Cidadeverde.com

Destinos para a Quaresma. Viagens para quem quer se encontrar com a fé.

Praça de São Pedro no Vaticano e uma multidão espera o Papa. Foto: Divulgação

Juntamente com o Natal, a Quaresma é um dos períodos mais importantes para a fé cristã. Durante esses 40 dias, os católicos buscam estar mais próximos de Deus. Uma forma de vivenciar esses dias com mais intensidade é fazendo uma viagem para uma cidade sagrada. O blog separou 3 delas para apresentar mais detalhes e ajudar na sua experiência turística.

Jerusalém

Muro das Lamentações é o que restou do Templo de Salomão. Foto: Divulgação

É uma das cidades mais religiosas do mundo. Com seus mais de 5 mil anos, o local é sagrado para o catolicismo, o judaísmo e o islamismo. Andar pela parte histórica de Jerusalém é se sentir dentro da Bíblia. Passeios pela Via Sacra, o Muro das Lamentações do Templo de Salomão e o pôr do sol no alto do Monte das Oliveiras são alguns desses pontos importantes.

O ideal é contratar algum guia para compreender melhor cada cantinho. Existem agências de viagem de Teresina que inclusive levam padres locais para fazer o City Tour histórico e religioso. Interessante também que Israel é um país pequeno com boas ofertas de serviços turísticos, então é possível conhecer outros locais sagrados como Belém, Galiléia, Nazaré e Massada ou cidades mais modernas como Tel Aviv. Os passeios não saem tão caros:

  • Tour de meio dia pela Velha Jerusalém - US$ 45
  • Tour privado de dia inteiro por Jerusalém - US$ 350
  • Tour de dia inteiro pela Galileia - US$ 95
  • Tour de dia inteiro por Jerusalém e Mar Morto - US$ 105
  • Tour de dia inteiro por Jerusalém e Belém -  US$ 105

Uma das vistas panorâmicas de Jerusalém

É preciso ter muita atenção na ida a Israel. Primeiramente, não existe voo direto entre o Brasil e o país. Logo, é necessário fazer pelo menos uma escala na Europa. O segundo passo é a imigração. Por causa do largo histórico de terrorismo e múltiplos países que não mantém relação diplomática com os israelenses, em geral eles são bem rigorosos na imigração. Para brasileiros não é preciso visto. Por último, é quase certo que o desembarque será na cidade de Tel Aviv, que fica a cerca de 70km de Jerusalém. De lá existem muitas opções de deslocamento. Trem, ônibus, táxi e transfers são algumas possibilidades, já vá com isso organizado.

Resumindo, além de grandes atrativos, bons serviços turísticos são oferecidos em Jerusalém. Estradas, segurança, hotéis e alimentação não serão problema.

Vaticano

Capela Sistina e seus quadros renascentistas. Foto: Divulgação

Sede do Papa, viajar ao Vaticano é um encontro com toda a tradição e a história de construção da Igreja Católica. Além disso, apesar de ser o menor Estado do mundo na atualidade, durante quase 10 séculos o local foi sede de um poder que ocupava áreas do sul da França e boa parte do que hoje é a Itália, ou seja, é um local que manteve bastante poder e riqueza durante boa parte da história global.

Os principais pontos a serem visitados são a Praça e a Basílica de São Pedro, os Museus e a Capela Sistina. Em todos os cantos há obras de arte históricas. É impossível não querer se ater a tudo. Para fazer os passeios é preciso tirar um dia de viagem e estar muito preparado para se entreter nas enormes filas. Para evita-las, compre um ingresso antecipado com horário marcado no site turístico do país.

Chegar ao Vaticano é muito fácil, porque é praticamente um bairro de Roma e recebe voos diários diretos do Brasil. No máximo uma escala em Lisboa, Madrid ou Milão podem ajudar a baratear um pouco a viagem. Hotéis, restaurantes e outros serviços de qualidade não faltam na Itália com diversos preços e ofertas.

