Cidadeverde.com

Açude transborda e alaga PI-113 e asfalto ameaça ceder

Foto: Redes Sociais

A água de um outro açude de José de Freitas, nas proximidades do anel viário transbordou para a PI-113. A via está alagada nesse momento. 

Um áudio que circula no WhatsApp alerta para o risco de rompimento do asfalto. O Cidadeverde.com entrou em contato com o prefeito do município, Roger Linhares, que confirmou a informação e disse que há assistentes sociais e militares em campo ajudando na remoção das famílias das áreas de risco.

"Perto do anel viário tem outro açude e esse açude tem um sangradouro que desemboca no Açude do Bezerro. Por causa do alto índice pluviométrico, tudo alagou. Técnicos foram lá e terão que aumentar a vazão desse açude, mas como já descemos o nível do Bezerro, a gente tem uma margem de segurança. Quanto ao asfalto, percebemos que ele está começando a ceder e o Exército e assistentes sociais estão em campo para evitar risco à população", declarou o prefeito ao Cidadeverde.com.

O diretor do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, disse, no entanto, que não tem muitas informações sobre o caso de alagamento da PI-113 porque está, exclusivamente, trabalhando na Barragem do Bezerro. 

"O que eu posso dizer é que, de fato, a água transbordou no anel viário em direção à Cabeceiras, mas lá está acima da Barragem do Bezerro, ou seja, posso garantir que esse problema não foi causado pela obra que estamos fazendo aqui", enfatizou.

Magela ressaltou que o nível da água na Barragem já baixou em 23 centímetros e que a situação está estável. 

Uma reunião, em Teresina, com responsáveis da Defesa Civil e Departamento de Estradas e Rodagem (DER) está acontecendo neste momento para planejar as próximas ações no trecho. 

A entrada de Cabeceiras, que fica a 40 quilômetros de José de Freitas também está alagando. O vídeo de uma internauta, identificada como Auriane Cardoso, foi encaminhado e mostra onde a água já chegou.   

 

Jordana Cury 
jordanacury@cidadeverde.com

Engenheiro de fora vai identificar ponto de infiltração em barragem; nível baixou 13 cm

O nível de água na Barragem do Bezerro, em José de Freitas, baixou cerca de 13 cm. O prefeito da cidade, Roger Linhares, disse que o processo de erosão continua estável e um equipamento ultrassônico será utilizado para identificar o ponto exato da infiltração. 

"Fiquei no local até às 18h30. Os engenheiros me falaram que o nível baixou por volta de 13 cm. Os técnicos que foram hoje ao local onde tem o vazamento  e também me tranquilizaram dizendo que o  volume de água continua o mesmo, a erosão tem se matido estável. Acredito que vai dar tudo certo", explica o prefeito de José de Freitas. 

Cidades vizinhas estão sendo afetadas com a cheia dos rios provocada pelas chuvas e também por um desvio feito na barragem para diminuir a pressão no 'paredão' do açude. 

"Estive reunido  com o prefeito de Cabeceiras e Barras traçando estratégias para avisar famílias ribeirinhas e as pessoas que moram em locais que podem ser afetados pela água da barragem, caso haja o rompimento. O Exército, o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil estão atentos para que nenhuma vida seja ceifada", destaca Linhares que há mais de um ano fez alerta sobre o risco de rompimento da Barragem do Bezerro. Contudo, nenhuma providência anterior foi tomada.

Um engenheiro especialista em barragem será trazido ao Piauí para identificar o ponto exato da infiltração. 

"Ele vem trazendo equipamento ultrassônico para identificar onde é a infiltração de fato, pois a olho nu a gente só consegue ver a saída da água, mas a entrada não. As famílias estão sendo acomodadas em dois colégios. Graças a Deus tem chegado mantimentos. O Governo tem apoiado, a prefeitura também", informa o prefeito.

Corrente de solidariedade

Um grupo de amigos em Teresina está organizando uma campanha para arrecadar donativos para as famílias ribeirinhas de José de Freitas que tiveram deixar suas casas devido ao risco de rompimento do açude. 

