Cidadeverde.com
Geral

Secretário reage: "estranho postura do diretor do HUT"

Imprimir
O secretário de Saúde do Estado, Ernani Maia, comentou nesta quarta (05) a crise envolvendo a Sesapi e o diretor do Hospital de Urgências de Teresina, Gilberto Albuquerque. Ernani declarou que "estranha o comportamento" do diretor e acredita que ele "desconhece" a Programação Pactuada Integrada e o sistema que regula o SUS.

Wilson Filho/Cidadeverde.com

"Estranho o comportamento dele [Gilberto Albuquerque]. Acredito que ele desconhece o PPI e a hierarquia do SUS. Essa pactuação que o doutor Gilberto fala, ele não tem conhecimento, mas para atendimento de urgência e emergência já existe numa instituição chamada PPI. O SUS é universal, igual e integral. E é essa integralidade que estamos discutindo. O SUS é regionalizado e hierarquizado nessa assistência integral, que vai da assistência básica até a complexa", declarou Ernani Maia em entrevista ao Jornal do Piauí.

Na manhã de hoje, Ernani Maia recebeu um telefonema do presidente da Fundação Hospitalar, Aderivaldo Andrade, com um pedido de desculpas.

Durante a entrevista, o secretário exibiu a gravação de voz da médica que atendeu a paciente em Corrente, vítima de acidente que estava sendo trazida para ser atendida no HUT. A gravação mostra a médica informando a transferência para uma funcionária do Hospital de Urgências de Teresina. "Foi avisado e havia tempo suficiente para preparar o atendimento que, aliás, não precisaria, já que a obrigação é atender sem precisar ser avisado", disse. 

Ernani comentou ainda que considera "lamentável" a falta de conhecimento do diretor do HUT. "Considero isso uma lamentável falta de conhecimento que eu sei que foi da assessoria de comunicação. O SAMU Aéreo é uma conquista porque o tempo salva vidas. Se ela tivesse vindo de ambulância teria morrido. Não se comunica caso de emergência. O hospital está aberto para isso. O HUT só funciona porque o Estado está lá, tem 80 médicos para emergência. A equipe tem que estar sempre de prontidão para atender os casos de urgência e emergência", disse.


O secretário esclarece também que o HUT é obrigado a receber qualquer paciente que esteja em estado de emergência e urgência porque o município recebe um terço do recurso destinado para a média e alta complexidade. 

Além disso, o HUT, segundo ele, tem 407 servidores do Estado cedidos, sendo que 80 são médicos.

Matéria relacionada

Leilane Nunes
leilanenunes@cidadeverde.com
Imprimir