Cidadeverde.com

Adolescente suspeito de ordenar morte de estudante é apreendido em Esperantina

Um adolescente de 17 anos foi apreendido na manhã desta terça-feira (26) acusado de ser o mandante do assassinato do estudante Emerson Rodrigues Chaves em Esperantina. O crime aconteceu no dia 16 de março e chocou a cidade localizada 175 quilômetros ao Norte de Teresina.


População se reúne para ver estudante assassinado (Foto: JornalEsp.com)

O adolescente foi detido pela Polícia Militar após denúncia anônima. A Força Tática apreendeu o garoto quando ele tentava se esconder debaixo da cama de uma vizinha no Conjunto Fazendinha. Contra ele havia um mandado de apreensão expedido pelo juiz Ulysses Gonçalves da Silva Neto.

Depois de apreendido pela Polícia Militar, o adolescente foi encaminhado para a Delegacia Regional de Esperantina. De acordo com o delegado Igor Gadelha, em breve o acusado deve ser deslocado para um centro de detenção para menores de idade.

Apreendido na manhã desta terça-feira, o adolescente é acusado de ordenar o assassinato do estudante Emerson Rodrigues Chaves, de 16 anos, no dia 16 de março no Conjunto Habitacional Mão Santa. "As provas foram reunidas e concluímos que houve a participação desse menor, que foi o mandante, e de mais dois maiores, que executaram o assassinato", comentou o titular da Delegacia Regional de Esperantina.

Além do adolescente apreendido nesta terça-feira, um dos maiores que participaram do crime, Rener de Castro Silva, também já foi detido - a prisão ocorreu no dia 18 de março na cidade de Joaquim Pires. O outro, porém, segue foragido. A Polícia Civil ainda investiga a justificativa do crime. "A causa do assassinato ainda está pendente de esclarecimentos. As versões dos acusados são conflituosas. Vamos continuar investigando", assegurou.

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com

FIEPI Inaugura Unidade Integrada Themístocles Sampaio em Esperantina

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), Antonio José de Moraes Souza Filho, inaugura uma nova Unidade integrada do SESI/SENAI IEL na cidade de Esperantina nesta quinta-feira (21).

A unidade do Sistema FIEPI receberá o nome do deputado Themístocles de Sampaio Pereira e vai ampliar a oferta de educação profissional, serviços na área de qualidade de vida, saúde do trabalhador e qualificação empresarial na cidade de Esperantina e municípios da região.

Entre os cursos a serem ofertados estão os de operador de computador, costureiro industrial do vestuário, informática básica, relações interpessoais no contexto do trabalho e mecânico de motocicleta.

A inauguração desta unidade faz parte do processo de interiorização das ações do Sistema FIEPI com objetivo de contribuir com o desenvolvimento da indústria piauiense.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

População discute orgasmo em Esperantina através de urnas

A Secretaria Municipal de Saúde de Esperantina vai promover um debate sobre orgasmo neste sábado (9). O evento será em praça pública. O objetivo é colher dados para construção de políticas públicas para a sexualidade da população. 

O tema vem sendo discutido desde 2002 quando o então vereador Arimateia Dantas apresentou o projeto de lei criando o dia municipal de debate sobre o orgasmo. Apesar de ter sido rejeitado, o assunto continua a mobilizar setores da sociedade que, em 2005, conseguiu aprovar a lei n° 1037/2005 oficializando o dia 09 de maio como dia municipal de debate sobre o orgasmo.

A população pode participar com sugestões e informações, através de urnas espalhadas pela cidade. "O objetivo é, usando o anonimato das urnas, facilitar a publicização do tema, legitimando uma ação governamental no sentido de detectar e enfrentar as questões confidenciadas. As urnas foram postas em escolas, bancos, praças", diz o ex-vereador, ressaltando que Esperantina é exemplo para o resto do país.

