Cidadeverde.com

Governo decreta intervenção no fundo de pensão dos Correios

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) decretou hoje (4) a intervenção no Instituto de Seguridade Social dos Correios e Telégrafos (Postalis), “por descumprimento de normas relacionadas à contabilização de reservas técnicas e aplicação de recursos”. A decisão foi publicada no Diário Oficial de hoje e tem prazo de 180 dias. Foi nomeado como interventor do fundo de pensão dos funcionários dos Correios Walter de Carvalho Parente, que já fez o mesmo trabalho no fundo de pensão Serpros.

Sem dar detalhes do que motivou a intervenção, a Previc, que é uma autarquia vinculada ao Ministério da Previdência Social e que fiscaliza as atividades das instituições de previdência complementar, informou que a ação se baseia no artigo 44 da Lei Complementar nº 109 de 2001, sobre este tema: “irregularidade ou insuficiência na constituição das reservas técnicas, provisões e fundos, ou na sua cobertura por ativos garantidores”; e “aplicação dos recursos das reservas técnicas, provisões e fundos de forma inadequada ou em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos competentes”.

O Postalis é investigado na CPI dos Fundos de Pensão e, em abril, o Tribunal de Contas da União (TCU) identificou prejuízo de mais de R$ 1 bilhão no fundo, decretando o bloqueio de bens de ex-diretores. A informação é da Agência Brasil.

 

51 mil vagas devem ser criadas no país neste final de ano

Com a economia se recuperando de forma lenta e gradual, a época do final de ano ainda não deve ser totalmente positiva quando se trata das expectativas de contrações para o último trimestre nos setores do comércio varejista e de serviços. 

De acordo com um levantamento feito em todo o país pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), oito em cada dez (82%) empresários não contrataram e nem pretendem contratar trabalhadores para este fim de ano, incluindo os temporários e efetivos. 

Levando em consideração o setor do varejo e serviços, cerca de 51 mil vagas extras deverão ser criadas para o final do ano.

No Piauí, o Sindicato dos Lojistas ainda não tem previsão de quantas contratações devem surgir neste final de ano, mas está confiante de que a realidade será melhor que em 2016, quando houve demissão no período. "Alguma contratação deve ser, mas não são muitas", resume Tertulino Passos, vice-presidente.

Justificativas

Entre os empresários que não contrataram e não pretendem contratar novos funcionários, 49% acreditam que a atual equipe conseguirá atender o volume de clientes e não veem necessidade de contratação, seguido pela crença de que o movimento no final do ano não irá aumentar (18%). Para suprir o aumento natural da demanda do final do ano sem novas contratações, 48% acreditam que não precisarão mudar nada na forma de trabalho, uma vez que não haverá aumento significativo da demanda.

Apenas 13% dos empresários consultados manifestaram a intenção de reforçar o quadro de funcionários e, entre eles, 74% pretendem contratar de 1 a 5 funcionários, independentemente de ser efetivo ou temporário – outros 19% desses empresários ainda não sabem quantos funcionário pretendem contratar. A principal motivação entre os que contrataram ou tem contratações previstas é suprir o aumento da demanda no final do ano (75%). Quatro em cada dez desses empresários (40%) afirmam que os contratados serão formalizados pela própria empresa, porém 35% afirmam que serão informais e 13% terceirizados. Entre os que contratarão funcionários sem carteira assinada (36%), a principal justificativa é viabilizar a solução de uma necessidade específica para o Natal (39%) dado que o alto custo da carteira registrada poderia atrapalhar as contratações.

Dentre os empresários que necessitam de mão de obra adicional, 54% disseram que farão ou fizeram contratações temporárias e, desses, 56% não têm intenção de efetivar nenhum após o período de fim de ano e 28% pretendem contratar de 1 a 5 colaboradores. Quando comparado a 2016, 22% dos empresários que terão mais mão de obra acreditam que a contratação de funcionários para o final de 2017 será menor, 18% maior e 48% igual. Uma das justificativas para o número menor ou igual de contratações é o não aumento significativo do movimento de clientes no final deste ano (35%).

Concurso da PM oferece 2.200 vagas e salário inicial de R$ 3 mil

A Polícia Militar de São Paulo abre hoje (4) as inscrições do concurso público que oferece 2.200 vagas para soldado. O salário inicial é de R$ 3.034,05. 

Para concorrer à vaga, o candidato precisa ter idade mínima de 17 e máxima de 30 anos, altura mínima de 1,55m (mulher) e 1,60 (homem), carteira de habilitação e ensino médio completo. A organizadora do certame é a Fundação Vunesp. 

As inscrições seguem até o dia 6 de novembro e custam R$ 50. Clique aqui para fazer a inscrição: www.vunesp.com.br. 

A primeira fase, que é a prova objetiva, deve ser aplicada dia 3 de dezembro, nas cidades de  Araçatuba, Bauru, Campinas, Piracicaba, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo e Sorocaba.

 

 

Sefaz divulga lista completa dos ganhadores do 25º sorteio da Nota Piauiense


A Secretaria Estadual da Fazenda (SEFAZ) divulgou nesta quarta-feira (04) a lista completa dos ganhadores do 25º sorteio da Nota Piauiense. No dia do sorteio, na última sexta-feira (29), já foram anunciados os dois ganhadores do último sorteio da Nota. O primeiro prêmio, de R$ 50 mil, saiu para o aposentado, de 64 anos, Raimundo Fortes de Cerqueira Filho, que mora no município de Guadalupe.

VEJA A LISTA

“Graças a Deus recebemos esse prêmio, somos crentes e temos muita fé. Sabemos que a Nota Piauiense não é um jogo e serve para ajudar o Estado a arrecadar mais imposto. Então, acreditamos que esse é um prêmio de Deus”, afirma Raimundo, que acrescenta que fez o cadastrado em uma lan house quando veio a Teresina. O aposentado diz que o prêmio de R$ 50 mil vai servir para ajudar a custear as despesas com o filho mais novo, de 20 anos, que conseguiu ingressar, por meio do Fies, no curso de Medicina, em Cascavel, no Estado do Paraná. “Sou aposentado e o salário que ganho hoje não é mais o mesmo para manter meus três filhos. Então decidimos mandar esse dinheiro para ajudar o nosso filho caçula a concluir o curso, pois ainda faltam quatro anos e meio para terminar. Ele vai precisar para custear as despesas com moradia, alimentação, etc”, declara Raimundo de Cerqueira Filho.

Ariana Cronemberger de Negreiros Barjud, que é a ganhadora do segundo maior prêmio do 25º sorteio da Nota Piauiense, dos R$ 20 mil, também já sabe onde vai investir. Ela fez o cadastro assim que a campanha Nota Piauiense começou a ser divulgada e já ganhou três vezes no programa. “Ganhei R$ 100, R$ 500, já resgatei R$ 42 em crédito e ainda tenho mais de R$ 90,00 para receber de crédito, mas não esperava ganhar R$ 20 mil. Esse prêmio veio em boa hora, estamos indo embora, morar em Uberlândia (MG), porque o meu filho passou no vestibular para Engenharia Aeronáutica, aí consegui minha transferência para lá, então vai ajudar a fazermos essa mudança”, afirma Ariana, que é analista do Ministério Público do Trabalho.

Adriana ainda comentou que fez a inscrição no programa logo quando o programa foi lançado. “Já moramos em Campinas (SP) e tinha o mesmo programa lá, só que não tinha esses prêmios, era só o desconto no pagamento de imposto. Então, assim que soube do lançamento do programa aqui no Piauí eu fiz o meu cadastro. Vou embora, mas vou continuar vindo aqui, comprando e pedindo o CPF na Nota”, enfatiza Ariana.

Salário mínimo deve ter reajuste menor que 3% em 2018

Com a inflação abaixo dos 3%, o governo precisará refazer os cálculos sobre o reajuste do salário mínimo para 2018. Atualmente, se espera uma alta de 3,4%, já prevista no Projeto de Lei Orçamentária, enviado ao Congresso em agosto, mas o reajuste pode ser menor ainda.

Levando em consideração esses 3,4%, o salário mínimo sairia de R$ 937 para R$ 969. Caso seja reajustado pela inflação, que pode terminar o ano em 2,5%, o valor do salário mínimo cairia para R$ 959 - somente R$ 22 a mais que o piso atual. 

Esta seria a menor correção desde 2004.

O reajuste previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) era de R$ 42, o que corresponderia a um reajuste de 4,5%.

Cálculo do SM
Criada em 2011 para vigorar até 2019, a fórmula de cálculo do salário mínimo soma as variações do INPC [Índice Nacional de Preços ao Consumidor] do ano anterior com a variação do PIB de dois anos antes.

Como não houve crescimento do PIB em 2016, o reajuste do SM levaria em consideração apenas a taxa do INPC deste ano. E esse indicador da inflação deve ficar abaixo do IPCA, que é o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (inflação oficial do país), porque tem peso maior em relação à alimentação - e esse item puxou a deflação nos três últimos meses.

Índice de Confiança Empresarial avança 1,3 ponto em setembro

O Índice de Confiança Empresarial, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 1,3 ponto na passagem de agosto para setembro deste ano. Com essa alta, a terceira consecutiva, o indicador chegou a 87,3 pontos, em uma escala de 0 a 200 pontos, o maior nível desde dezembro de 2014 (87,6 pontos). O Índice de Situação Atual, que avalia a opinião dos empresários em relação ao momento presente, cresceu 1,2 ponto e alcançou 82,9 pontos. Já o Índice de Expectativas, que mede a confiança em relação ao futuro, avançou 1 ponto e chegou 93,8 pontos.

Em setembro, a confiança avançou em todos os quatro grandes setores pesquisados pela FGV: comércio (0,6 ponto), serviços (0,5 ponto), indústria (0,1 ponto) e construção (0,1 ponto). Segundo o coordenador da pesquisa, Aloisio Campelo Jr., o avanço do indicador mostra que “a recuperação da economia ganha força, se dissemina entre os diferentes setores e se sobrepõe aos ruídos do ambiente político, responsáveis pela rateada do índice em junho”.

Feira de Empregos deve preencher 400 vagas nesta segunda-feira


A Prefeitura de Teresina, através da Fundação Wall Ferraz e de uma parceria com o Sine Piauí, realiza nesta segunda-feira (2) a I Feira do Emprego. A expectativa é preencher 400 vagas de trabalho em Teresina. O evento acontece durante todo o dia na sede da Fiepi.

O presidente da Fundação, James Guerra, explicou que houve uma força tarefa durante a semana para cadastrar pessoas que estão procurando emprego. A partir disso, foi feito um perfil de cada candidato para ser averiguado pelas empresas nesta segunda. Quem não fez o cadastro, tem a oportunidade de fazer ainda na manhã de hoje, no evento.Todo o processo seletivo (testes e entrevistas) acontece durante o evento.

Participam da ação empresas de médio e grande porte. No local também há a comercialização de produtos feitos por ex-alunos da Fundação Wall Ferraz que concluíram os cursos profissionalizantes e abriram o próprio negócio.

Segundo a Fundação, 50% das vagas são para o ramo do telemarketing. Quem não tem carteira de trabalho pode solicitar a emissão na Feira. Para isso, basta levar os documentos pessoais.

Herdeiros podem sacar o PIS/Pasep de cotistas já falecidos

Começa em outubro a liberação do PIS/Pasep dos cotistas idosos. O que pouca gente sabe é que os herdeiros dos cotistas já falecidos podem sacar os valores a qualquer momento, sem a necessidade de obedecer ao calendário divulgado pelo governo.

Para sacar o PIS, o herdeiro deve primeiro consultar o saldo no site da Caixa  (www.caixa.gov.br/cotaspis) com o CPF e da data de nascimento do cotista falecido ou o número da inscrição PIS dele. O saque pode ser feito a qualquer momento, desde que os representantes legais apresentem a seguinte documentação:

- Documento de identificação pessoal válido;
- Certidão ou declaração de dependentes habilitados à pensão por morte expedida pelo INSS; ou
- Atestado fornecido pela entidade empregadora (no caso de servidor público); ou
- Alvará judicial designando o sucessor/representante legal e Carteira de Identidade do sucessor/representante legal (na falta da certidão de dependentes habilitados); ou
- Formal de Partilha/Escritura Pública de Inventário e partilha;
- Comprovante de inscrição PIS/Pasep (opcional - caso os dados apresentados não permitam a identificação da conta PIS/Pasep).
- Documento de identificação do sacador.

Veja todos os casos previstos que permitem o saque por procuração:

- Idade igual ou superior a 62 anos, se mulher, e 65 anos, se homem;
- Aposentadoria;
- Morte do participante (situação em que o saldo da conta será pago aos dependentes ou sucessores do titular).
- Invalidez (participante ou dependente);
- Transferência para reserva remunerada ou reforma (no caso de militar);
- Idoso e/ou portador de deficiência alcançado pelo Benefício da Prestação Continuada;
- Neoplasia Maligna - Câncer (participante ou dependente);
- Aids (participante ou dependente);
- Doenças listadas na Portaria Interministerial MPAS/MS 2.998/2001 (participante ou dependente).

Já o Pasep é vinculado ao Banco do Brasil e o saldo deve ser averiguado no site: www.bb.com.br/pasep. Os documentos necessários são:

- Certidão de óbito e certidão ou declaração de dependentes (beneficiários) habilitados à pensão por morte emitida pelo INSS, na qual conste o nome completo do dependente, data de nascimento e grau de parentesco ou relação de dependência com o participante falecido; ou
- Certidão de óbito e certidão ou declaração de dependentes (beneficiários) habilitados à pensão por morte emitida pela entidade empregadora, para os casos de servidores públicos, na qual conste o nome completo do dependente, data de nascimento e grau de parentesco ou relação de dependência com o participante falecido; ou
- Alvará judicial designando os beneficiários do saque, caso o alvará não faça menção ao falecimento do participante deve ser apresentado a certidão de óbito; ou
- Escritura pública de inventário, podendo ser apresentado formal de partilha dos autos de processo judicial de inventário/ arrolamento ou escritura pública de partilha extrajudicial lavrada pelo tabelião do cartório de notas.

Mercado reduz estimativa da inflação e melhora previsão do PIB

Pela sexta vez seguida, o mercado financeiro reduziu a estimativa da inflação para este ano. Segundo as instituições ouvidas pelo Banco Central, o crescimento da economia brasileiras também deve ser um pouco melhor.

Previsão para 2017:
Inflação pelo IPCA: desceu de 2,97% para 2,95% 
PIB: crescimento de 0,70% (na semana passada era 0,68%).
Taxa de juros (Selic): 7% até o fechamento de 2017. Atualmente, os juros estão em 8,25% ao ano. 
Dólar: estável em R$ 3,16
Balança comercial: estável em US$ 62 bilhões de resultado positivo.
Entrada de investimentos: estável em US$ 75 bilhões.

Previsão para 2018:
Inflação pela IPCA: recuou de 4,08% para 4,06%
PIB: crescimento de 2,38% (na semana passada era 2,30%) .
Taxa de juros: estável em 7% a.a.
Dólar: permanece em R$ 3,30
Balança comercial: inalterada em US$ 50 bilhões de superávit.
Entrada de investimentos: recuou de US$ 77,5 bilhões para US$ 75 bilhões.

IBGE inicia nesta segunda-feira a pesquisa do Censo Agropecuário 2017

O IBGE começa hoje (2) as operações do seu 10º Censo Agropecuário, a principal e mais completa investigação estatística e territorial sobre a produção agropecuária do país, que irá mobilizar mais de 24 mil servidores temporários, contratados especificamente para atuarem nessa operação censitária. Destes, 1.200 participarão do Censo no Piauí.  

Ao longo de cinco meses, os recenseadores irão visitar mais de 5,3 milhões de estabelecimentos agropecuários em todo o país, e cerca de 230 mil somente no Piauí. Eles levantarão informações sobre a área, a produção, as características do pessoal ocupado, o emprego de irrigação, o uso de agrotóxicos, dentre outros temas. O importante papel da agricultura familiar na produção agropecuária do país será investigado mais uma vez.

Cerca de 18.800 recenseadores irão percorrer os estabelecimentos agropecuários de todos os 5.570 municípios do país. No Piauí serão 929 recenseadores a percorrer os 224 municípios do estado.

Tecnologia

O IBGE vem utilizando um pequeno dispositivo móvel de coleta, à semelhança de um pequeno “smartphone”, onde são armazenadas todas as informações passadas pelos informantes. Após a coleta, os recenseadores repassam os dados para os computadores centrais do IBGE, através de conexão de internet, inclusive via “wireless”. 

Importância de receber o IBGE

É importante que os proprietários rurais recebam o técnico do IBGE, pois os resultados do Censo Agropecuário irão permitir que as instâncias governamentais, seja no plano federal, estadual ou municipal, possam implementar políticas públicas diversas, no sentido de melhorar as condições de vida no campo, através da oferta de financiamentos, melhoria do saneamento e da disponibilidade de energia elétrica, investimento na conservação e incremento das vias de tráfego, permitindo uma melhoria do escoamento da produção agropecuária.

Resultados

A partir de meados de 2018 serão publicados os resultados definitivos da coleta do Censo Agropecuário 2017, com informações da pesquisa consolidados para o Brasil, Grandes Regiões e Unidades da Federação. 

Comparativos
Veja abaixo algumas comparações da evolução dos resultados evidenciadas através da pesquisa do Censo Agropecuário no Piauí, referentes aos anos de 1995 e 2006:

1) A quantidade de estabelecimentos agropecuários cresceu 17,90% no período, saltando de 208.111, em 1995, para 245.378, em 2006; 

2) A área total plantada de lavouras temporárias, de culturas como o milho, soja, arroz e feijão, aumentou 117% no período, passando de 506.735 ha, em 1995, para 1.101.735 ha, em 2006; 

3) A produção de soja cresceu de forma exponencial, elevou-se 2.746,82% no período, passando de 20.293 toneladas, em 1995, para 577.705 toneladas, em 2006. Esse crescimento extraordinário deveu-se à consolidação da plantação de soja na região dos cerrados piauienses, no sul do estado; 

4) A produção de ovos de galinha elevou-se em 47,53% no período, passando de 1.885.415 dúzias, em 1995, para 2.781.617 dúzias, em 2006; 

5) O número de pessoas ocupadas na agropecuária (proprietários e empregados) cresceu 24,81% no período, passando de 666.465 pessoas, em 1995, para 831.827 em 2006; 

Posts anteriores