Cidadeverde.com

Sabe a melhor época de ir a um festival?

 

A resposta ideal para a pergunta que forma o título deste post é: qualquer uma! Tem festival rolando o ano inteiro, no mundo inteiro, com uma oferta que só cresce, então qualquer época é época para viajar para festival. Já a resposta realista é: quando há tempo e dinheiro disponíveis. Mas se há festivais em todos os meses do ano e as possibilidades de viajar para festival são condicionadas à disponibilidade de tempo e dinheiro, não temos um problema tão grande assim, não é mesmo?

Como tempo e dinheiro podem ser obtidos de maneira planejada, basta saber como se organiza o calendário de festivais para se organizar de acordo com seus interesses – os lugares que você deseja conhecer, os destinos que são mais em conta, os tipos de festivais, etc. E a boa notícia é que há alguns padrões na realização de festivais observados ao longo do ano, o que facilita esse planejamento tão necessário. Dá até pra dizer que temos temporadas ou estações de festivais, assim como temos as estações climáticas (e é engraçado como os festivais respondem às características do clima rs).

Se você quiser ver como os festivais se distribuem ao longo do ano em detalhes, o brinquedinho mais legal para fazer isso é o Festivalando Busca, o nosso buscador de festivais. Lá você pode pesquisar por festivais no mundo todo usando vários filtros, e um deles é o de data (por meses do ano).

Para ter um panorama mais geralzão e fazer uma busca mais certeira, você pode tomar como referência o calendário abaixo (lembrando que sempre pode haver exceções em todos os casos, ok?) 

Janeiro, fevereiro e março

O verão no hemisfério sul gera um bom movimento de festivais aqui no Brasil, nos nossos vizinhos e também na América Central. Por aqui, temos festivais já tradicionais no início do ano, como o Planeta Atlântida e o Festival de Verão de Salvador. Fevereiro tem coisas interessantes no litoral chileno e também no México.

Março é um mês bastante especial, pois a onda “Lolla” se espalha geral, e muitos dos artistas gringos armam turnês completas por festivais que passam por Brasil, Argentina, Chile, Costa Rica, Colômbia e República Dominicana. Pode ser uma boa desculpa para você fazer um mochilão pela América do Sul, pautado pelos festivais.

Como é verão também na Austrália e na Nova Zelândia, vale a pena ficar de olho na oferta de festivais por lá. O sudeste asiático, principalmente Tailândia e Cingapura, também oferece opções legais. Nos Estados Unidos, mais precisamente na Flórida, há o fenômeno dos festivais em cruzeiros, que se concentram bastante em janeiro e fevereiro, aproveitando o tempo bom da região, que passa longe do inverno branco que vemos no norte do país, como em Nova York.

Na Europa, há uns poucos festivais menores do tipo indoor nos dois primeiros meses do ano, como o Inferno Festival (a propósito, olho na Escandinávia porque rola muito festival menor nessa época por lá), mas em março começa a ganhar força o filão de festivais em resorts de esqui.

Abril

Você pode até achar alguma coisa aqui ou ali, mas no geral abril traz poucas opções para quem quer viajar para festival. É como se fosse um período de hibernação, para acumular energias pra loucura que tomará conta dos meses seguintes.

De qualquer forma, a Europa segue com os festivais indoor e também com opções bem interessantes nos resorts na neve (sem o adicional do frio, pois já é primavera por lá).

Maio

Os Estados Unidos fazem, digamos, a pré-temporada de grandes festivais, pois neste mês já rola muito festival de peso por lá: Sasquatch!, Hang Out, Bottle Rock. É a grande primeira oportunidade do ano para pegar shows com os grandes headliners dos festivais.

A África, de um modo geral, e a China também trazem opções legais nesse período.

Junho, julho, agosto e setembro

Aqui a coisa ferve. Extravagância pura. Chega até a ser redundante dizer que essa é a melhor época para viajar para festival e que nesse período a Europa (em maior grau) e os Estados Unidos (em um grau mais moderado) são os destinos obrigatórios.

A abundância de opções é de enlouquecer qualquer um. Com exceção de quem já tem em mente um festival muito específico nesses meses, aquelxs que deixarem pra escolher o festival a esmo vão se deparar com a difícil tarefa de ter que escolher entre três grandes festivais que podem acontecer num mesmo fim de semana, por exemplo.

Julho é o pico da loucura. Em setembro a coisa começa a desacelerar, mas no quadro geral os quatro meses concentram os festivais dos sonhos de praticamente todo mundo. O jeito é fazer um mochilão de festivais de música na Europa.

Outubro e Novembro

Os meses restantes do ano são reservados pra nós novamente – ou, para dizer com todas as letras, é o que sobra pra gente, pois Europa e Estados Unidos são prioridade do showbizz, neam?

Mas é importante destacar que Estados Unidos e México seguem na ativa, com festivais importantíssimos e lineups tão atraentes quantos os da época do verão, caso do Austin City Limits (EUA) e do Corona Capital (México), além de outros bons festivais na Califórnia com menos fama, mas com propostas legais e que valem a viagem.

Na Europa, começa outra vez a sequência de festivais indoor e surgem também algumas opções de festivais na neve, como o WOW Glacier Love, que vai ficar marcado pra mim como a minha primeira experiência na vida diante da neve.

Dezembro

O último mês segue mais ou menos a mesma toada dos dois meses anteriores, mas com diminuição do ritmo, como é normal em qualquer lugar. Ainda dá para encontrar opções interessantes de festivais de inverno na Europa, como o Eindhoven Metal Meeting, que foi nossa saideira de 2016.

O destaque fica por conta de festivais feitos especialmente para comemorar a virada do ano, com ofertas nos Estados Unidos (pra quem quiser frio) e na Austrália (pra quem quiser calor).

Fonte: Festivalando

Conheça um app para fazer amigos durante as conexões

A tecnologia modificou muito a forma de viajar e todo mundo tem pelo menos um aplicativo no celular para organizar os passeios, ver dicas de restaurantes, saber a metereologia e para diversas outras finalidades. Apesar disso, as empresas de transporte aéreo ainda não conseguiram resolver um problema grande de quem faz longos trechos. As muitas horas nos aeroportos na espera por conexões ainda chateiam muito os viajantes.

Mas para dar mais dinâmica a esses momentos existem mais aplicativos além dos tradicionais joguinhos e livros. O blog vai lhe apresentar hoje 1 que ajuda a conhecer pessoas novas no aeroporto.

O Meet me at Airport é um app aonde é possível fazer o login a partir do seu vôo. Com essa informação é possível localizar outras pessoas que disponibilizaram o mesmo tipo de dado. Assim, pode saber o nome e o tempo de espera do seu possível novo amigo. Sempre atento à segurança, é uma forma de conhecer novas pessoas e talvez até encontrar um velho amigo.

          

O aplicativo é disponível para Android e IOS.

 

Praia no centro do Piauí? Tem sim. Apenas 170km de Teresina

Sítio Lira Ecoparque possui restaurante e atividades como tirolesa e arvorismo. Foto: Andressa Maredi

Quem pensa que as únicas praias do Piauí que lotam nas férias de julho são as do litoral está enganado. Bem perto de Teresina (170 km), a cidade de Amarante faz sua orla nas areias do Rio Parnaíba. A praia fica no município de São Francisco do Maranhão e recebe para a época uma grande estrutura de bares e shows.

Atrações musicais de destaque regional movimentam a cidade que já possui muitos atrativos turísticos. O blog vai lhe ajudar a dar uma passadinha em Amarante nessas férias.

Atrativos Turísticos

Praia recebe  grande estrutura de bares no mês de julho. Foto: Blog Cultura de Amarante

Nem só de praia vive quem vai à Amarante. Muito longe disso. A cidade possui um dos Centros Históricos mais representativos do estado. Muitas casas estão bem preservadas e pode-se destacar o sobrado onde fica o Centro Cultural Odilon Nunes, o Museu do Reisado e a Igreja Matriz. Um mirante que fica no final da Avenida Desembargador Amaral é cenário para uma foto marcante com o Rio Parnaíba e os morros do Maranhão como plano de fundo, grande cartão postal. O destaque negativo vai para o recente asfaltamento das ruas que retira parte das características históricas do local.

É possível aproveitar também a natureza. Passeios de caiaque pelo Rio Parnaíba e trekking pela região que é cheia de morros que se tornam mirantes com vista para o rio são apenas algumas opções. Uma boa parte desses passeios podem ser feitos a partir da Comunidade Quilombola Mimbó. Primeiro quilombo do Piauí, o local pode ser visitado e, mediante agendamento, os moradores fazem apresentações culturais.

O mais recente dos atrativos é o Lira Ecoparque. Sediado na fazenda aonde é produzida a Cachaça Lira, o espaço se remodelou e hoje possui restaurante e atividades como tirolesa e arvorismo, se tornando um bom ponto para turismo rural e também para as crianças.

Atrações Musicais

Tradicionalmente as prefeituras de Amarante e São Francisco do Maranhão se reúnem e organizam o Festival de Verão. Para esse ano, entre as atrações estão Farra da Gordinha e Brasas do Forró.

No dia 21, a cidade de Regeneração, que fica a apenas 15 km de Amarante, começa o Regefolia, aonde a principal atração é a cantora baiana Ivete Sangalo.

Como chegar

De carro – A BR 343 passa por Amarante, mas no sentido sul do estado. Quem sai de Teresina, vai pela saída da zona Sul na BR-316 e no entrocamento depois de Monsenhor Gil segue no sentido de Floriano.  O trecho de 90 km da BR-316 é bem movimentado, mas o restante da viagem é muito tranquilo. São cerca de 2 horas de viagem

De ônibus – É muito fácil pegar um ônibus até Amarante. Todas as linhas que vão para Floriano e para a região do Cerrado passam pelo município. As que vão para Brasília também. Princesa do Sul, Expresso Floriano, Transpiauí, Lider e diversas outras empresas prestam o serviço. A passagem custa em torno de 39 reais.

Onde ficar

A cidade tem 3 pousadas, a diária deles custa em torno de 40 reais.

Pousada Velho Monge – (86)3222-8694

Foto: Aconva

Pousada Vale da Serra – (86) 3292-1001

Foto: Aconva

Hotel El Shaday – (86) 3292-1270

Foto: Aconva

Contatos Importantes

Mimbó – O contato é com a matriarca do Quilombo, Dona Idelzuíta Rabelo da Paixão – (86) 99952-7131. Com ela você pode agendar para conhecer melhor a cultura da comunidade quilombola.

Associação dos Condutores de Viagem de Amarante (Aconva) – Acompanham o turista por todos os atrativos por apenas 5 reais por pessoa. Fazem o passeio pelo centro e levam ao Mimbó e ao Sítio da Cachaça Lira. (86) 99438-9180

 

Viajar ao espaço pode ser realidade em 2018

Viajar para o espaço em uma aeronave comercial está próximo de ser realidade. A Virgin Galactic, empresa do bilionário Richard Branson, fundador da Virgin Airlines e outros tantos negócios, irá retomar os voos-testes ainda este ano.

Em entrevista, o executivo relatou que a investida irá acontecer de três em três semanas e deve ser estendida até o espaço entre novembro e dezembro. Segundo Branson, a operação comercial completa de passageiros está programada para acontecer ao fim de 2018.

“Nós nunca vamos construir aeronaves suficientes. A demanda é enorme”, resumiu ele em evento para introduzir os voos de Melbourne da Virgin Australia.

A retomada dos voos acontecerá quase três anos depois do acidente com o Space Ship Two, no Deserto de Mojave, na Califórnia. Na ocasião, o copiloto Michael Alsbury morreu após acionar o mecanismo de trava e a aeronave partir ao meio.

Fonte: Panrotas

Barreirinhas, no Maranhão, com hotéis lotados no mês de julho

Sites de reservas oficiais e de referência internacional apontam alta taxa de ocupação nas pousadas e hotéis de Barreirinhas, município situado na região dos Lençóis Maranhenses. A estimativa é para o período até 31 de julho, na alta temporada. Nos fins de semana, a taxa está acima dos 70%. E chega a atingir 90%.

A grande movimentação também é confirmada por representantes da rede hoteleira da cidade. Com o setor aquecido, os hotéis e pousadas se preparam para receber da melhor forma os turistas na temporada de férias.

Para quem busca descansar na natureza ou se aventurar em passeios radicais, o destino garantido é Barreirinhas e toda a extensão dos Lençóis Maranhense, que abrange os municípios de Santo Amaro, Humberto de Campos e Primeira Cruz.

“Isso aqui está enchendo de gente porque tem o que fazer para todos os gostos. Se você quer paz, sombra e água fresca tem.  Se quer aventura nos passeios de barco e nas expedições, também tem. A nossa pousada está lotada até agosto. Não tenho como receber mais turistas”, diz Nelson Castro, gerente da Pousada Vitória dos Lopes.

Ele afirma que se preparou dando reforço na estrutura e que mais quatro quartos estão recebendo reparos para que todo mundo seja alojado com conforto. “A gente está terminando de fazer alguns ajustes para receber um grupo de pessoas que vem passar as férias. Não estamos mais recebendo reservas”, ressalta o gerente.

Assim como Nelson, o gerente da Pousada Buriti, Carlos Kerluylys, priorizou melhorias para atender ao público no seu estabelecimento. Com 85% das reservas já preenchidas, ele conta que um dos fatores para o aumento da procura tem sido a forte divulgação da cidade de Barreirinhas pelo Governo do Maranhão nos eventos.

“Neste ano os números ficaram positivos e melhoraram muito para gente. Melhoraram porque o Governo tem investido na divulgação do nosso destino, porque a população já superou o medo da crise e pela beleza ímpar que nossa cidade tem. Esses fatores reunidos nos ajudam a desenvolver muito o nosso turismo”, diz Kerluylys.

Na pousada e Restaurante São José, os 12 apartamentos disponibilizados já estão ocupados desde o início de julho. Por telefone, a recepcionista Telina Brito diz que a disputa pelos quartos começou em junho, quando o aumento pela busca disparou. “Começou o São João e com ele o telefone começou a tocar mais vezes. Eram os clientes buscando uma vaga para se hospedar. Em junho foi um bom número de hóspede, mas não tem igual a julho. Esse mês é que os turistas chegam de vez e ficam por mais tempo”, comenta.

O presidente da Associação Brasileira de Indústrias e Hotéis no Maranhão (ABIH-MA), João Antonio Barros Filho, diz que “a maioria dos turistas que frequentam o Nordeste tem como destino traçado praias, dunas e rios. E Barreirinhas proporciona isso de uma forma muito digna. A expectativa é muito boa para essas férias de julho na cidade”.

Para ele, os investimentos no Maranhão por parte do poder público têm sido extremamente importantes para que as regiões turísticas se desenvolvam. “Estamos melhorando a cada ano que passa. Esse ano já se pode notar um avanço. O caminho a ser trilhado é o do desenvolvimento. E é o que estamos vendo acontecer. Esses resultados serão melhores aindacom a construção da estrada Barreirinhas-Paulino Neves e a implantação do ferry para esta região”, completa João Antonio Barros.

Além das empresas da rede hoteleira citadas, a equipe do Governo do Maranhão ouviu ainda os representantes do Gran Lençóis Flat Residence,  da Pousada Murici, da Pousada Igarapé, da Pousada Paraíso das Águas e da Pousada Jatobá. Todas a empresas informaram que estão com mais de 90% das reservas para o período até 31 de julho preenchidas.

Atrativos

Além dos encantos naturais de dunas, rios, lagoas e passeios radicais, um dos atrativos de Barreirinhas tem sido a 3ª edição do Mais Cultura e Turismo, que começou no último fim de semana, com o show do cantor Jorge Vercillo. A ideia é garantir aos moradores e turistas uma programação diversificada e gratuita.

O Mais Cultura e Turismo Lençóis Maranhense será realizado sempre às sextas e aos sábados e contará com cerca de 20 atrações. Além dos shows, a programação terá aulões de ritmos e zumba todas as manhãs e tardes de sábado e manhãs de domingo. Outra atração será o passeio lancha cultural e o espaço infantil comandado pela Companhia do Imaginário, sextas e sábados, a partir das 16h.

Programação Completa

2ª Semana

14/07 (Sexta-Feira)
16h Companhia do Imaginário (Espaço Infantil)
20h30 Tambor de Crioula Arte Nossa
21h30 Mano Borges
22h30 Tripa de Bode
Abertura e Intervalos Dj Speto
Passeio- Lancha Cultural (Turno Matutino e Vespertino)

15/07 (Sábado)
08h Aulão de Ritmos com Gil Zumba
16h Companhia Do Imaginário (Espaço Infantil)
18h Aulão de Ritmos Com Gil Zumba
20h30 Chorando Calado
21h30 Criolina
22h30 Cia Encantar
23h Boi Encantos dos Lençóis
Abertura e Intervalos Dj Speto
Passeio- Lancha Cultural (Turno Matutino e Vespertino)

16/07 (Domingo)
08h  Aulão de Ritmos com Gil Zumba 3ª Semana21/07 (Sexta-Feira)
16h Companhia do Imaginário (Espaço Infantil)
20h30 Vira Jazz
21h30 Grupo Lamparina
22h30 Pepê Junior
23h30 Boi Pérola dos Lençóis
Abertura e Intervalos Dj Claudinho Polary
Passeio- Lancha Cultural (Turno Matutino E Vespertino)

22/07 (Sábado)
08h Aulão de Ritmos com Gil Zumba
16h Companhia do Imaginário (Espaço Infantil)
18h Aulão de Ritmos com Gil Zumba
20h30 George Gomes
21h30 Chico César
22h30 Raiz Tribal
Abertura e Intervalos Dj Claudinho Polary
Passeio- Lancha Cultural (Turno Matutino E Vespertino)

23/07 (Domingo)
08h  Aulão de Ritmos com Gil Zumba

Fonte: Ascom Maranhão

Muito mais que praia. Veja o que fazer em Parnaíba em julho

Porto das Barcas tem programação, mas área está passando por reformas. Foto: Superintendência de Turismo de Parnaíba

Faz uma semana que as férias começaram e muitos já estão indo ou planejando sua ida ao litoral. Apesar de alguns municípios anunciarem sua programação especial apenas na última semana de julho, o blog preparou algumas dicas de atividades em Parnaíba para quem já está de malas prontas para a viagem.

1. Delta Férias

A prefeitura de Parnaíba está movimentando a cidade com uma programação variada. Os shows e atividades passeiam pelo Calçadão Cultural, na Avenida Beira-Rio, pelo Quadrilhódromo, Porto das Barcas e Praia Pedra do Sal. No site da Superintendência de Turismo é possível ver a programação atualizada.

2. Shooping

Óbvio que quem vai de Teresina para Parnaíba não quer se dedicar a ir a shopping. No entanto, nem só de praia vive o turista que vai ao litoral. E nada melhor que um local com várias opções gastronômicas e com cinema. Além disso, o shopping está com programação recheada. Oficinas infantis, aulas de dança e um cinema móvel que simula o universo. 

3. Noite Parnaibana

Foi-se o tempo que a rotina de quem vai a Parnaíba é passar o dia na praia e de noite ir para casa se preparar para mais 1 dia na areia. Existem várias opções de restaurantes e musicais. Para acompanhar melhor a programação existe o grupo Agenda Cultural de Parnaíba no Facebook. Lá também tem promoções de bares.

4. Feira de Doces e Salgados

No dia 15 de julho ocorrerá no Quadrilhódromo o evento que já vem se tornando uma tradição em Parnaíba. Reúne uma grande variedade de pessoas que produzem em domicílio e geralmente não tem um ponto de venda, fazem apenas por encomenda. Na página do facebook oficial do evento você pode conhecer melhor o que será oferecido. 

   

Cuba deve reabrir pousadas históricas em Havana

Sucesso durante os anos 1990, as pousadas e motéis de Havana voltam a fazer parte dos planos do governo de Cuba. Isso porque a iniciativa pública agora busca retomar um negócio valioso que acabou sendo privatizado e "que não dá retorno à população".

Com valores médios de U$ 5, os preços praticados pelos estabelecimentos se tornam inviáveis para o povo, que precisaria gastar ao menos um terço do salário médio do país (U$ 30) por um pernoite. Agora, a intenção do governo é recuperar a posse dos estabelecimentos para poder torná-los mais acessíveis e desenvolvê-los no ramo turístico.

“Com certeza terá um grande impacto social e, sem dúvida, muito rentável”, disse o diretor da Companhia Provincial de Alojamento de Havana, Alfonso Muñoz Chang.

Até a metade dos anos 1990, os motéis e pousadas eram um grande negócio em Havana. Porém, com o tempo acabaram se tornando habitação para vítimas dos furacões. Mais tarde, estabelecimentos privados ocuparam o espaço, onde permanecem até hoje.

Quando viajar à Europa. Agora?

A Europa é um dos lugares mais procurados por brasileiros para viver a viagem dos sonhos. E muitos de nós nos perguntamos qual seria a melhor época para explorar os diversos países do velho continente. São incontáveis as perguntas que recebemos: É realmente frio no inverno? Será que neva? Será que chove? O calor no verão é mesmo de matar?

A verdade é que ninguém aqui é São Pedro. Ou seja, mesmo sabendo mais ou menos uma previsão de como será o tempo, clima é uma coisa que muda o tempo todo. Não dá para ter certeza se vai chover ou não. Ou se vai nevar. Ou se vai chegar uma onda de calor inesperada. Ainda assim, dá para planejar mais ou menos a melhor época para conhecer os países da forma como você quiser.

Porque a verdade é que a melhor época para viajar pela Europa vai muito mais de você do que do clima. Não acredita? Olha só.

Alta Temporada, ou seja, o verão


De meados de junho até meados de setembro é verão na Europa, sendo agosto o mês mais movimentado porque é exatamente quando quase todo mundo está de férias (como em janeiro no Brasil). Nessa época do ano os preços sobem, as cidades turísticas ficam cheias e os restaurantes podem requerer reservas. Se você viajar nessa época, reserve tudo com muita antecedência.

No verão, não costuma chover e faz bastante calor. Mesmo nos países que normalmente são mais frios, vai chegar perto dos 40 graus em alguns dias. A questão é que nem todos os dias são assim, e às vezes você vai precisar até de um casaco.

Logo, arrume uma mala para um verão como no Brasil, mas coloque na bolsa também um casaquinho, uma calça comprida e uma capa de chuva. Se você odiar muito calor e lugares lotados, o verão não é a melhor estação para você vir para Europa. Ao mesmo tempo, quem curte festa, programações ao ar livre e movimento dia e noite pode marcar as passagens feliz para o período.

Baixa Temporada, ou melhor, o inverno


O inverno começa oficialmente no final de dezembro, perto do Natal. Serão longos três meses de dias curtos e frios, chuva e neve em alguns lugares. Nos países do norte da Europa, entretanto, esse frio começa a ser sentido bem antes. A partir do final de setembro você já precisa preparar bons agasalhos – a temperatura já começa ficar abaixo dos 10º. Já nos países do sul, o frio mesmo só chega lá para novembro.

Até mesmo em Portugal, que é um país dos mais quentes, a temperatura fica na casa dos 0º em alguns dias. E chove bastante. Dá para caminhar pelas ruas de Paris ou circular pelas cidades com neve na Alemanha, mas tudo isso com parcimônia e paradas estratégicas para se aquecer, além, claro, da necessidade de usar roupas adequadas.

Mesmo com o dia acabando entre 15h ou 16h, o inverno costuma ter uma luz linda, com o sol nunca atingindo o topo do céu. Além disso, os preços podem cair até pela metade – desde que não seja a semana do Natal e Ano-Novo (essa também é considerada alta temporada).

Vir no inverno na europa significa não enfrentar filas e sentir que as cidades são só para você. Mas também exige uma boa dose de planejamento e paciência, já que algumas atrações e restaurantes fecham no período. Você também não vai ver tanta gente nas ruas e o clima é menos alegre, digamos assim.

O retorno do calor, ou a primavera


A primavera é um momento mágico na Europa. De repente, o sol volta a brilhar, as pessoas voltam a sair de casa e sorrir, as flores começam a surgir e as árvores voltam a ficar verdes. Os dias começam a durar bem mais. Enfim, na primavera todo mundo desentoca. E também é uma excelente época para visitar o continente. 

Além desse clima de felicidade já relatado, na primavera ainda não está tão calor e nem tão frio. Vai variar um pouco de acordo com os países, mas, em geral, são dias bonitos de temperaturas amenas. Os jardins estarão lindíssimos. E os preços não serão tão altos, porque essa é a média temporada, abril e maio, quando quase ninguém tem férias. Nada de lotação nos lugares, mas já com mais gente nas ruas e aproveitando o sol que voltou.

A mala para primavera tem que ser bem diversificada. Traga um bom casaco para o caso de fazer um frio inesperado, mas também dá para trazer shorts ou vestidos para os momentos de sol, com um casaquinho leve para ter sempre com você.

A meia estação, ou o outono


Se a primavera é uma explosão de cores, o outono é mais sereno, com seus tons vermelhos e amarelos. 