“O que vem acontecendo em Esperantina nestes últimos 12 anos é uma revolução silenciosa no campo da sexualidade humana. Enfrentar o tema chave do orgasmo mexe muito com qualquer pessoa, questiona, inquieta a mente e remete a reflexões que chegam a origem de problemas graves de cunho emocional e inconfessáveis", afirma.

Segundo ele, o tema é delicado, mas que Esperantina provoca e estimula a humanidade a falar sobre a origem da vida: o orgasmo. "O município enquanto parte do Estado materializa a humanidade, a sensibilidade humana daqueles que o fazem, indo provocar um debate escondido na alma levando luz e brisa que podem modificar, pra melhor, o ser humano, pois poderá leva-lo a romper couraças e correntes que o impedem de ser felizes na sua individualidade com reflexos perversos no meio coletivo. Creio que em breve outras instituições do Estado estarão se abrindo para a importância da felicidade sexual do nosso povo buscando meios saudáveis para que a sexualidade não seja apenas um tema comercial”, afirma.

O debate de 2015 tera como tema a ejaculação precoce, que será abordado pelo médico Juan Carlos Roja. ´"Outro tema será a importância do diálogo do casal sobre a sua sexualidade.   

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Homem é preso com fardas do exército e armamento exclusivo em Esperantina

  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação

A Polícia Civil prendeu Marcelo Amorim, de 30 anos, com fardas do exército e armamento de uso exclusivo das Forças Armadas brasileiras na manhã desta quinta-feira (07) em Esperantina, 174 km de Teresina. De acordo com o delegado Igor Gadelha, houve uma denúncia de que o homem guardava armas em casa.

"Recebemos a denúncia de que o rapaz tinha armas em casa e quando foi por volta do meio-dia fomos até lá dar cumprimento a um mandado de busca e apreensão e encontramos além de armas, munição, estojos deflagrados de uso restrito da Polícia, armamento exclusivo das Forças Armadas e várias fardas do exercito e da Polícia Militar do Maranhão, sendo que no lugar não havia nenhum militar", explicou o delegado. 

Foram apreendidos com ele uma escopeta de calibre 12 com munição, estojos deflagrados de fuzil calibre 762, estojos de pistola calibre .40 da Polícia, estojos de pistola nove milímetros de uso da Polícia e do exército além do fardamento.

Marcelo foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo e a Polícia irá investigar como ele obteve o fardamento. O suspeito está na delegacia de Esperantina a disposição da Justiça. Marcelo é casado e seu irmão, que mora na casa ao lado acompanhou a ação policial.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Presídio do Piauí usa gansos para alertar fuga de detentos

  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi
  • Divulgação / Sinpoljuspi

Fotos divulgadas pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) mostram gansos sendo utilizados como reforço à segurança da Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo em Esperantina, no Norte do Estado. De acordo com o diretor administrativo do órgão, Kleiton Holanda, os animais são criados no local pois fazem barulho alertando qualquer tentativa de fuga.

"Lá existem guaritas, mas não há cobertura. Não há estrutura de cercas elétricas, câmeras ou qualquer outra segurança. Quando há presos fugindo eles fazem barulho e isso alerta os agentes de plantão", explicou o diretor.

Nas imagens é possível observar a guarita sem telhado e a falta de segurança para conter os 300 detentos presos neste momento na penitenciária. Segundo o diretor, cinco agentes por plantão fazem a guarda aos detentos.

"Eles foram levados pelo antigo diretor da unidade e é uma vergonha criar esses animais já que eles não resolvem problema nenhum. Isso virou motivo de piada e até emissoras de Berlim já pediram vídeos para divulgar esse assunto", desabafou o diretor.

Ainda segundo Kleiton, apenas um policial militar faz a cobertura do presídio pela parte superior, onde tem uma maior visibilidade. "Contamos com os gansos porque eles realmente ajudaram a impedir fugas, mas com certeza essa medida não é a ideal", pontuou o diretor.

