Cidadeverde.com

PMs aprovados em concursos iniciam curso de formação em fevereiro

O coronel Carlos Augusto, comandante da Polícia Militar do Piauí, informou que a meta do novo governo convocar mil PMs por ano até 2020. Ele disse ainda que o governador Wellington Dias (PT) já autorizou a convocação dos aprovados no último concurso. "Iremos chamar os primeiros lugares para o curso de formação ainda neste mês de fevereiro. Eles irão fazer o curso em Teresina, Picos e Floriano, onde serão lotados para o trabalho", completou. Carlos Augusto acrescentou que será cumprido o reajuste da categoria, já aprovado em lei, para o mês de maio deste ano.

21 concursos federais com salários de até R$ 14 mil para 2015

Com 28,9 mil novas vagas de concurso a serem lançadas em 2015, a concorrência entre os concurseiros deve ser grande. Estão por vir certames historicamente bastante disputados, como os do Ministério Público do Trabalho, BNDES e Receita Federal, portanto o ano parece promissor para quem é da área fiscal e jurídica. Veja alguns dos concursos previstos, com salários que ultrapassam os R$ 4 mil e que devem ser os mais cobiçados pelos candidatos em todo o Brasil neste ano. 

1) Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS)
Cargos: técnicos e analistas
Salário: até R$ 7.147,12 
Nº de vagas: 4.730

2) Polícia Rodoviária Federal (PRF)
Cargo: policial rodoviário federal
Salário: R$ 6.418,25 
Nº de vagas: 1.500

3) Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)
Cargo: auditor-fiscal do trabalho
Salário: R$ 14.653 
Nº de vagas: 800

4) Receita Federal
Cargos: analista, assistente e auditor fiscal
Salário: até R$ 14.965,44 
Nº de vagas: ainda não divulgado

5) Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)
Cargos: posições de nível médio e superior.
Salário: R$ 4.148,82 a 10.405,04 
Nº de vagas: ainda não divulgado

6) Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT)
Cargo: ainda não definidos.
Salários: até R$ 7.815,81 
Nº de vagas: ainda não divulgado

7) Fundação Nacional do Índio (Funai)
Cargos: ainda não definidos.
Salários: até R$ 4.085,28
Nº de vagas: ainda não divulgado

8) Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC)
Cargos: técnico administrativo, técnico em regulação,analista administrativo e especialista em regulação.
Salário: de R$ 5.791,25 a 11.776,90 
Nº de vagas: ainda não divulgado

9) Agência Nacional de Águas (ANA)
Cargo: analistas em diversas áreas
Salário: R$ 4.760,18 
Nº de vagas: ainda não divulgado

10) Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN)
Cargos: agente e especialista
Salário: até R$ 5.164,58 
Nº de vagas: ainda não divulgado

11) Superintendência de Seguros Pivados (SUSEP)
Cargos: analista e técnico
Salários: de R$ 12.960,77 a 18.478,45 
Nº de vagas: ainda não divulgado

12) Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (INFRAERO)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: até R$ 4.839,19 
Nº de vagas: ainda não divulgado

13) Ministério das Comunicações
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: até 8.300 reais
Nº de vagas: 187

14) Ministério do Meio Ambiente
Cargo: agente administrativo
Salário: R$ 5.137,24 
Nº de vagas: ainda não divulgado

15) Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: até R$ 14.813 
Nº de vagas: ainda não divulgado

16) Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: de R$ 4.760,18 a 10.019,20 
Nº de vagas: 670

17) Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: até R$ 5.579 
Nº de vagas: 299

18) Agência Brasileira de Inteligência (Abin)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salário: de R$ 4.211,04 a 10.216,12 
Nº de vagas: 470

19) Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salários: até R$ 4.000,00 
Nº de vagas: 1.500

20) Tribunal de Contas da União (TCU)
Cargos: posições de nível médio e superior
Salário: R$ 12.076,90 
Nº de vagas: ainda não divulgado

21) Ministério Público da União (MPU)
Cargos: técnico segurança e transporte
Salário: de R$ 4.575,15 a 7.506,54 
Nº de vagas: ainda não divulgado

Servidores usam Facebook para comentar folha de pagamento "alongada"

Servidores estaduais do Piauí estão usando as redes sociais para comentar o "alongamento" da tabela de pagamento, que foi divulgada nesta sexta-feira (9), na Secretaria de Fazenda. O pagamento ficou dividido em 11 faixas e acabou "atrasando" alguns dos salários mais altos por cerca de três dias úteis. Quem ganha mais de R$ 1.800, por exemplo, só será remunerado entre os dias 12 e 14 do mês seguinte ao trabalhado. 