Você ainda encontra calor nos países do sul da Europa, como Portugal, Espanha e Itália. Dá até para pegar uma praia em pleno outubro. Já no norte, estará frio, mas um frio mais “contido” do que no inverno e sem as chuvas e neve.

No outono há as cores que a gente não encontra no Brasil. As folhas no chão. O ventinho frio à noite. É excelente para quem detesta calor e também é bom para quem foge do frio. Também é bom, porque assim como a primavera, os preços estarão mais amigáveis, com mais promoções, menos coisas lotadas.

Seguro de viagem: dicas para essa importante proteção

Para que suas férias tenham apenas boas lembranças, é importante estar preparado para imprevistos desagradáveis. Extravio de bagagem, roubo ou perda de passaporte e despesas médicas ou odontológicas, são alguns dos problemas que podem tornar sua viagem um caos.

Para evitar que isso aconteça, o ideal é contratar um bom seguro viagem e um seguro saúde internacional, que juntos são comercializados como Assistência Viagem. Este seguro, aliás, é obrigatório em alguns países da Europa que fazem parte do Tratado de Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Itália, Irlanda, Islândia, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca, Romênia, Suécia e Suíça.

No mercado é possível encontrar várias soluções que se adequam às necessidades do viajante e que irão proporcionar segurança e tranquilidade para toda a família.
A diretora de Personal Lines da corretora BR Insurance, Ana Badaró, dá algumas dicas para serem observadas na hora de contratar o seguro viagem. “É importante ficar atento às coberturas oferecidas e contratar um seguro adequado ao seu perfil. Também é relevante conhecer os riscos e sinistros que não estão cobertos”, observa a executiva.
Ana ressalta ainda que é importante considerar a contratação do seguro viagem e saúde, pois são dois serviços diferentes. “O seguro viagem atua na cobertura das despesas que o segurado tiver em casos de extravio de bagagens, atraso de voo ou cancelamento de viagem. Já o seguro saúde cobre despesas com internação, exames, medicamentos e atendimento médico”, explica.

10 dicas para não errar na hora de contratar o seguro viagem:

1- Avalie qual cobertura é adequada ao seu perfil;
2- Conheça bem suas coberturas;
3- O cancelamento do seguro viagem pode ser feito em até sete dias úteis sem custo;
4- Verifique a disponibilidade de assistência local;
5- Compare os seguros oferecidos pelas agências de viagem e pelas empresas de cartões de crédito aos seguros oferecidos por corretoras;
6- Verifique se o plano cobre doença preexistente;
7- Entenda o que é assistência e o que é seguro viagem;
8- Lembre-se que verifica se para o seu destino a contratação do seguro viagem é obrigatória;
9- Informe o corretor os detalhes da viagem;
10- Tenha sempre em mãos os telefones úteis caso precise acionar o seguro.

 

Fonte: Investimento e Notícias

Comece a semana pensando em relaxar na zona rural de Teresina

  • vale-leite-1.jpg Vista do ponto de alimentação da Fazenda Vale do Leite
    Nícolas Barbosa
  • didi-2.jpg Didi do Tambaqui tem excelente estrutura para turistas
    Nícolas Barbosa
  • serra-gaviao-1.jpg Serra do Gavião e sua vista da zona rural teresinense
    Nícolas Barbosa
  • socorro-1.jpg O aconchegante Restaurante da Socorro
    Nícolas Barbosa
  • vale-leite-2.jpg Relaxamento na rede na Fazenda Vale do Leite
    Nícolas Barbosa
  • didi-1.jpg Didi do Tambaqui tem local para banho
    Nícolas Barbosa
  • feira-2.jpg Também tem artesanato para vender na feira
    Nícolas Barbosa
  • feira-3.jpg Fazenda da Paz oferece hortaliças, frutas, móveis e muito mais
    Nícolas Barbosa
  • serra-gaviao-2.jpg Vista panorâmica da Serra do Gavião
    Nícolas Barbosa
  • socorro-2.jpg Decoração com itens reciclados no Restaurante da Socorro
    Nícolas Barbosa
  • feira-4.jpg Feira oferece cardápio para café da manhã e almoço
    Nícolas Barbosa

No fim de semana, aconteceu a 3ª edição da Feira de Turismo Rural da Grande Cacimba Velha. Separei algumas imagens e destaques especiais para você já começar a semana se organizando para no final dela relaxar em algum desses destinos.

 

 

 

Posts anteriores