Cidadeverde.com

Mercado reduz estimativa da inflação pela 7ª vez

Pela sétima vez, o mercado financeiro reduziu a estimativa de inflação para 2017, comprovando que a variação de preços está mesmo controlada no país. Para o próximo ano, a estimativa é que a inflação continue baixa, em torno de 4,32%, abrindo espaço para mais cortes na taxa de juros básicos e recuperação econômica. Apesar disso, os especialistas mantiveram a previsão de queda da Selic para 8,5% até o final do ano e para 2018. Veja mais detalhes do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira (24), pelo Banco Central. 

Previsão para 2017:
Inflação pela IPCA: baixou de 4,06% para 4,04% (abaixo do centro da meta, que é 4,50%).
PIB: crescimento de 0,43% (semana passada era 0,40%).
Taxa de juros (Selic): previsão de 8,5% ao ano até o final de 2017. Atualmente, os juros estão em 11,25% ao ano. 
Dólar: R$ 3,23
Balança comercial: US$ 53 bilhões de superavit.
Entrada de investimentos: US$ 75 bilhões.

Previsão para 2018:
Inflação pela IPCA: recuou de 4,39% para 4,32% (ligeiramente abaixo do centro da meta).
PIB: crescimento de 2,50% (mesma previsão da semana passada) .
Taxa de juros: 8,5% ao ano.
Dólar: R$ 3,38
Balança comercial: US$ 42 bilhões de superavit.
Entrada de investimentos: US$ 75 bilhões.

Empresas de baixo impacto poderão ser abertas em 24h em Teresina


O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Aluísio Sampaio, afirmou que a prefeitura está buscando viabilizar a abertura de empresas de baixo impacto no tempo médio de 24 horas. O objetivo é desburocratizar o sistema e evitar prejuízos econômicos.

"Estão dentro desse grupo de baixo impacto as empresas que não poluem o meio ambiente. Empresas de escritórios, por exemplo, poderão ser abertas em 24 horas. Atualmente, nosso tempo médio já é semelhante ao de São Paulo, mas estamos trabalhando para reduzi-lo ainda mais", afirmou o gestor, em entrevista ao Notícia da Manhã desta segunda-feira (24).

O secretário acrescentou que a prefeitura está buscando uma revisão da legislação municipal quanto à tributação e buscando melhorias nos polos industriais. "Já temos um polo consolidado, que é o Sul, e que até o final do ano vamos melhorar a infraestrutura e a energia dele. E está em fase de regularização o Polo Norte", completa. 

Prévia da inflação oficial é a menor em 11 anos

A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo–15 (IPCA-15), registrou 0,21% em abril. A taxa – apurada entre 12 de março e 12 de abril - é maior que o 0,15% da prévia de março, mas inferior ao 0,51% de abril do ano passado. Esse é o menor percentual para os meses de abril desde 2006 (0,17%), segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 12 meses, o IPCA-15 acumula 4,41%, a mais baixa desde janeiro de 2010 (4,31%). O índice também está abaixo do centro da meta de inflação do governo federal, que é 4,5% (em um intervalo entre 2,5% e 6,5%).

Aumento de preços

Entre os principais responsáveis pela taxa estão a saúde e cuidados pessoais, com inflação de 0,91%, e os alimentos, que tiveram aumento de preço de 0,31%, de acordo com a prévia do mês. 

Queda de preços

Os transportes tiveram deflação de 0,44%, e os artigos de residência, reduziram os preços em 0,43%.

As demais classes de despesas tiveram as seguintes taxas na prévia de abril: habitação (0,39%), vestuário (0,44%), despesas pessoais (0,23%), educação (0,14%) e comunicação (0,18%).

Últimos dias de inscrição para concurso do TJ; salário até R$ 6 mil


Serão encerradas na próxima semana o período de inscrição do concurso público do Tribunal de Justiça de São Paulo. O salário oferecido é de até R$ 6.010,24.

São 206 vagas voltadas a quem tem ensino superior e divididas em dois editais. As vagas são para assistente social e psicólogo judiciário. Os aprovados vão trabalhar em São Paulo e Grande São Paulo, Araçatuba, Bauru, Campinas, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, e Sorocaba.

As inscrições vão até o dia 25. A Fundação Vunesp é a organizadora do certame. Clique aqui para ver o edital e fazer a inscrição. 

Lojas e supermercados abrem em horário especial nesse feriado

O feriado de Tiradentes, apesar de ter caído numa sexta-feira, não vai provocar o "enforcamento" do sábado (22) no comércio de Teresina. Veja abaixo o que ficará fechado e o que abrirá as portas amanhã (21):

Lojas

Segundo o Sindicato dos Lojistas, as lojas do Centro e bairros estarão fechadas apenas amanhã (21). No sábado, funcionam normalmente no período da manhã, até as 14h.

