Cidadeverde.com

Março terá bandeira amarela e cobrança extra na conta de luz

Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que os consumidores de energia voltarão a pagar taxa extra na conta de luz em março. A bandeira tarifária estava verde desde dezembro, ou seja, sem cobrança extra na conta. No próximo mês, estará em vigor a bandeira tarifária amarela, o que significa a cobrança de R$ 2 a cada 100 quilowatts/hora (kWh) consumidos.

"No mês de março a previsão das vazões que chegam nos reservatórios das hidrelétricas ficou abaixo da expectativa anterior, o que levou a indicação de maior geração termelétrica como medida para preservar os níveis de armazenamento e garantir o atendimento à carga do sistema", informou a agência.

Veja o que abre e o que fecha na Quarta-Feira de Cinzas

Muitos órgãos continuam de portas fechadas na Quarta-Feira de Cinzas, mas há vários que voltam a funcionar após o meio-dia. Veja abaixo o que abre e o que fecha:

- Administração pública

O prefeito de Teresina e o governador do Piauí decretaram ponto facultativo para esta quarta. Dessa forma, os órgãos só voltam a funcionar na quinta (2). Serviços essenciais, como os hospitais, continuam abertos, e a Agespisa e a Eletrobras funcionam em regime de plantão, com atendimento somente pelo 0800.

- Bancos e lotéricas

As agências bancárias estarão fechadas para atendimento ao público até o meio-dia dessa quarta (1º). O funcionamento, portanto, será de 12h às 16h.

- Correios

Abrem de 12h às 18h nesta quarta.

- Supermercados

O Extra, o Pão de Açúcar e o Carvalho de Teresina voltarão a funcionar ao meio dia da quarta-feira de cinzas. 

- Lojas

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Piauí (Sindilojas/PI) informou que o comércio do Centro reabrirá a partir das 12h de quarta-feira. 

Nos shoppings, Riverside, Teresina Shopping e Rio Poty, as lojas também funcionarão em horário diferenciado, de  12h às 22h.

Sefaz divulga lista completa dos sorteados na Nota Piauiense

Saiu a lista completa dos ganhadores do 18º sorteio da Nota Piauiense. Ao todo, são 832 premiados. O sorteio foi realizado na quinta-feira (23) ao vivo na Escola Fazendária. A consumidora Tania Maria Moraes Neves Pierote levou o maior prêmio no valor de R$ 50 mil e Francisco de Assis de Sousa Moura ganhou R$ 20 mil. Clique aqui e veja a lista. Foram sorteados ainda os prêmios de R$ 1.000, R$ 500, R$ 250 e R$ 100. Os ganhadores têm 90 dias para solicitar o resgate do prêmio. O prazo máximo de pagamento é de 30 dias úteis após o pedido de resgate.

Além dos sorteios, quem pede a inclusão do CPF na nota terá direito a receber de volta até 30% do acréscimo no valor do ICMS, efetivamente recolhido por cada estabelecimento, caso ele tenha tido incremento de receita. Quem quiser participar da Nota Piauiense deve realizar o cadastro do CPF no site (www.sefaz.pi.gov.br/notapiauiense). É rápido e fácil, já que é composto de perguntas básicas – como endereço, telefone, além do próprio CPF. Em 2016, a Nota Piauiense premiou quase 10 mil pessoas em 12 sorteios realizados. Atualmente 175 mil pessoas estão cadastradas no site da Nota Piauiense.

Empregadores podem emitir comprovante de rendimentos pelo eSocial

A Receita Federal informou que, a partir de agora, os empregadores domésticos podem gerar o comprovante de rendimentos de seus empregados pelo sistema do eSocial, que unifica o envio de informações do empregador sobre o empregado.

Para gerar o documento, é preciso acessar no site do eSocial as opções Folha, Recebimentos e Pagamentos e Informe de Rendimentos. O comprovante deve ser emitido por empregadores que fizeram retenção do Imposto de Renda de seus funcionários no ano passado. O documento deve ser impresso, assinado e entregue ao trabalhador.

Além de emitir o comprovante, os empregadores deverão informar sobre a retenção do IR preenchendo a Declaração do Imposto sobre a Renda Retido na Fonte (Dirf), em site disponibilizado pela Receita.

