Cidadeverde.com
Últimas

Bruna Marquezine doa roupas para atriz vender em brechó

Imprimir

                                                                                                        Fotos: Arquivo Pessoal

Desempregada há dois anos, Neuza Borges decidiu abrir um brechó para sobreviver. Mas isso só foi possível graças à solidariedade de dona Neide, mãe de Bruna Marquezine. Sensibilizadas com a difícil situação da artista baiana, mãe e filha doaram uma grande quantidade de roupas para que Neuza pudesse abrir a loja em Salvador, onde mora com uma das duas filhas e os três netos. "Se não fosse a Bruna Marquezine e a mãe dela, eu estaria passando fome. Sou muito grata a tudo que ela fez por mim", agradece Neuza, emocionada.

Bruna e Neuza se conheceram durante as gravações de "América" e voltaram a contracenar juntas em "Salve Jorge", última novela da atriz de 74 anos. A iniciativa de ajudar a veterana veio quando Neuza contou que sempre enfrenta dificuldades quando não está no ar. “Sempre que uma novela acaba, eu fico cinco, seis anos passando por dificuldades. Cansei de ir a programas de televisão dizer que estava passando fome, que precisava trabalhar. Montei essa loja para sobreviver", explica.

A atitude de Bruna fez com que Neuza recebesse doações de outras companheiras da novela, como Dira Paes e Aimée Madureira, além de amigos, familiares e anônimos. "São roupas boas, seminovas, nada de quinquilharias... E a preço de banana. Uma peça que custa R$ 2 mil na loja, aqui eu vendo por R$ 250. A loja faz mais sucesso com os turistas", comemora.

Com o lucro das vendas, a atriz paga o aluguel do espaço onde o brechó funciona, quita as contas e faz supermercado uma vez por semana. "O que eu recebo com as vendas, não chega perto do salário que eu ganho quando faço uma novela, mas, graças a Deus, está dando para sobreviver".

Sem condições de contratar um funcionário para ajudá-la, Neuza trabalha sozinha e diariamente no espaço, batizado de brechó de La Borges. "Eu queria muito trabalhar, fazer novelas, mas é muito difícil nesse país escreveram personagens para pessoas negras da minha idade", reclama.

Há dois anos, Neuza foi internada no Rio após sofrer um Acidente Vascular Cerebral. No Carnaval de 2003, ela caiu de um carro alegórico da Unidos da Tijuca. A atriz foi indenizada oito anos depois em R$ 700 mil. Com esse dinheiro, Neuza deixou o aluguel e comprou um imóvel para a filha em Salvador.

 

Fonte: Extra

Imprimir