosta muito, todos os anos estamos aqui”, declara Valdenes Moraes.

 


Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Piauiense que mora no Maranhão diz que Corso é o verdadeiro carnaval de Teresina

  • IMG_0278.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0276.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0272.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0189.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0186.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0185.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com

O piauiense Augusto Nunes Carvalho , 60 anos, que mora há mais de 40 anos em São Luís veio com a família para se divertir no Corso de Teresina. Ele é empresário do ramo de sinalização de trânsito na capital maranhense e diz que fez questão de percorrer 425 quilômetros e festejar em sua terra natal. 

Ele está desfilando com amigos e familiares no carro “Alegria e a Saudade” que faz homenagem ao personagem do mexicano Roberto Bolaños, o Chaves, com integrantes fantasiados como o garoto que morra no barril e da filha do Seu Madruga, a Chiquinha. 

“Na minha época, Corso era na carroça, no jipe e na rural. É um ótimo momento para reunir os parentes. Faço questão de vir e me divertir com a minha família. Este é o verdadeiro carnaval de Teresina”, descreve Augusto que chegou ontem para participar da festa.

Yala Sena
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

 

 

 

"Acidentada" faz alerta sobre os malefícios da mistura álcool e direção

Foliã servidora pública se vestiu de acidentada para brincar o Corso. Segundo Jardenia Ribeiro, o objetivo é fazer um alerta para os malefícios do álcool, principalmente se ligado ao trânsito. 

Yala Sena/CidadeVerde.com

 

Entre os apetrechos utilizados para compor a fantasia está um andador e uma sonda. 

“Eu Trabalho na saúde e estou fazendo uma sátira porque é preciso tomar cuidado com o álcool, direção e a folia. Não se pode exagerar”, adverte. 

Jardenia também diz que a saúde do país pede socorro e precisa melhorar muito.

Fotos: Jairo Moura/Cidade Verde

Yala Sena
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

 

Beijoqueiros de Laércio soltam a franga mais uma vez no Corso

  • IMG_0478.jpg Foliões beijaram Laércio Andrade em 2013
    Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0504.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0501.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0494.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0493.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0491.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0489.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0486.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0484.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0481.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0477.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0472.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0467.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0466.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0463.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0461.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0459.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0455.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0454.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0452.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0449.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0447.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0444.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0442.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0440.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0436.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0435.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0430.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0428.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0427.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0423.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0421.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0419.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0417.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0414.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0412.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0409.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0404.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0402.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0398.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0397.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0391.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0390.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0386.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0383.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0379.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0375.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0373.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde
  • IMG_0371.jpg Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

Durante 364 dias do ano, eles se comportam direitinho. Trabalham normalmente, se vestem de forma comum e são exemplares em comportamento, mas no dia do Corso eles sempre “soltam a franga”. 

São os integrantes do caminhão Aloha, como o empresário Romulo Borba que se diverte com a brincadeira. Ele coloca uma sainha, uma biquíni de coco e foi este ano pra avenida só no hula-hula. “Nem nos importamos com o prêmio, a nossa premiação é participar do Corso. É a brincadeira que nos diverte. Em 2013, até beijamos o Laércio”, relembra. 

Foto: Wilson FIlho/Cidade Verde

Outro beijoqueiro do Laércio está tão envolvido na sua fantasia que sequer tem coragem de dizer o nome e a profissão. “Se eu falar onde trabalho, vai pegar mal pra mim. Mas vamos para a festa”, declarou o tímido, que se autointitula “Juninha”. 

Ao lado de mais cerca de 30 pessoas, eles participam do Corso pela terceira vez seguida. Rômulo, encarando o personagem, explica como surgiu a temática havaiana: “diz amiga, que tu teve essa inspiração quando tava em Amsterdã e sonhava em ir ao Havaí”, brinca Rômulo, se dirigindo à “Juninha”. 

 

Flávio Meireles
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

 

Dirceu faz participação especial na cobertura da TV Cidade Verde

  • IMG_6740.jpg Evelin Santos
  • IMG_6738.jpg Evelin Santos
  • IMG_6737.jpg Evelin Santos
  • IMG_6728.jpg Evelin Santos
  • IMG_6727.jpg Evelin Santos
  • IMG_6724.jpg Evelin Santos
  • IMG_6723.jpg Evelin Santos
  • IMG_6719.jpg Evelin Santos

Com um óculos “3 Dedo que tudo vê” como ele mesmo gosta de divulgar, o humorista Dirceu Andrade participa da cobertura da TV Cidade Verde direto da avenida Raul Lopes no Corso 2015. Com o personagem Adriano Marques ele abriu sua participação.

