Cidadeverde.com

Corso: Bombeiros atuam na avenida Raul Lopes na prevenção de incêndios

Equipes do Corpo de Bombeiros estão na avenida Raul Lopes para prevenir acidentes e incêndios no Corso de Teresina. Os militares também devem atuar ativamente quando forem acionados. São seis homens em um ponto, próximo a Ponte Estaiada, que podem ser acionados na avenida ou pelo 193.

Valdete Martins

De acordo com o capitão Wilson Benedito dos Anjos, comandante das equipes no Corso, as principais ocorrências começam a aparecer por volta das 22 horas, quando as pessoas já têm consumido bastante bebidas alcoólicas.

“As principais ocorrências são coma alcoólico e pequenas quedas, que atendemos concomitante ao Samu, um auxiliando o outro”, destaca.

Além dessas equipes, mais uma está na avenida para orientar barraqueiros sobre o uso do fogo a fim de evitar acidentes com queimaduras e incêndios. 

Caroline Oliveira

carolineoliveira@cidadeverde.com

Caminhão da Acessibilidade vai abrir desfile do Corso 2017

O caminhão da acessibilidade será o primeiro a desfilar na avenida Raul Lopes. A turma alerta para o respeito à pessoa com deficiência e a acessibilidade. O caminhão traz cadeirantes, pessoas com Síndrome de Down, dentre outros foliões.

Gilmara Costa, organizadora, disse que é uma manifestação pelos direitos da pessoa com deficiência e mostrar que eles são capazes. "Direitos iguais e em defesa da acessibilidade", disse.

O caminhão traz o tema “No Sertão de Lampião”. Segundo Gilmara, a escolha é devido Lampião ter sido uma pessoa guerreira e ser um personagem que tem deficiência visual.

Flash Yala Sena
Hérlon Moraes (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Corso 2017: veja fotos de caminhões que já estão na avenida

  • 5f809471-6598-4f59-b195-3fa915c647e6.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 9556f975-3309-4520-805a-cf51881e7ff9.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 3689810e-76a8-4ec0-b3e3-f5c93d7508d8.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 6064796d-4eb7-4937-9d2f-3c5c835980e0.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • aae11bd9-dd65-4823-838e-b47d1cb714f2.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • bcbca3c7-0291-4c35-8b13-46f2f7709746.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • dddb95a7-0252-4257-ac30-23c1e68e1dbe.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • f9c741f9-03d7-45f5-ba05-2d41d77cc124.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 42134b12-ab09-416d-869a-9168a9e6c1f3.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 2a6b6206-42fb-4fc6-93ed-4fc5117c33b9.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 74bef1b8-e9d7-4a99-962c-cef190bfc6aa.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 91a3c435-aff2-407f-9825-8562937748c0.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 368dcc8a-b5e0-407a-b2a8-8edd8d85d796.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 39707410-80bb-4a04-8155-4d30e15dcf8e.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • bacbd870-15e1-4155-9d3b-e4648ab403fd.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 4d04c998-559b-4202-9bd9-ee6edbfc4901.jpg Roberta Aline e Wilson Filho/Cidadeverde.com

Na edição deste ano, 32 caminhões participam do Corso de Teresina. Tem caminhões temático com o hit do carnaval 'Deu Onda', sobre a pedra preciosa Opala,  e até o caminhão que une o Uber e o Táxi, dentre outros temas. 

Veja acima fotos de alguns caminhões que já estão na avenida.

Polêmica entre Uber e táxis vira caminhão no Corso

Fotos: Roberta Aline/Cidade Verde

A polêmica entre os motoristas do aplicativo Uber e taxistas virou tema de fantasia para um grupo de amigos que participa do Corso de Teresina neste sábado (18). 

Eles organizaram um caminhão com faixas que fazem referências ao aplicativo - "Vem com Uber e descubra o novo" - e táxi - "Se beber pegue um táxi".

A ideia foi da estudante Juliana Carvalho, 19 anos. "A gente escolheu esse tema muito por causa da polêmica. Eu também defendo o Uber como mais uma opção de transporte em Teresina", declarou. 

No caminhão, parte do grupo está com blusas que fazem referências ao Uber e outro com o aplicativo 99 Táxis, incentivando os foliões a não dirigirem se ingerirem bebidas alcóolicas. 

A criatividade não parou por aí. Os amigos criaram adesivos de "livre" para os solteiros e "ocupado" para os que estão namorando no caminhão, em uma brincadeira comparando o veículo que está disponível ou não para o passageiro.

