Cidadeverde.com
Últimas

FMS diz que atendimento a pacientes renais está garantido

Imprimir

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes, disse que já conseguiu realizar as transferências bancárias dos pagamentos de serviços realizados nas clínicas que fazem atendimento a pacientes renais em Teresina. Sílvio Mendes recebeu na manhã de sexta-feira, 17, representantes da Associação de Pacientes Renais do Piauí para explicar o ajuste que aconteceu no sistema de pagamentos na área da saúde municipal. 

“O Ministério da Saúde nos fez o repasse no momento oportuno, não aconteceu atraso. O que houve é que com a reunificação dos órgãos da saúde de Teresina, que antes eram três, tivemos que criar novo CNPJ e resolver alguns processos burocráticos. Mas ontem, 16, conseguimos realizar a transferência bancária referente a todos os pagamentos relacionados aos serviços prestados por clínicas e hospitais aos pacientes renais”, afirmou Sílvio Mendes. 

No encontro foram acertados também a otimização nas marcações de consulta direcionadas aos pacientes renais. “Ficamos muito felizes que já foram feitos os repasses para as clínicas e que os tratamentos não serão interrompidos. E na segunda-feira, 20, já teremos uma reunião na Central de regulação do SUS para resolvermos demandas referentes à marcação de consultas para os pacientes renais”, disse Luís Filho, presidente da Associação dos Pacientes Renais. 

Sílvio Mendes lembrou que Teresina já tem uma nova Central de Regulação de Consultas Especializadas e Exames Complexos através do Sistema único de Saúde (SUS). “O objetivo é realizar o maior número de atendimentos em um menor espaço de tempo”, afirmou o presidente da FMS. 

Uma nova sistemática para centralizar a marcação de consultas, exames e leitos na rede credenciada do SUS em Teresina foi criada. Desta forma, os pacientes serão submetidos a uma fila única e regulada por esta central, que irá distribuir de forma mais ágil as vagas do SUS em hospitais públicos, filantrópicos e privados da capital. “É uma central mais segura, para evitar fraudes e atender o maior número de pessoas no melhor espaço de tempo”, lembrou Sílvio Mendes.

 

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir