Cidadeverde.com

Flamengo 1x2 Parnahyba - Tubarão na final dá lição

Foto: Wilson Filho/Fla-Pi

Nem a "Lei do Ex" ajudou Fabinho a marcar contra o Parnahyba

O Parnahyba parecia mais perto do terceiro gol do que o Flamengo de empatar. Não, na verdade, com o futebol que apresentava no segundo tempo, o Flamengo não dava qualquer esperança de que poderia empatar.

Mas vamos contar essa história do começo. Lá em 2016, quando Paulo Moroni deixou o Parnahyba durante a Série D do Brasileirão e Fernando Tonet assumiu o comando do time. 

O Tubarão caiu no mata-maa da Série D, fechou as portas do futebol por uns meses e depois reabriu contratando como treinador o mesmo Tonet e mantendo uma base de jogadores, como Luciano e Marcos Gasolina. 

Se contarmos que o treinador assumiu o time em junho de 2016, podemos dizer que o Parnahyba não troca de técnico há quase 10 meses. 

O Parnahyba pode não ter o melhor elenco do Campeonato Piauiense. Não o vejo favorito contra River ou Altos na final do 1º Turno. Mas o clube tem feito o certo para ter resultados no futebol. 

Depois perder as finais do 1º Turno em 2014 e 2015, o Parnahyba volta a brigar diretamente por vaga na Copa do Nordeste e Copa do Brasil. Sem pressa, pode colher em breve os frutos de sua paciência. 

É uma lição para outros clubes piauienses, como o Flamengo, que luta para fazer algo bom com orçamento enxuto. Perdeu o técnico Celso Teixeira para o Treze (PB) e depois parte dos jogadores. O elenco do Leão está sendo refeito e o reflexo disso veio dentro de campo. 

Desfalcado de Eduardo no ataque, o rubro-negro saiu em desvantagem na metade do primeiro tempo e só chegou ao gol de empate em um lance de bola parada e com um zagueiro - tal qual já havia feito contra o River. O Flamengo fez um jogo equilibrado no primeiro tempo, mas caiu de produção na etapa final a ponto de tomar o gol da vitória e não apresentar muitas chances concretas de que reverteria o placar adverso. 

Com desfalques, o Flamengo já mostrou que não chega longe. Os reforços para o 2º Turno estão chegando. O rubro-negro terá 10 dias para se preparar para o recomeço e superar as dificuldades internas para que elas não pesem dentro de campo.