Estão sendo arrecadados alimentos, colchões, cobertores, produtos de limpeza e água. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Governador diz que ações estão sendo tomadas em barragem e pede ajuda ao Ceará

  • barragem12.jpeg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b12.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b11.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b10.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b8.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b6.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b5.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_bezerro.jpeg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b3.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b2.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b1.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

O governador Wellington Dias está acompanhando, de Brasília, as informações sobre o risco de rompimento da Barragem do Bezerro, no município de José de Freitas, a 42km ao Norte de Teresina. Da capital federal, o petista disse que todas as providências estão sendo tomadas para evitar o vazamento de água do reservatório. O Piauí já entrou em contato com o governo do Ceará para que seja cedido um helicóptero que será usado para remover famílias que por ventura fiquem isoladas.

“As informações são de que a gente tem a condição de garantir uma operação integrada e, com isso, solicitei para somar ao helicóptero que o Estado tem, um helicóptero cedido pelo governo do Ceará, considerando que há algumas comunidades isoladas que precisavam ser retiradas”, afirmou.

Wellington Dias afirmou que tomou conhecimento do fato na barragem às 6h de domingo e que de imediato acionou as equipes do governo. “No domingo 6h da manhã eu tomei conhecimento sobre o risco que tinha de um vazamento  na barragem do Bezerro, em José de Freitas. Imediatamente adotei providências em parceria com o prefeito Roger, a partir do deslocamento de uma equipe do Idepi, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e das áreas relacionadas a área social. A nossa vice-governadora passou a acompanhar. Pedimos o apoio do Exército e órgãos federais para garantir o diagnóstico e rapidamente medidas”, declarou Dias, que deu detalhes sobre os primeiros trabalhos feitos no local.

“Criamos um grupo de trabalho e desde domingo as pessoas estão atuando para a proteção da barragem. No primeiro momento a ideia foi fazer uma escavação que pudesse baixar o nível da água. Choveu bastante. Imediatamente adotei uma medida que foi de fazer um decreto emergencial e autorizar que as pessoas que estavam em área de risco, segundo a coordenação, pudessem ser retiradas. Tivemos um caso grave que foi na barragem de Cocal e, partir daí, garantir medidas para uma solução. Temos que fazer o esvaziamento dessa parte relacionada à barragem para poder dar condições de trabalhar na região do vazamento na parede”, detalhou.

Segundo Wellington Dias, o governo está trabalhando em conjunto com os municípios de Joca Marques, Luzilândia e Cabeceiras. “Fizemos um alerta em relação ao município de Barras. Em Teresina estamos acompanhando o Rio Parnaíba”, disse.

A situação, de acordo com o governador, requer cuidados já que a previsão é de mais chuva na região de José de Freitas. “É uma situação que exige todos os cuidados. Ainda continua chovendo nesta região. Há previsões de chuvas para esta terça-feira, portanto, há necessidade de seguirmos acompanhando todas as equipes. A minha gratidão a todas as pessoas que estão atuando na área. Colocamos abrigo à disposição da comunidade e vamos seguir colocando todo o apoio”, finalizou.

A estrada de acesso à barragem foi interditada na manhã deste domingo (08). As comportas foram abertas devido ao alerta de risco de rompimento da parede. 

Hérlon Moraes
herlonmoraes@cidadeverde.com

Vazão de água na barragem provoca retirada de mais famílias em 4 cidades

Imagens drone da TV Cidade Verde/Edenilton Freitas

A Defesa Civil do Estado divulgou comunicado de alerta no início da tarde desta segunda-feira (9) para a retirada de mais famílias ribeirinhas e, desta vez, são nos municípios de Barras, Esperantina, Batalha e Cabeceira. Os prefeitos das cidades já foram comunicados. Com a vazão das águas na barragem do Bezerro, para evitar o rompimento, aumentou o volume no rio Marataoãn e a ameaça de invadir residências.