"Eu vim de taxi, porque não dava para vir de carro e vim com esse óculos 3 dedo que dá para ver tudo. Sei que tem três milhões e meia de pessoas nos assistindo e mais quem vem para cá”, disse Adriano Marques.

Além de Adriano, Dirceu também fará mais dois personagens durante toda a cobertura. “Vou fazer um Vein e o seu Domingos que vai criticar tudo”, revelou o humorista para o Cidadeverde.com.

O humorista ficará durante toda a cobertura da TV Cidade Verde que irá até às 22 horas. 

 

Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

 

Bode dos Medonhos quer caçar fantasmas da tristeza e "capturar" título

  • IMG_0269.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0267.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0265.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0179.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com
  • IMG_0176.jpg Yala Sena/Cidadeverde.com

O Caminhão do Bode dos Medonhos, que já conquistou o primeiro lugar no concurso da TV Cidade Verde, vem este ano com o tema Caça Fantasmas. A proposta é "caçar" tudo o que for ruim e conseguir papar o grande prêmio novamente. 

Foto: Yala Sena

A advogada Débora Silveira afirma que "esta é uma forma de dizer que estamos caçando a tristeza, a corrupção, a discórdia, a inveja e só levando alegria". 

O grupo desfila junto há quinze anos e já conquistou seis títulos em campeonatos durante a festa. 

"Vamos à avenida para disputar o título, ser bicampeã e ganhar o carro", completa a foliã, referindo-se ao prêmio que será dado pela TV Cidade Verde ao melhor caminhão do Corso

Foto: Jairo  Moura/Cidade Verde

Yala Sena
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

 

Vereador Ferreira diz que Corso é momento de esquecer política

O vereador José Ferreira (PSD), líder do prefeito Firmino Filho na Câmara de Teresina, também está no Corso. Ele desfila ao lado de amigos e parentes em um caminhão com o tema Havaí.

 

 

"Este é um momento de esquecer política e entrar na brincadeira. Só quer saber de política depois do corso", brincou.  

O parlamentar também fez um apelo aos brincantes: "peço aos foliões que brinquem na paz e se divirtam sem exageros", declarou. 

Yala Sena
Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

 

Há três anos, Caminhão "Diversão e Arte" reúne amigos e... arte!

  • _MG_9722.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9692.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9685.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9661.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9659.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9658.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9650.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9643.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9641.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9639.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9637.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9629.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9627.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9622.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9621.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9615.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9614.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9611.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9609.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9592.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9586.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9584.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9573.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9569.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9564.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9559.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9558.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9549.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9547.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9542.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9537.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9528.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9474.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9469.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9464.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9459.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9453.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9446.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9440.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9421.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9418.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9413.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9408.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9400.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9397.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9392.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9378.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9373.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9368.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9366.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9362.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9359.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9357.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9355.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9349.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9344.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9340.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9326.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9323.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9320.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9318.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9315.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9314.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9304.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9299.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9295.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9292.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9288.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9287.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9283.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9280.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9268.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9266.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde
  • _MG_9265.jpg Foto: Jairo Moura/Cidade Verde

Fotos: Jairo  Moura/Cidade Verde

Um caminhão que está chamando atenção no Corso 2015 é o Diversão e Arte, que há três anos foi o campeão do desfile. O organizador do veículo é o empresaário Geraldo Alves, que está reunindo este ano 36 amigos.“Este é o momento de alegria, de reunir os amigos e trazer a arte para a avenida", declarou.

A fantasia foi estilizada pelo artista plástico Marcos Pê, responsável também pela decoração do veículo que homenageia a arte piauiense.

A foliã Fátima Alves puxava o grito de guerra do caminhão "diversão e arte!". “É hora de deixar a tristeza de lado, reunir todo mundo e cair na folia”, intima. 

Geraldo Alves aproveita o Corso também para anunciar que o restaurante Água de Chocalho, que é de sua propriedade, será reaberto no dia 20 de março. 

Yala Sena
redacao@cidadeverde.com

Posts anteriores