Cidadeverde.com

"Efeito Sarah" muda Prêmio Brasil Olímpico

Começou a votação para a escolha dos melhores do ano no esporte brasileiro. Mas o Prêmio Brasil Olímpico de 2010 apresenta uma novidade que pesa diretamente no resultado final.

Dessa vez, a votação popular não decidirá o vencedor. Ela terá peso de 50%. A outra metade será dos votos do júri que já indicou os melhores em cada categoria, uma equipe de dirigentes, jornalistas, ex-atletas e personalidades.

A mudança é reflexo da vitória da judoca Sarah Menezes no ano passado. A votação expressiva dos piauienses desbancou o favoritismo da nadadora Poliana Okimoto, o que gerou críticas de alguns atletas e dirigentes.

Concorrem neste ano Cesar Cielo (natação), Leandro Guilheiro (judô) e Murilo Endres (vôlei), Ana Marcela Cunha (maratona aquática), Fabiana Murer (atletismo) e a dupla Juliana e Larissa (vôlei de praia). A votação vai até dia 20, minutos antes do anúncio do campeão no Teatro do MAM, no Rio de Janeiro.

Com 14 anos e 1,90m, "gigante" do Piauí é bronze no atletismo no Peru

Lembra do Marcão, que conquistou duas medalhas de prata nas Olimpíadas Escolares? O teresinense Marcos Venícius Conceição começou a despertar a atenção de todos por ter 1,90m de altura e 102kg com apenas 14 anos de idade. Mais que isso, pelos títulos.

Pedro Aglailton

Na última terça-feira, o piauiense conquistou a medalha de bronze no arremesso de disco dos Jogos Sul-Americanos Escolares, disputados em Lima, no Peru. 

O estudante da escola municipal Antônio Gayoso, que constantemente revela nomes para a modalidade, já foi convidado pela Confederação Brasileira de Atletismo para treinar no centro mantido pela entidade em Fortaleza/CE. A meta é chegar ainda mais forte nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016:

- Vou fazer de tudo para chegar lá - garantiu, em entrevista no site da Confederação Brasileira de Desporto Escolar, que deu destaque ao piauiense.

Nesta quarta-feira, Marcos ainda disputa o título no arremesso de peso. Gabriela Fontinele Lima, de Timon/MA, é outra atleta federada no Piauí, mas que competirá pelo Maranhão em função de estudar do outro lado do rio Parnaíba.

Judocas piauienses são prata e bronze nos Jogos Sul-Americanos Escolares

Heuler Andrey/Getty Images Latam/COB - Arquivo
João de Deus Sobrinho nas Olimpíadas Escolares, quando obteve vaga para o Sul-Americano

Nesta terça-feira (30) em Lima, no Peru, o Brasil conquistou suas primeiras medalhas nos Jogos Escolares Sul-Americanos, sete no Judô e cinco no Atletismo.

Entre os feitos dos judocas, estão dois piauienses. João de Deus Sobrinho (-44kg) foi campeão nas Olimpíadas Escolares em Fortaleza/CE e ficou com a prata na competição internacional.

Campeã nacional, Amanda Chrystal de Sousa Lima (-40kg) ficou com o bronze no torneio no Peru. A teresinense representa o Distrito Federal. 

Lauro Filho nada em Guaratinguetá/SP

O nadador piauiense Lauro Wilson Cabral Filho disputa a partir desta quarta-feira (1º) o Campeonato Brasileiro Sênior de Natação - Troféu Daltely Guimarães, em Guaratinguetá/SP.

Depois de dois ouros e duas pratas no Brasileiro Júnior, Lauro Filho, 17 anos, usará a competição para adquirir mais experiência. O evento contará com a presença de nomes de peso do esporte, entre eles o recordista e campeão olímpico César Cielo.

O atleta do Minas Tênis Clube está inscrito nos 100 e 200 metros borboleta, 200m livre e 200m medley. 

Sarah Menezes segue como 6ª do mundo

Após o Grand Prix de Abu Dhabi, a Federação Internacional de Judô divulgou nova atualização no ranking. A piauiense Sarah Menezes continua em sexto lugar na categoria até 48kg, e segue como a melhor brasileira na lista, que não sofreu alterações entre as 10 melhores.