"O rio Marataoãn recebeu um volume de água e vai afetar as famílias ribeirinhas nos quatros municípios por isso estamos orientando a retiradas dos moradores, devido o risco de alagamentos", disse Vitorino Tavares, diretor da Defesa Civil.

Segundo ele, mais de 70 famílias já foram retiradas em José de Freitas de ontem para hoje. 

"Algumas pessoas estão relutando em sair das casas, mas o Exército e o Corpo de Bombeiros estão conversando com as famílias".

A barragem foi criada para amenizar a forte estiagem de 1992 e tem capacidade de 10 milhões de metros cúbicos de águas.

Com a atuação da força-tarefa o nível da água reduziu em 8 cm em 2horas na manhã de hoje. 

"Até o final do dia a nossa expectativa é reduzir em 20 cm o volume das águas".  

Foto: Wilson Filho

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Idepi confirma que nível das águas baixou em 8 cm na barragem do Bezerro

  • barragem12.jpeg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b12.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b11.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b10.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b9.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b8.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b6.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b5.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_bezerro.jpeg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b3.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b2.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com
  • barragem_b1.jpg Wilson Filho/Cidadeverde.com

O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), Geraldo Magela, informou agora há pouco que houve um rebaixamento de 8 cm na barragem do Bezerro e isso anima os técnicos. Ele ressaltou que o momento ainda é de alerta máximo. 

Assista a entrevista:

Atualizada às 12h30

O prefeito de José de Freitas, Roger Linhares (PP), garantiu nesta segunda-feira (9) que há mais de um ano fez alerta sobre o risco de rompimento da barragem do Bezerro. 

Para ratificar o que diz, o prefeito encaminhou ao Cidadeverde.com a cópia do ofício enviada ao governo do Estado datada em 16 de março de 2017. No documento, Roger Linhares pede que seja feita o enrocamento (reforço de blocos de pedras) na represa, devido o início do período chuvoso.

"Já enviamos dois ofícios e o governo se manteve inerte. A barragem é responsabilidade do governo do Estado", disse o prefeito.

O gestor informou que 45 famílias já foram retiradas do entorno do açude de cerca de oito comunidades. 

"Alguns já saíram, outros estão resistindo, principalmente os idosos, mas quando tem crianças as famílias estão sendo obrigadas a saírem", disse o prefeito.

O Exército e o Corpo de Bombeiros fazem a negociação da retirada com as famílias. 

A Defesa Civil e o Exército garantem que a barragem não rompeu, mas está em estado de alerta máximo.

Providências

Entre as ações adotadas está o de baixar o nível da água dentro da barragem. "Hoje o vazamento está estável e a providência é baixar o nível da água em até 2 m até o final do dia". 

As famílias retiradas do local estão sendo abrigadas nas escolas Agripino Portela, no bairro Santa Rosa, e Caic, na Cidade Nova. 

A vice-governadora Margarete Coelho está na área atingida e visita famílias na manhã de hoje. Ela esteve reunida com as instituições para saber das providências adotadas. 


Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Roubo de pedras da barragem do Bezerro agravou ameaça de rompimento

  • bezerro8.jpg Itamar Barros
  • bezerro7.jpg Itamar Barros
  • bezerro6.jpg Itamar Barros
  • bezerro5.jpg Itamar Barros
  • bezerro4.jpg Itamar Barros
  • bezerro2.jpg Itamar Barros
  • bezerro1.jpg Itamar Barros

O furto de pedras do paredão - barreira colocada para evitar a vazão das águas na barragem do Bezerro, na cidade de José de Freitas, agravou a ameaça de rompimento no local. Tanto os populares da região quanto o Ministério Público Estadual fazem a denúncia da retirada das pedras. 

Com as fortes chuvas e a barragem no limite máximo foi constatado fissuras no local com indícios de rompimento. Mais de 40 famílias foram retiradas do entorno da barragem às pressas de ontem para hoje. Uma força tarefa está no local para conter a vazão da água. A Defesa Civil e o Exército garantem que a barragem não rompeu e que adotam todas as providências para a saída da água sem afetar as regiões ribeirinhas. 