Nos shoppings - Teresina, Riverside e Rio Poty - as lojas poderão abrir no feriado, mas em horário especial, das 14h às 20h. 

(A possibilidade, no entanto, não é uma obrigação do lojista e está condicionada ao pagamento de horas extras, portanto, cabe ao proprietário decidir se abrirá ou não o estabelecimento).

No sábado, as lojas dos shoppings funcionam normalmente, das 10h às 22h, e no domingo das 14h às 20h.

Espaços de lazer

Neste feriado, os espaços de lazer dos shopping abrem ao meio-dia e fecham às 20h, no Teresina e às 22h no Rio Poty. O Riverside não informou os horários. Os cinemas abrem a partir das 13h no Rio Poty e 13h40 no Teresina. 

Supermercados

As lojas Pão de Açúcar funcionarão em horário diferenciado neste dia 21, de 7h às 22h.

O Extra Hiper funcionará em horário normal, de 7h às 0h, e o Extra super (zona sul) de 7h às 22h.

Todas as lojas do Carvalho funcionarão com horário de domingo, exceto as filiais Shopping da Cidade, João Cabral e 19 de Outubro que estarão fechadas. Em Parnaíba, as lojas do Carvalho ficarão abertas somente até as 14h. 

Bancos 

Não funcionarão nesse feriado. Todas as contas com vencimento para esta sexta-feira (21) poderão ser pagas na segunda, sem juros ou multas, ou pelos caixas eletrônicos e internet banking. 

Já as lotéricas fecham nesse feriado, mas reabrem no sábado (22).

Administração Pública

Na Agespisa e na Eletrobras somente funcionarão os serviços de plantão para o atendimento de situações urgentes. Os hospitais permanecerão funcionando, diferente dos postos de saúde, que só reabrem na segunda-feira (24).

Câmara aprova urgência e reforma trabalhista pode ser votada até maio

A base governista finalmente venceu a oposição e conseguiu 287 votos favoráveis à aprovação do regime de urgência da reforma trabalhista. Os contrários somaram 144 votos. Com a aprovação do regime de urgência, não será possível pedir vista ou apresentar emendas à matéria na comissão especial que analisa o substitutivo do deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).

O relatório apresentado na comissão mantém a prevalência dos acordos coletivos em relação à lei, conforme previsto no texto original, e acrescenta outras modificações, como regras para o 'teletrabalho' e o trabalho intermitente. O texto poderá ser votado diretamente no plenário já na próxima semana ou no início de maio.

 

 

Saiba o que já mudou na reforma da Previdência

A proposta de reforma da Previdência estimula o trabalhador a contribuir por mais tempo para evitar perda do benefício - esse é um dos pontos que já está confirmado no texto, mesmo após as modificações do relator Arthur Maia (PPS-BA). A coluna Economia & Negócios, do Cidadeverde.com, traz abaixo os pontos que já foram anunciados desse texto alterado, lembrando que na tarde desta quinta-feira (19) será finalizada a leitura na comissão especial. 

- Idade mínima

Pauta mais polêmica da proposta, a idade mínima do regime geral será de 65 anos para homens e 62 para mulheres. O texto original previa 65 para ambos os sexos.

- Idade mínima rural

Logicamente, aos trabalhadores do campo seria mais duro cumprir essa exigência, portanto, a idade mínima caiu para 60 anos para homens e 57 para mulheres. 

- Tempo de contribuição

Ambos os sexos terão que contribuir por, pelo menos, 25 anos para receber 70% da média salarial. Na proposta original, esse percentual era de apenas 51%. Para receber 100% da aposentadoria, os trabalhadores terão que contribuir por 40 anos - no texto original era 49. 

- Tempo de contribuição rural

 O tempo de contribuição será de15 anos - e não 20, como apresentado anteriormente. Para os produtores rurais, a contribuição deverá ser feita de forma individual com alíquota calculada sobre o salário mínimo. Atualmente, a contribuição é calculada a partir da produção vendida.

- Policiais

Policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, policiais civis e os agentes penitenciários poderão se aposentar aos 55 anos de idade. Mas será preciso comprovar, cumulativamente, 30 anos de contribuição para homem e 25 para mulher e 20 anos de efetivo exercício em cargo de natureza estritamente policial ou de agente penitenciário. 

- Regra de transição

O texto preliminar prevê idade mínima progressiva na transição para as novas regras. A idade mínima prevista para as mulheres é 53 anos e vai aumentar um ano a cada dois anos até a trabalhadora chegar aos 62 anos. Para os homens, a idade mínima está prevista em 55 anos, com aumento de um ano a cada dois anos, até alcançar 65 anos. 

