Cidadeverde.com

Como Gilmore Girls me inspira

Não é só um seriado de TV americano. Pra mim, Gilmore Girls é o retrato de gerações de mulheres que vem se emancipando em todos os aspectos da sua vida, que procuram a felicidade verdadeira, independente de relacionamentos amorosos, que buscam seguir a integridade dos seus sentimentos, realizar suas próprias vontades, serem o que quiserem em suas vidas. 

 

 

Vejo nele a minha mãe, que por uma vida toda exerceu profissão "de homem", tomando conta de oficina mecânica, que sabia cozinhar mas não gostava tanto assim, a ponto de, muitas vezes, preferir comprar comida pronta aos domingos porque tava cansada demais da rotina do trabalho.

Também me vejo com minha vontade de estudar na adolescência, fugindo das profissões "óbvias", as mais desejadas pelos pais, sem vontade nenhuma de subir a um altar, casar no relogioso, civil. Dando sempre preferência a seguir um plano de vida que eu estabeleci, sem preocupação com as opiniões dos outros, criando minha filha de uma forma aberta, conversando com ela e deixando que ela faça parte da minha vida integralmente. 

As Lorelais são uma fonte de inspiração para mulheres que querem mais do que a vidinha que lhes for apresentada. Elas fazem o que tem vontade, desagradando ou não. Às vezes podem até parecer um pouco egoístas, mas se mulheres não são um pouco egoístas não conseguem sair do status quo do machismo. 

Tô ansiosa para ver a nova temporada liberada pela Netflix nesta sexta (25). Vou chorar litros, vou morrer de rir do humor às vezes ácido, das referências culturais dos anos 80, e mais que isso, vou me inspirar mais ainda a ser uma mãe companheira, tranquila, que dá muito valor aos momentos mais simples. Só não quero me viciar em café.