O promotor de Justiça Flávio Teixeira informa ao Cidadeverde.com na manhã desta segunda-feira (9) que há cerca de um mês o Ministério Público ajuizou uma ação civil devido a omissão do governo do Estado.

Segundo o promotor, a barragem nos últimos anos não passou por uma vistoria ou manutenção.

"Sempre foi necessário uma reparação urgente na barragem, tentamos amigavelmente, mas após promessas mal cumpridas ajuizamos ação civil pública", disse o promotor.

Sobre a retirada das pedras na barragem, o promotor disse que pode ser visto a olho nu.

"As pessoas da região relatam que as pedras foram furtadas durante a construção das residências do programa Minha Casa Minha Vida. Se fala em 100 carradas de pedras levadas. Não é possível que ninguém viu isso", desabafa o promotor.

Ele informou que vários órgãos são responsáveis pela barragem. O Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi) é responsável pela manutenção do paredão, as Secretarias Estadual e Municipal de Meio Ambiente pela área ambiental, a Emgerpi pelas terras e a prefeitura pelos barraqueiros. 

Segundo o promotor, várias pedidos foram feitas na ação civil pública (veja aqui as solicitações). 

 

Flash Yala Sena

yalasena@cidadeverde.com

Rompimento da Barragem do Bezerro é fake news; estado é de alerta máximo

  • 2eb9ff6b-1520-4ec6-9df1-53b3ff3f534b.jpg Divulgação
  • 9fe5f557-5f71-46fe-9229-8dc39517ea21.jpg Divulgação
  • 84aae151-64b4-4b3b-b44b-c7e0160aabf6.jpg Divulgação
  • 96f98044-95d9-4dd2-b662-2d72145f5cbd.jpg Divulgação
  • 06663a89-d235-4ee5-9000-6544582351aa.jpg Divulgação
  • 7656295d-98f1-40ca-89bc-5eb31c41e3c6.jpg Divulgação
  • 9361036a-b9e7-4dd0-9cff-65a4ada7e384.jpg Divulgação
  • be55ff34-1bff-4f29-a775-15d5fd7fe1ba.jpg Divulgação
  • fgs_0609.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0625.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0640.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0650.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0656.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0660.jpg Francisco Leal/Ccom
  • 9c220370-5f28-479a-bfa9-d2bbd8a93856.jpg Divulgação
  • 498ec42c-91d5-40fb-85aa-8e88f3a007d1.jpg Divulgação
  • a834d126-bbb5-4fa8-87b0-91a87cbbf0de.jpg Divulgação
  • c0a2f9e9-97c6-46f7-923c-a47423eab38c.jpg Divulgação

A Defesa Civil do Estado garante que  o rompimento da Barragem do Bezerro, na cidade de José de Freitas, distante 48 km de Teresina, é fake news (notícia falsa). Desde a constatação da falha no maciço do açude começaram a circular boatos sobre o rompimento que foi negado pelo Governo do Estado. Contudo, o diretor da Defesa Civil do Piauí, Vitorino Tavares, frisa que o estado é de "alerta máximo". 

"Esses fake news não ajudam em nada. A situação é de alerta máximo, ou seja, há uma preocupação premente dessa possibilidade de rompimento. Só que isso não aconteceu. Estamos usando todas as técnicas para este tipo de situação no sentido de buscar que o rompimento aconteça. Graças a Deus até agora isso não ocorreu. Não devemos baixar a guarda em relação a proteção das pessoas, mas o rompimento não ocorreu", frisa Vitorino Tavares. 

Equipes do Corpo de Bombeiros, Instituto de Desenvolvimento do Piauí (Idepi), prefeitura da cidade e 25º Batalhão de Caçadores (25 BC) estão na cidade. 