 

Algumas críticas do Facebook foram tiveram tom de desabafo, outras foram até irônicas. O ideal para não se endividar e transformar as mudanças na tabela em um problema ainda maior, é mudar a data de vencimento de algumas faturas, especialmente as que cobram juros e multas altos, como cartões de crédito.

 

Churrasco mais caro: Cerveja, carne e cebola sofreram alta em 2014

A carne, a cerveja e o sorvete foram alguns dos produtos que mais pesaram no bolso em 2014. A inflação geral do país fechou o ano em 6,41% - acima do centro da meta do governo, que é 4,5%, mas ainda abaixo do teto, que é 6,5%. O setor de "Alimentação e Bebidas", sozinho, foi responsável por praticamente um terço do índice. A alta foi de 8,03%, com impacto de 1,97 ponto percentual. Porém, a alta foi maior em alguns dos produtos mais comuns na mesa do brasileiro, como o alho e a cebola. A cerveja, por exemplo, ficou 9,28% mais cara nos supermercados e quase 10% mais cara na mesa do bar.

Veja os alimentos que sofreram aumento em 2014:
Açaí - 29,73%
Cebola - 23,61%
Carne - 22,21%
Cenoura - 19,13%
Cebola - 10,68%
Sorvete - 10,10%
Iogurte - 9,91%
Pescados - 9,75%
Cerveja - 9,28%

Promoção leva teresinenses a passarem a madrugada na fila

Quem passou pela avenida Joaquim Nelson, no Dirceu Arcoverde, na noite desta quinta-feira (8) percebeu a movimentação intensa na entrada de uma das lojas. A população do bairro passou a madrugada inteira na fila, para aproveitar a liquidação que prometeu até 70% de desconto nos produtos do mostruário. 

A promoção faz parte do chamado "saldão de Natal" que tem movimentado bastante o comércio nesse mês de janeiro. O Sindicato dos Lojistas de Teresina estima que o resultado das vendas seja melhor que o registrado no próprio Natal. 

"O Natal não foi muito bom, as vendas foram mais fracas que o esperado. No setor de celulares, por exemplo, vendeu-se 2% a menos que no mês de novembro. Isso nunca havia acontecido. A venda de eletrônicos foram um fracasso", avaliou o vice-presidente do Sindlojas, Tertuliano Passos.

As maiores vendas do Natal, segundo o balanço do sindicato, foram de "lembrancinhas" - presentes de valores que vão até R$ 50. Por isso, as maiores promoções do saldão de Natal são de produtos mais caros, como televisores, smartphones e móveis.

Até o final deste mês são esperadas ainda mais promoções, tanto nas lojas do Centro da cidade, como dos shoppings.

Distribuidoras querem "reajuste extraordinário" nas contas de energia

Reajuste tarifário extraordinário - essas foi a solução apontada pelo presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Leite, para acabar com os problemas de caixa das distribuidoras. A proposta foi apresentada ao ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga. 

A sugestão tenta compensar o valor gasto pelas empresas na compra de energia. Com o baixo volume dos reservatórios das usinas hidrelétricas, foram acionadas as usinas termelétricas, elevando os custos. Para liquidar débitos referentes a novembro do ano passado, as distribuidoras terão de desembolsar R$ 1,6 bilhão. Em relação a dezembro, são necessários mais R$ 900 milhões. Na opinião de Leite, a medida deveria vir acompanhada também da disponibilização de mais empréstimos de bancos públicos.

O ministro Eduardo Braga disse que ouviu as propostas das distribuidoras e que o governo está trabalhando na busca de uma “solução estrutural” para os problemas do setor.

Pedro Alencar é reeleito presidente do Conselho de Administração

O administrador Pedro Alencar Carvalho Silva foi reeleito presidente do Conselho Regional de Administração do Piauí por mais dois anos (biênio 2015/2016), em eleição da Diretoria que ocorreu ontem (8), logo após a solenidade de Diplomação e Posse dos Conselheiros Regionais Efetivos e Suplentes, eleitos pelos administradores piauienses em 15 de outubro de 2014.

 

Governo pode aumentar arrecadação para sair do limite da LRF

Após apresentar a tabela de pagamento de 2015, o secretário de Fazenda do Piauí, Rafael Fonteles, listou algumas das medidas a serem tomadas pelo governo para que o Estado fique abaixo do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Diminuir despesas

A 1ª coisa a fazer, que inclusive é exigência do governador Wellington Dias (PT), é retirar o Estado do Cauc, para liberar R$ 2 bilhões. O recurso vai para obras e benefícios sociais. O valor é referente a pendências com convênios, algumas documentais, outras financeiras. Estas últimas dependiam da devolução de recursos que, juntos, somavam cerca de R$ 1 milhão. Segundo o secretário de Administração, Franzé Silva, pelo menos 4 dos 10 convênios já estão regularizados.