Banco não pode mudar juro de cliente que atrasar pagamento

O Conselho Monetário Nacional (CMN) editou resolução nesta quinta-feira para aumentar a transparência e previsibilidade em relação aos encargos que podem ser cobrados em caso de atraso em pagamento. A resolução institui que os juros remuneratórios só poderão ter como referência a taxa pactuada no contrato. Hoje, taxas de mercado são usadas como referência para a cobrança dos juros remuneratórios, o que passará a não valer a partir de 1º de setembro.

“A norma de hoje deixa claro o que pode ser cobrado no caso de pagamento em atraso de uma prestação”, disse a chefe-adjunta do departamento de regulação do sistema financeiro do Banco Central, Paula Ester Leitão. “Se taxa de juros é de 2% ao mês, após o vencimento continuará em 2% ao mês.”

A resolução também explicita que os encargos poderão abarcar apenas juros remuneratórios, por dia de atraso, sobre a parcela vencida, além de multa e juros de mora. A ideia é acabar com a “comissão de permanência”, que na prática significa o mesmo de juros remuneratórios, mas que era cobrada de maneira adicional em alguns casos. Além dos juros remuneratórios, o cliente que atrasar o pagamento pagará a multa estabelecida em contrato, de uma só vez, e o chamado juro de mora, que incide sobre os dias de atraso. Nos casos da multa e dos juros de mora, no entanto, a resolução de hoje não trouxe alterações.

*As informações são do Estadão Conteúdo e da Agência Reuters

Dólar fecha em R$ 3,05, menor valor desde maio de 2015

O dólar encerrou o dia de ontem (23) cotado a R$ 3,056, com queda de 0,46%. O valor é o menor desde maio de 2015. A moeda norte-americana operou em baixa ao longo do dia. Os investidores animaram-se com a expectativa de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), não subirá os juros da economia americana em um horizonte próximo.

No Brasil, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) reduziu ontem (22) a Selic, taxa básica de juros da economia, em 0,75 ponto percentual, de 13% para 12,25% ao ano. Foi a segunda redução em 2017. O BC tem sinalizado intenção de manter o ritmo de redução dos juros. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa), terminou o pregão desta quinta-feira em terreno negativo, com queda de 1,64% e aos 67.461 pontos.

Veja o que abre e o que fecha em Teresina durante o Carnaval

O feriado de Carnaval - um dos mais esperados do ano - dará uma boa folga aos trabalhadores. Como já é de costume, foi decretado ponto facultativo aos servidores públicos de todas as esferas. Os expedientes se encerram ao final do dia dessa sexta-feira (24) e só retornam na quinta-feira (2). Somente os serviços de urgência e emergência - como os hospitais - permanecem funcionando com regularidade. Empresas de energia e água (Eletrobras e Agespisa) não terão expediente administrativo, somente plantões, cujo atendimento é solicitado por telefone. Veja abaixo como funcionam outros serviços:

Bancos e lotéricas

As agências bancárias estarão fechadas para atendimento ao público na segunda e na terça. Já na quarta-feira de cinzas (1º) os bancos abrirão ao meio-dia.

Correios

As agências dos Correios funcionarão normalmente no sábado. De domingo a terça-feira, todas as agências estão fechadas. Na quarta as agências abrem após o meio-dia.

Supermercados

O Extra e Pão de Açúcar funcionarão normalmente no final de semana, porém com horários especiais na semana do carnaval. Na segunda-feira, as lojas funcionarão das 07h às 16h; Estarão fechadas na terça-feira (28/02) e voltarão a funcionar ao meio dia da quarta-feira de cinzas (01/03).

As unidades do Carvalho funcionarão em horários especiais durante o feriado de Carnaval e Quarta-feira de Cinzas 2017. Em Teresina (PI) as lojas funcionam até as 16h de segunda (27). Para quem vai ao litoral piauiense, as lojas da cidade de Parnaíba estarão funcionando normalmente. As lojas do grupo não irão abrir na terça-feira (28), mas no feriado de Quarta-feira de Cinzas (01) reabrem ao público a partir das 12h, exceto na cidade de Floriano (PI) que estará fechada. 

Lojas

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Piauí (Sindilojas/PI) informou que o comércio lojista, durante o período do Carnaval, sofrerá alterações em seu funcionamento. No Centro, as lojas funcionarão no sábado, dia 25, até às 14h, reabrindo somente na quarta-feira de cinzas, dia 01 de março, a partir das 12h.

