Cidadeverde.com

Pedro II recebe evento sobre sustentabilidade e cultura no feriado

A partir de amanhã (08/12), Pedro II recebe mais um evento que mistura cultura e educação. O Pedro II Sustentável reunirá arquitetos com renome nacional no Centro Histórico da cidade e músicos que mostrarão seu talento no contrabaixo.

Os principais convidados são Luiz Vieira e Benedito Abbud. O primeiro tem formação pela Universidade Federal de Pernambuco e pela University of Georgia, nos Estados Unidos. Já desenvolveu projetos com o famoso arquiteto Roberto Burle Marx e recebeu certificados internacionais pela excelência de seu trabalho. Abbud já liderou projetos como a Vila Olímpica dos jogos do Rio de Janeiro, o estádio Mané Garrincha e até de cidades inteiras.

Na parte cultural, o destaque são as diversas apresentações de jazz em praça pública. Todas serão na Praça do Recanto, que fica em frente ao Memorial Tertuliano Brandão, aonde acontecerão os debates sobre cidades e sustentabilidade. As inscrições para as mesas redondas devem ser feitas pelo site teresinasustentavel2011.blogspot.com.br.

Confira a programação completa:

Data: 08 de dezembro

Local: Clube 11 de Agosto

7h30   Credenciamento

8h        Abertura Oficial

8h30    Mesa redonda:  A cidade e a natureza

            Benedito Abud- SP

            Luiz Vieira- PE

            Júlio Medeiros- PI (mediador)

10h      Intervalo

10h15 Mesa redonda: Patrimônio e Cultura

            Pamela Franco-PI

            Patrícia Mendes- PI

            Manuel Touguinha- RS

Data: 09 de dezembro

10 h-               Trekking na Serra dos Matões – com roteiro Arquitetura da Terra

                        (saída no espaço (condomínio) Serra dos Matões

Local:              Clube 11 de agosto

17 h-               Oficina Festival de Inverno 2018

 

PEDRO II NOVOS TALENTOS DO CONTRABAIXO

Data: 08 de dezembro

Local: Memorial Tertuliano Brandão

10h30 –           Master class com Sandro Haick

16h00-            Master class com Tiago do Espírito Santo

Local:              Praça do Recanto (em frente ao Memorial)

19h-                Jam session com Paulo Dantas e Roberto Chinês

20h-                Jam session com Tiago do Espírito Santo e Sandro Haick

Data: 09 de dezembro

Local:              Memorial Tertuliano Brandão

16 h-               Master class com Paulo Dantas

                        Lançamento do livro: Estudando o baixo elétrico (vol. I) de Paulo Dantas

Local:              Praça do Recanto (em frente ao Memorial)

17 h                 Jam session com o vencedor do festival Novos Talentos do Contrabaixo

20 h                 Jam session com Júlio Medeiros e a Banda Clube do Jazz

 

Relembre a decoração natalina do Palácio de Karnak dos últimos 7 anos

  • karnak-2016.jpg Em 2016, a decoração tinha vários destaques vermelhos
  • karnak-2015.jpg Luzes nos lagos foram destaque em 2015
  • karnak-2014.jpg Renas foram o destaque em 2014
  • karnak-2013.jpg Decoração do Palácio de Karnak em 2013
  • karnak_2017.jpg Decoração de 2017 foi inaugurada ontem (04/12)
  • karnak_2012.jpg Em 2012, a decoração tinha vários anjos
  • karnak_2011.jpg Decoração do Palácio de Karnak em 2011
  • karnak_2010.jpg Árvores coloridas iluminaram 2010

Ontem (04/12) foi lançada a decoração do Palácio de Karnak para o natal de 2017. Já é uma tradição enfeitar a sede do governo do Piauí com diversos ornamentos natalinos, como árvores, anjos e renas. O local é um dos principais pontos de visitação de Teresina no período e muitas pessoas guardam fotografias como recordações do espaço.

O blog selecionou fotos das decorações desta década para que sejam relembradas. E aí, qual a mais bonita?

Fim de semana com passeio noturno em Sete Cidades, jogatina em shopping e Expoapi

Registro do primeiro passeio noturno em Sete Cidades. Foto: Paulo Barros

Separamos algumas dicas bem especiais para quem deseja aproveitar o final de semana na região de Teresina. São eventos bem diferentes que agradam todos os públicos, logo todo mundo tem motivos para ficar pela capital e aproveitar ou pegar um pouquinho de estrada e curtir a natureza.