Santiago de Compostela

A Catedral de Santiago de Compostela na Espanha, aonde guarda-se o túmulo do apóstolo Tiago

 Esse é um destino diferente, poucos no mundo proporcionam esse tipo de experiência. Como uma reflexão sobre a vida, o que há de especial não está na chegada, mas no caminho. A cidade fica na região da Galícia no norte da Espanha quase na divisa com Portugal. A catedral guarda o túmulo de Tiago, um dos 12 apóstolos de Jesus Cristo.

A peregrinação nasceu ainda no século I d.C., quando, segundo a lenda, ao ser decapitado a mando do rei Herodes em Jerusalém, Tiago pediu que fosse enterrado na Península Ibérica, por onde havia viajado para espalhar a mensagem de Jesus Cristo.

 Assim surgiu uma tradição que leva católicos de todo o mundo a caminharem por mais de 800km por França, Espanha e Portugal durante mais de 1 mês como forma de se encontrar com a fé.  Os peregrinos conhecem outros pontos religiosos durante o percurso e compartilham a experiência com parceiros em albergues. Tudo feito por caminhos sinalizados e estruturados para receberem mais de 200 mil caminhantes por ano.

A primeira dica é planejar bem o roteiro que será feito. Defina e tenha um mapa em mãos. Também já deixe os locais de hospedagem definidos. Para uma caminhada tão longa é preciso se livrar de bens materiais. Uma boa bota ou tênis, alimentação adequada e hidratação são fundamentais. Não espere ficar em hotéis 5 estrelas também.

Várias belas paisagens aguardam os peregrinos do Caminho de Santiago

Quanto a dinheiro, gasta-se entre 15 e 25 euros por dia para cobrir os gastos básicos. Importante ressaltar que para chegar a um dos começos do Caminho é preciso ir a Madrid, Paris ou Lisboa. De uma dessas cidades, ainda será preciso se dirigir para um dos municípios que fazem parte do roteiro que você planejou.

4 carnavais muito bons que não aparecerão tanto na TV

 

Recife, Salvador, São Paulo e Rio de Janeiro. Geralmente essas são as cidades que a televisão mostra no Carnaval. Às vezes há espaço para Ouro Preto e regionalmente Luís Correia. Mas a festa não é uma tradição de poucas cidades, tem origem católica e por isso muitos países tem grandes manifestações no período. O blog separou alguns locais que também oferecem uma festa de momo incrível.

 

 

Barranquilla – Colômbia

Se pudesse fazer uma comparação com o Brasil, poderia dizer que é um Carnaval próximo ao do Rio de Janeiro, mas em menor proporção. Existem pequenos blocos de rua que se concentram em uma das ruas do Centro de Barranquilla. No entanto, o que torna essa festa Patrimônio Cultural Imaterial pela Unesco são os desfiles. Grupos tradicionais fazem apresentações que remontam à cultura caribenha. Assim como as Escolas de Samba, os integrantes passeiam cheios de adereços bem trabalhados e fazem parte de uma disputa.

Os dois principais eventos são a Batalha de Flores, que acontece no sábado e o Enterro de Joselito Carnaval que marca o fim da festa.

 

 

Quebrada de Humahuaca – Argentina

A festa mistura as tradições andinas com as europeias. Ela começa com o desenterro do Diabo no sábado de Carnaval. Isto é feito em um monte de pedras que durante o ano é regado com bebidas, cigarros e outros itens. Nesse primeiro momento não se usam fantasias e nem máscaras. Nos dias seguintes a festa é decorada por um colorido forte.

Fazendo um comparativo com o Brasil, o carnaval da Quebrada de Humahuaca estaria mais próximo do de Olinda. No lugar do frevo, ritmos andinos animam a festa de rua que termina apenas no sábado seguinte quando o Diabo é enterrado.

 

 

Belo Horizonte

É um dos carnavais que mais tem crescido no país. Se muita gente vê a festa de Ouro Preto como uma das mais tradicionais do Brasil, Belo Horizonte tem buscado ocupar seu espaço também. Para 2018, mais de 380 blocos ocupam as ruas da cidade tocando diversos ritmos. A prefeitura espera que mais de 3 milhões de pessoas pulem na capital de Minas Gerais.

E se quiser pular também em Ouro Preto não tem problema. De Belo Horizonte para a cidade histórica são apenas 97km.

 

 

Veneza – Itália

Esse já é bem mais famoso, mas é bem diferente do carnaval brasileiro. Primeiro, é importante ressaltar que na Europa é inverno. Então, a média de temperatura está próxima de 0ºC. Os momentos mais importantes da festa acontecem nas praças venezianas e nos salões.

A escolha da moça mais bela é um dos momentos mais especiais. O carnaval é bem caro, caso queira participar de um dos bailes de máscaras fechados, além de se fantasiar, é preciso comprar uma entrada que custa no mínimo 500 euros.

 

 

 

Uma nova visita a Amarante. Sempre com novas possibilidades

Mirante do Mimbó é de fácil acesso e permite uma linda vista

No último mês, fiz uma nova visita à cidade de Amarante. Além de adorar cidades com arquitetura antiga preservada, o município é bem próximo de Teresina e permite uma viagem rápida e de baixo custo.

Nessa ida a Amarante vivenciei 3 experiências que tinha vontade de realizar há algum tempo. Ainda sim não acabaram as possibilidades e uma possível nova visita ainda guarda mais novidades.

A primeira dessas novas experiências foi a ida ao Mimbó. Na comunidade quilombola, com uma caminhada tranquila, o guia e morador Rodrigo apresentou o Mirante do Mimbó. Em menos de 10 minutos, é possível chegar ao local e ter uma bela vista do Rio Canindé e dos morros envolta. Importante lembrar que o rio é intermitente, ou seja, no segundo semestre ele seca.

Encontro dos Rios Canindé e Parnaíba. Pode-se fazer passeios de barco e atravessar até o Maranhão

Com uma descida um pouco mais complicada, foi possível conhecer a gruta que o patriarca e a matriarca do quilombo usaram para se esconder fugidos da escravidão. Nada que uma pequena criança da comunidade não tenha feito com mais tranquilidade do que eu. A vista do percurso foi um bom motivador.

Fui ao Mimbó antes de fazer o check in na Lira Pousada de Charme. Recém-inaugurada, ela fica localizada na casa centenária que servia à família. Ainda hoje membros da família se hospedam em um espaço separado no mesmo prédio. Muito conforto, bom cardápio, contato com a natureza e com a produção de cachaça são alguns atributos da pousada. Ela segue o conceito de hotéis de charme, que possuem poucos quartos e oferecem serviços de primeira classe. Quem preferir ficar mais próximo do centro, uma boa opção é a Pousada Velho Monge. Ela fica na rua beira-rio e facilita o deslocamento pela cidade.

Aproveitei para almoçar no Lira Eco Park, que fica ao lado da pousada. O jantar foi no restaurante que fica no topo do mirante do centro da cidade. De culinária muito simples, o destaque é a vista e a cajuína. Minha opinião é que as melhores cajuínas são produzidas na região de Amarante e Regeneração. Além disso, no restaurante ela foi servida em uma garrafa de 1 litro, algo inusitado.

Cajuína na garrafa de 1 litro. Surpresa quando o garçon a coloca na mesa.

Durante a manhã fiz o city tour pelo centro histórico, mas recomendo fazer com mais tempo e de preferência no fim da tarde. A guia Joselene, conhecida simplesmente como Jota, fez cada casa, rua ou vista ter um significado especial. Tivemos acesso a casarões que ainda mantém arquitetura do começo do século passado, e ao seu Ronaldo que usa parte de sua moradia como museu e produz vários tipos de licor. Não sabia, por exemplo, que a escadaria do mirante que fica no centro foi construída em homenagem ao poeta Da Costa e Silva que passava horas admirando a paisagem do outro lado do Rio Parnaíba. Essa foi uma das melhores experiências pois permitiu conhecer melhor a cidade.

Casario diverso do Centro Histórico

O destaque negativo foi a dificuldade de conseguir um guia. Aparentemente a cidade só possui 2 pessoas que fazem esse trabalho que encanta o turista. No Mimbó é mais fácil, pois os próprios moradores fazem o serviço. Então recomendo que antes de fazer a visita, procure contato com uma pessoa que desenvolva essa experiência e outras que não conheci, como as apresentações culturais no quilombo e possíveis subidas em alguns morros da região.

Rodrigo (Mimbó) – 86 99527-0619

 Joselene – 86 99438-9180

Veja todos os descontos em restaurantes e hotéis para o período do Corso

Avenida Raul Lopes em dia de Corso Foto: Ascom Prefeitura de Teresina

O Corso de Teresina já é um sucesso de público e na Avenida Raul Lopes a movimentação de milhares de foliões é tradição. Mas a capital ainda vive o desafio de transformar o evento em um grande atrativo para turistas.

Para 2018, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (SEMDEC) desenvolveu o Projeto Tarifa Corso. Vários restaurantes e hotéis teresinenses estarão com promoção em itens do cardápio. Além disso, entre os dias 2 e 4 de fevereiro, os estabelecimentos já devem entrar no clima de Corso com decoração e atrações musicais.

O blog conseguiu com a Prefeitura a lista com todos os descontos que serão oferecidos durante os 3 dias.

Piauí tem que buscar o turista estrangeiro. O cenário está favorável

Serra da Capivara é um dos destinos com maior potencial do Piauí. Foto: Joaquim Neto

No último ano, várias notícias positivas surgiram no noticiário regional e nacional que podem facilitar a atração de turistas estrangeiros para o Piauí. A ampliação dos vôos internacionais para Fortaleza e a possibilidade de emissão de vistos eletrônicos para alguns dos países que tem povos que mais viajam pelo mundo são as principais. Tratam-se de oportunidades que surgem para os piauienses aproveitarem melhor seu potencial turístico.

Alguns estados não perderam tempo e já estão trabalhando forte na divulgação de seus atrativos para australianos, japoneses, americanos e emirados. Foz do Iguaçu participará de feira internacional nos Estados Unidos para ampliar o número de visitantes vindos desse país. A cidade das cataratas já é o terceiro principal destino dos americanos no Brasil.

O Ceará trabalhou forte na atração de vôos para Orlando e Miami. A Latam aumentou sua oferta de cadeiras e a Gol vai iniciar rota para as duas cidades da Flórida em maio. Com a emissão de visto eletrônico, se torna mais certo que os aviões estarão cheios tanto na ida, quanto na volta.

Cânion do Poti é outro ponto importante com alto potencial internacional. Foto: Instagram CDP Turismo

Mas e o Piauí? Para o Piauí fica a oportunidade. Com nosso pequeno litoral, mas com um interior exuberante, o público estrangeiro prefere os nossos atrativos muito mais do que os brasileiros. Pesquisas do Ministério do Turismo apontam que o turista nacional é apaixonado basicamente por praias. Já o turista internacional, principalmente de países europeus e americanos, prefere nossas florestas e parques.

As oportunidades apareceram. Infelizmente, não foram criadas por nosso setor público e privado. Todos os operadores do setor turístico esperam um incremento de pelo menos 25% no número de turistas americanos, por exemplo. Cabe ao Piauí ter a competência e o desejo de aproveitá-la. 