O major Rivelino Moura, do Corpo de Bombeiros, também desmentiu o boato de que o rompimento da barragem também causaria alagamentos nas cidades de Lagoa Alegre e União. Segundo o militar, a água pode chegar aos municípios, mas o volume seria pequeno. 

Em José de Freitas, cerca de 25 famílias de nove comunidades foram orientadas a deixaram suas casas. Militares do 25 BC ajudaram os moradores a evacuarem as residências.  

"Foi feita a retirada das famílias mais próximas e está sendo emitida as orientações para que as pessoas não fiquem na região que passa a água e procurem um lugar seguro para evitar, sobretudo, danos humanos", explica o diretor da Defesa Civil do Estado que acrescenta que os trabalhos serão intensificados a partir desta segunda-feira (09). 

"Já foram abertas duas valas no sangradouro e serão abertas mais para diminuir a pressão onde estava ocorrendo o vazamento", reitera.

 

Governo do Estado envia nota

O Governo do Estado do Piaui informa que uma força-tarefa foi montada para atuar no diagnóstico e correção da falha verificada na barragem do Bezerro, no município de José de Freitas. Técnicos do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, IDEPI (Instituto de Desenvolvimento do Piauí) e Prefeitura de José de Freitas, trabalham nesse momento para evitar um eventual sinistro. 

Por precaução, a Defesa Civil está orientando a todas a famílias ribeirinhas, a deixarem momentaneamente suas residências. A orientação aos moradores que vivem no entorno da barragem, é que sigam as determinações da Defesa Civil e não permaneçam no local.

Equipes do Exército estão na cidade para auxiliar na remoção das famílias que vivem nas áreas de risco. Todas as ações também estão sendo informadas ao Sistema Nacional de Defesa Civil.

Foto: 25 BC

O 25° BC enviou um pelotão, com cerca de 40 militares, 5 viaturas e 1 ambulância com equipe médica para apoiar na evacuação de 20 famílias que residem nas proximidades da barragem.

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Famílias deixam casas após risco de rompimento da Barragem do Bezerro

  • 2eb9ff6b-1520-4ec6-9df1-53b3ff3f534b.jpg Divulgação
  • 9fe5f557-5f71-46fe-9229-8dc39517ea21.jpg Divulgação
  • 84aae151-64b4-4b3b-b44b-c7e0160aabf6.jpg Divulgação
  • 96f98044-95d9-4dd2-b662-2d72145f5cbd.jpg Divulgação
  • 06663a89-d235-4ee5-9000-6544582351aa.jpg Divulgação
  • 7656295d-98f1-40ca-89bc-5eb31c41e3c6.jpg Divulgação
  • 9361036a-b9e7-4dd0-9cff-65a4ada7e384.jpg Divulgação
  • be55ff34-1bff-4f29-a775-15d5fd7fe1ba.jpg Divulgação
  • fgs_0609.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0625.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0640.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0650.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0656.jpg Francisco Leal/Ccom
  • fgs_0660.jpg Francisco Leal/Ccom
  • 9c220370-5f28-479a-bfa9-d2bbd8a93856.jpg Divulgação
  • 498ec42c-91d5-40fb-85aa-8e88f3a007d1.jpg Divulgação
  • a834d126-bbb5-4fa8-87b0-91a87cbbf0de.jpg Divulgação
  • c0a2f9e9-97c6-46f7-923c-a47423eab38c.jpg Divulgação

Uma ordem de evacuação imediata foi emitida após uma vistoria técnica no paredão da Barragem do Bezerro, em José de Freitas, a 48 km de Teresina. De acordo com técnicos do Instituto de Desenvolvimento do Estado do Piauí (Idepi), o açude corre risco iminente de romper e famílias foram orientadas a deixarem suas casas. A Barragem do Bezerro tem capacidade de armazenamento de 10 milhões de metros cúbicos de água.

"Por volta das 6h fomos comunicados que havia um vazamento no maciço da barragem que é conhecido como paredão. Acionei o Idepi que prontamente enviou uma equipe de Teresina e constatou o risco iminente de rompimento. Desde então, estamos tomando todas as providências para tentar aliviar a pressão da barragem e evitar uma tragédia", contou Mauro Torres, secretário de Infraestrutura do município. 