Passeio da Lua Cheia – Sete Cidades (Piripiri)

Foto: Paulo Barros 

Sempre na primeira noite de lua cheia, algo especial acontece no Parque Nacional de Sete Cidades. Parece o início de lenda, mas não é. É o passeio noturno que o Instituto Chico Mendes (ICMbio) lançou há cerca de 2 meses. A caminhada é de curta duração com um mirante que permite uma vista do pôr do sol exuberante. As fotos dos primeiros passeios são impressionantes. A dica é curtir o passeio, o luau que acontece depois e lembrar do mundo normal apenas quando retornar no dia seguinte.

IV Cajuína Meeple

Essa é a primeira dica para um programa família. No sábado pela manhã, vários jogadores de tabuleiro estarão em um shopping da capital se divertindo e aproveitando para conhecer novos jogos. O evento surgiu a partir de um grupo de entusiastas da modalidade que hoje são mais de 150.

A diversidade de jogos é uma atração. Para quem está acostumado apenas com os tradicionais Banco Imobiliário, Detetive e Uno, o Cajuína Meeple é o local para abrir portas para um mundo de jogos mais complexos, bem elaborados e que prometem entretenimento e interação entre crianças e adultos.

Expoapi

Evento que já é tradicional na agenda piauiense. A exposição agropecuária de Teresina não é apenas para quem cria ou gosta de animais. Shows e uma praça de alimentação recheada também atraem muitos visitantes.

Para este ano, os organizadores prometem que a estrutura de banheiros, restaurantes e estacionamento foi melhorada. Mas o contato com os animais também é um atrativo, principalmente para as crianças que não tem interação com a vida rural.

Para quem gosta de curtir os shows de forró, a programação já começa no sábado, com bandas regionais. Destaque para Mara Pavanelly, Toca do Vale e Johannes. O evento  vai até o dia 10.

 

 

Veja algumas cidades que respiram o Natal na Europa

Não dá pra negar, por mais que a gente tente disfarçar, o ano praticamente já terminou. Os shoppings já estão todos decorados para o Natal e os supermercados não nos deixam esquecer que é hora de começar a pensar na comilança típica das festas de final de ano.

Esse clima toma conta praticamente do mundo todo, por isso, se você optou por passar os dias do recesso viajando pela Europa, veja cinco destinos incríveis para entrar completamente no clima do Natal. Ho! Ho! Ho!

Munique, Alemanha

Nem só de Oktoberfest e museus automobilísticos é feita a principal cidade da Bavária, na Alemanha. Munique também é a cara do Natal e nessa época do ano fica num clima ainda mais especial.

Um dos cartões postais mais famosos de Munique é o seu centro histórico, formado pela Marienplatz, Neue Rathaus, Alte Peter (Igreja de São Pedro) e Frauenkirche (Catedral da Nossa Senhora). Lá se concentram todos os mercados de natal, que este ano, acontecem até dia 24 de dezembro, e os concertos musicais especiais de final de ano. A programação completa, você pode conferir no site oficial de Munique.
Também não deixe de passar pelo Viktualienmarkt, um mercado de comidas típicas que fica bem pertinho dos principais monumentos, para provar a boa e famosa comida bávara e todos os seus quitutes natalinos.

Com mais tempo no roteiro, ainda é possível fazer um bate-volta até Füssen, no coração da rota romântica, para visitar o Castelos Neuschwanstein. Diz a lenda que ele serviu como fonte de inspiração para o Walt Disney criar o famoso Castelo da Cinderela.

Praga, República Tcheca

Faz muitos anos que Praga deixou de ser um segredo, uma cidade descoberta apenas por algumas revistas gringas. Hoje ela é um dos destinos europeus que mais recebem visitantes do mundo todo e não é por menos.

É quase impossível não cair nos clichês sobre a beleza e magia da região, por isso, deixe-se levar pelos caminhos de seu centro histórico. Para fotografar a cidade com menos turistas nas atrações, coloque o celular para despertar bem cedo e aproveite para capturar imagens da Ponte Carlos, o cartão postal mais romântico de Praga, num dos raros momentos em que ela ainda está vazia, ou quase.
Muitos mercados de natal costumam funcionar nessa época do ano em diferentes regiões da cidade. Talvez o maior deles seja o da Old Town Square – ou em tcheco Staromestské námestí – que vai funcionar até o dia 3 janeiro sempre entre as 10 h e as 22 h. Música, comidas típicas e muitas árvores de natal fazem parte dessa grande festa.

