Cidadeverde.com

Ágnes Souza - Poemas

 

Ágnes Souza, pernambucana, nascida em junho de 1992, formada em Letras e mestranda em Teoria da Literatura, ambos pela UFPE. Publicou o livro de poemas "re-cordis" pela Ed Moinhos (2016).

 

 

bula

 

todo dia

sempre que puder

de doze em doze horas

o médico recomendou caminhar

de oito em oito horas

tá doze por oito eu acho

de seis em seis horas

a rezadeira disse que era olhado

de homem e de mulher

de três em três anos

colocar dois dedos no pulso

para lembrar que ainda se está vivo.

 

 

a mulher do homem mais triste do mundo

para valter hugo mãe

 

era a mulher mais triste do mundo

ela quebrava pratos

e engolia os cacos

na tentativa que seu coração

se refizesse num mosaico.

exame

 

bateu de consultório em consultório,

pensou ser sopro no coração,

arritmia,

mas chegou ao ambulatório

à procura da denominação

descobriu !

sofria de sentimento nômade.

 

 

saudade

 

a saudade

é o móvel da sala

range de dor

me assusta no escuro

e mansinho se cala.

 

conheça a editora Moinhos e os seus livros.