Cidadeverde.com

Prefeitura acerta últimos detalhes para o Corso 2018

Nesta terça-feira (16) a Comissão Organizadora do Carnaval (COC) esteve reunida na sede da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC) para acertar os detalhes finais para o Corso de Zé Pereira, que acontece dia 03 de fevereiro. Os presentes acertaram entregar os planos de cada segmento até esta quinta-feira (18).

Além de membros da FMCMC, a COC é formada pela SEMEL, FMS, SDU, SEMPLAN, STRANS, SEMDUH, SEMAM, SEMCASPI, SEMDEC E SEMA. De acordo com o presidente da comissão, Abiel Bonfim, o projeto final da maior manifestação popular da cidade será levado ao Ministério Público nesta sexta-feira (19). Segundo o acordado, o Corso 2018 terá a participação de no máximo 15 paredões de som, que irão se concentrar na Avenida Raul Lopes, em frente ao Teresina Hall e irão passar pela avenida antes do desfile de caminhões.

O segmento de maior relevância citado na reunião foi a segurança, que durante o evento terá policiamento da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Strans e Guarda Municipal. Na altura da Ponte Estaiada será montado um Centro Integrado de Saúde e Policiamento para atender as demandas das duas áreas e quaisquer eventualidade. O Centro será ponto de apoio para a população, visando maior segurança aos foliões e profissionais que estarão trabalhando na festa.

Outro ponto definido será a parte de recuperação de passeio, meio fio e limpeza do quadrante em toda extensão da Avenida Raul Lopes.

Inscrições

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas na sede da FMCMC até dia 31 de janeiro. No ato da inscrição, é obrigatória a apresentação da cópia da CNH do motorista condutor e do RG do responsável, além da documentação do caminhão devidamente regularizado.

Nesta edição, só será permitida a inscrição de carros com ano de fabricação a partir de 1985, além de ficar estabelecida uma meta opcional de 10kg de alimento não perecíveis para cada caminhão.

A premiação será dividida por caminhão mais animado, criativo, original e estranho. Cada vencedor leva o prêmio de R$10.000,00.

 

Da redação
redacao@cidadeverde.com

Campanha “Marcas da Alegria” alerta sobre violência contra mulher no Carnaval

A Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) vai relançar nesta quarta-feira (17) a campanha Marcas da Alegria, que convida a população como um todo ao enfrentamento da violência contra a mulher, especialmente durante as festividades de carnaval. Uma extensa programação de sensibilização e distribuição de material informativo vai acontecer nos eventos que antecedem a folia de momo, com destaque para o Corso de Teresina.

“Infelizmente, ainda é muito comum que durante as festas de carnaval as mulheres sofram violência ou algum tipo de abuso ou assédio. Por isso, a importância de reforçar, pelo quarto ano consecutivo, a campanha Marcas, que vem reforçar nossa missão: a valorização dos direitos da mulher e o enfrentamento da violência contra ela, em seus mais diversos tipos, sobretudo, física”, pontuou Macilane Gomes, secretária da Mulher.

A campanha trabalha a seguinte temática: “Que as únicas marcas nesse carnaval sejam de alegria”, mostrando no leque (a principal peça da campanha) os dois lados: primeiro, o rosto de uma mulher que foi agredida física e psicologicamente pelo companheiro e depois, no verso, o rosto da mesma mulher, só que com alegria contagiante, com a autoestima elevada, feliz, pronta para a folia de carnaval.

“Por isso o nome Marcas da Alegria, para que as pessoas percebam o lado obscuro e cruel da violência, que todos os dias acontece país afora, vitimando milhares de mulheres, mas que também percebam a alegria de viver em paz, tendo seus direitos respeitados, podendo aproveitar esse período de extrema alegria sem a sombra da violência, em suas diversas formas. E é essa marca que queremos: a marca da alegria, do brilho, do empoderamento”, completou Macilane.

Para este ano a secretaria buscou reforçar a parceria com outros órgãos e instituições, que juntos toparam abraçar a campanha, fazendo com que ela chegue a um número maior de pessoas. A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, a Fundação Municipal de Saúde, a Superintendência Municipal de Trânsito, a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, a Secretaria Municipal de Juventude, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, o Ministério Público, o NUPEVID, a Coordenadoria Estadual de Políticas Públicas para Mulheres e o Conselho Regional de Enfermagem são os parceiros da edição deste ano.