Querendo complementar seu roteiro, ainda é possível visitar uma superexposição especial do pintor italiano Tiziano. Ela fica aberta ao público até dia 13 de janeiro no Castelo de Praga, um dos símbolos mais importantes e bonitos da cidade.

Estrasburgo, França

Endereço de alguns dos mercados de Natal mais famosos de toda a França, Estrasburgo também é conhecida por ser uma das principais cidades da Alsácia, uma bela região produtora de vinhos.

Além de vinhos, casas em estilo enxaimel e a boa gastronomia também fazem a fama da cidade. Mais do que isso, ela chama a atenção por apresentar fortes traços da cultura alemã, facilmente identificados tanto na arquitetura, na gastronomia e no francês todo cheio de expressões diferentes. Isso reflete período que passou sobre o domínio alemão.

Comece sua visita pelo centro histórico que é considerado um dos patrimônios da UNESCO. Nessa região, não perca a Catedral de Notre Dame, cuja construção foi terminada em 1439 e retrata um estilo gótico romântico. O relógio astronômico dentro dela também é uma das atrações mais procuradas. Com fôlego de sobra, ainda é possível subir os 332 degraus da torre para ter uma vista panorâmica da cidade.

Estrasburgo se auto intitula “a capital do Natal”, por isso, visitá-la nessa época do ano é uma oportunidade imperdível de conhecer o mercado natalino mais antigo da Europa – inaugurado em 1570. E os doces típicos? Só por eles já seria um bom motivo para criarem o teletransporte.

Salzburg, Áustria

Impossível visitar Salzburg na Áustria e não sair cantarolando cantigas do clássico A Noviça Rebelde. Além do filme e de ser a cidade natal de Mozart, um dos grandes nomes da música clássica, esse pequeno destino austríaco, quase na fronteira com a Alemanha, é a cara do Natal. Aliás, algumas lojas de decoração temáticas ficam abertas o ano todo e não apenas nos últimos meses do ano.
Além do castelo de Salzburg, da casa do Mozart e das suas ruelas históricas – é fácil se perder e se encontrar entre elas – a cidade parece ter saído de um livro de contos de fadas graças às suas construções bem preservadas e seu ar mágico.

O mercado de Natal, grande atração de Salzburg nessa época do ano, fica aberto até dia 26 de dezembro.

Lapônia, Finlândia

Quer maneira mais legal de sentir o clima especial do Natal do que visitando a terra do bom velhinho? Diz a lenda que o Papai Noel veio da Finlândia, mais precisamente da Lapônia. A região é tomada por comemorações que acontecem ao longo do mês de dezembro inteiro que celebraram a data e o personagem mais carismático do país.
Cercado de muita neve e muito frio, o viajante que se aventura por essas terras geladas pode aproveitar um passeio com as simpáticas renas assistentes do Joulupukki (papai noel em finlandês), visitar o correio que recebe cartas com pedidos do mundo todo e o Artikum, um museu dedicado à região do Círculo Polar Ártico.

 

Fonte: Expedia

Black Friday também é para as viagens. Ache as promoções

A política e a economia não param, mas essa semana o tema mais comentado é a Black Friday. As viagens não podiam ficar de fora dessas promoções. Separamos algumas informações para que hoje você adquira sua próxima viagem.

A CVC, que é a maior operadora de turismo brasileira está com desconto de até 50% de desconto em passagens para o 2º passageiro em vôos fretados pela empresa. Além disso, possui descontos também em cruzeiros pelo litoral brasileiro.

Agências de turismo online como Submarino, Hotel Urbano, Zarpo e Decolar estão com promoções que variam entre 40% e 50% para períodos próximos que incluem Natal, Ano Novo, férias de janeiro e Carnaval.

O site Catraca Livre fez uma pesquisa para identificar os 7 destinos mais procurados durante a sexta de promoções e identificou descontos para os locais. São eles: Porto Seguro, Amsterdã/Londres/Paris, Cancún, Bangcoc, Ilhéus, Porto de Galinhas e Orlando.

E para não perder a tradição, o site Melhores Destinos faz uma seleção dos descontos. Desde a meia noite eles atualizam os leitores das principais promoções que não consideram fraudes.