Nos shoppings, Riverside, Teresina Shopping e Rio Poty, as lojas também funcionarão em horário diferenciado.  Abrem normalmente no sábado, dia 25, das 10h às 22h. Nos dias 26, 27 e 28 de fevereiro as lojas estarão fechadas, retornando na quarta-feira de cinzas, dia 01 de março, das 12h às 22h.

Os espaços de lazer dos shoppings, no entanto, funcionam todos os dias a partir de meio-dia até 22h. 

Brasileiros que vivem no exterior também podem sacar FGTS inativo

Os brasileiros que moram no exterior e têm contas do FGTS que ficaram inativas antes de 31 de dezembro de 2015 também poderão sacar os recursos. Veja como acontece:

- Se o trabalhador tem conta-poupança na Caixa, o crédito cairá automaticamente no dia previsto no calendário do FGTS inativo.

- Se tem conta-corrente e conta-poupança é preciso informar, no site da Caixa, em qual conta deseja receber o dinheiro. Para acessar as informações no site é preciso ter o número do PIS/NIS/Pasep em mãos e cadastrar uma senha.

- Quem não tem conta na Caixa deve procurar o consulado brasileiro no país onde vivem, respeitando o calendário de saque. No consulado, o trabalhador deve preencher um documento chamado Solicitação de Saque do FGTS e apresentar carteira de trabalho e documento de identidade para comprovar que tem direito à retirada do dinheiro. No formulário, ele deve informar uma conta bancária no Brasil, de qualquer banco e em seu nome, para que seja feito o depósito.

- Se o beneficiário não tiver uma conta no Brasil em seu nome, poderá informar uma conta de outra pessoa. No próprio formulário, ele indicará a pessoa que receberá o dinheiro do FGTS, responsabilizando-se pelo depósito na conta de terceiros. O dinheiro será creditado na conta informada em até 15 dias úteis, de acordo com o cronograma.

- A solicitação no consulado deve ser feita até o dia 31 de julho, data limite do calendário. De acordo com a Caixa, os consulados brasileiros no exterior já estão sendo orientados para o atendimento referente aos saques de contas inativas do FGTS.

Taxa de juros do cartão de crédito volta a subir

Apesar da série de cortes na Selic, os bancos continuam a subir as taxas de juros no início desse ano. Segundo o Banco Central, em janeiro, a taxa de juros do rotativo do cartão de crédito subiu para 486,8% ao ano - um novo recorde histórico para a taxa que já é a mais alta do mercado. Em dezembro do ano passado, os juros dessa modalidade de crédito estavam em 484,6% ao ano.

O governo anunciou recentemente que quer baixar os juros do cartão de crédito para menos da metade do patamar cobrado atualmente pelos bancos. Se a medida for implementada, os juros do cartão recuariam para cerca de 240% ao ano, ainda é considerado extremamente elevado para padrões internacionais. Já com relação ao cheque especial, apesar de continuar muito alta, a taxa registrou uma pequena queda, passando de 328,6% ao ano, em dezembro do ano passado, para 328,3% ao ano em janeiro deste ano.

Vice-presidente da AIP defende reforma tributária para melhorar economia

Em entrevista à Rádio Cidade Verde, o vice-presidente da Associação Industrial Piauiense, Gilberto Pedrosa, afirmou que as expectativas para a recuperação da economia são boas, mas é preciso iniciar uma reforma tributária urgente e um processo de desburocratização. 

"Os números mostram que existe um ponto de flexão na curva de recessão. Atingimos o fundo do poço e agora já podemos pensar em investir na atividade produtiva, mas o empresariado espera uma reforma tributária, que diminua a carga sobre o segmento produtivo. A reforma está na pauta há vários anos e nunca saiu do papel", afirmou. 

Gilberto disse que um processo de desburocratização poderia ser iniciado mais rapidamente, já que não criaria problemas ou conflitos em nenhuma área ou entre Estados. "O ambiente de negócios é muito hostil", frisou.

Apesar do ânimo do corte dos juros, das alterações no Minha Casa Minha Vida e da liberação do FGTS, Gilberto avalia que não os empregos não devem voltar a crescer imediatamente. "Enquanto a taxa de juros e a inflação não caírem para um dígito não se poderá recuperar os empregos. Temos a boa expectativa de que o governo vai cumprir a meda da inflação [4,5%] neste ano. Quando tivermos juros compatíveis com a atividade, vamos voltar a empregar", afirmou.

 

Posts anteriores