Cidadeverde.com
Geral

Autor de livros sobre personal training participará do XI Congresso da FIEP Piauí

Imprimir


Uma das áreas profissionais da Educação Física que mais tiveram crescimento nos últimos anos é a de personal training. Os acadêmicos quando entram nas universidades e faculdades já tecem um olhar para essa área de atuação.

A Sociedade Brasileira de Personal trainer - SBPT estima um número de 85 mil profissionais atuando nesse campo, mas sabe-se que esse número é muito maior, principalmente porque não existe uma exigência específica para que o profissional se intitule ou atue como tal. Especialista nesse assunto, o professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Dr. Paulo Eduardo Carnaval Pereira da Rocha virá ao Piauí para ministrar curso Personal Training, dentro da programação do XI Congresso Piauiense Científico da Federação Internacional de Educação Física, evento marcado para os dias 27 a 30 de abril, no Setor de Esporte da UFPI. Professor e pesquisador, Paulo Carnval já publicou cinco livros, o primeiro, em parceria com o professor Carlos Eduardo Cossenza foi “Musculação: Teoria e Prática”, que já teve 25 edições lançadas e foi um dos livros didáticos de Educação Física mais vendidos no Brasil. A obra contempla a metodologia do treinamento de musculação abordada de forma bastante didática.

Em um país onde existem mais de 30 mil academias de ginástica, perdendo apenas para os Estados Unidos, o mercado do Fitness brasileiro só tem crescido nos últimos anos, ainda que seja uma área que engatinha. A SBPT realizou uma pesquisa, em 2014, na qual a distribuição regional coloca o Sudeste na liderança, com 56% dos profissionais, o Sul tem 19%, o Nordeste vem em seguida com12%, 9% no Centro-Oeste e 4% concentram-se na região Norte. Só foi possível cadastrar no estudo os profissionais que possuem registro junto aos seus conselhos regionais de Educação Física.

No entanto, o Conselho Regional de Educação Física no Piauí não possui números de personais trainer atuando, pois considera que o profissional de educação física pode seguir essa área profissional, sem precisar constituir empresa ou pagar tributo, o que dificulta saber números, mas sabe-se que é um campo em largo crescimento no Estado.

Sobre esse boom do personal training no Brasil, Paulo Carnaval explica que “É uma área do Fitness em que a atividade física indicada pelo profissional (personal trainer) irá proporcionar um resultado do treinamento ao seu cliente em menor tempo, além de possibilitar ganhos financeiros maiores, pois a hora/aula que as academias pagam para os seus professores é muito menor em relação a hora/treino cobrada pelo personal trainer”.

Doutor em Epidemiologia em Saúde Pública, mestre em Educação Física e professor de Musculação e Avaliação Funcional da UFRRJ, Carnaval coordena o Laboratório de Cineantropometria, Performance Humana e Treinamento de Força daquela instituição. Ele também é autor dos livros:  “Medida e Avaliação em Ciências do Esporte, que trata dos protocolos de avaliação física, área importante da Educação Física para a prescrição dos exercícios, “Musculação Prática”, que  aborda a musculação aplicada e grupos especiais (idosos, hipertensos, diabéticos, gestantes...), “Cinesiologia da Musculação”, sobre a técnica de realização dos principais exercícios de musculação analisando os movimentos articulares e músculos envolvidos na execução dos mesmos e “Cinesiologia do Esporte”, que aborda os movimentos articulares e músculos envolvidos na execução dos gestos desportivos de várias modalidades

Segundo Paulo Carnaval, a diferença entre ser orientado por um personal trainer ou por um professor de academia é a atenção oferecida pelo personal durante o treino, o cuidado na realização da técnica correta dos exercícios, a elaboração de treino mais individualizado e periodizado, o que possibilita um resultado em curto prazo. “Às vezes os personais não atendem a todos esses requisitos e agem como se fossem simples pessoas para companhia para o treino, o que denigre um pouco a imagem desse profissional. Atuando de forma correta, como dito anteriormente, o personal pode orientar de forma mais próxima o cliente, atingindo resultados mais precisos, evitando risco de lesões”, destacou. 

O professor carioca abordará vários aspectos dessa profissão no curso 11. A delegacia regional da FIEP Piauí trará 14 cursos, com os mais renomados profissionais e temas de interesse de várias áreas de atuação, entre elas, Fisioterapia, Educação Física, Pedagogia, Educação, Nutrição, Turismo, Educação Artística, bailarinos e afins. As inscrições estão abertas no site www.fiep-pi.com.br ou nas coordenações dos cursos de Educação Físicas da UFPI, UESPI, UNINOVAFAPI, IESM, Faculdade MAURÍCIO DE NASSAU, FAMEP E FSA.

 

Da Redação

redacao@cidadeverde.com

Imprimir