O pedágio (período que o trabalhador terá que cumprir para alcançar o tempo de contribuição previsto nas regras atuais) foi reduzido de 50% para 30%. Atualmente, o tempo de contribuição é de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres.

- Pensão

Ficou mantida a possibilidade de acúmulo de pensão e aposentadoria, mas com um teto de dois salários mínimos. 

- Benefício de Prestação Continuada

No caso do Benefício de Prestação Continuada (BPC), o relator manteve a vinculação com o salário mínimo. Porém, a idade mínima subiu para 65 anos até chegar a 68 anos. Na proposta original, a idade sugerida era 70 anos.

A 10 dias do fim do prazo, mais de 15 milhões não entregaram declaração do IR

 

A 10 dias do fim do prazo, mais de 15 milhões de contribuintes ainda não acertaram as contas com o Leão. Segundo balanço divulgado pela Receita Federal, 13.071.435 declarações foram recebidas até as 17h de ontem (18). O número equivale a apenas 46,2% do total de 28,3 milhões de documentos esperados.

O prazo de entrega começou em 2 de março e vai até as 23h59 do próximo dia 28. A declaração do Imposto de Renda é obrigatória para quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano passado.

Quando se trata de atividade rural, é obrigado a declarar o contribuinte com renda bruta superior a R$ 142.798,50; quem pretende compensar prejuízos do ano-calendário 2016 ou posteriores ou quem teve, em 31 de dezembro do ano passado, a posse ou propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, com valor total superior a R$ 300 mil.

Restituição

A Receita Federal pagará a restituição do IRPF em sete lotes, entre junho e dezembro deste ano. O primeiro lote será pago em 16 de junho, o segundo em 17 de julho e o terceiro em 15 de agosto. O quarto, quinto e sexto lotes serão pagos, respectivamente, em 15 de setembro, 16 de outubro e 16 de novembro. O sétimo e último lote está previsto para ser pago em dezembro. Ao fazer a declaração, o contribuinte deve indicar a agência e a conta bancária na qual deseja receber a restituição. Idosos, pessoas com deficiência física, mental ou doença grave têm prioridade para receber a restituição.

Câmara aprova texto base da recuperação fiscal dos estados

Após um mês de tramitação, a base aliada do governo conseguiu vencer a obstrução da oposição e aprovou ontem (18) no plenário da Câmara dos Deputados o texto base do Projeto de Lei Complementar (PLP) 343/17, que trata da recuperação fiscal dos estados superendividados. Ainda falta votar os destaques. O projeto, aprovado por 301 votos a favor, 127 contra e sete abstenções, permite que estados com alto endividamento alta e problemas de caixa tenham o pagamento da dívida com a União suspenso por três anos, desde que atendam contrapartidas constantes da proposta. Após esse período, os estados voltam a quitar seus débitos, mas ainda com parcelas reduzidas.

O que vem em troca

Os estados terão que elevar a alíquota de contribuição previdenciária de servidores (ativos e aposentados) de 11% para, no mínimo, 14%. Está previsto ainda o congelamento de reajuste dos servidores públicos e a restrição à realização de concursos públicos. A recuperação valerá para os estados que estão com grave situação fiscal, com mais de 70% do orçamento comprometidos com gasto de pessoal e serviço da dívida; dívida maior que a receita e caixa disponível menor que as despesas. Estão nessa situação, especialmente, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Os estados também terão que reduzir incentivos tributários, privatizar empresas estatais que prestam serviços financeiros, de energia e saneamento, além de outras medidas de corte de gastos.

Valor do IR pode ser doado para assistência de crianças; veja como

Muita gente não sabe, mas parte do valor devido ao Imposto de Renda pode ser revestido em doações para projetos culturais, associações beneficentes ou para Fundos de Garantia de Direitos. Uma das opções em Teresina é doar este valor para o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Teresina (FMDCAT), gerenciado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Teresina (CMDCAT).
 
As doações ao Fundo são revestidas para projetos e políticas públicas que garantam e assegurem os direitos das crianças e adolescentes. A doação pode ser feita no momento da declaração. O contribuinte deve optar pela declaração completa e, a partir daí, calcular a porcentagem de acordo com o total do imposto devido. Não é um valor a mais que a pessoa doa, mas um valor que seria destinado totalmente ao IR. A vantagem da destinação é que o recurso é aplicado no próprio município, para as crianças e adolescentes que vivem na capital, onde o doador pode acompanhar de perto o resultado de sua doação. 

Pessoas físicas podem doar até 3% do valor devido. Já para pessoas jurídicas a porcentagem permitida para doação é de até 1% do IR devido. O prazo para a declaração se encerra no próximo dia 28 de abril. Atualmente, são 24 entidades ligadas ao CMDCAT e que estão aptas para o recebimento de recursos do Fundo.
 

Posts anteriores