Cidadeverde.com

A zika ataca crianças e a culpa é nossa

Tem a ver com nossos [poucos] hábitos de higiene a proliferação desse mosquito. O Aedes aegypti já causou tantas mortes por dengue no passado. Mas não foi suficiente para percebermos o perigo que ele causa. Chegou ao Brasil depois a chikungunya e agora a zika vem mostrando sua verdadeira cara. A microcefalia, uma de suas consequências, ataca nossos bebês e compromete o futuro de centenas de crianças pelo Brasil.

Mas a minha intenção com esse texto é dizer que a culpa é nossa. As três doenças são transmitidas por esse nosso velho conhecido. Não venha me dizer que você não lembra das inúmeras campanhas de conscientização pelas quais passamos. Houve uma época em que o país inteiro se mobilizou e limpou seus quintais. 

Depois disso, relaxamos! Deixamos que o aedes tomasse conta das nossas casas de novo. Ele é vilão e nós estamos apenas olhando passivamente para o seu avanço e o preço que estamos pagando é alto demais. As nossas crianças nascendo doentes, jovens sendo acometidos pela síndrome de Guillain Barré. Tive um caso dessa última na família e garanto a você que houve momentos de muito medo e apreensão. Como foi no início da epidemia, não tínhamos ideia do que estava acontecendo. Agora temos plena convicção de que precisamos fazer alguma coisa.

E essa atitude não há nada de diferente daquilo que já vimos no passado. É limpeza! Criemos consciência e tiremos apenas 10 minutos por semana para verificar o que está acontecendo em nossa casa. Importante fiscalizar o quintal, as plantas e piscinas, baldes, garrafas e os vasos sanitários também. Aqueles banheiros que não são usados constantemente precisam passar por higienização. 

Vamos fazer a nossa parte e começar logo porque o período chuvoso está chegando e o período de eclosão dos ovos do mosquito também. Se ele tiver as condições favoráveis (água parada) a epidemia será devastadora.