Cidadeverde.com

Punido por atos da torcida, Parnahyba pode jogar final fora de casa

Foto: Wilson Filho/Cidade Verde

A sessão de ontem (18) do Tribunal de Justiça Desportiva do Piauí (TJD-PI) não se limitou ao caso dos cartões amarelos, levantado pelo Flamengo. Incidentes na final do 1º Turno do Campeonato Piauiense, entre Altos e Parnahyba, foram julgados na mesma noite - e o Tubarão levou a pior.

O TJD julgou a denúncia feita por conta do uso de rojões e foguetes no estádio Lindolfo Monteiro e a invasão de torcedores do Parnahyba ao gramado, na comemoração do título. A pena é de dois jogos sem mando de campo e multa de R$ 2 mil. 

O presidente do Parnahyba, Batista Filho, contestou a decisão e anunciou que irá recorrer. Disse que não houve uso de rojões dentro do campo de jogo. 

A punição, se não for revertida, pode fazer o Parnahyba jogar a final do Campeonato Piauiense fora de casa. O Tubarão tem apenas mais um jogo em seus domínios no returno, domingo (23), contra o River. Caso o time não passe para as semifinais pelo menos como vice-líder, o outro jogo de punição só seria pago na decisão do 2º Turno - se somar pontos para ter melhor campanha que seu adversário - ou na grande final do torneio.  

Na mesma sessão, o presidente do Altos, Warton Lacerda, foi ao TJD admitir que proferiu ofensas contra o trio de arbitragem, em razão da raiva provocada por um gol mal anulado na partida - o que poderia empatar o jogo em 2 a 2 e levar a partida para a prorrogação. O dirigente acabou recebendo uma suspensão de 15 dias, menor pena entre as propostas no Tribunal.