Evento em Teresina discute negócios familiares

Teresina é uma cidade de turismo de eventos e negócios. Semanalmente os auditórios da capital estão em movimento para palestras. Amanhã (22) acontecerá o Fórum Empresariar Family no Auditório da Fecomércio.

A intenção é discutir vários temas ligados à profissionalização de negócios familiares. Segundo dados do IBGE e Sebrae, mais de 90% das empresas constituídas no país são familiares. Um dos principais pilares da economia que representa 65% do PIB e 75% da força de trabalho. No entanto, pesquisas apontam que de cada 100 empresas familiares abertas e ativas, apenas 30 sobrevivem à primeira sucessão e cinco chegam à terceira geração.

O primeiro momento será a palestra de Cícero Rocha, um dos maiores especialistas em Gestão e Governança Corporativa em Empresas Familiares. Ele tentará passar seus conhecimentos sobre como remunerar os sucessores e sucedidos.

Na segunda parte do evento, os participantes conhecerão cases de sucesso e haverá momento para debates com o objetivo de trocar experiências.

Quem tiver o interesse em participar do evento pode fazer sua inscrição pelo site oficial

Reveillón de Barra Grande terá 5 dias de festa e será um dos maiores do Brasil

Foto: Raiane Lobão

O vilarejo de Barra Grande ano a ano aprimora sua festa de virada de ano. Para a chegada de 2018, a promessa é de que ela seja ainda melhor, estando novamente entre as melhores do Brasil. É o que diz o site da revista de cultura GQ. O destino atrai turistas que desejam uma praia mais tranquila, mas que ao mesmo tempo permite esporte radicais como o kitesurf. Aonde há menos movimento durante o dia, mas com uma noite diversificada. É o mesmo estilo de locais como Pipa, Canoa Quebrada e Jericoacoara, praias que já são sonho de consumo de turistas em todo o mundo.

Para aproveitar ainda mais esse paraíso, 3 agências de experiência se uniram para realizar o Piawaii, mistura de Piauí com Hawai. Os piauienses da BLR já haviam realizado o reveillón 2017 em Barra Grande. Para 2018, se juntaram às agências paulistas Multicase e TAJ que organizam grandes eventos na região sudeste e atendem grandes clientes do Brasil no seu segmento. Elas se encantaram ao conhecer o Piauí durante um evento de kite surf.

Além disso, as empresas produzem festas de renome e que serão trazidas para o Piauí. Não será apenas uma festa no dia 31, as atividades começam no dia 27. Neste dia, haverá a festa “Salve Guanabara”, seguindo os padrões da noite cariooca. No dia seguinte, vários DJ’s nacionais participam da festa “Sunglasses”, que acontece sob a luz do sol. No dia 29, Rodrigo Lampreia comanda a “Gandaia” e no dia seguinte terá a pool party “Tropical Tunes”. Para a noite de reveillón, as atrações ainda são surpresas, mas haverá serviço all inclusive, com open food e open bar premium.

Festa Salve Guanabara será realizada em uma das noites. Foto: Instagram

O sócio da BLR, Letício Dantas, explica também que há um olhar especial para a sustentabilidade. “Organização do trânsito, geração de empregos para a região, coleta de lixo e muitos outros assuntos estão sendo tratados para que o Piawaii deixe uma boa marca para os moradores de Barra Grande e não afete a natureza” explica Letício. Destaque também para os passeios e atividades esportivas disponíveis. Mergulho, kite surf, Wake board e treinos funcionais são apenas algumas das opções que serão em boa parte realizadas por profissionais do próprio vilarejo.

 

Vôos pela Europa por menos de 40 reais na RyanAir

Está com viagem marcada para a Europa? A Ryanair, uma das maiores companhias low cost do mundo, está oferecendo 250 mil passagens em trechos internos no Velho Continente a partir de 9,99 euros! A oferta é válida para reservas até o dia 12 de novembro em viagens entre janeiro e março de 2018.

Saindo de Porto, por exemplo, é possível encontrar trechos por apenas 9,99 euros para destinos como Frankfurt, Barcelona, Bordeaux e Madri. Também encontramos passagens por 9,99 euros de Milão para Paris, Luxemburgo e Estocolmo; e muito mais! Em alguns trechos, é possível encontrar trechos ainda mais baratos, como de Barcelona para Ibiza por 7,99 euros e Londres para Oslo por apenas £ 4.99! Acesse o site da Ryanair e confira!

