Geral

Ladrão do Banco do Brasil trabalhou com venda de cofres

Imprimir
TV Cidade Verde
Anderson "Magro" foi flagrado duas vezes pelas câmeras do banco
 
Depois da prisão de cinco assaltantes acusados de roubar em janeiro a agência do Banco do Brasil da praça do Liceu, Centro de Teresina, a TV Cidade Verde teve acesso em primeira mão às imagens do circuito interno de segurança, que ajudaram a polícia a desbaratar a quadrilha no último fim de semana. Um dos integrantes é réu confesso e trabalhou em empresa nacional de venda e manutenção de cofres.
 
E é Anderson Bezerra dos Santos, o Magro, que aparece em uma das imagens gravadas no banco. As câmeras haviam sido levantadas para que não filmassem a ação, mas ele precisou subir no cofre para concluir o serviço e foi flagrado. Depois, Valmir Barbosa de Araújo, o Barbosa, aparece em frente à agência, abrindo a porta para que o comparsa deixe o local. O roubo rendeu R$ 500 mil.
 
De acordo com o delegado Carlos César Camelo, da Comissão Investigadora do Crime Organizado - CICO -, as imagens foram fundamentais para que a polícia chegasse até os bandidos, que estavam em Fortaleza/CE se preparando para um novo assalto a banco.
 
Valmir Barbosa de Araújo, o Barbosa
 
Sérgio Monteiro de Moura, o Serjão
 
Manoel Pereira das Chagas
 
Eliandro Lima de Sousa
 
Carlos César mostrou o material apreendido com a quadrilha, como os coletes e capacetes usados para cortar a ligação com a central de alarmes no Ceará. Além disso, eles possuíam uma furadeira martelete profissional, com a qual Anderson Santos conseguia destravar o cofre.
 
Ainda foram presos Eliandro Lima de Sousa; Sérgio Monteiro de Moura, o Serjão; e Manoel Pereira das Chagas. A previsão é de que eles sejam recambiados para Teresina até a próxima sexta-feira.
 
 
Douglas Cordeiro (TV Cidade Verde)
Fábio Lima (da Redação)
redacao@cidadeverde.com
Imprimir