Cidadeverde.com

Últimos dias: veja dicas para economizar no material escolar

Foto: Wilson Dias/ Ag. Brasil

Faltam menos de 15 dias para o início do ano letivo nas escolas particulares de Teresina. Atentos ao calendário, boa parte dos pais já compraram o material escolar, mas ainda há quem tenha deixado tudo para este mês. Pesquisa realizada por várias unidades do Procon no país revela que, de um local para outro, itens de papelaria podem variar mais de 450%. Por isso, a melhor dica para os pais é pesquisar bastante - um simples lápis preto pode variar de R$ 0,30 a R$ 1,95. 

Veja dicas de como economizar na compra do material escolar:

- Antes mesmo de sair às compras, os pais devem ficar atentos aos produtos que compõem a lista do material escolar distribuída pelas instituições. É proibida por lei a inclusão de material de uso coletivo como produtos de limpeza, papel higiênico, copos descartáveis, giz, apagador, etiquetas, fitas adesivas, isopor, grampeador, algodão e envelope. As escolas também não podem exigir que a aquisição do material seja feita no próprio estabelecimento, indicar a marca dos produtos pedidos ou papelarias de preferência. A única indicação de lojas permitida é para os uniformes.

- Comprar produtos em grandes quantidades pode garantir descontos. Para isso os pais podem se reunir em grupos e negociar preços menores com o estabelecimento. Convencer as crianças a não optarem por materiais com personagens ou acessórios licenciados que costumam ter preços mais altos também é importante para não gastar além do desejado.

- Outra dica é verificar o que é possível ser reaproveitado do ano letivo anterior, como estojos e dicionários, por exemplo. O Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) sugere a organização de feiras de trocas de artigos escolares em bom estado entre amigos e vizinhos e a aquisição de livros usados em sebos e pela internet. O instituto alerta que a escola só pode recomendar que o estudante não reutilize um livro usado por um irmão mais velho se a edição estiver desatualizada.