Vinte mil leques serão distribuídos durante as prévias e os principais eventos de carnaval deste ano, como o Corso, os blocos Capote da Madrugada, Vaca Atolada, Paçoca, entre outros, além dos bailes de carnaval que acontecerão nas zonas da capital, atendendo ao convite do tema geral deste ano “Carnaval de Teresina – Em todo canto da cidade”.

Além disso, a campanha realizará blitzen educativas, orientandos os condutores sobre o enfrentamento da violência contra a mulher; abordagem e sensibilização durante as festas de escolha das majestades do carnaval, entre outras ações, como distribuição de preservativos, material informativo e orientações sobre a rede de atendimento à mulher vítima de violência.


Da redação
redacao@cidadeverde.com 

Carnaval: 30 paredões de som devem participar do Corso de Teresina

Na manhã desta quinta-feira (11), a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) recebeu representantes da Polícia Militar, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e Associação Piauiense dos Amantes de Som Automotivo (APISOM) para discutir sobre a participação de paredões de som durante o Corso de Zé Pereira de Teresina. 

Esse foi o primeiro encontro para acertar detalhes da participação. Todas as considerações feitas serão levadas ao Ministério Público nesta sexta-feira (12) para uma reunião informal.

Na edição anterior, a Comissão Organizadora do Carnaval - responsável pelo evento- determinou, juntamente com outros órgãos, a não participação de paredões de som na área isolada pela Strans e pela Polícia Militar para o evento devido a preocupação com incidentes já vistos em anos anteriores. 

Diante de pedidos dos amantes de som automotivo da cidade, os órgãos se uniram para analisar todas as maneiras viáveis para a segurança dos foliões, tanto quanto a poluição sonora, direitos e deveres.

"O Corso nasceu de uma manifestação espontânea do povo. Dessa forma entendemos os pedidos quanto a participação de som automotivo e creio que com entendimento todos possam participar do evento", disse Luís Carlos Alves, presidente da FMC. 

Ainda segundo o gestor, foi sugerida a participação de até 30 paredões de som, previamente selecionados pela APISOM. Eles deverão permanecer na avenida até a meia noite. Também será determinado o volume máximo de som que todos deverão obedecer.

O presidente da Associação Piauiense dos Amantes de Som Automotivo, Rinaldo Race, explica qual é a proposta. 

"A proposta é que os paredões abram o desfile dos caminhões e ao final será destinado uma via de acesso para que os paredões permaneçam até o horário sugerido. A seleção será feita mediante os nossos associados, seguindo os quesitos citados, como o som deve estar em cima de uma carreta e puxado por veículo automotor, além de toda documentação necessária do condutor e do veículo", afirmou.

Durante o encontro, preocupações quanto ao policiamento e iluminação na avenida foram citadas, principalmente durante a dispersão dos foliões, incidentes nas áreas verdes e próximas ao Rio Poti, assim como a questão de poluição sonora.  


Da redação
redacao@cidadeverde.com 

Entidades se reúnem para planejar segurança do Corso

  • f84bd5b2-d5e6-4b97-92c5-48e23ff6a3d9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • db57d666-3f5b-4024-b41e-fa95104014ec.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • a2aa7a22-42fe-4941-a0ad-fbf37048c65e.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 50800827-7736-4fa1-b9ae-916ca2d91003.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 406039ef-c7f9-4709-998b-636ec76a7580.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 2401eed8-e224-4b72-9fc9-835ec29f410f.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 786fa74b-db32-4f24-ab1f-91d227db73db.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 87a7fc4f-61c8-4cab-8acb-dd652ff367fc.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 43aa4e8c-fdec-49a1-a499-8c76d0cf20ca.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 39ccb7a7-2d59-42ce-9796-9d435979abec.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 25a625b2-c09a-4483-9ea3-ba05813ab754.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 19d9db6e-3014-4df3-a7d8-aef9d1a1af50.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 15fd0450-1bba-4df6-98a7-16daa2dab9a2.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 4f46f0a6-212a-49a9-8cfb-e993a6c9fe86.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • 02fa4ab0-0a6c-4a1d-8185-5f2555a19ac1.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

Uma reunião para definir a organização da segurança do Corso de Teresina acontece na manhã desta terça-feira(09) na Secretária de Segurança Pública. Várias entidades envolvidas no planejamento do evento estão presentes. O Corso acontece sábado, dia 03 de fevereiro, a partir das 17 horas, na avenida Raul Lopes.  

Participam da reunião, representantes da Fundação Municipal de Cultural Monsenhor Chaves, SAMU, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Strans, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, dentre outros.

A princípio, o percurso está mantido e a reunião deve definir o número de policiais envolvidos e os pontos estratégicos que devem ficar a delegacia móvel, as ambulâncias do Samu. 

Ano passado a Polícia Militar disponibilizou 709 policiais que percorreram todo o trajeto e também nas imediações. Além disso, foram colocados 20 elevados na extensão do percurso, inclusive com a presença do Corpo de Bombeiros. 

Da Polícia Civil, 50 policiais trabalharam a paisana para identificar o possível comércio de drogas durante o evento e colocaram viaturas em pontos fixos, com a delegacia móvel que ficou debaixo da Ponte Estaiada.

A Central de Flagrantes ganhou reforço de delegados plantonistas, para atender a demanda de ocorrências da avenida Raul Lopes.


Aguarde mais informações

 

Caroline Oliveira
Com informações da repórter Indira Gomes
carolineoliveira@cidadeverde.com

Prefeitura aumenta premiação do Corso de Teresina em 2018; ouça a entrevista

É grande a expectativa para uma das festas mais celebradas pela população de Teresina: o Corso 2018.

Nesta segunda-feira (8), o Acorda Piauí recebeu Wellington Sampaio, coordenador de Divisão de Cultura Popular da Fundação Monsenhor Chaves, para falar sobre os preparativos sobre essa grande festa da alegria.

Na entrevista, Sampaio falou sobre premiação e as quatro categorias que vão concorrer no Corso da nossa Cidade Verde:

Inscrições de ambulantes para o Corso 2018 iniciam dia 22

É grande a expectativa para uma das festas mais celebradas pela população de Teresina: o Corso 2018. E todo ano uma parte da população aproveita o evento para garantir uma renda extra. Por isso, a Prefeitura de Teresina, juntamente com a Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste, fará as inscrições de ambulantes e vendedores que pretendem usar o espaço e comercializar bebidas e comidas na área que corresponde à Avenida Raul Lopes, zona Leste da cidade.

As inscrições, que se iniciam no dia 22 e seguem até o dia 26 desde mês, serão realizadas no novo prédio da SDU Leste, localizado na Avenida Zequinha Freire, número 370, Bairro Uruguai, em frente ao Condomínio Delta do Parnaíba - nas mediações do balão da Uninovafapi.

Segundo o superintendente da região, João Pádua, o cadastro do ambulante mostra o compromisso que ele tem com a cidade, agindo corretamente inclusive com o meio ambiente. “É importante frisar que teremos também, no local das inscrições, a presença da equipe da Secretaria do Meio Ambiente e da Vigilância Sanitária dando orientações aos ambulantes quanto aos cuidados com o ambiente que será utilizado, a coleta seletiva do lixo e também como proceder no manuseio dos alimentos”, disse o gestor.

Conforme informações da ficha de inscrição, que será disponibilizada no ato na inscrição, a SDU Leste ressalta observações importantes que devem ser seguidas pelos ambulantes, tais como: as barracas só poderão ser ocupadas a partir do dia 01 de fevereiro, não havendo reserva antecipada de áreas; não poderão ser vendidas bebidas em garrafas de vidro; a Prefeitura não disponibilizará pontos de energia, estando proibida a utilização da rede pública de forma clandestina; não será permitido obstruir ruas e entradas de condomínios e estabelecimentos comerciais e cada barraqueiro será responsável pela limpeza de sua área ocupada, entre outras observações.

Foto: Rômulo Piauilino/PMT

A Prefeitura de Teresina também tem se mostrado bastante preocupada com o meio ambiente durante o evento que terá na Avenida Raul Lopes o seu trajeto principal, onde caminhões decorados irão desfilar. “A Raul Lopes possui hoje um dos maiores parques ambientais da cidade, que é o Parque Raul Lopes, ao lado do Rio Poty. Por isso é proibido o uso pelos ambulantes dessa área, considerada de preservação ambiental, que inclui a calçada ao lado do rio, bem como áreas ajardinadas, exceto pelos foliões”, explicou o gerente de fiscalização.

As inscrições acontecem no horário das 8h às 13h. Maiores informações podem ser obtidas através do número (86) 3215-7883.

 

Da redação
redacao@cidadeverde.com

Inscrições para o Corso iniciam nesta terça (02); veja regras para participação

O ano de 2018 está começando e trazendo com ele a expectativa para a realização do maior evento de pré-carnaval do Piauí: o Corso do Zé Pereira. As inscrições já começam nesta terça-feira (02), na sede da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. A premiação deste ano será diferente. Ao todo, serão R$ 40 mil em prêmios para quatro vencedores. 

Como em todos os anos, o desfile segue um regulamento, com o principal objetivo de garantir a segurança para todos os foliões. Só poderão participar caminhões fabricados a partir do ano de 1985. Serão permitidos caminhões de um eixo e dois eixos com comprimento máximo de 14 metros, e do tipo bitrem com até 20 metros de comprimento. 
Também poderão participar mini trios, porém, o som que eles emitirem não poderá ultrapassar os 50 decibéis. Todos deverão ter altura máxima de 4,20 metros. O uso de reboque só será permitido para transporte de gerador de energia. 

O evento acontecerá no dia 03 de fevereiro, a partir das 17h. Porém, os caminhões poderão ser posicionados na avenida Marechal Castelo Branco a partir das 22h do dia 02. Eles deverão ser estacionados do lado da ciclovia, no sentido sul/norte, na altura da Câmara Municipal seguindo até o trecho da Ponte da Primavera. 

As inscrições começam nesta terça-feira (02) e seguirão até o dia 31 de janeiro. Os interessados devem ir até a sede da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, das 7h às 13h, portando documento do veículo, RG e CNH do motorista que vai conduzir o caminhão, além do RG do responsável pela inscrição e 10kg de alimentos não perecíveis, que serão doados para instituições beneficentes de Teresina.

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, responsável pela organização do evento, fica localizada na Rua Félix Pacheco, 1430, centro. As dúvidas poder ser tiradas pelo telefone (86) 3215-7815.


redacao@cidadeverde.com

Corso de Teresina vai dar R$ 40 mil de premiação em quatro categorias

Em 2018, o Corso de Teresina vai distribuir R$ 40 mil de premiações em quatro categorias; animação, criatividade, originalidade e caminhão mais “estranho”. A última categoria é nova e vai eleger o veículo que apresentar o tema mais curioso ou inusitado na avenida. São R$ 10 mil em prêmio para o vencedor em cada categoria. 

As inscrições para os caminhões do Corso começam do dia 2 de janeiro e seguem até o dia 31. No ano que vem, a festa acontecerá no sábado, 3 de fevereiro.

O chefe da divisão de Cultura Popular da Fundação Cultural Monsenhor Chaves - FCMC, Wellington Sampaio, fala sobre os critérios de pontuação para cada categoria e destaca que uma das preocupações da Prefeitura é não criar critérios novos para não dificultar que as pessoas se interessem em fazer a inscrição. 

“Quanto mais se cria critérios, mais difícil fica das pessoas concorrerem, de as pessoas terem interesse em estar nos caminhões. Então, o que é mais animado, é aquele carro decorado, como o pessoal fantasiado que vai até o final do desfile animado [...] Aí existe o criativo, relativo a decoração artística mesmo, uma obra de arte bacana, que é um diferencial, porque são pessoas que estão lá mais para mostrar uma fantasia elaborada, por exemplo. Aí vem o quesito original, que é quanto ao carro temático, que vai desenhando aquele tema com fantasia e decoração”, esclareceu.

Sobre a categoria “estranhesa", ele conta que surge muito carro com temática curiosa. “Aparece muita coisa estranha e é o que aparece diferente dessas três outras classificações. Então aparece um caminhão cheio de ET, de morto-vivo, mas que vá parecer para o público e para os jurados de que aquilo é um carro estranho”, considerou. 


Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com