Carlienne Carpaso (flash)
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Grupo homenageia movimento Hippie e pede paz e amor no Corso

Foto: Wilson Filho

Um dos caminhões que vai desfilar no Corso 2017 homenageia o movimento Hippie. Os integrantes vão entrar na avenida vestidos com roupas da década de 70. O caminhão foi batizado de Hypioca. A estudante Luciana Ximenes, 16 anos, disse que é uma homenagem à alternatividade. O caminhão defende a paz e o amor.

"Estamos ressaltando o movimento hip trazendo para o corso alegria e defendendo paz e amor", disse.

A também estudante Naila Bucar, 16 anos, ressaltou  que o interessante do corso é reunir os amigos e desfilar no carro, onde é mais seguro. "No carrro você pode se organizar", declarou.

Flash Yala Sena
Hérlon Moraes (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com

Amigos repetem tradição de 25 anos com caminhão no Corso 2017

Foto: Yala Sena/ Cidadeverde.com

As turmas que se reúnem para colocar seu caminhão na avenida são a grande atração do Corso de Teresina. O que não falta é  criatividade e para acompanhar o ritmo só estanso muito por dentro da folia.Tradição é tradição, mesmo em período de crise e é isso que leva os amigos do bloco "Os Boitolos" a sempre estarem na avenida repetindo uma tradição que já tem mais de 25 anos. O bloco surgiu na verdade de uma confraternização dos pais, da turma que hoje leva para avenida seu caminhão há cinco anos.

"Por conta da crise esse ano teremos um caminhão reduzido mas isso não diminui nossa folia e nem nossa brincadeira estatemos na avenida e vamos levar toda a nossa alegria para a Raul Lopes", afirmou David Lemos, que coordena o caminhão.

Já os amigos amigos que lançam este ano o caminhão "Meu Pai te Ama" se inspirado no hit de Funk "Deu Onda" do MC G15. A turma tem 170 pessoas no caminhão e teve um investimento de R$ 13 mil em toda a estrutura que será levada para a avenida. "Nossa expectativa é muito boa e esse ano teremos uma coisa mais organizada.  Vamos fazer esse investimento valer muito a pena e proporcionar muita diversão para todo Mundo. Somos uma galera jovem e que está sempre participando da diversão", explicou o coordenador do caminhão Matheus Sampaio.

A expectativa da prefeitura é que o Corso 2017 reúna uma multidão de 300 mil pessoas. A TV Cidade Verde transmite a folia ao vivo a partir das 16h e promove mais uma vez um concurso que premiará o melhor caminhão da festa.

Corso Cidade Verde

A TV Cidade Verde mantém a tradição e vai premiar os três melhores caminhões do Corso de Teresina, que já entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros decorados do mundo.  A originalidade, a alegria dos participantes e a riqueza de detalhes serão alguns dos pontos a serem destacados para a escolha dos melhores caminhões de 2017. Saiba mais clicando aqui.

Vencedor do Corso em 2016 revela detalhes da fantasia deste sábado

O empresário Igor Leite e sua turma já estão nos últimos preparativos para o Corso 2017. A meta é sempre a folia, mas o grupo é o atual campeão do concurso da TV Cidade Verde, que todos os anos elege pela internet o melhor caminhão do Corso. 

O Caminhão volta a avenida este ano com a meta renovada e o objetivo é emocionar relembrando o universo infantil das histórias com o tema "Era Uma Vez", que contará a história do soldadinho de chumbo e da bailarina.

Igor antecipou com exclusividade para o Cidadeverde.com detalhes das fantasias, grande atração do seu caminhão, que serão usadas neste sábado. Nas imagens é possível ver uma fita que envolve a perna das mulheres e uma cartola com penas.

"Na realidade a gente gosta de arte e entra mais por ela que pela competição. A gente gosta de ver o produto final feito. Nós somos unidos pela arte no fundo. E o caminhão fica tão lindo assim porquê nos preocupamos muito com os detalhes e é isso que deixa as pessoas ansiosas pelo nosso caminhão. Isso que cria a expectativa", contou o empresário

Ano passado o caminhão venceu com o tema "África Pop" com uma grande alegoria representando a cabeça de um leão cobria toda a frente do caminhão. Nas laterais, outros animais característicos do continente. "As pessoas tem aquela concepção de que a África é uma coisa triste e árida, muito pelo contrário, ela sabe receber e é colorida", afirmou o artista.