Ao Cidadeverde.com, ele disse ainda que foi aberta uma válvula de descarga do açude e máquinas estão sendo usadas para rebaixar o nível do sangradouro. 

"Estão cavando para aliviar a pressão no paredão e evitar que se rompa. Nos últimos dias, choveu bastante e por isso o nível da água aumentou tanto", acrescenta. 

Moradores das comunidades Assaí, Simpatia, São Fernandes e Assentamento Lembrada foram orientados a deixarem suas casas.

O Corpo de Bombeiros montou um posto no município. Equipes do Idepi, Defesa Civil e prefeitura de José de Freitas estão no local. 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Barragem do Bezerro ameaça romper e prefeitura faz obra emergencial de reparo

A estrada de acesso à barragem do Bezerro na cidade de José de Freitas, 55 km de Teresina, foi interditada na manhã deste domingo (08). As comportas foram abertas devido ao alerta de risco de rompimento da parede da barragem.  De acordo com o secretário de Meio Ambiente da cidade, Fernando Freitas, buracos surgiram na estrutura da barragem devido ao furto de pedras que formam a estrutura.

Ele afirma que, no momento, equipes da prefeitura e da Defesa Civil estão no local fazendo uma obra de emergência para recuperar a parede. As comportas forma abertas para liberar parte da água já que a barragem está com a capacidade máxima devido as fortes chuvas que atingem a região.

Fernando esclarece que com a obra o risco de rompimento estaria descartado, mas critica o Governo do Estado pela demora em atender as solicitações da prefeitura. O secretário informa que há meses a prefeitura encaminhou ofício ao governo pedindo uma obra de reparo no local. 

“Com esse reparo que estamos fazendo tudo vai ser resolvido. Não precisa pânico. A população e os turistas podem ficar tranquilos. Agora lamentamos a falta de atenção do governo. Há meses enviamos ofício solicitando reparo. Não precisava chegar a essa situação”, declarou.

A Polícia militar também esteve no local. Uma investigação deve ser realizada para apurar os responsáveis pelo roubo das pedras da parede da barragem. “Acreditamos que 100 carradas de pedra foram retiradas. Não temos informações dos responsáveis ainda”, afirmou.

A Barragem do Bezerro é o principal ponto turístico de José de Freitas. O secretário afirma que a população ribeirinha foi informada da abertura das comportas para evitar prejuízos e inundações. 

A assessoria da Defesa Civil informou que o secretário, Raimundo Coelho, só irá se pronunciar depois que receber o relatório técnico sobre as condições da barragem.

Lídia Brito
redacao@cidadeverde.com

Idoso de 90 anos é morto a facadas pela sobrinha

Um idoso de 90 anos identificado como Raimundo Dorneles de Oliveira foi morto a facadas dentro de sua casa localizada no povoado Alto da Cruz, na zona Rural de José de Freitas. A suspeita de praticar o crime é sobrinha da vítima, uma jovem de 25 anos portadora de transtornos mentais.

O idoso foi esfaqueado por volta das 5h da manhã desta segunda-feira (2), enquanto dormia em uma rede. De acordo com a Polícia Militar, após desferir duas facadas no idoso, a sobrinha, que não teve a identidade revelada, tirou toda roupa e saiu correndo pelas ruas do povoado. A jovem estava muito transtornada e, segundo a polícia, sofreu um surto. 

As facadas atingiram o tórax da vítima, que morreu na hora. O caso chocou os moradores da região.

O comando da Polícia Militar de José de Freitas disse ao Cidadeverde.com que as circunstâncias do crime ainda estão sendo apuradas. 

"Ela estava muito transtornada. Falava coisas aleatórias. Acho que nem sabe o que fez", disse comandante do 16º BPM, major Valter Pinto. 

A suspeita e familiares prestam depoimento à Polícia Civil. 

 

Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Posts anteriores