Cidadeverde.com
Últimas

Após morte de travesti, Polícia investiga maníaco que ataca travestis

Imprimir

Após a morte da travesti Makelly Castro, a polícia está em busca de um homem que estaria perseguindo e tentando matar homossexuais em Teresina. A jovem de 24 anos foi encontrada morta com sinais de enforcamento e despida em um terreno no Distrito Industrial na manhã desta sexta-feira (18).

A coordenadora em exercício do Grupo Piauiense de Transexuais e Travestis, Maria Laura dos Reis, informa que um caso semelhante aconteceu há dois meses na capital. “A suspeita que a gente tem é que seja o mesmo agressor que há dois meses tentou matar a Bárbara que sofreu uma tentativa de homicídio. Tentaram enforcá-la e só não conseguiram porque ela ficou desacordada e pensaram que ela já estivesse morta”, descreve. 

Laura explica que uma testemunha viu o momento em que um Palio Vermelho se aproximou de Makelly e quando ela entrou no veículo. “Foi o mesmo carro que pegou a Bárbara”, acredita a coordenadora. 

Ela acrescenta que Bárbara prestou queixa, mas a polícia ainda não conseguiu identificar o agressor. 

“Quem trabalha na noite sempre tem esse receio. Por isso precisamos do auxílio da polícia, que tem que identificar crimes com esta motivação”, afirma. 

 

Carlos Lustosa Filho
redacao@cidadeverde.com

Imprimir