Corso Cidade Verde

A TV Cidade Verde mantém a tradição e vai premiar os três melhores caminhões do Corso de Teresina, que já entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros decorados do mundo.  A originalidade, a alegria dos participantes e a riqueza de detalhes serão alguns dos pontos a serem destacados para a escolha dos melhores caminhões de 2017. Saiba mais clicando aqui.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Para evitar acidentes, Polícia vai coibir bebidas em garrafas no Corso

Chegou a hora do maior Corso do mundo voltar a ganhar às ruas de Teresina. A mais tradicional prévia carnavalesca da capital inicia às 16h na avenida Raul Lopes, zona Leste. Para quem não abre mão de participar da festa com segurança, a Polícia Militar avisa que não será permitido o manuseio de bebidas em garrafas de vidro no corredor da folia.

“Nós estamos pedindo aos foliões que vierem ao corso e que vão trazer suas bebidas, que não tragam em material de vidro, traga material de plástico ou alumínio. A gente vai coibir, já que no ano passado verificamos que várias pessoas se acidentaram com cortes de garrafas durante a folia” alerta o coronel Paulo de Tarso, comandante de policiamento da capital.

Atrelado a isso, a Polícia Militar irá trabalhar aproximadamente com 700 homens na avenida. “Iremos trabalhar em três frentes: a chegada dos foliões, durante o período que eles permanecerem no corredor da folia e, principalmente, na dispersão. Teremos viaturas montadas nas adjacências”, explica o coronel.

Elevados serão instalado em todo o corredor da folia para proporcionar aos policias uma melhor visão da festa e, desta forma, evitar tumultos. “Teremos os elevados que vão propiciar que os policiais tenham uma  visão melhor de como estará transcorrendo a festa no corredor da folia”, disse.

Além da PM, o Corso de Teresina terá o apoio da Polícia Civil, Rodoviária, Corpo de Bombeiros e do Ministério Público. Seguranças particulares também vão trabalhar no evento.

Revista

Quem for ao Corso deve ir preparado para ser revistado pela PM. A medida quer coibir a entrada de pessoas armadas na festa. “Teremos nos pontos de bloqueios a revista. Será feita uma seleção e os foliões serão abordados antes de chegar na avenida. Estamos em pontos considerados importantes para fazer a revista. A festa é do povo e pedimos a todos que venham com o espirito de lazer”, pede o coronel.

Ambulâncias do SAMU e motolâncias estarão no local para atender possíveis demandas e para, caso necessário, fazer o deslocamento do paciente para os hospitais da região, que estarão preparados para atender, principalmente o Hospital da Primavera, que é o mais próximo da festa.

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Conheça a história do Corso que conquistou multidões até ser o maior do mundo

  • e07d6547-92f0-4087-a034-26512425ab6a.jpg Arquivo/FCMC
  • 5a604b81-bf65-4f2e-b63b-f774f08f583f.jpg Arquivo/FCMC
  • 212e348d-847f-47da-bf9b-32065718b050.jpg Arquivo/FCMC
  • 438b2112-56f5-4791-ba24-e1fd63688a54.jpg Arquivo/FCMC
  • 6156ae26-72e7-4e6f-abd4-3f56b6380f62.jpg Arquivo/FCMC
  • 9910f5fb-f4dc-4c31-b052-8279befa0982.jpg Arquivo/FCMC
  • b0aef13b-4b8b-4cc1-8308-1ea4cc813c21.jpg Arquivo/FCMC
  • fcdd4f4b-ea1c-4c40-9887-18ddcc65f3af.jpg Arquivo/FCMC

Que o Corso de Teresina é o mais animado do mundo todos já sabem, mas você sabia que ele reescreveu a sua história em 1998 com o desfile de apenas três caminhões, quando ocorreu o resgate do carnaval na capital piauiense? Foi um "trabalho de formiguinha" até ele ser considerado o maior corso do mundo. 

Somente há 19 anos, Teresina voltou a viver as folias de carnavais com direito a bloco de rua, escolas de samba e o “nosso tão famoso Corso”, que, neste sábado (18), terá mais uma edição, na Avenida Raul Lopes, na zona Leste, que será tomada pelo colorido dos caminhões e criatividade dos foliões.  

Em entrevista ao Cidadeverde.com, kleyton Marinho, gerente de promoção artístico e cultural da Fundação Cultural Monsenhor Chaves (FCMC), relembrou as primeiras aventuras, atividades e à vontade de fazer com que o carnaval em Teresina voltasse a pulsar no coração da cidade. 

“Teresina não tinha mais carnaval, era apenas umas bandas que ficavam tocando em alguns pontos da cidade e os bailes de tradicionais clubes. Nós, enquanto FCMC, decidimos fazer esse resgate. Em 1998, alugamos um caminhão, contratamos algumas atrizes, levamos a banda da prefeitura para o caminhão, que foi chamado de ‘Caminhão da Sociedade’ e percorremos algumas ruas”, comentou Kleyton.  