Somente em 2015 já foram registradas 10 mortes dentro de presídios do Piauí. "E esse número pode subir, caso medidas urgentes não sejam tomadas", completou Kleiton.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com

Painel "Calvário de Cristo" em igreja provoca polêmica e pode ser retirado

  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)
  • José Luis (Jornalesp.com)

Um painel gigante pintando na igreja matriz de Esperantina (a 174 km de Teresina) está gerando discórdia na cidade. O quadro em questão, batizado de “Calvário de Cristo” foi pintado há mais de 30 anos pelo artista João Batista Bezerra da Cruz. O painel mostra Jesus Cristo crucificado ao lado de manifestantes, sem tetos e denuncia as mazelas sociais. 

Fotos: José Luis (jornalesp.com)

A obra foi pintada na gestão do padre Ladislau João da Silva em 1983 e fica no altar da igreja. Para o atual pároco de Esperantina, Evandro Alves da Silva, o quadro só trouxe “discórdia entre fiéis” e por isso está discutindo a possibilidade de retirá-lo do altar.

Padre Ladislau informou que o painel foi construído após consulta popular e a polêmica se deve a visão distorcida da espiritualidade. Segundo ele, a obra foi baseada no documento de Puebla e ao evangelho de São Mateus. 

“O obra é uma referência na região e existe até em catálogos internacionais. É com base no documento de Puebla que diz que a face de Cristo se expressa nos rostos de crianças golpeada pela fome, no rosto das mulheres vítimas do machismo, no rosto dos trabalhadores sem terra e outras mazelas”, afirmou Ladislau.

Na defesa da obra, Ladislau argumenta ainda: “Não tirei de minha cabeça. É o retrato do calcário do povo de Deus. Não se pode simplesmente destruí-la. É um mosaico do que o povo pensa e um momento bastante atual. O que existe é que tem pessoas com visão distorcida da espiritualidade libertadora”.

Ladislau ressaltou que o painel também se baseia no livro do Êxodo capitulo 3, versículo de 7 a 10. 

Iphan elabora parecer técnico

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) já entrou na discussão e enviou um técnico ao município para coletar informações que serão usadas na elaboração de um parecer técnico sobre o caso. O envio se deu em resposta a um ofício recebido pelo Ministério da Cultura em Brasília, enviado pela Associação dos Amigos de Esperantina, sediada Alemanha. Além do ofício, um abaixo assinado de moradores de Esperantina também reforça a permanência do mural.

Elane Coutinho, chefe da divisão técnica do Iphan em Teresina acrescentou que o instituto só deverá se pronunciar detalhadamente após a conclusão do parecer. "Recebemos as notificações pedindo a preservação do mural e enviamos um técnico até lá. Agora estamos elaborando o parecer técnico que deve ser concluído em breve", informou a chefe.

 

Flash Yala Sena e Rayldo Pereira
yalasena@cidadeverde.com

Rebelião deixa dois presos mortos em Esperantina

Um dos presos mortos durante rebelião no presídio de Esperantina ( a 174 km de Teresina) teve o corpo queimado por detentos dentro do pavilhão da penitenciária nesta quarta-feira (22). A informação foi confirma pela direção do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí.

Francisco das Chagas Costa, conhecido como Boné, chegou na manhã de hoje na penitenciária e durante motim os presos mataram Francisco das Chagas e depois atearam fogo no corpo.

Outro preso morto foi Luis Marcos da Costa, conhecido como Pimentinha. 

Atualizada às 13h

Uma rebelião no presídio de Esperantina deixou dois mortos na manhã dessa quarta-feira(22). A informação é do diretor administrativo do Sinpoljuspi (Sindicato dos Agentes Peninteniários do Piauí), Kleiton Holanda, que disse que presos dos pavilhão B tentaram invadir o pavilhão C para matar desafetos e resultou em numa rebelião que se estende até o momento. 

A polícia já está no presídio para tentar acalmar os ânimos dos detentos, mas já confirmaram duas mortes, sendo um preso de Teresina e outro de Esperantina. Hoje o presídio tem 297 presos e enfrenta superlotação.

