Cidadeverde.com

Mães meditam com filhos e garantem que prática melhora a personalidade das crianças

  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-94.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-91.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-89.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-85.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-73.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-71.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-66.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-56.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-50.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-44.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-37.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-34.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-29.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-18.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-17.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-15.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-7.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com
  • Materia_especial_dia_das_mães_-_Izabella-1.jpg Wilson Filho/CidadeVerde.com

Paz espiritual, bem-estar, diminuição ou fim de dores corporais e do estresse, harmonia familiar, redução da ansiedade ...Os benefícios na vida de quem pratica a meditação são inúmeros e, conscientes destas benfeitorias, mães estão, cada vez mais cedo, meditando acompanhadas dos seus filhos. 

Meditar consiste na ação de pensar com grande concentração de espírito. Quem pratica o ato com seus filhos garante que os momentos de meditação refletem positivamente na formação da personalidade das crianças. A professora e advogada Zenilda Rocha, 43, é mãe da Gabriela, de 5 anos. Ela conta que desde a gestação da menina pratica a yoga - a meditação mais consciente. 

A mãe acredita que a meditação foi fundamental até para o sucesso da gestação. Ela relembra que teve sucessivos abortos prematuros de bebês e que nestas gestações não meditava. 

"Eu precisei muito da meditação para aguentar. Além do acompanhamento do obstetra tive todos os benefícios da terapia natural. Quando fazia meditação, sentia um bem-estar, as dores da coluna aliviavam, parecia que não tinha nada, paz, confiança de que a gravidez iria mesmo chegar ao nono mês.  A Gabriela foi uma benção  que eu atribuo muito às terapias naturais", conta Zenilda. 

Gabriela e Zenilda 

Desde que Gabriela nasceu Zenilda faz meditação com a filha. Antes de dormir, elas ouvem um mantra, que é uma música, frase ou repetição que ajuda quem medita a centralizar a energia, e meditam antes da criança adormecer. Segundo a mãe, anos de prática de meditação resultaram na formação da boa índole da sua filha. 

"Agradecemos ao dia, por tudo, pelo alimento, pela vida. A meditação fez com que a Gabriela se tornasse calma , tranquila, serena, focada, humana, solidária, fraterna. A meditação agrega vários comportamentos que trazem enorme benefício para a vida da gente", assegura Zenilda. 

A psicóloga e professora universitária Gina Quirino, 37, reforça o conjunto das mães que vivenciam a meditação no desenvolvimento emocional e comportamental de seus filhos. Mãe da Rafaela, de 5 anos, Gina diz que, de forma espontânea, a filha começou a acompanhá-la na prática há quase um ano. 

"Ela repetia, fazia posições. Ela via eu fazer e começou a fazer também. A meditação é uma maneira de eu ter outra convivência com ela", disse Gina. 

No caminho de volta da escola da filha para casa, Gina coloca um mantra para tocar no som do carro e, a partir daí, inicia um processo de desaceleração da mãe e da criança. 

"É preciso que as pessoas parem, respirem, tenham contato consigo mesmas. A meditação fez com que a Rafaela se tornasse uma criança que escuta mais, uma criança antenada, com vocabulário extenso, com musicalidade muito boa,muito ativa, mas também muito tranquila, dorme no mesmo horário. Grande parte dessas características dela eu atribuo à meditação", conta Gina. 

Inverso

Diferente de Zenilda e Gina, foi o filho da advogada Rosangela Santana, 48 anos, quem lhe apresentou a meditação. Há seis anos o estudante de 18 anos, Giordanno Mazza, começou a meditar no intuito de diminuir crises de ansiedade e déficit de atenção. A mãe percebeu a prática do filho e também se tornou adepta do método de concentração. 

Além de meditar, os dois praticam da terapia japonesa Reiki, que é um sistema natural de harmonização e reposição energética que mantém ou recupera a saúde. 

"Os filhos ensinam muito a gente. Lá em casa tenho dois filhos adolescentes e se não fosse a meditação nem sei como seria. A meditação é a melhor forma de se comunicar com Deus e desde que começamos a praticar melhoramos nossa ansiedade, melhorou nosso relacionamento em casa. No momento em que você medita, você para e olha para dentro de si e se entende", explica Rosangela. 

O filho de Rosangela, Giordanno, tenta neste ano vestibular para medicina e conta que usa os métodos de meditação para estudar. Ele conta que sua concentração, humor e estresse melhoraram depois que começou a meditar e praticar o Reiki. 

"Meditar é o momento em que você está ponderando consigo mesmo. É importante pensar como o meu eu reflete nesse mundo", reflete Giordanno.

 

 

Mãe tranquila, filho tranquilo

A terapeuta transpessoal e holística, Tarsila Macêdo, reforça a tese de que a meditação melhora a personalidade das crianças e que, grávidas que meditam durante a gestação, tendem a terem filhos mais tranquilos. 

Tarsila cita uma pesquisa do professor e psicoterapeuta Ribamar Tourinho que aponta que emoções sentidas pela grávidas interferem nos seus filhos. 

"Até os 5 anos de idade a mãe e o bebê possuem somente  um único campo espiritual para os dois. Se a mãe está bem, o filho também está. Até os cinco anos as crianças são os pais", explica a terapeuta. 

A meditação contribui para uma gravidez tranquila e psicoterapeuta ressalta que qualquer pessoa pode meditar. Antes do início da prática é recomendável um momento de alongamento e flexibilização do corpo. 

"A meditação a busca  da consciência do aqui agora",  explica Tarsila. 


Izabella Pimentel (especial para o cidadeverde.com)
redacao@cidadeverde.com