Ele disse que, inicialmente, era apenas um caminhão, mas ao chegar ao ponto de encontro, no Centro de Teresina, foram surpreendidos com a chegada de outros dois: o “Bode Medonho” e o “Pó de Mico”.  A partir de então, o Corso de Teresina voltava a ter vida. 


Corso de Teresina (Foto: Raoni Barbosa/Cidade Verde/Arquivo)

Kleyton relembrou que o evento já existia desde a década de 30, mas somente a partir de 1999, que foi tomando proporções maiores até que em 2012, entrou oficialmente para o Guinness Book, o livro dos recordes, como o maior desfile de carros enfeitados do mundo, com a presença de mais de 400 caminhões e 40 mil foliões. Para Kleyton, hoje o Corso de Teresina está inserindo no grande circuito de carnavais do Nordeste e até mesmo do Brasil.  
    
“A gente não tinha ideia de que o Corso iria tomar a dimensão de hoje, mas a partir disso, ele se tornou domínio público, o povo quis e aceitou, e agora temos a missão de organizar para dar maior segurança aos participantes”, declarou o gerente. 

Companheiro de Kleyton nessa jornada, e de tantos outros que acreditaram no resgate do Carnaval em Teresina, o chefe de divisão de cultura popular da FCMC, Wellington Sampaio, contou ao Cidadeverde.com, que os primeiros desfiles ocorreram nos anos 40 e tinha como carro tradicional o “Caminhão das Raparigas”, que até hoje é tema de muitas decorações.  

“Esse caminhão era destaque e esperado por muitos já que o Corso era o único evento que as prostitutas da época podiam participar livremente na sociedade. Elas se vestiam com as suas melhores roupas e saíam em cima do caminhão. Era a maior atração”, contou. 

“Até os anos 50, o Corso era um tipo de carnaval da elite da época, dos bastardos, que tinham carros. O ponto de encontro era o coreto da Praça Rio Branco, no Centro, onde ficavam os carros de alugueis. Nós não tínhamos um percurso fixo, como temos hoje, de lá o desfile percorria as ruas do Centro, passava pela Avenida Frei Serafim. Dos anos 50 aos 70, ele foi parando, perdendo as forças, e só voltou mesmo depois do resgate em 1998, que foi organizado a partir de uma reunião em 1977. Era o resgate do sábado do Zé Pereira”, acrescentou Wellington.  

Wellington resgatou detalhes que foram se transformando e adaptando a festa ao gosto da população. Para ele, o Corso tem história própria e vai se desenhando a cada ano a partir dos próprios participantes. 

“O Corso é popular. Ele começou das elites, que tinham os carros, e agora é do povo, democrático. Ele vai mudando, se adaptando aos participantes. Antes, era qualquer carro, mas para entrar no Guinness Book tivemos que focar somente nos caminhões.Hoje, por exemplo, estamos com a expectativa de ter mais gente no chão que nos caminhões, diferente de antes, quando entrou pro livro dos recordes. Antigamente, ele percorria várias ruas, hoje já tem um circuito fixo na Raul Lopes. O Corso é assim, ele vai se adaptando ao próprio povo e a gente vai buscando formas para garantir mais segurança e alegria”, ressaltou Wellington, que acompanha o evento há 19 anos.

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com  

TV Cidade Verde transmite ao vivo o Corso a partir das 16h

A jornalista Nadja Rodrigues e o Galego que animaram o Corso do ano passado

A TV Cidade Verde vai transmitir ao vivo o melhor do Corso 2017. Uma super estrutura montada na avenida Raul Lopes vai abrigar a equipe que vai mostrar na televisão, na internet, nas páginas da Revista e nas ondas do rádio tudo o que acontece no desfile dos carros enfeitados.

A transmissão terá início às 16h e os apresentadores Nadja Rodrigues, Joelson Giordani e Galego vão receber convidados especiais e conversar com os foliões que fazem desta festa. O Cidadeverde.com terá espaço especial mostrando em tempo real o que o internauta pode conferir no site.

A transmissão também pode ser assistida ao vivo pela internet em todo o mundo neste link. -ttp://cidadeverde.com/aovivo.html e você pode participar usando as redes sociais com a hashtag #CorsoCV.

E como já virou tradição, a emissora vai premiar os melhores da festa, que já entrou para o Guinness Book como o maior desfile de carros decorados do mundo. 

Um juri formado por profissionais da TV Cidade Verde vai eleger os melhores. Serão levados em consideração pelos jurados, a animação dos participantes, o tema e a originalidade do caminhão, bem como a riqueza de detalhes.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Posts anteriores