De acordo com diretor de presídios da Secretaria de Justiça, Fagner Martins, ainda não confirmou as mortes. Segundo ele, apenas a equipe médica vai atestar o óbito, porém já acionou o Instituto Médico Legal (IML).

Ele disse que há um “princípio de motim” e já deslocou equipes de policiais de Esperantina, Barras e Piripiri para ajudar no reforço dos agentes no presídio. 

Incêndio na entrada dos pavilhões

Segundo Kleiton Holanda, os cinco agentes de plantão tentaram controlar a revolta dos presos, mas as munições acabaram e os presos ainda tocaram fogo nos pavilhões.

“Lá está dramático. As munições já acabaram, a polícia ainda está chegando e eles incendiaram as entradas dos pavilhões. Até agora se sabe de dois mortos, mas podem ser muito mais”, destacou.

Ele disse que a capacidade do presídio é de 124 detentos e hoje possuem 297. “Evoluiu mais com a ida de 20 presos da Central de Flagrantes na semana passada. Já dissemos que é só transferência de problema, porque não resolve”, afirmou Kleiton Holanda. 

Polícia controla rebelião

De acordo com o comandante da Companhia da Polícia Militar na cidade, capitão Luiz Gonzaga Albuquerque, declarou que a rebelião já foi contida com a chegada da polícia e estão negociando a transferência de presos dos pavilhões envolvidos. “Já contornamos a situação e foram confirmadas duas mortes. Estamos providenciando a remoção dos corpos para serem periciados”, destacou o capitão Luiz Albuquerque.

O capitão disse ainda que será aberta uma investigação para identificar os autores das mortes. “As primeiras informações é que o motivo seria rixa entre eles. A situação ainda será averiguada”, afirmou.

O comandante informou ainda que a rebelião durou cerca de duas horas e que até o momento o reforço não chegou, mas já conseguiu conter o motim. Ele disse que os corpos estão sendo retirados do pavilhão para esperar a chegada do IML. 

“Eles foram mortos com barras de ferro retiradas da estrutura. Estamos aguardando a transferência de presos desses pavilhões que participaram”. 

Ele disse que os pavilhões A, D e E não participaram. 

Por volta das 16h, a Secretaria de Justiça enviou nota de esclarecimento sobre a rebelião em Esperantina

Sobre a rebelião na Penitenciaria Regional Luiz Gonzaga Rebelo, em Esperantina, a Secretaria de Justiça esclarece:
 
A briga que resultou na morte de dois detentos, na manhã de hoje (22), na Penitenciária Regional Luiz Gonzaga, em Esperantina, foi ocasionada por uma rixa entre internos da unidade e começou com a transferência do preso Francisco das Chagas Costa, que antes estava na Casa de Custódia de Teresina. Francisco, que está entre os mortos, foi transferido através de uma decisão judicial.

O outro interno morto durante a briga foi Luís Marcos da Costa. Assim que a confusão foi iniciada, por volta das 11h da manhã, a gerência da unidade solicitou apoio do Comando de Operações Prisionais (COP) da Secretaria Estadual de Justiça e dos Batalhões da Polícia Militar de Esperantina e dos municípios vizinhos de Barras e Piripiri. O Instituto Médico Legal (IML) de Parnaíba também foi acionado.
 
Além disso, o Núcleo de Gerenciamento de Crises e a Tropa de Choque da PM e os agentes da Diretoria de Inteligência e Proteção Externa (DIPE) da Secretaria Estadual de Justiça se deslocaram para o local. A briga aconteceu no pavilhão C da penitenciária. A Secretaria esclarece que o fato não teve nenhuma relação com a estrutura desta unidade e não foi motivado por nenhuma reivindicação dos internos.

Em relação a um provável incêndio no pavilhão, mencionado na matéria, a Secretaria afirma que alguns detentos jogaram panos sobre os corpos e atearam fogo. Porém, o fogo não se alastrou e logo foi contido pelos agentes. 

A Secretaria está tomando todas as providências cabíveis no sentido de garantir a segurança na unidade e de prestar assistência às famílias dos internos mortos.