Entre os homens, Leandro Guilheiro manteve-se em terceiro na categoria até 81kg, e é o melhor brasileiro.

A novidade foi a subida de Érica Miranda na categoria até 52kg. Prata em Abu Dhabi, ela assumiu a décima posição.

Abdias Queiroz Filho agora é 40...

O Círculo Militar era palco da reunião com judocas que irão, ou não, para as Olimpíadas Escolares. Mas a noite de segunda-feira (29) também reservava o aniversário surpresa do técnico Abdias Queiroz Filho: 40 anos.

Fotos: Fábio Lima/Cidadeverde.com
Sim, Queiroz Filho agora é 40... anos de idade. Pensou que era política?

Surpresa estragada pelo próprio, que apareceu duas horas antes da reunião, quando a festa estava sendo preparada. 

O bolo com a presença dos alunos e familiares comemorou também a nova casa do Judô Queiroz, que passou vários meses de indefinição após desentendimentos com a academia onde estava sediado. 

A festa marcou um momento de renovação e esperança, como resumiu a judoca Luciana Caldas em seu discurso:

- Este ano pode não ter sido tão bom em número de medalhas. Tivemos problemas. Mas a partir de hoje estamos dando um passo para que em 2011 seja tudo melhor.

Federação de Judô desaprova viagem para os JEBs e ameaça boicote em 2011

O Governo do Estado, através da Fundação de Esportes do Piauí - Fundespi -, anunciou na semana passada a garantia da viagem dos estudantes para as Olimpíadas Escolares, que terá a etapa para atletas de 15 a 17 anos disputada a partir da próxima semana em Goiânia/GO. Garantiu a ida dde ônibus e uma ajuda de custo para os que já terão hospedagem e alimentação bancada pela organização do evento.

Fotos: Fábio Lima/Cidadeverde.com
Danys Queiroz na reunião: se forem para os JEBs de ônibus, é por conta e risco

No ano passado, o mesmo governo concordou que a viagem de avião para Poços de Caldas/MG, além de mais segura, demandaria praticamente valor igual ao transporte terrestre. O Piauí bateu recorde de medalhas na história do evento: 13 apenas na etapa mineira, para quem tinha de 12 a 14 anos.

No início do mês, nomes do esporte lançaram uma carta enviada ao governador, reiterando o problema evitado no ano passado. Ainda assim, foi confirmada a viagem de ônibus.

Na noite da última segunda-feira (29), o presidente da Federação Piauiense de Judô, Danys Queiroz, se reuniu com judocas e seus pais no Círculo Militar para repudiar a decisão. Ele afirmou que a entidade não impedirá, mas não apoia a ida dos atletas. Assim ele resumiu sua indignação ao final do encontro:

- No próximo ano eu só faço a seletiva (para as Olimpíadas Escolares) se tiver garantido o transporte. Neste ano, se o pai quiser, pode ir. Não tem represália nenhuma. Este é um ato de indignação com o governo do Estado e a Fundespi pela falta de respeito para com os atletas e as federações. É uma condição que se repete desde 1973, e não mudou nada. É brincar com a nossa cara. O Vicente (Sobrinho, presidente da Fundespi) vai de quê? Pergunta para ele. Se os dirigentes da Fundespi forem de ônibus, eu aplaudo eles. Agora se eles forem de avião, aí é brincar com a nossa cara mais uma vez.

O técnico Queiroz Filho, Joseanne Fernandes e o pai, que já decidiu bancar do bolso a viagem de avião para Goiânia

A questão é um tanto complexa. O transporte também era bancado pela organização do evento, até alguns anos, quando a mesma buscou repartir com os estados a despesa, o que não foi algo aceito com facilidade no começo dos debates.

Sanado ou não o problema, José Fernandes, pai da judoca Joseanne Fernandes, decidiu pagar a passagem de avião da filha do próprio bolso. De novo. Ela tem três provas do colégio marcada para o mesmo dia da viagem de ônibus.

Ampliada às 11h de 30/11

O presidente da Fundespi explicou sua posição em entrevista para a TV Cidade Verde:

- Eu tenho a consciência clara de que era muito melhor que pudessemos ir de avião, eu sei disso. Mas eu quero também reconhecer o momento que a gente vive. Pior do que isso era não ir- disse o dirigente, reclamando também que o Comitê Olímpico Brasileiro deixou de contribuir com a despesa de transporte nos últimos anos.

Veja a reportagem de Aline Carvalho:

Fiat, Natação, Minas, Piauí, Lauro Filho...

Reportagem do site Máquina do Esporte, especializado em marketing esportivo, divulgou que a Fiat reforçou o patrocínio ao Minas Tênis Clube na Natação. A condição foi a criação de uma equipe mais jovem, apelidada pelo veículo de "tropa de elite" de nadadores. Nela está o piauiense Lauro Wilson Cabral Filho.

O aporte financeiro ao Minas Tênis, custeado por meio da Lei de Incentivo do Ministério do Esporte, foi ampliado para uma equipe entre 15 e 16 anos, que deverá ter resultados mais expressivos nos Jogos Pan-Americanos de 2015 em Toronto, no Canadá, e nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro.

Ao longo dos próximos anos, apenas os melhores nadadores devem ser selecionados. A continuidade do projeto, informalmente, estaria condicionada ao sucesso do mesmo, o que pode implicar em uma exigência ainda maior dos atletas. 

Em resumo: há um baita projeto para garantir nadadores nas Olimpíadas. E um piauiense está nele desde o começo. Já que falta tal estrutura e suporte no Piauí, resta a nós torcemos para que tudo continue dando certo com o Laurinho, que conquistou recentemente duas medalhas de ouro no Brasileiro Júnior.

A noite da natação do Piauí

Os melhores nadadores de 2010 serão premiados pela Federação Piauiense de Desportos Aquáticos.

A solenidade está marcada para esta terça-feira (30), no Círculo Militar de Teresina, a partir de 20h.

Em tempo: o blog fez na semana passada uma crítica pela ausência de qualquer citação ao feito inédito de Camila Noronha nas Olimpíadas Universitárias. O prêmio certamente não foi motivado por tal nota, mas é motivo para o blogueiro reconsiderar a postagem anterior.

Cruz Nonata supera quenianas e vence mais uma no Rio

A piauiense Cruz Nonata conquistou neste domingo o título da 10K Rio - Corrida Pan-Americana. Além de chegar antes das quenianas, ela bateu o recorde da competição, que completou sua sexta edição. A largada e chegada aconteceu no Aterro do Flamengo.

Fotos: Léo Shibuya / ZDL

Cruz Nonata venceu com 34min13seg e bateu o recorde feminino, que era de Margareth Karie, do Quênia (34min14seg). A segunda colocada foi a queniana Bornes Jepkirui Kitur (34min57s).

A fundista de Teresina já havia faturado em junho o bicampeonato da 10K Brasil, em São Paulo, e venceu a 10K da Virada Esportiva na semana passada, também na capital  paulista. 

- Treinei forte nas últimas semanas e estava segura de que poderia vencer neste domingo. No terceiro para o quarto quilômetro eu forcei o ritmo e consegui abrir uma boa vantagem em relação às quenianas. Agora vou me preparar para a São Silvestre e quero buscar novamente o pódio - disse Nonata, quinta colocada na prova de 31 de dezembro no ano passado.

No masculino, o queniano Mark Korir ficou com o título (29min18s). João Ferreira de Lima, o "João da Bota", foi o quarto colocado e melhor brasileiro (29min38s).


Aos 36 anos, Cruz Nonata já se confirmou como um dos principais nomes do atletismo nas provas de fundo. Ela jogava futebol e só trocou de esporte em 2005, incentivada pelo irmão e também corredor Domingos Nonato. Foi 28ª na São Silvestre daquele ano e subiu de posição anualmente: 14ª, 11ª, 6ª e 5ª, sendo a melhor brasileira no ano passado. 

A piauiense trocou a Usina Santana, zona rural de Teresina, por Ceilândia/DF, onde treina com José Alessandro da Silva. É atleta do clube BM&F Atletismo.

Posts anteriores