Há ofertas saindo de vários destinos e é muito fácil encontrar os voos promocionais pelo sistema da Ryanair. Além disso, não é necessário comprar passagens de ida e volta – perfeito parta quem está montando um roteiro.

Antes de reservar, contudo, é bom ficar atento às taxas adicionais, sobretudo para despachar bagagem! Confira nosso Guia para viajar em companhias low cost europeias com tranquilidade!

Mais informações e reservas no site da Ryanair

Fonte: Blog Melhores Destinos

10 dicas para a primeira viagem à Ìndia

Não importa o quanto você leia ou pesquise sobre a Índia antes de viajar, sua primeira aventura no país mais populoso e colorido do mundo sempre será um soco no estômago. A não ser que você viaje envolvido em uma ‘bolha’ montada por alguma agência de turismo, é inevitável se ver cercado pelo caos, sujeira, pobreza, barulho, poluição, perseguições e achaques. Isso torna o país um destino ruim para se viajar? Não, isso exige que você se prepare bem e leia dicas da Índia antes de decidir embarcar. Assim como quase 100% dos viajantes ficam doentes por lá, os mesmos quase 100% são tocados pela beleza, espiritualidade e alegria do povo indiano.
‘Mas eu já viajei para capitais pobres da América Latina, não estou preparado para o que vou ver lá’? Absolutamente, não. Algumas questões são semelhantes, como os cuidados com a segurança e golpes, principalmente para as mulheres, mas em outras o buraco é bem mais embaixo. Você pode comer comida de rua na América Latina sem esperar grandes problemas, mas na Índia você pode acabar internado em um hospital – e não estamos falando de uma forma metafórica.
Você pode usar a roupa que quiser na América Latina e, no máximo, receberá um olhar torto de alguma católica da velha guarda. Na Índia, vestimentas justas ou curtas podem atrair desde comentários indecorosos ao pé do ouvido quanto despertar ofensas realmente graves se você estiver visitando um local sagrado. Falando em sagrado, lembre-se de respeitar as vacas, que são cultuadas por lá. E de levar sapatos que você possa jogar fora depois, pois onde há muitas vacas há toneladas de bosta de vaca…

Você pode caminhar por qualquer cidade da América Latina e, mesmo sendo identificado como turista, fazer seu passeio em paz. Na Índia, você não conseguirá dar dez passos sem ser abordado por pedintes, vendedores, motoristas, guias e pequenos golpistas que não só serão extremamente insistentes como chegarão às raias de persegui-lo e cercá-lo. Soa muito ruim à primeira vista, mas é só respeitar os costumes locais, ficar de olhos bem abertos e seguir algumas dicas da Índia que você não deverá ter grandes problemas. E incluirá um país único no seu currículo de viagens.

Dicas da Índia – Cuidado com dinheiro e cartões

Essa é uma máxima a ser seguida em todas as viagens, para qualquer lugar do mundo, mas especialmente em países pobres como a Índia. Não dê seu cartão de crédito ou débito para ninguém fazer pagamentos, nem o deixe à vista em cima de balcões de lojas ou mesas de restaurantes. Carregue dinheiro vivo em bolsos internos ou naquelas pochetes que ficam do lado de dentro da roupa.

Pesquise os preços das coisas antes de viajar, ou pergunte na recepção do hotel antes de sair para passear, assim você terá uma ideia se está sendo enganado ou não. Pechinche muito na hora de comprar e sempre confira o troco antes de sair da loja, restaurante ou bilheteria. Mesmo lugares oficiais, como a entrada do Taj Mahal, gostam de arrancar um dinheirinho do turista quando ele está distraído.

Dicas da Índia – Prepare-se para muitas fotos

Sendo um povo de feições únicas no mundo e de traços muito marcantes, os indianos são fascinados por tons de pele, olhos e cabelo diferentes dos deles. Isso gerou um hábito que pode parecer muito estranho em um primeiro momento: o de pedir para tirar fotos de você e com você. É claro que não é possível garantir que nunca haja segundas intenções no gesto, mas você perceberá que é uma grande diversão para eles, especialmente grupos de jovens e mulheres.

Alguns chegam a seguir você por vários minutos até terem coragem de pedir para tirar a foto, hehe. Às vezes, chamam a família inteira e até colocam o bebê no seu colo. O segredo é não se estressar e entrar na brincadeira, pedindo para tirar fotos com eles também. Se desconfiar que possa ser algo diferente, negue o pedido com educação e siga seu caminho. E nunca entregue sua câmera na mão de estranhos!
Dicas da Índia – Vista-se de forma adequada

O povo indiano é muito conservador, tanto pelos séculos de dominação árabe quanto pela religião do país, o hinduísmo. Mesmo em dias de calor extremo, você dificilmente verá indianos de bermuda, por exemplo. As mulheres, em sua grande maioria, usam trajes típicos ou vestidos longos. As que aderem aos trajes ocidentais tendem à calças compridas e camisetas. Ou seja, nada de trajes super justos, curtos, decotados ou mesmo ombros de fora.

Não existe nenhuma lei que te proíba de usar o que quiser quando for à Índia, mas tenha em mente que isso pode parecer um desrespeito aos costumes locais, especialmente se você for visitar templos ou outros pontos de cunho religioso. Para estes lugares e também para andar na rua, dê preferência a peças que cubram as pernas e os ombros. Dentro de atrações turísticas, pode tirar o casaco ou a echarpe e ficar mais à vontade.

Se for mulher e estiver viajando sozinha – ou com um grupo só de mulheres -, o cuidado deve ser redobrado. A Índia é um país onde a mulher ainda é considerada inferior e que registra muitos casos de estupro, até mesmo de turistas. Quanto mais coberta você estiver, menos olhares lascivos, sussurros ao pé de ouvido ou perigos maiores vai atrair.
Dicas da Índia – Evite abordagens na rua

Ser turista e tentar caminhar pelas ruas da Índia sozinho é praticamente uma odisseia de paciência. Identificados a quilômetros de distância só pelas roupas e tipo físico, os viajantes não costumam conseguir dar mais que 10 passos ser serem abordados por alguém com a recorrente frase ‘where are you from?’ (de onde você é?, em inglês). Essa é a deixa para tentar entabular uma conversação com você e atraí-lo para a sua loja, agência de viagens, restaurante, táxi, ‘tuk tuk’, riquixá etc.

Outros querem convencê-lo a comprar algum produto, pagar por um passeio guiado, pedir dinheiro ou mesmo tentar aplicar pequenos golpes. É claro que sempre há os que estão simplesmente conversando por pura curiosidade e que podem ser facilmente dispensados, mas são raros. A maioria é extremamente insistente e muitos chegam às raias de persegui-lo, puxá-lo pelo braço ou mesmo cercá-lo. Se tentar livrar-se deles de forma educada não funcionar, diga não de forma firme e saia andando para longe rapidamente.
Dicas da Índia – Procure um hotel com boas referências

Preço não pode ser o critério predominante na hora de escolher onde se hospedar na Índia. Evite hostels, mesmo se for um viajante super econômico, e deixe quartos compartilhados fora de cogitação. É difícil não cair na tentação, pois há muitas opções de hospedagem no país ridiculamente baratas. Mas sua prioridade deve ser procurar estabelecimentos que combinem segurança e higiene com um custo benefício razoável.

A melhor forma de fazer isso é pesquisando muito em sites de reserva de hotéis que mostrem as avaliações de outros viajantes sobre os lugares. Assim, você vai descobrir se ele é realmente limpo – pelo menos na medida do possível para a Índia -, seguro para os viajantes, se está localizado em uma boa região e se oferece serviços honestos aos turistas. É claro que, se você puder ser hospedar em grandes redes internacionais, não precisa ter essa preocupação. Já quem precisa viajar gastando pouco, deve tomar esse cuidado extra (confira nossas sugestões de onde se hospedar na Índia).
Dicas da Índia – Todo cuidado com higiene é pouco

Quase todo viajante já ouviu falar na famosa ‘Deli belly’, ou barriga de Déli em tradução livre, mais conhecida por estas bandas como ‘piriri indiano’. Embora o tom seja de brincadeira, pegar uma infecção alimentar na Índia pode virar assunto muito sério. Há casos em que o corpo recebe um choque tão grave que é preciso internação hospitalar, pois a doença simplesmente não se cura sozinha. E mesmo as que se vão por conta própria deixam seu corpo desidratado e fraco por dias, tirando todo o prazer da viagem.

Para (tentar) evitar que isso aconteça, procure um lugar com boas referências de limpeza para se hospedar, escalde seus sapatos sempre que voltar da rua, limpe as mãos com álcool gel sempre que achar necessário e não use a água da torneira para nada, nem mesmo escovar os dentes. Na rua, não coma ou beba nada que não seja industrializado ou não esteja devidamente lacrado. Só faça refeições no seu hotel ou em restaurantes indicado por ele ou por seu guia/agência de turismo. E tome cuidado onde pisa, pois ainda existe tuberculose na Índia e muitas pessoas escarram no chão.
Dicas da Índia – Respeite os costumes locais

Além da questão das roupas, que já falamos, é importante observar e respeitar outros costumes locais para não cometer gafes na sua viagem. Procure visitar templos e outros locais sagrados acompanhado de um guia ou acompanhante que conheça as regras do lugar. No Laxmi Narayan Mandir de Nova Déli, por exemplo, é proibido entrar usando sapatos ou tirar fotos. E você provavelmente terá que pagar uma propina aos seguranças para ter sua câmera de volta no fim da visita.

Já no Gurudwara Bangla Sahib, o templo sikh da capital indiana, é permitido portar câmeras, mas é preciso ficar descalço e usar uma bandana amarela na cabeça. Além disso, os casais não dão as mãos, se abraçam e muito menos se beijam em público na Índia, então não vá fazer isso você! A não ser em locais super turísticos, como o Taj Mahal. Já os homens da mesma família, sim, andam de mãos dadas, abraçados e demonstram muito carinho em público, então evite olhares de curiosidade ou estranheza.

E lembre-se de não mexer com as vacas, pois as mesmas são tão sagradas na Índia que, mesmo que uma delas pare no meio da avenida mais movimentada de Nova Déli, ninguém vai tentar tirá-la de lá para passar com seu carro. Essa é também a razão pela qual você não vai encontrar carne bovina para comer no país. Por isso, é bom também levar sapatos que você possa jogar fora depois, pois onde há muitas vacas há toneladas de bosta de vaca…
Dicas da Índia – Não viaje na época de chuva

A Índia é um dos países atingidos pelas monções, a estação de chuvas típica do sudeste asiático, de junho a setembro. Embora se espalhem aos poucos e com intensidades diferentes entre as várias regiões do país, as precipitações costumam atingir todo o território indiano no mês de julho, sendo o nordeste o lugar normalmente mais afetado. E não estamos falando de uma chuvinha à toa. As monções são responsáveis por 80% de toda a água que a Índia recebe do céu por ano.

Em 2015, inundações e deslizamentos provocadas pelas fortes chuvas deixaram mais de 180 mortos e um milhão de desabrigados. Vários rios transbordaram e causaram alagamentos, além de bloquear estradas e pontes. Não é um cenário bonito para fazer turismo, não é mesmo? Se quiser ver o céu azul reluzir sobre o Taj Mahal, já sabe quando não viajar à Índia: entre junho e setembro.
Dicas da Índia – Tenha sempre um trocado à mão

Todo indiano espera que você, como turista, pague gorjetas pelos serviços prestados. O motorista de táxi ou ‘tuk tuk’, o recepcionista do hotel, o carregador de mala, o garçom, o guia turístico, o remador do barco, o dono do elefante, o cara que tirou uma foto para você, que te deu uma informação etc etc etc. Alguns estabelecimentos proíbem tal prática entre os funcionários, mas nem sempre são obedecidos. Por isso, tenha um trocado sempre em mãos para dar e não se acanhe se ouvir que não é o suficiente. Nunca é.
Dicas da Índia – Brasileiros precisam de visto

Existem apenas 31 países no mundo que exigem visto prévio para a entrada de brasileiros em suas fronteiras, e a Índia é um deles. O documento pode ser solicitado de forma eletrônica através do site da embaixada, vale por 30 dias a partir da data de chegada na Índia, custa US$ 60 e permite uma única entrada via aeroportos no país. O pedido deve ser feito pelo menos quatro dias antes da data de desembarque na Índia e, no máximo, com 30 dias de antecedência.

O documento deve ser apresentado no momento da imigração, junto com um passaporte válido por pelo menos seis meses. Você precisa portar ainda o certificado internacional de vacinação contra a febre amarela, a passagem de saída do país e meios de comprovar que tem dinheiro para a viagem. Você pode conferir aqui como fazer a vacina contra febre amarela e aqui como tirar visto de turismo para Índia passo a passo.

Fonte: Blog Escolha Viajar

Destinos turísticos se adaptam a portadores de necessidades especiais

Jangada acessível em Maceió

O prazer de viajar não tem limites. Esse desejo, que move o homem desde os primórdios, vem, a cada dia, impulsionando mais pessoas com alguma deficiência física ou mobilidade reduzida a colocar o pé na estrada, com muletas, acompanhadas de cão-guia ou em cadeiras de roda. Nada as impede de se encantarem com os atrativos, lançarem-se em aventuras e experimentarem novas sensações até no fundo do mar – o obstáculo, infelizmente, ainda está no fato de o destino escolhido estar ou não adaptado à altura desse viajante especial.

Mas essa realidade, já bem diferente na maioria dos países de Primeiro Mundo, começa a mudar também por aqui. Muitas cidades turísticas, como Socorro, no interior paulista, Maceió, Gramado, Foz do Iguaçu, Bonito e, entre outras, Fernando de Noronha, já são referência em destinos adaptados no país.

A maioria delas, contudo, ainda engatinha no quesito acessibilidade (embora garantida hoje por leis federais), porém, se quiser atrair esses potenciais visitantes, vai ter que se adaptar logo. Afinal, cerca de 46 milhões de brasileiros (24% da população) têm deficiência intelectual, motora, visual ou auditiva, apontou o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“No Brasil, nos últimos 15 anos, as pessoas com deficiência têm conquistado mais espaço na sociedade. E, com isso, saímos mais, viajamos mais, passeamos mais e acabamos fazendo com que os equipamentos de lazer, cultura e turismo estejam mais preparados para atender as nossas demandas específicas”, observou o professor universitário mineiro e doutor em educação Flávio Oliveira, que é cego, confirmando o que a pesquisa do Ministério do Turismo, realizada em 2013, já havia concluído: “há muitos viajantes frequentes”, dentre o contingente de pessoas com deficiência no país.

Destino acessível em Badajoz, na Espanha

Compartilhamento

No entanto, as pessoas com deficiência ainda se ressentem da falta de programas específicos. Até encontrar informações sobre destinos e atividades adaptados era difícil há alguns anos. A solução, encontrada pela graduada em letras e cadeirante mineira Laura Martins – com oito países no currículo, além de muitas capitais e grandes cidades brasileiras –, foi, há seis anos, criar o blog Cadeira Voadora para compartilhar suas experiências de viagens. “Agora, é um círculo virtuoso: eu incentivo as pessoas a viajarem, e elas me estimulam de volta”.

Por essa ocasião, o professor universitário e cadeirante paulista Ricardo Shimosakai também criou o blog Turismo Adaptado e, ainda, decidiu atuar no setor de consultoria em projetos de acessibilidade e de inclusão da parte física, a fim de “tornar mais fácil o dia a dia do viajante com deficiência”.

Sentimento de liberdade motiva mergulhadora

“Não é somente poder apreciar o fundo do mar, mas ter a sensação de liberdade, o fato de se sentir capaz e livre”, resume a relações públicas e cadeirante mineira Adriana Buzelin seu gosto pelo mergulho, atividade que veio a abraçar depois do acidente sofrido no início da década de 90.

Adriana se tornou, em 2012, a primeira mergulhadora com deficiência de Minas. E, de lá pra cá, já acumula quatro formações na modalidade. Além da carteirinha de praticante de mergulho autônomo adaptado, que conquistou na Scafo Escola, em São Paulo – a capital mineira não tem curso de mergulho específico para pessoas com deficiência –, Adriana também já possui os cursos nitrox (mergulho em grande profundidade, abaixo de 23 m), mergulho noturno e mergulho de naufrágios.

E o que é melhor: a marca de mais de 20 mergulhos, uma atividade que, se não bastasse o prazer em sí, a editora da revista online “Tendência Inclusiva”ainda associa com visitas a vários points privilegiados com recife de corais e naufrágios, tanto no Brasil como no mundo.

Na lista, estão destinos como Curaçau, Aruba e Bonaire, nas Antilhas, e Cabo Frio e Rio de Janeiro, no litoral fluminense, e Ilhabela e São Sebastião, em São Paulo.

“Para algo ser considerado acessível, tem que oferecer segurança e autonomia”, pondera a cadeirante Laura Martins

Fonte:Deficiente Ciente

Posts anteriores