Ministério do Turismo espera que Carnaval injete R$11 bilhões na economia

Muito aguardado por foliões de todo o Brasil, o Carnaval - 09 a 13 de fevereiro - promete ser motivo de felicidade também para o setor turístico. Segundo estimativas do Ministério do Turismo, a festa deverá injetar R$ 11,14 bilhões na economia nacional, resultado de um recorde na movimentação turística. Ainda segundo a Pasta, serão 10,69 milhões de viajantes brasileiros e 400 mil turistas internacionais.

“Estamos vivendo a expectativa de ter o melhor carnaval da história para o setor turístico e as previsões de números de viajantes e de movimentação financeira comprovam isso. Isso é resultado de um trabalho que vem sendo feito para preparar cada vez mais os destinos para receberem os visitantes de todo o Brasil e também do mundo, com a melhoria de infraestrutura, qualificação dos serviços e legalização do setor”, afirmou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

As cidades mais procuradas são Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Recife e Olinda (PE). Juntos, os seis destinos são responsáveis por 65% de toda a movimentação financeira no período: R$ 7,4 bilhões. Dados da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV) mostram que, até o fim do Carnaval, as vendas dos pacotes de viagens aumentarão 15% em relação ao mesmo período de 2017. Além das cidades conhecidas pela folia, Foz do Iguaçu (PR) e os cruzeiros também estão na lista de destinos “queridinhos” para o Carnaval.

No Rio de Janeiro são estimados 6,5 milhões de foliões sendo 1,5 milhão apenas de turistas que, junto com os moradores, devem movimentar R$ 3,5 bilhões na capital. Os hotéis esperam chegar à marca de 85% de ocupação geral na cidade, número 7% maior que o do ano passado, que foi de 78%. De acordo com o SindHotéis Rio, até o momento, cerca de 78% dos quartos de hotéis localizados na Zona Sul da capital - Copacabana, Leme, Ipanema, Leblon, Flamengo, Botafogo e Centro - estão reservados. Na Barra da Tijuca, o índice de reserva já é de 70%.

A capital paulista também está entre os principais destinos do Carnaval 2018 e deverá manter os bons resultados de 2017, de acordo com a São Paulo Turismo (SPTuris). As atrações do Sambódromo e do Carnaval de Rua devem movimentar R$ 464 milhões para o turismo da cidade. A região litorânea também será beneficiada e registra ocupação de 90% na rede hoteleira.

Salvador, conhecida por ser uma referência em Carnaval, vai receber 770 mil turistas, sendo 400 mil do interior da Bahia e 300 mil de outros estados, como: Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Sergipe e Minas Gerais. Além dos brasileiros, 70 mil estrangeiros deverão chegar principalmente da Argentina, França, Chile, Alemanha e Uruguai. Durante a festa, a capital baiana deve arrecadar R$ 1,7 bilhão e ocupar 98% dos hotéis em toda a cidade, chegando a 100% nos estabelecimentos próximos aos circuitos do Carnaval. No período da folia, os turistas nacionais chegam a desembolsar, em média, R$ 4.915 e os estrangeiros R$ 3.500.
Destino que vem despontando no carnaval de rua do Brasil, Belo Horizonte espera ampliar a folia em 2018. A expectativa é registrar um crescimento de 20% no público esperado e também na movimentação financeira, chegando a 3,6 milhões de foliões que deverão deixar R$ 637 milhões na cidade. Na capital mineira, os atrativos serão os 480 blocos de rua cadastrados que farão cerca de 550 cortejos, número superior ao de 2017, quando 416 desfiles alegraram a cidade.

Em Pernambuco, o frevo será o responsável por embalar a festa nas ruas dos municípios. O estado espera receber 1,7 milhão de foliões e arrecadar R$ 1,2 bilhão. A ocupação hoteleira também trará números altos para 2018 e chegará a 95%. A capital Recife e sua vizinha Olinda são os principais destinos no estado e figuram entre os maiores carnavais do país.

No Recife, serão 43 polos de animação espalhados pela cidade com mais de duas mil apresentações. Já Olinda vai oferecer um Carnaval bem grande para os foliões. O tema deste ano será “Olinda, terra de gigantes”, e conterá 230 atrações artísticas, 80 cortejos itinerantes, 300 orquestras de frevo, 60 agremiações e 1.500 blocos, troças, maracatus, afoxés, caboclinhos, clubes, dentre outros.

Vôos entre Campinas e Parnaíba lotados em janeiro

A companhia Azul Linhas Aéreas Brasileiras emplacou seu segundo voo seguido para Parnaíba com lotação completa. 

Em 2018, a empresa já fez dois voos na rota entre Campinas e Parnaíba. O primeiro, realizado no dia 06 de janeiro, teve o desembarque de 109 passageiros. O segundo, no dia 13, teve o desembarque de 117 passageiros e o terceiro, do último sábado, também teve desembarque total em Parnaíba.

O grande aumento e a lotação completa nesses dois últimos voos, se deve aos turistas e esportistas do Kuawait Surf que se dirigiram à cidade de Barra Grande. Nesta o vento forte e constante e as águas puras, sem contaminação, fazem do lugar o ideal para a prática do kitesurf no nordeste brasileiro.

A aeronave usando na rota entre Campinas e Parnaíba é o Embraer 195 com capacidade para 118 passageiros. O Voo AD66992 VCP/PHB sai pontualmente do Aeroporto Internacional de Viracopos às 11hs (horário de Brasília), com chegada prevista no Aeroporto Internacional Prefeito Dr. João Silva Filho para às 14:30hs.

Fonte: PHB Airline News

Os destinos mais baratos a cada mês em 2018

Tallin, na Escócia é um dos destinos mais baratos

O começo de janeiro serve para planejar a viagem de Carnaval, Páscoa, Natal ou simplesmente uma escapada de fim de semana. Portanto, é sempre bom ficar atento aos preços, afinal, o orçamento tem de ser bem pensado para não extrapolar na hora de concluir a compra.

Imagine só viajar para Zurique (Suíça) em abril ou em Chiang Mai (Tailândia) em junho. O que pode ser sonho para muitos se torna próximo da realidade em 2018. A Booking listou destinos em todo o mundo que cabem em todos os bolsos para cada mês do ano.

Uma curiosidade: o Rio de Janeiro, geralmente apontado como um destino caro, é o único representante brasileiro na listagem.

Para chegar a esse resultado, a agência de viagens on-line (OTA) analisou o preço médio por diária de acomodações de três a cinco estrelas nas cidades mais procuradas do mundo. A recomendação dos destinos e o mês escolhido veio por meio de uma análise da visão geral anual das flutuações de preços para se hospedar nos lugares.

Vale lembrar que a porcentagem de economia é comparada com o mês mais caro do ano. Confira a lista a abaixo:

Janeiro
Copenhague (Dinamarca) - 41% mais acessível
San Diego (EUA) - 37% mais acessível
Pequim (China) - 19% mais acessível

Fevereiro
Las Vegas (EUA) - 43% mais acessível
Lisboa (Portugal) - 42% mais acessível
Quioto (Japão) - 37% mais acessível
Buenos Aires (Argentina) - 16% mais acessível

Março
Budapeste (Hungria) - 33% mais acessível
Kuta (Indonésia) - 33% mais acessível
Montreal (Canadá) - 22% mais acessível
Cingapura - 13% mais acessível

Abril
Oslo (Noruega) - 29% mais acessível
Toronto (Canadá) - 27% mais acessível
Zurique (Suíça) - 15% mais acessível
Jakarta (Indonésia) - 9% mais acessível

Maio
Melbourne (Austrália) - 22% mais acessível
Orlando (EUA) - 18% mais acessível
Moscou (Rússia) - 14% mais acessível
Bangkok (Tailândia) - estava 13% mais acessível

Junho
Miami (EUA) - 39% mais acessível
Hong Kong - 29% mais acessível
Chiang Mai (Tailândia) - 26% mais acessível
Liverpool (Reino Unido) - 17% mais acessível

Julho
Abu Dhabi (Emirados Árabes) - 46% mais acessível
Nova York (EUA) - 25% mais acessível
Estocolmo (Suécia) - 23% mais acessível
Seul (Coréia do Sul) - 22% mais acessível

Agosto
Nova Orleans (EUA) - 55% mais acessível
Rio de Janeiro - 40% mais acessível
Bruxelas (Bélgica) - 32% mais acessível
Mumbai (Índia) - 20% mais acessível

Setembro
Cidade do México (México) estava 46% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano.
Nuremberg (Alemanha) estava 42% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano.
Kaohsiung (Taiwan) estava 33% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano.
Washington, D.C. (EUA) estava 26% mais acessível em setembro do que no mês mais caro do ano.

Outubro
Patong Beach (Tailândia) estava 42% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano.
Tallinn (Estônia) estava 30% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano.
Auckland (Nova Zelândia) estava 16% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano.
Los Angeles (EUA) estava 14% mais acessível em outubro do que no mês mais caro do ano.

Novembro
Málaga (Espanha) - 35% mais acessível
San Francisco (EUA) - 31% mais acessível
Atenas (Grécia) - 31% mais acessível
Seminyak (Indonésia) - 21% mais acessível

Dezembro
Veneza (Itália) - 58% mais acessível
Guangzhou (China) - 36% mais acessível
Amsterdã (Holanda) - 35% mais acessível
Atlanta (EUA) - 24% mais acessível

Fonte: Panrotas

Litoral não é só para banho. Veja atividades e passeios a serem feitos no Piauí

O pequeno litoral do Piauí guarda muitas atividades a serem feitas e muitas descobertas. Nem só para balneário ele serve, muitos passeios podem ser contratados. Para quem vai curtir as últimas semanas de férias, essas são algumas dicas. Se é um planejamento para os próximos dias livres que está sendo feito, também valem as informações.

Kitesurf

Certamente já se tornou um cartão postal do Piauí. No horizonte de várias praias piauienses, as pipas e as manobras radicais já fazem parte do cenário. O estado já sediou diversos campeonatos nacionais e internacionais da modalidade por conta de suas boas condições naturais. Muito vento e ondas tranquilas formam um oásis para quem quer se divertir com o kite e descobrir um novo esporte.

A atividade pode ser feita por todo o tipo de interessado. Para quem quer aprender, por cerca de R$1500,00 reais você faz suas primeiras 10 horas-aula, divididas em 4 aulas de 2,5 horas por dia. Para os mais experientes, existe o circuito de kite por todo o litoral do Piauí, que é personalizável e varia o preço de acordo com o planejamento do turista.

Passeios do Delta

Pousada na Ilha dos Poldros. Foto: Divulgação

Atração única nas américas, o Delta mereceria um único texto por toda a diversidade de atividades que podem ser realizadas na região. Banhar e hospedar-se em praias desertas, catar caranguejo, conhecer os lençóis piauienses, assistir à Revoada dos Guarás e outras experiências únicas.

Para quem tem apenas 1 dia para o passeio, este pode ser feito de lancha para até 5 pessoas ou de barco para até 80 pessoas. Alguns desses dependem da condição das marés, então é bom fazer a consulta antes. A lancha custa a partir de R$250,00 e o barco cobra a partir de R$60,00 por pessoa, mas tem apenas um passeio padrão.

Para quem tem mais dias, a sugestão é fazer também os outros passeios. O da Revoada dos Guarás, por exemplo custa R$450,00 para até 4 pessoas. Caso queira se hospedar em uma pousada na Ilha das Poldros, as diárias são negociáveis, mas chegam a valores acima de R$1000,00.