Yala Sena e Caroline Oliveira
redacao@cidadeverde.com

 

Polícia realiza blitz e apreende dezenas de motos em Esperantina

Policiais militares, lotados na 4ª Companhia do 12º Batalhão, efetuaram nestasexta-feira, uma grande blitz em frente ao Comando Militar e apreenderam dezenas de motocicletas irregulares. De acordo com o capitão De Paulo, foram apreendidas 35 motocicletas.

O capitão De Paulo explicou que foi uma blitz de rotina e que durante a fiscalização foi cobrado dos condutores documentação de habilitação, capacete e acessórios úteis nas motocicletas, a exemplo dos retrovisores.

Segundo o militar, muitos dos motoqueiros que tiveram as suas motos recolhidas para o pátio da Companhia já foram pegos no passado em outras blitz no município. “Até menores foram pegos pilotando moto durante esta blitz”, declarou o capitão De Paulo.

O militar informou ainda que todas as motos apreendidas serão analisadas. De acordo com ele,  nos casos mais complicados, os donos serão autuados com multas através do DETRAN.

“Nós iremos realizar outras blitzes na cidade em prol da própria sociedade. Tem motoqueiro que não respeita nem mesmo a frente do Quartel e passa aqui em alta velocidade e com o cano de descarga do tipo cadron, como se estivesse zombando da Policia”, falou o capitão.

Fonte: Jornal de Esperantina

Prefeitura de Esperantina recupera cerca de 80 km de estradas

  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação
  • Divulgação

Aproximadamente 80km de estradas  de Esperantina já foram recuperadas. Rodrigo da localidade Vereda dos Anacletos que há muito tempo trabalha a produção em uma roça orgânica comenotou  a conclusão da estrada que dá acesso a comunidade. “Antigamente só visitava minha casa quem tinha negócio porque não tinha caminho que prestasse”, ressaltou o mesmo.

Baixinha, Varzea, Minador, São João, Bom Fim, Mucambo, Mamuí, Alegrias, Chapadinha, Vereda dos Anacletos, Km7, Encanto, Cocal das Montanhas, Patís, Caraubal, Boa Vista dos Cariocas, Mato do Meio, Alegre, Saquinho e Marfim são algumas das localidades que foram beneficiadas.

“O serviço de recuperação das estradas só vem melhorar o acesso e o deslocamento dos moradores destas comunidades, facilitando também o incremento social e econômico, pois eles têm melhor acesso aos serviços públicos, além de facilitar a comercialização de seus produtos”, afirmou a prefeita Vilma Amorim.

O secretário de infraestrutura Chagas Henrique, informou que, as máquinas que trabalham na recuperação das estradas vão parar uma semana para a manutenção, voltando o quanto antes para o trabalho de recuperação das estradas.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Prefeita Vilma Amorim monitora construção de praças em Esperantina

A prefeita de Esperantina, Vilma Amorim (PT), iniciou a semana visitando algumas obras em execução no município. Na manhã desta segunda-feira (6), acompanhada do secretário de infra estrutura, Chagas Henrique, ela acompanhou de perto os serviços de reforma da Praça Diógenes Rebelo (Praça da Biblioteca) e de construção da praça em frente à agência do Banco do Brasil.

A prefeita percorreu todo o perímetro da obra da Praça da Biblioteca, conversou com a equipe técnica responsável pelo serviço.

Em outro momento, a prefeita Vilma Amorim também acompanhou de perto o andamento da construção da nova praça em frente a agência do Banco do Brasil. No local, os serviços de construção da praça já estão em fase de conclusão e serão entregues a população de Esperantina em poucas semanas.

“Esta área de lazer que está sendo construída em Esperantina irá enriquecer a paisagem do local, melhorar o acesso agradando aos moradores e visitantes no centro da cidade de Esperantina”, destacou a prefeita.

Na construção da nova praça nas imediações do Banco do Brasil, bem como na reforma da Praça Diógenes Rebelo, estão sendo investidos mais de R$ 500 mil.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores