Cidadeverde.com

Campanha da Agespisa parcela débitos de usuários

A Agespisa encerra, em maio deste ano, a campanha de parcelamento de débitos dos usuários, em vigência desde novembro do ano passado. No total, a empresa tem R$ 245 milhões a receber dos consumidores piauienses. A dívida dos usuários de Teresina acumula R$ 174 milhões, enquanto no interior chega a R$ 71 milhões. São mais de 462 mil clientes com dívidas com a companhia, de acordo com dados de dezembro de 2014. 

As regras especiais da campanha beneficiam os clientes que tenham, no mínimo, seis contas vencidas até 31 de dezembro de 2013. O parcelamento pode ser feito com o pagamento de uma entrada de 5% do valor total do débito e o restante, parcelado em até 48 vezes. Quem preferir pagar à vista terá desconto de 20% no valor acumulado e 100% de desconto nos encargos de juros e multa. Para negociar sua dívida, o cliente deve procurar os postos de atendimento da Agespisa na capital e no interior, que funcionam de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 18h.

Após alta nas contas de luz, tarifa de água também deve subir

O custo da energia, cada vez mais alto, pesa mais nas operações das empresas de saneamento. O impacto já começa a chegar às contas em alguns estados. No Distrito Federal, a conta de água vai sofrer reajuste de 16,20% a partir de março. Em Campinas, subirá 11,98% neste mês de fevereiro. 

A energia costuma ser o segundo maior gasto das empresas de saneamento, ficando atrás apenas da folha de pagamento. Em média, as empresas de tratamento de água e esgoto gastam 20% de seus recursos para pagar conta de luz. A folha de pessoal consome cerca de 40%.

A Coluna Economia e Negócios tentou contato com a assessoria de Comunicação da Agespisa, mas não obteve sucesso. Até o momento, a empresa não emitiu nenhuma nota sobre reajuste nas contas.

Aumento na gasolina afeta serviços de táxi e fretes em Teresina

Foto: Yala Sena / Cidadeverde.com

O aumento da tributação incidente sobre a gasolina e o óleo diesel atingiu a economia do país como um todo. Em Teresina, os postos que até sábado (31) registravam R$ 2,79 pelo litro de gasolina, hoje registram entre R$ 2,99 e R$ 3,22. A nova realidade ameaça reajustar também os preços de outras atividades, como os fretes, taxistas e mototaxistas e entregadores.

O presidente do Sindicato de Taxistas do Piauí, Raimundo Nonato, informou à Coluna Economia e Negócios, do Cidadeverde.com, que nesta terça-feira (3) será realizada uma assembleia da categoria para definir de quanto será o aumento. "Iremos discutir o fechamento da planilha, mas já percebemos que terá que ter um aumento, já que há três anos não aumentamos nossos valores. Nem mesmo 30% de aumento cobriria os gastos acumulados, mas, por outro lado, temos que pensar no nosso cliente. A população não terá como arcar com grandes reajustes", ponderou.

Atualmente o valor praticado por quilômetro rodado em Teresina na bandeira 1 é R$ 2,10. Na bandeira 2, sobe para 2,20. 

A Coluna também entrou em contato com alguns mototaxistas da capital. A maioria dos contactados negou repassar o aumento aos clientes nesse primeiro momento. "Precisamos analisar primeiro a situação, para saber se é necessário ou se dá para empurrar um pouco mais esse aumento", disse o mototaxista Nerivan Pereira de Oliveira. Edmilson Silva, por outro lado, acredita que não compensa continuar com o mesmo valor. "Se a gasolina aumentou tanto, como poderemos manter os mesmos preços, se usamos ela para trabalhar?. Não podemos ficar no prejuízo", explica.

Já o autônomo Marcos de Assis, que trabalha com fretes, afirmou que já calcula aumentar o preço de seus serviços em pelo menos 10% para cobrir os gastos com o combustível. "É necessário. Não temos culpa desse aumento tão alto e não podemos tirar do nosso lucro, que já é pouco", lamentou.

Sebrae elenca os negócios que mais crescem no Brasil; Veja lista

O Sebrae divulgou a lista das atividades que mais cresceram no Brasil nos últimos anos, ranqueadas de acordo com a taxa média de crescimento e com a quantidade de CNPJs criada durante o período de 2009 a 2012. As áreas classificadas com maior crescimento foram a indústria, a construção civil, o comércio e os serviços.

Veja algumas das atividades listadas no ranking

1) Serviços de encadernação e plastificação - Com máquinas especializadas,  tiveram um bom desempenho nos últimos anos. A taxa média de crescimento do número de registros foi de 190%. 

2) Atividades de pós-produção cinematográfica, de vídeos e de programas de televisão - Serviços de dublagem de filmes, vídeos e programas de televisão, laboratórios especiais para filmes de animação, processamento e montagem de filmes são algumas atividades que entram nesta classe de negócio. A taxa média de crescimento foi de 119%, com 2.685 CNPJs criados em 2012.

3) Fabricação de bijuterias - O mercado de bijuterias e semijoias continua aquecido. O Brasil possui mais de três mil empresas de semijoias e bijuterias, que juntas faturaram R$ 600 milhões em 2013. Segundo o estudo, a taxa média de crescimento foi de 115%.

4) Produção de roupas profissionais - Os negócios que fornecem serviços industriais de produção de roupas profissionais são especializados em corte e costura de golas, punhos ou outras partes das roupas. A atividade teve uma taxa média de crescimento de 114%, com 627 registros criados.

5) Serviços de confecção de armações metálicas para a construção - Apesar de uma queda no otimismo das indústrias de materiais de construção, a demanda por mão-de obra para construções e reformas ainda é alta. Negócios de confecção de armações metálicas para a construção teve uma taxa média de crescimento de 111%.

6) Obras de alvenaria - As obras de alvenaria incluem os serviços de chapisco, emboço e reboco na área de construção. Com 40148 CNPJs criados em 2012, a atividade teve uma taxa média de crescimento de 118%. 

7) Serviços de pintura de edifícios em geral - Os serviços em edificações de qualquer tipo tiveram uma taxa média de crescimento de 87%. De acordo com o estudo, 17.836 CNPJs foram criados. 

8) Reparação e recarga de cartuchos para equipamentos de informática - Atividades associadas à reparação de produtos duráveis como consertos e recargas de cartuchos para impressoras foram uns dos negócios apontados como tendência para este ano. Em 2012, foram criados 807 CNPJ e o estudo mostra que a taxa média de crescimento foi de 262%.

9) Comércio varejista de mercadorias em lojas de conveniência - Lojas de conveniência que vendem desde cigarros a produtos de alimentação entram nessa categoria. Segundo o levantamento, foram criados 760 CNPJs com uma taxa média de crescimento de 141%.

10) Serviços de tatuagem e colocação de piercing - Hoje, não é difícil achar pequenos estúdios especializados em tatuagem e colocação de piercing. Em 2012, foram criados 1618 CNPJs para essa atividade. A taxa média de crescimento foi de 413%. 

Prefeitura de Castelo do Piauí abre 79 vagas com salários de até R$ 1.897,10

A prefeitura de Castelo do Piauí abriu edital para concurso público para preencher cargos vagos do Quadro Permanente de Pessoal da Administração Municipal. O certame será realizado sob a responsabilidade da empresa Gabriel & Gabriel, Consultoria e Projetos Ltda (Instituto Gabriel Excelência).

A prova objetiva será realizada no dia 15 de março de 2015 (domingo), na cidade de Castelo do Piauí – PI, de 8h às 11h e 30 min. As taxas variam de R$ 50,00 a R$ 90,00 dependendo do caro. 

Há vagas para Médico – ESF, Cirurgião Dentista – ESB, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Assistente Social, Psicólogo, Médico Psiquiatra ou Médico (com formação em saúde mental), Auxiliar de Enfermagem, Agente Comunitário de Saúde; Professor Classe B – Inglês, História, Educação Física, Geografia, Matemática e Professor de Ensino Infantil; Assistente Social, Orientador Social; Agente Administrativo, Recepcionista, Auxiliar de Serviços Gerais, Vigia, Motorista – Cat. D e Gari.

Clique aqui para ver o edital.

Rede de supermercados vai comercializar 16 toneladas de goiaba dos Platôs

Os produtores de fruta dos Platôs de Guadalupe fecharam parceria com uma rede de supermercados que possui 46 lojas espalhadas em Teresina e no interior do Piauí. A goiaba e a banana produzida no local devem chegar em breve às prateleiras das lojas, garantindo o escoamento da produção, que é um dos principais entraves do setor produtivo. Inicialmente, serão comercializadas para essa grande rede 16 toneladas de goiaba e, posteriormente, será definido o volume de compras de banana.

A parceria foi intermediada pelo Sebrae-Piauí. De acordo com o gerente de Atendimento Individual e Mercado do órgão, Francisco Holanda, está sendo incentivada a criação de uma central de comercialização para alavancar a venda das frutas. Atualmente, os Platôs de Guadalupe produzem 150 toneladas de goiaba por mês, sem contar com as outras culturas como banana, maracujá, coco e melancia. Boa parte dessa produção é comercializada para atravessadores. Ao criar a Central, os produtores vislumbram vender direto para as grandes indústrias e varejistas. 

“O que queremos é entrar nas indústrias e lojas de varejo sem precisar passar por um atacadista. Com isso, as frutas chegarão mais frescas e saborosas e com preço mais acessível para o consumidor final. É uma forma de incentivar o consumo da goiaba, alavancando não só essa cultura, mas toda a cadeia produtiva de frutas”, afirma o produtor Márcio Polla.

Das 46 lojas do grupo, apenas seis vendem goiaba, vinda de Petrolina (PE), o que representa um volume de 700 quilos/mês. Com a nova parceria comercial, o produto será disponibilizado em todos os pontos de venda da rede, fazendo parte do encarte comercial do grupo.

Prefeitura de Parnaíba elabora programa de incentivo a estágio: custeio de 50%

Foto: Francisco Leal

O prefeito de Parnaíba, Florentino Neto (PT), apresentou nesta sexta-feira (30) ao governador Wellington Dias (PT) o programa Pró-Estágio, que proporciona aos estudantes a primeira oportunidade de experiência profissional através de um estágio remunerado. O programa é executado em parceria com as empresas privadas que fizeram adesão e funciona da seguinte forma:

O município custeia 50% e a empresa contratante os outros 50% do valor estipulado na Lei do Estagiário nº 11.788 de 25 de setembro de 2008.

O estagiário tem a oportunidade de ficar na empresa pelo prazo de 6 meses, prorrogável por mais 6, como forma de diminuir a evasão escolar e otimizar a entrada no mercado de trabalho. Florentino manifestou ao governador o desejo de que o programa seja ampliado, abrangendo maior número de jovens. Na primeira etapa são contemplados 50 jovens, que serão incorporados por 20 empresas. 

Prazo do Seguro-Safra se encerra nesta sexta (30)

Os agricultores que se inscreveram no programa Garantia Safra têm até esta sexta-feira (30) para efetuar pagamento da taxa de adesão. O valor da taxa é de R$ 14. A inscrição teve início em agosto do ano passado e o agricultor que se inscreveu deve efetuar o pagamento para não perder o direito. O Programa Garantia-Safra é um seguro para agricultores familiares com renda familiar mensal igual ou inferior a 1,5 salário e que garante uma renda mínima às famílias que perderam sua safra. 

Shopping fecha parceria com prefeitura para capacitar 1.500 pessoas

A direção do Grupo Sá Cavalcante fechou parceria com a Prefeitura de Teresina, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) e da Fundação Wall Ferraz (FWF) para qualificar a mão de obra dos colaboradores do Shopping Rio Poty. Estima-se que em torno de 1.500 pessoas serão capacitadas nas mais diversas áreas, entre vendas, relações interpessoais, recepcionista operador de caixa.

“Essa parceria com o shopping amplia mais ainda nossas relações, entre o setor público e o privado”, disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Fábio Nery. De acordo com Kleber Braga, gerente administrativo e financeiro do grupo Sá Cavalcante, o shopping contará com 300 lojistas e irá gerar 6 mil vagas de empregos diretos na cidade.
 

Governo aumenta nota para acesso ao Fies para reduzir n° de empréstimos

Gerar empréstimos mais qualificados - essa é a justificativa de entidades ligadas à Educação, para aumentar a nota mínima de acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida causou polêmica principalmente no setor privado de ensino superior, já que os contratos devem reduzir em pelo menos 20%Pela nova regra, é preciso tirar 450 pontos na média das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e não tirar 0 na redação, a mesma média exigida para obter bolsas de estudo em instituições privadas pelo Programa Universidade para Todos (ProUni). 

“É um critério mais objetivo. Sabemos que boa parte da qualidade de uma universidade é dada pelo aluno. Alunos com mais qualidade tem um melhor desempenho”, diz Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Ele reconheceu o impacto da medida no mercado, mas destacou que o setor privado não pode ter a expectativa de que o governo vá arcar com a expansão das instituições. "O governo deve arcar, prioritariamente, com a expansão das instituições públicas”, argumentou.

O governo promete não acabar com o Fies e informou que as mudanças não refletem em menor destinação de recursos. Apesar da redução de repasses às instituições e da contenção de gastos de todo o governo, para 2015 estão autorizados R$ 12,389 bilhões para o Fies, valor superior aos R$ 12,049 bilhões pagos em 2014 e aos R$ 813 milhões pagos em 2010, quando o Fies foi reformulado. 

Posts anteriores