Revoada dos Guarás. Foto:Divulgação

Ter vivência com animais na natureza

Tartarugas marinhas, peixe boi, cavalo marinho, caranguejo e guarás são apenas alguns animais que povoam o litoral piauiense. Existem projetos de proteção aos 3 primeiros que trabalham principalmente o aspecto ecológico, mas que permitem o contato do turista com o animal ou pelo menos sua visualização no ambiente.

Os mangues são o ecossistema que povoa boa parte do Delta do Parnaíba. Eles são um dos habitats mais diversos no mundo, aonde é presenciada uma fauna variada e única. Em Luís Correia existe o projeto Biomade que protege as tartarugas. Em Barra Grande, existem passeios para conhecer os cavalos marinhos e os peixes-boi.

Tartarugas filhotes de ovos protegidos pelo Projeto Biomade. Foto: Divulgação

Curtir uma noite tranquila

As 4 cidades que formam o litoral do Piauí não possuem noites agitadas. Ilha Grande e Luís Correia são o local perfeito para quem quer viajar apenas para descanso e praia. Parnaíba oferece uma diversidade maior com cinema, teatro, a Beira-rio e seus bares que permanecem abertos até por volta das 2 da madrugada.

Para quem deseja uma noite mais descontraída a dica é Barra Grande, que possui uma rua que é ponto de encontro de todos os turistas que vão até a vila. Lá estão bares, restaurantes e muita música. Os preços são médios e variam de acordo com o restaurante ou bar. Mas a cerveja 600ml varia de 8 a 12 reais e um prato para 3 pessoas pode variar de 60 a 130 reais, com as carnes sendo mais baratas.

Barra Grande tem ponto encontro definido a noite. Foto: Site Barra Grande Piauí

Cultura, história e religiosidade

Parnaíba foi durante muito tempo a cidade mais rica do Piauí. Assim, seu casario guarda uma riqueza histórica relevante para a região. A Casa Inglesa, a Praça da Graça, o Porto das Barcas e diversas outros monumentos formam um centro histórico que a cada dia recupera seu apogeu.

O artesanato também é diferenciado no litoral do Piauí. Destaque para as rendeiras de Ilha Grande, que são premiadas nacionalmente pelo seu trabalho. Na mesma cidade também é possível visitar o santuário Nossa Senhora Mãe dos Pobres.

Os city tours custam R$30,00 por pessoa em Ilha Grande e R$200,00 por Parnaíba. Nesta última esse é o valor para de 1 a 4 pessoas.

Renda de Bilro produzida na cidade de Ilha Grande. Foto: Divulgação

Um dos maiores carnavais do Nordeste

Há alguns anos Luís Correia sedia um dos maiores carnavais da região Nordeste. Evidentemente, perde para Salvador e Recife, mas as atrações chamam a atenção de maranhenses, cearenses e piauienses.

Tradicionalmente, bandas de renome desfilam pelas ruas ou arenas da cidade litorânea. Para 2018,  Aviões do Forró e Wesley Safadão já estão na lista.   

  

Mais 3 destinos europeus receberão vôos de Fortaleza

O Aeroporto Pinto Martins terá mais três novos voos internacionais até março deste ano. Lisboa, em Portugal, Paris, na França, e Milão, na Itália, serão os destinos das aeronaves da Companhia Cabo Verde Airlines (TACV). As rotas para as duas primeiras capitais começam a opera a partir de 1º de fevereiro. Já o último destino passa a valer em 19 de março.

Todos os voos terão conexão na Ilha do Sal, em Cabo Verde. Ao todo, a Capital cearense tem nove rotas internacionais: Cidade do Panamá (Panamá) Bogotá (Colômbia) Buenos Aires (Argentina), Caiena (Guiana Francesa) Frankfurt (Alemanha) Lisboa (Portugal), Miami (Estados Unidos) Milão (Itália) e Praia (Cabo Verde).

A partir de maio, a Capital vai oferecer mais 12 frequências, entre elas, voos para Paris, Amsterdam, Orlando, Miami e Lisboa.

 

Foto: O Povo

Posts anteriores