Cidadeverde.com
Viver Bem

Treinar faz diferença para quem vive em altos níveis de estresse

Imprimir

Treinar, para muitos não envolve apenas o físico, envolve aspectos emocionais e psicológicos. Nesses casos treinar é uma terapia e uma ótima terapia. Mas o que isso tem haver com alívio do estresse?


Que tal correr depois do trabalho para esquecer o chato do chefe, levantar peso para esquecer a briga com a namorada (o), nada como arrebentar um saco de pancadas depois do trânsito ou jogar aquele futebol com amigos de final de semana alivia mesmo a mente.

Por que isso ocorre? E como funcionaria atividade física em pessoas com altos níveis de estresse ou depressão? Atividade física é uma terapia e cada vez mais aconselhada pelos psicólogos. Mas o que é estresse?

O estresse é uma resposta física e mental para um estímulo externo. Isso faz parte da evolução, precisamos de estresse para nosso desenvolvimento.  Entretanto,estar submetido ao stress por períodos prolongados, é perigoso, podendo causar depressão e ansiedade, e consequentemente outros problemas mais graves.

Quando o estresse atinge níveis elevados, muitas vezes pode causar problemas graves de saúde como a hipertensão e infarto. Os males do estresse já são conhecidos como a doença do século, você não vai querer entrar nesse time, vai?

 


O exercício no alívio do estresse

Treinar pode fazer toda a diferença para quem vive em altos níveis de estresse.  Ao treinar há a liberação de um hormônio: a endorfina, provocando sensação de bem-estar e que diminui outro hormônio: o cortisol, um dos causadores do estresse, consequentemente diminuindo a ansiedade, um dos seus sintomas.

Para o estresse do dia-a-dia está ótimo, mas ainda tem mais, treinar alivia a tensão muscular que ocasiona dores constantes em várias partes do corpo, e já é comprovado que exercício físico torna a pessoa mais resistente ao estresse, dessa forma uma atividade vira terapia para muitas pessoas, uma fuga da vida moderna estressante.

Talvez você não esteja nessa etapa,mas para muitos o estresse já virou caso de depressão. Muito comum. Nesse caso o mais difícil é iniciar atividade, afinal o mundo está caindo na sua cabeça. Então chame um grande amigo ou familiar querido para fazer uma atividade básica ou simples, que tal caminhar pela praça ou pedalar em um parque, dê preferência para algo que você realmente curta.

Em casos de depressão o exercício tem  efeito parecido com antidepressivos, aumenta a sinapse (comunicação) entre os neurotransmissores, além de aumentar a auto-estima, melhorar o humor e proporciona uma maior disposição. Mas lembrando que o tratamento com um bom psicólogo é indispensável. E se você conhece alguém nessa situação, você pode tirar ele daquela nuvem negra para um dia ensolarado no parque.


Fonte: Hora do Treino

Imprimir