Cidadeverde.com
Últimas

Hospitais suspendem atendimento do PLAMTA e IPMT a partir desta terça (10)

Imprimir

Os procedimentos eletivos dos planos de saúde do Governo do Estado (PLAMTA) e da Prefeitura de Teresina (IPMT) poderão ficar suspensos a partir desta terça-feira (10). Isso porque os hospitais e clínicas credenciadas para atender os segurados dos dois planos alegam não receber o repasse tanto do Governo como da Prefeitura. 

A suspensão dos atendimentos anunciada pelos estabelecimentos clínico-hospitalares e laboratoriais de Teresina somente deve atingir consultas, exames e cirurgias eletivas, ficando de fora as urgências e procedimentos em curso, como, por exemplo, pessoas em pós-operatório.

O atraso já perdura por quatro meses nos pagamentos por consulta, exames, cirurgias e internações; e já supera os R$ 15 milhões.  Pelo menos 50 desses estabelecimentos devem suspender os procedimentos até que sejam normalizados os pagamentos do que é devido à rede desde agosto do ano passado, no caso do IPMT, e de setembro de 2016, em se tratando do Iapep. 

Ofícios assinados pelos dirigentes do Sindicato dos Hospitais foram encaminhados na sexta-feira (6) aos gestores dos dois planos de saúde informando que, em face do não pagamento dos procedimentos, os estabelecimentos privados de saúde iriam suspender os atendimentos. Para o sindicato, o não repasse dos pagamentos compromete a qualidade dos serviços podendo gerar o desligamento de servidores. 

Os dois planos de saúde de funcionários públicos estaduais e municipais de Teresina têm pelo menos 200 mil usuários, sendo que a maioria utiliza os serviços prestados em Teresina. 

A diretora da Iaspi Daniela Aita, em entrevista ao Jornal do Piauí, desta segunda-feira (09), declarou que, por questões administrativas e dificuldades de suplementação orçamentária, a instituição não conseguiu empenhar a fatura do mês de outubro. 

“Realmente houve um retardo, mas não corresponde a déficit financeiro. Na verdade foi uma dificuldade de orçamento que acreditamos que neste ano será superada porque conseguimos aprovar um orçamento maior já que a arrecadação foi assegurada, e a receita é compatível como a despesa. Queremos garantir o aprazamento dos repasses para que possa trazer mais estabilidade e não prejuízo ao atendimento dos usuários”, destacou a diretora. 

Em relação aos pagamentos do IPMT para as credenciados, o Instituto informa que está trabalhando para regularizar os débitos. O presidente do Instituto, Paulo Roberto Dantas, irá conversar, individualmente, com toda a rede credenciada para estabelecer um cronograma de pagamento. Segundo os dados do Instituto, os pagamentos em atrasos são relacionados aos meses de setembro a novembro do IPMT Saúde e de outubro e novembro os do Plamte. 

O Instituto informou ainda que o pagamento do mês de setembro será pago de forma imediata. Para se readequar à realidade econômica e financeira do país, irá realizar ainda um recadastramento de todos os credenciados ao Plano. O presidente Paulo Dantas destacou também que está sendo feito um levantamento para atualizar a relação de segurados e seus respectivos dependentes que estão vinculados ao IPMT.

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir