Cidadeverde.com
Economia

60% voltam a ter nome sujo menos de um ano após pagar dívidas

Imprimir

Pesquisa divulgada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito) mostra que 6 a cada 10 consumidores (59,2%) voltam a ter o nome sujo menos de um ano após deixarem de constar no cadastro de inadimplência. 

De acordo com a pesquisa, 35,3% dos consumidores que limparam seu nome e saíram da base de inadimplentes voltaram a ter uma dívida vencida e não paga no banco da Boa Vista SCPC em menos de três meses.

O levantamento, realizado em âmbito nacional entre junho de 2013 a junho de 2014, também mostra que a reincidência da inadimplência aumentou.

Enquanto em junho do ano passado a reincidência em três meses era de 33,2% e em 12 meses era de 57,2%, em junho deste ano, a reincidência passou a 35,3% e 59,2% em três e 12 meses, respectivamente. 

Segundo o diretor de sustentabilidade da Boa Vista SCPC, Fernando Cosenza, além da falta de planejamento financeiro, a inadimplência tem se agravado também por influência de fatores macroeconômicos.

“Nesse momento, a taxa de reincidência está mais associada ao aperto dos orçamentos, pressionados pela inflação, pela alta dos juros e pelo menor crescimento da renda real”, afirmou Cosenza em nota enviada por meio da assessoria de imprensa da Boa Vista SCPC.

Cosenza acrescenta que se antes o controle financeiro já era importante, agora é fundamental, uma vez que os salários estão crescendo em menor velocidade com o desaquecimento da economia, a inflação está mais acelerada e os juros estão mais elevados. 

Ele afirma ainda que, em muitos casos, o retorno ao cadastro de inadimplência ocorre pela falta de planejamento na renegociação da dívida: na ânsia de limpar o nome, consumidores refinanciam a dívida e se comprometem com parcelas que não cabem no bolso.

A pesquisa analisou as exclusões e inclusões na base de dados do SCPC e considerou apenas os consumidores que regularizaram todas as suas pendências.

De acordo com a Boa Vista Serviços, cerca de 2 milhões de clientes deixam o cadastro de inadimplência mensalmente. Como o estudo avaliou a reincidência desses consumidores, a base da pesquisa foram exatamente esses 2 milhões de clientes.

Cadastros de inadimplência
O Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) é um dos principais cadastros de inadimplência do país e pertence à Boa Vista Serviços.

Além dele, os outros principais cadastros são: o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), que é o sistema de informações das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) e o Serasa, que pertencem à Serasa Experian e a Boa Vista Serviços. 

Nome sujo
Se o prazo de vencimento de uma conta expirar, no dia seguinte a empresa que prestou o serviço já pode entrar em contato com os órgãos de proteção ao crédito para informar que o consumidor possui um débito em atraso.

Cabe então a esses órgãos enviar uma carta de notificação de débito ao cliente para informá-lo sobre a pendência.

O consumidor tem um prazo de 10 dias, contados a partir da data do envio da notificação de débito, para pagar a conta.

Apenas depois desse prazo, conforme prevê o Código de Defesa do Consumidor (CDC), ele poderá ser incluído nos cadastros de inadimplência, que ficam disponíveis para consulta pública.

Essa inclusão é a chamada negativação do consumidor e o que torna o seu nome sujo, como se diz popularmente.

Fonte: Exame

Imprimir