A segunda ação é reduzir o número de comissionados em até 50%, assim como o número de contratos terceirizados. Os débitos já existentes anteriormente devem ser parcelados.

Aumentar as receitas

Rafael Fonteles lembrou que o Estado deverá receber maiores recursos relacionados ao FPE (Fundo de Participação do Estado), uma vez que o governo federal acabou com as desonerações do IPI. 

Entretanto, ele não descartou o aumento dos impostos estaduais. "Ainda estamos elaborando um plano de ações que vai ser apresentado ao governador. Metade da receita do Piauí vem da arrecadação própria. A outra metade é de transferências constitucionais. Por isso, o governador exigiu que cada pasta tivesse uma boa carteira de projetos para levar a Brasília. Quanto mais projetos aprovados, mais recursos", respondeu.

 

Confira aqui a tabela de pagamento do Estado:

 

Dono da 2ª maior franquia do país dá 10 dicas de empreendedorismo

Miguel Krigsner, 62 anos, dono da segunda maior rede de franquias do Brasil - O Boticário -, selecionou 10 dicas de como criar e manter um negócio de sucesso. Atualmente, o faturamente da empresa supera os R$ 8 bilhões no varejo. Veja abaixo quais são os segredos desse resultado:

1) Escolha um ramo que você goste. É preciso ter paixão pelo que faz, afinal, a maior parte de seu tempo será dedicado à empresa.

2) Tenha um diferencial. É fundamental para conseguir competir e fazer frente aos grandes. Atender bem o cliente e oferecer qualidade são boas opções.

3) Assuma riscos. Empreender, por si só, é uma atividade de risco. Mas, é preciso se planejar e calcular os passos para minimizar as chances de fracasso.

4) Valorize a equipe. Ninguém faz sucesso sozinho, por isso é importante reconhecer e estimular, para que os colaboradores permaneçam ao seu lado.

5) Seja transparente. Credibilidade é um ponto forte. Prometa apenas o que pode ser cumprido e não subestime clientes e fornecedores.

6) Tenha visão de negócio. Olhe mais à frente e tenha clareza de onde quer chegar, com metas e objetivos claros. Não veja o negócio apenas como ganha-pão.

7) Preocupe-se com a comunidade. Resultados financeiros não devem ser sempre o foco. É preciso considerar o impacto causado na comunidade.

8) Aperfeiçoe-se. Esse é um investimento primordial. Buscar informações e experiências é uma atitude a ser levada sempre em consideração.

9) Levante-se após o tombo. Essa é uma capacidade básica de um bom empresário, já que nem todas as ações de um negócio são bem sucedidas, mas é preciso avaliar os erros.

10) Tenha paciência. Não espere resultados e lucros rápidos. Prosperidade, maturidade e experiência vêm com o tempo.

Eletrobras: Renegociação de dívidas bate meta e recupera R$ 19,4 milhões

A campanha de renegociação de dívidas promovida pela Eletrobras Piauí no final de 2014 alcançou R$ 19,4 milhões. O resultado está acima da meta estabelecida, que era de R$ 15,3 milhões, mas o débito total somente com as classes privadas chega a R$ 154 milhões.
 
“A empresa alcançou 26,4% além da meta de negociação de débitos com as classes privadas”, comemora o assistente da diretoria Comercial, Anselmo Lima. A empresa ofereceu condições especiais de pagamento para os consumidores das classes residencial, comercial, industrial e rural. Para quem pagou à vista, foram descontados 100% dos juros e multas. Para quem preferiu parcelar o débito, o desconto oferecido foi de 50% nos juros e multas, com entrada mínima de 10% do valor principal, e o parcelamento pôde ser em até 60 meses, dependendo do valor e da idade da dívida.

O assistente da diretoria comercial informou que quem ainda está em débito com a Eletrobras Piauí pode buscar a negociação, mas com outras condições de pagamento.  “Não se trata de prorrogação da campanha, mas de uma prática permanente da empresa. O que ocorreu, em novembro e dezembro do ano passado, foram condições mais flexíveis para os consumidores. A empresa estará, a partir de agora, com estrutura reforçada para realizar os cortes de clientes em atraso”, explica.

Posts anteriores